Post 625 – Ask Uncle Chico # 186 – Uncle Chico, is there a Pure Fila with TRIANGULAR HEAD ? – The OFB mentor has already answered your 10 questions about this latest novelty? – Has this mentor already commented on the CAFIB Official Note ? – Does Pure Fila needs dog trainer ? – Date: March, 1st. – 2019

Ask Uncle Chico # 186

Uncle Chico, is there a Pure Fila with TRIANGULAR HEAD ?

The OFB mentor has already answered your 10 questions about this latest novelty?

Has this mentor already commented on the CAFIB Official Note ?

Does Pure Fila needs dog trainer ?

 

Dear friends of Fila Brasileiro (FB) and CAFIB, continuing with our conversations… 

Question # 463: Uncle Chico, I was born on a farm in the South of the Brazilian State of Minas Gerais, land that is considered to be the birthplace of the FB, my family has been breeding Fila Brasileiro for so many generations, but I’ve never seen a Pure Fila with triangular head. I ask this because I have seen in the social networks a mentor of a new type of dog that seems to me is trying to take advantage of the name and the fame of the original and traditional Fila Brasileiro that we have known for so many decades, but I am afraid that it is fad and commercial marketing, since it is not possible for an animal to have a new model of head, as if it were a new refrigerator or a new car. Do you agree with this new triangular head? What do you think ?

Uncle Chico’s Response: No, I do not agree.

Since 1974, that is, 45 years ago when I first saw the FB, I have never seen any FB with a triangular head.

By the way, I’ve also never seen a “mestizo-fila” with a triangular head. It is undoubtedly a great “fake-novelty” …

By the way, I’ve been writing about this nonsense since early November. Just access my blog at https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/ and you will read 15 articles – several of them in English — on this new thesis of a new type of dog that uses in my view confused and unduly the consecrated Fila name. I believe they are  trying to surf and take advantage of the victorious wave and History of FB …

But I answer and comment you below with more details and very explanatory photos:

A – I know the head of the original, typical and true Fila Brasileiro, as the one called Lord, breeding of the legendary and pioneer FB breeder called José Gomes, who lived in the 1970s in Varginha, Minas Gerais. It was in one of the several first expeditions carried out by the CAFIB founders, among them Airton Campbell, Américo Cardoso, Luiz Maciel and Roberto Maruyama, with the participation of CAFIB Master of Breeding, Dr. Paulo Santos Cruz, because in the 1940-50s Dr. Paulo already brought FBs from the Brazilian State of Minas Gerais to improve the beginning of FB as a Breed in the City of Santos, São Paulo.

See in the picture below the typical head in the true Fila Brasileiro named Lord:

001 - A - Zé Gomes de Oliveira e Lord

B – I also know the original, typical, true and homogeneous heads of the so-called CAFIB-Fila, which is the result of 40 years of improvement, selection and control. Please see some CAFIB heads in the photos below and compare them with the photo above of the Fila Brasileiro named Lord.

001 - B - Cabeças CAFIB

 C – I also know unfortunately the several and different types of atypical and heterogeneous heads of the so-called Fila and the “fila” of the CBKC-FCI, which is the result of 45 years of lack of improvement, lack of selection, lack of control and widespread distribution and misleading pedigrees easily purchased, without the necessary evaluation named AFR (Apt for Reproduction) test of the parents phenotype and temperament, and without the indispensable accomplishment of litter verification. See some incredible heads breed and registered in these two clubs in the photos below, and please compare them also with the photo above of the Fila Brasileiro named Lord.

001 - C - Cabeças CBKC

D – As I do not attend Facebook, last November I was unfortunately warned by some breeders and friends about the invention and attempt to fabricate another new thesis of another new type of dog that also intends to use unduly the Fila name: the so called OFB. See the pictures of some of their triangular heads below. Compare them with the head of the true Fila named Lord above. Very different, right ? Do you also find them heterogeneous? Besides, I do not think the copies below are part of the Molossos Family, nor do they have massive heads. What do you think ?

001 - D - Cabeças OFB001 - E - Cabeças OFB

E – Concluded:

The Fila Brasileiro from always, which is original, traditional and authentic, which has always been a long way from the fads, innovations, marketing, dog trainers and inflated egos of new inventors, is exemplified in the picture below of Lord. Which in turn is the same as CAFIB Fila. Which in turn is totally different from the heterogeneous CBKC-FCI Fila-“fila” and even much more different from the latest release and fad of the self-titled OFB … Just read, study, not be naive or functional illiterate. See below:

              Lord              Fila CAFIB        Fila-CBKC-FCI          OFB001 - G 1- Conclusão

Therefore, my friends, who is not able to breed the Pure Fila or the CAFIB-Fila and is afraid to join CAFIB because it fears the rigor and technical knowledge of this club, in the selection of their copies and the technical knowledge of this club that does not give up to comply with its Regulations, invents fashion and novelties to justify the different types of dogs that are inside their kennel … That is, inside its breeding. They think that the FB breed has to adapt to what they have in their backyards … !!! And not the other way around … !!! And the fools and functional illiterates who do not read and study believe in any new invention… Time goes by and these new inventors disappear from the FB breeding, but the damage they have caused remain for many years. This was exactly the case with Mr. João Batista Gomes and his “mestizo-filas” and Procópio do Valle and his “black-filas” whose disciples were completely lost in the Pure Fila breeding. So, my friends, spare for CAFIB and its members to clean this huge mess…

Special note: this triangular head in a dog that the OFB mentor and inventor tries to present and call as if it were Fila is so unbelievable that Professor Jonas Iacovantuono, who lives in Sweden, is preparing his third article showing more incongruities about this new invention that again puts at risk the original, traditional and authentic Fila Brasileiro.

Question # 464: Uncle Chico, the mentor of the OFB already answered the 10 questions you asked him about this novelty triangular-headed dog that he just invented, fabricate and try to call it a “fila“? He has already commented the Official CAFIB Note ?

Uncle Chico’s Response: No, unfortunately not …

I would very much appreciate him to respond in a clear, objective and crystal way; presenting its counter argument.

To begin by explaining how he would justify the triangular head of the OFB…

I sent my last 15 articles with all these questions, as well as the comments of Marcelo Zuliani, Joaquim Liberato Barroso (Quinzinho), Cristiano Gherardi, Jonas Tadeu Iacovantuono and Fabiano Nunes about OFB for his email address and I posted these articles on my blog  (https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/) where almost all articles I translated into English since 2009. But received no response or comments from this OFB mentor. There was also no comment on the Official CAFIB Note… See this CAFIB Note still in Portuguese in

https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2019/02/27/post-623-tio-chico-informa-no-238-comunicado-oficial-do-cafib-sobre-o-ofb-ja-que-ate-hoje-o-mentor-do-ofb-cachorro-que-tem-cabeca-triangular-nao-respondeu-as-10-s/

Question # 465:  Uncle Chico, I do not accept my Pure Fila being trained by a dog trainer. I really like the natural character and temperament of the typical and true Fila Brasileiro. Maybe someone who owns a “mestizo-fila” or the new type of dog called “OFB” needs. My Pure Fila, no. What do you think ?

Uncle Chico’s Response: I respect all professions that are performed with respect and seriously. But dog trainer has no space in the CAFIB Breeding Philosophy, nor in the CAFIB Pure Fila. In our Club these professionals should go to another type of dog… And do a lot of advertising of your worthy work…

Note: All photos above of the CAFIB Filas I have been forwarded to me by my readers who are the FB owners. The others were removed from the web, where they were posted “without restriction”.

Except that of Lord that was given to me by Airton Campbell and is part of the CAFIB collection. That is, the part that was not stolen from CAFIB by other people from another club that is already over.

Best regards, Chico Peltier.

Post 624 – Perguntem ao Tio Chico nº 186 – Tio Chico, existe Fila Puro com CABEÇA TRIANGULAR ? – O mentor do OFB já respondeu as suas 10 perguntas sobre esta última novidade ? – Este mentor já comentou a Nota Oficial do CAFIB ? – O Fila Puro precisa de adestrador ? – Data: 1/03/19

Perguntem ao Tio Chico nº 186

Tio Chico, existe Fila Puro com CABEÇA TRIANGULAR ?

O mentor do OFB já respondeu as suas 10 perguntas sobre esta última novidade ?

Este mentor já comentou a Nota Oficial do CAFIB ?

O Fila Puro precisa de adestrador ?

 

Queridos amigos e amigas do Fila Brasileiro (FB) e do CAFIB, continuando com nossas conversas…

 Pergunta nº 463:  Tio Chico, nasci numa fazenda no Sul de Minas Gerais, local que é considerado como sendo o berço do FB, minha família há muitas gerações cria Fila Brasileiro, mas eu nunca vi um Fila Puro com cabeça triangular. Pergunto isto pois tenho visto nas redes sociais um novo tipo de cachorro que me parece desejar usufruir e se aproveitar do nome e da fama do original e tradicional Fila Brasileiro que conhecemos há tantas décadas, mas receio que seja apenas modismo e marketing comercial, pois não é possível um animal ter um novo modelo de cabeça, como se fosse uma nova geladeira ou um carro novo. Voce concorda com esta nova cabeça triangular? O que voce acha ?

Resposta do Tio ChicoNão, não concordo.

Desde 1974, isto é, há 45 anos quando vi o FB pela primeira vez, nunca vi nenhum FB com cabeça triangular.

Aliás, também nunca vi “fila-mestiço” com cabeça triangular. Trata-se sem dúvida de uma grande ”novidade-fake”…

Por isto tenho escrito sobre este disparate desde o início de novembro passado. Basta voce acessar meu blog em https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/ e lerá 15 artigos sobre esta nova tese de um novo tipo de cachorro que usa ao meu ver confusa e indevidamente o nome consagrado de Fila. Penso que desejam surfar e se aproveitam da vitoriosa onda e História do FB…

 Mas te respondo e comento abaixo com mais detalhes e fotos muito explicativas:

A – Eu conheço a cabeça do Fila Brasileiro original, típico e verdadeiro como a do exemplar chamado Lord, de criação do lendário e pioneiro criador chamado Zé Gomes, que vivia na década de 1970 em Varginha, Minas Gerais. Foi numa das primeiras e muitas expedições realizadas pelos fundadores do CAFIB, entre eles, Airton Campbell, Américo Cardoso, Luiz Maciel e Roberto Maruyama, que contou com a participação do Mestre de Criação do CAFIB, Dr. Paulo Santos Cruz, pois na década de 1940-50 o Dr. Paulo já trazia FBs de Minas Gerais para aprimorar o início do FB enquanto Raça.

Veja na foto abaixo a típica cabeça de Fila Brasileiro do Lord:

001 - A - Zé Gomes de Oliveira e Lord

B – Eu conheço também as cabeças originais, típicas, verdadeiras e homogêneas do chamado Fila-CAFIB, resultado de 40 anos de aprimoramento, seleção e controle. Por favor, veja algumas cabeças-CAFIB nas fotos abaixo e compare-as com a foto acima do Fila Brasileiro chamado Lord.

001 - B - Cabeças CAFIB

C – Eu conheço infelizmente também os diversos e diferentes tipos de cabeças atípicas e heterogêneas do chamado Fila e “fila” do CBKC-FCI, resultado de 45 anos de falta de aprimoramento, falta de seleção, falta de controle e farta distribuição e emissão equivocada de pedigrees facilmente comprados, sem que se avalie o indispensável teste de APR (Apto para a Reprodução) do fenótipo e do temperamento dos pais e sem que se proceda a indispensável realização de verificação de ninhada. Veja algumas incríveis cabeças criadas e registradas nestes destes dois clubes nas fotos abaixo e, por favor, compare-as também com a foto mais acima do Fila Brasileiro chamado Lord.

001 - C - Cabeças CBKC

D – Como não frequento Facebook, em novembro passado fui infelizmente alertado por criadores e amigos sobre a invenção e tentativa de fabricação de mais uma nova tese de mais um novo tipo de cachorro que também pretende usar indevidamente o nome de Fila: o tal do OFB. Veja as fotos de algumas de suas cabeças abaixo. Compare-as com a cabeça do Fila chamado Lord acima. Muito diferentes, certo ? Voce também as acha heterogêneas ? Além disto, não me parece que os exemplares abaixo façam parte da Família dos Molossóides, nem possuam cabeças maciças. O que voce acha ?001 - D - Cabeças OFB001 - E - Cabeças OFB

E – Concluído:

O Fila Brasileiro de sempre, que é original, tradicional e autentico, que sempre esteve muito longe dos modismos, das inovações, do marketing, dos adestradores e dos egos inflados de novos inventores, encontra-se exemplificado na foto abaixo de Lord. Que por sua vez é igual ao Fila CAFIB. Que por sua vez e totalmente diferente do heterogêneo Fila-“fila”-CBKC-FCI e muito mais diferente ainda do último lançamento e modismo do auto intitulado OFB… Basta ler, estudar, não ser ingênuo e nem analfabeto funcional. Veja abaixo:

                        Lord       Fila CAFIB    Fila-CBKC-FCI          OFB001 - F - Conclusão

Logo, meus amigos, quem não é capaz de criar Fila Puro ou Fila-CAFIB e tem medo de se associar ao CAFIB pois teme o rigor na seleção de seus exemplares e o conhecimento técnico deste clube que não abre mão de cumprir seus Regulamentos, inventa moda e novidades para justificar os tipos diferentes de cachorro que se encontram dentro do seu canil… Isto é, na sua criação. Eles pensam que a Raça FB tem que se adaptar ao que eles possuem em seus quintais… !!! E não ao contrário…!!! E os tolos e analfabetos funcionais que não leem e estudam acreditam em qualquer nova invenção… Daqui há pouco estes novos inventores desaparecem da criação do FB, mas o estrago por eles causado permanecem por muitos anos. Exatamente como ocorreu com João Batista Gomes e seus “filas-mestiços” e com Procópio do Valle e seus “filas-pretos” cujos discípulos se perderam completamente na criação do Fila Puro. Então, meus amigos, sobra para o CAFIB e seus membros limparem esta enorme sujeirada…

Nota especial: esta cabeça triangular num cachorro que o mentor e inventor do OFB tenta apresentar e chamar como se fosse Fila é tão inacreditável que o Professor Jonas Iacovantuono, que reside na Suécia, esta preparando seu terceiro artigo mostrando mais incongruências sobre esta nova invenção que põe em risco mais uma vez o original, tradicional e autentico Fila Brasileiro.

Pergunta nº 464:  Tio Chico, o mentor do OFB já respondeu as 10 perguntas que voce formulou para ele sobre esta novidade de cachorro com cabeça triangular que ele acaba de inventar, fabricar e tenta chamar de “fila” ? Ele já comentou o Comunicado Oficial do CAFIB ?

Resposta do Tio ChicoNão, infelizmente não…

Gostaria muito que ele as respondesse de forma clara, objetiva e cristalina; apresentando sua contra argumentação.

A começar por explicar como ele justificaria a cabeça triangular do OFB

Mandei meus últimos 15 artigos com todas estas perguntas, assim como com os comentários de Marcelo Zuliani, Joaquim Liberato Barroso (Quinzinho), Cristiano Gherardi, Jonas Tadeu Iacovantuono e Fabiano Nunes sobre o OFB para o email dele e postei estes artigos no meu blog (https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/) mas não recebi nenhuma resposta ou comentários. Não houve ainda também nenhum comentário à Nota Oficial do CAFIB… Veja esta Nota em https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2019/02/27/post-623-tio-chico-informa-no-238-comunicado-oficial-do-cafib-sobre-o-ofb-ja-que-ate-hoje-o-mentor-do-ofb-cachorro-que-tem-cabeca-triangular-nao-respondeu-as-10-s/

Pergunta nº 465:  Tio Chico, não aceito que meu Fila Puro seja adestrado. Gosto muito do caráter e do temperamento natural e típico do verdadeiro Fila Brasileiro.

Talvez quem possua “fila-mestiço” ou este novo tipo de cachorro chamado de  “OFB” precise. Meu Fila Puro, não. O que voce acha ?

Resposta do Tio ChicoRespeito todas as profissões que são desempenhadas com respeito e seriamente. Mas adestrador não tem espaço na Filosofia de Criação do CAFIB, nem no Fila-CAFIB. No nosso Clube estes profissionais devem rumar para outro tipo de cachorro… E fazer muita propaganda do seu digno trabalho…

Nota: todas as fotos acima dos Filas CAFIB me foram encaminhadas por meus leitores que são seus proprietários. As demais foram retiradas da web, onde foram postadas “sem restrição”. Exceto a do FB Lord que me foi cedida pelo Airton Campbell e faz parte do acervo do CAFIB. Isto é, da parte que não foi furtada do CAFIB por outras pessoas de outro clube que já acabou.

Abraços, Chico Peltier.

Post 623 – Tio Chico Informa nº 238 – Comunicado oficial do CAFIB sobre o OFB – Já que até hoje o mentor do “OFB”, cachorro que tem cabeça triangular (!!??), não respondeu as 10 simples perguntas formuladas pelo Tio Chico sobre esta nova invenção de uma nova tese de um novo tipo canino denominado OFB, formuladas a partir de 6/11/18, Tio Chico as lista abaixo novamente – Data: 28/02/19

Tio Chico Informa nº 238

Comunicado oficial do CAFIB sobre o OFB

Já que  até hoje o  mentor do “OFB”,  cachorro que tem  cabeça triangular (!!??), não respondeu as 10 simples perguntas formuladas pelo Tio Chico sobre esta nova invenção de uma nova tese de um novo tipo  canino  denominado OFB,  formuladas a partir de 6/11/18, Tio Chico as  lista abaixo  novamente…

Amigos e amigas do CAFIB e do Fila Brasileiro (FB),

  1. Segue abaixo na integra o Comunicado oficial do CAFIB sobre o OFB postado em seu site em 25/02/19. Vide em http://www.cafibbrasil.com/leitor_not/items/comunicado.html

Será que o CBKC e os criadores de “fila” e de Fila Típico deste clube vão continuar omissos como ficaram durante o longo período da mestiçagem e na mudança do temperamento do FB realizada a força pela FCI ao publicar seu último Padrão onde o Fila Brasileiro deixou de ter ojeriza e aversão a estranhos para ser apenas um cão indiferente  e desconfiado para com estranhos ? Vide em https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2014/06/10/post-no-188-perguntem-ao-tio-chico-no-73-tio-chico-quantos-padroes-do-fila-existem-enviado-em-90614/ .

Afinal por onde andam Harrison Pinho, Roberto Sene e Alexandre Bacci e tantos outros criadores do CBKC ?

Por que não se manifestam oficialmente contra o OFB ?

Permanecerão apenas como assíduos frequentadores de Facebook ?

Postando fotos e mais fotos, mas sem discutir e argumentar sobre o que de fato é importante no FB ?

Afinal por onde andam Sergio Castro e Ricardo Torres Simões do CBKC que alegam que o CBKC é um órgão oficial, enquanto a SOBRACI registra o tal do OFB e outras raças ?

Afinal por onde anda Maria Clarice Silva de Oliveira, presidente do Conselho do FB do CBKC ?

Este Conselho ainda existe de fato ?

Por esta turma todo não se pronunciou até agora ?

Vão continuar omissos ?

 

Comunicado oficial do CAFIB

25.02.2019

O CAFIB – Clube de Aprimoramento do Fila Brasileiro, fundado em 1978 e, portanto, com mais de 40 anos de atuação ininterrupta em prol do melhoramento genético da raça, ao longo dessas décadas, tem enfrentado todo tipo de ataques, acusações, calúnias e até truculentas ameaças de agressão física a nossos diretores e juízes. Nesse já vasto período, numerosos clubes, entidades e associações foram criados com objetivo de competir com o nosso trabalho, ocupar nosso lugar ou, simplesmente, nos destruir. Com o tempo, todos eles foram perdendo a credibilidade, tornando-se cada vez mais inexpressivos e, quase sempre, acabaram por minguar até desaparecer. Enquanto isso, o CAFIB, inabalável, absolutamente independente, e sem qualquer alteração em seus princípios e metas, continua a conduzir sua rigorosa seleção e a crescer em prestígio nacional e internacional, fortalecendo-se cada vez mais.

O Fila Brasileiro é um cão extraordinário por suas qualidades anatômicas e funcionais, mas, desde que começou a trasladar-se da zona rural para o urbano cenário cinófilo, com suas burocracias, documentações e exposições, passou a tornar-se vítima da estupidez e da vaidade dos criadores. Quando, nos anos 1970, o Fila alcançou a posição de raça mais popular e numerosa do Brasil, ocupando o primeiro lugar em emissões de pedigrees, com milhares de filhotes registrados por ano, ao invés de todos os canis seguirem  os mesmos princípios de seleção para alcançar a perfeição descrita em um padrão único, cada criador começou a trabalhar para “personalizar” seu plantel e produzir exemplares com características específicas como quem customiza seu automóvel com acessórios extravagantes para diferenciá-lo dos demais. Enquanto alguns enalteciam o “fila abuldogado”, outros faziam cruzamentos com Dogue Alemão para forjar o “fila preto”, etc., etc. A mestiçagem desregrada e a rotineira falsificação de pedigrees levaram à escandalosa heterogeneidade nas pistas que desconcertava os perplexos juízes estrangeiros convidados para julgar exposições no Brasil. Para refrescar a memória de alguns e esclarecer os mais novos, vale lembrar que a solução para o caos foi a criação da Comissão de Aprimoramento do Fila Brasileiro – CAFIB, que acabou por desvincular-se do BKC e se tornou Clube de Aprimoramento do Fila Brasileiro, mas mantendo a mesma sigla, CAFIB.

Não cabe aqui rememorar e detalhar os ataques e agressões de que temos sido alvo desde então. Há muitos anos nos dedicamos apenas à seleção e ao melhoramento genético de nosso plantel e deixamos de inutilmente nos desgastar com as polêmicas e infindáveis discussões sobre os inúmeros “modelos” de Fila (ou “fila”) que outros criadores e associações ainda teimam em defender. No entanto, temos sido insistentemente pressionados para nos manifestar sobre um dos mais novos lançamentos nessa área, largamente veiculado nas redes sociais: o recém intitulado “fila original”.

É digno de nota que o mentor desse discutível projeto, o criador Antônio Carlos Linhares Borges, já tenha sido nosso representante em Teófilo Otoni (MG), onde, por vários anos, promoveu Análises de Fenótipo e Temperamento seguidas de Exposições do CAFIB. Depois de ter rompido relações com nossa entidade, arrogou-se ares messiânicos e, como um novo “profeta” do Fila – mesmo sem ter definido um padrão específico para descrever as características anatômicas e funcionais dessa sua recém elaborada (e altamente heterogênea) “raça” –, estabeleceu normas e regulamentos a serem cumpridos pelos seguidores da facção. E, do alto de sua pretensa “sapiência”, majestaticamente, aprova ou condena até os resultados de nossas análises e exposições, assim como de nossos campeonatos.

Para finalizar, de maneira sucinta, o CAFIB – embora, evidentemente, aceite o direito pessoal de cada um criar os cães que bem quiser, assim como o de realizar cruzamentos entre as raças que bem entender – oficialmente declara não reconhecer os diferentes modelos, ou variações, ou subdivisões, ou quaisquer outras nomenclaturas que pretendem caracterizar os supostos tipos em que alguns supostos criadores tentam classificar o cão Fila Brasileiro.

 

  1. Perguntas e comentários sobre o OFB, cachorro que possui cabeça triangular (!!!???), formuladas a partir de 6/11/18 pelo Tio Chico, Marcelo Zuliani, Joaquim Liberato Barroso (Quinzinho), Cristiano Gherardi, Jonas Iacovantuono e Fabiano Nunes ainda não respondidas e comentados pelo mentor do OFB, todas encaminhadas para o email deste mentor e postados no blog https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/:

 

  1. Desde o início do CAFIB o próprio Dr. Paulo Santos Cruz reprovou o fenótipo recentemente apresentado da nova tese do novo tipo canino  intitulado OFB (vide muitas fotos de cães REPROVADOS na AFT do CAFIB, cujo  fenótipo se assemelham ao do OFB em https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2019/01/18/post-608-uncle-chico-newsletter-230-the-misuse-of-the-photo-of-the-mastodon-fila-orixa-which-was-never-from-parnapuan-kennel-breeding-about-the-fake-filas-photos/ e em https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2016/05/09/post-n-362-perguntem-ao-tio-chico-no-131-o-inicio-da-formacao-do-plantel-cafib-quase-40-anos-atras-demonstrado-via-fotos-das-primeiras-afts-o-trabalho-unico-de-recuperacao-e-apr/). Então, por que os inventores do OFB ainda insistem em tentam usar e se apegam ao reconhecido e respeitado nome do Dr. Paulo ?
  2. Os cães da Península Ibérica que seriam, segundo o mentor do OFB, a origem do FB possuíam TODOS cabeça triangular. Como então explicar sua contribuição na cabeça braquicéfala, grande, pesada e molossóide do FB ?
  3. Não existe nenhuma prova de que estes cães ibéricos tenham sido embarcados, viajado em caravelas por 3 meses e, de fato, chegado ao Brasil. Seria possivel discordar desta afirmação do Tio Chico apresentando dados históricos comprovados e não meras suposições superficiais que mais lembram as capengas teses de Procópio do Valle e João Batista Gomes ?
  4. Se todo o conhecimento do Dr. Paulo foi consolidado no CAFIB a partir de 1978, por que tentar insistir e se reportar ao escritos do Dr. Paulo nas décadas de 50/60 e ao primeiro padrão do FB do BKC/KCP quando ele era ainda jovem e se iniciava na criação do FB ?
  5. O FB não merece correr mais uma vez o risco de ser divido em outros fenótipos. Por que os defensores do OFB insistem nesta divisão ?
  6. O FB já foi resgatado pelo CAFIB há 40 anos. Por que tentar inventar um novo e desconhecido caminho para o que já foi construído corretamente e com sucesso ? Seria receio de se associar ao CAFIB e ter que seguir regras aos quais todos os diretores, juízes e sócios se submetem ?  Seria receio de ter seus cães reprovados nas AFT do CAFIB ou de seus cães serem mal classificados numa Expo do CAFIB ? Por que pretendem continuar numa cômoda zona de conforto e apenas no simplista âmbito da criação do seu canil ? Isto é, por que tentar adaptar o Verdadeiro Fila Brasileiro PURO ao tipo de cão que se encontra dentro do canil do mentor do OFB ?
  7. Por que o idealizador e os simpatizantes do OFB  não comentam a comparação das fotos dos cães Fila Brasileiros criados e registrados no CAFIB com os novos OFB;
  8. Afinal, por que os admiradores do OFB até agora não informaram claramente que linhas de sangue estão de fato usando para fabricarem o OFB ? Por que não dão todos os nomes dos cães, dos seus fazendeiros e nome das fazendas / localidades que estão sendo  utilizados nesta nova experiencia ? Por que o mistério ? Seriam esta origem baseada em linhas de sangue na verdade de muitos cães do CAFIB e até do CBKC e por isto tiveram que aceitar o “fila-preto” ? Onde está a transparência ? Afinal, o CAFIB selecionou seu plantel clara e abertamente nas pistas de AFT e em Expos na presença de todos os fileiros e divulgando grande parte destes resultados na imprensa ? Lembrando que para cada cão que participava de uma AFT do CAFIB, seu proprietário recebia uma súmula com o nome e as características principais anotadas e, além disto,  eram fotografados e até pesados !!!
  9. Por que o idealizador do OFB levou 45 anos desde o início da mestiçagem ocorrida no FB e quase 10 anos depois do lançamento do seu Manifesto (vide em https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2019/01/10/post-604-tio-chico-informa-no-228-tio-chico-acrescenta-rapidos-e-importantes-comentarios-ao-seu-ultimo-artigo-sobre-o-ofb-duvidas-e-questoes-que-levantei-sobre-a-nova-tese-do-novo-tipo-canino/ ) para descobrir que o Fila Brasileiro não é Fila Brasileiro, mas sim OFB !!!???
  10. Por que insistir em projetos de realização pessoal e egocêntricos que jamais deveriam estar acima do Cão de Fila Brasileiro ?

Da minha parte, como faço desde 1974, continuarei sempre a defender o nosso querido, tradicional e ORIGINAL Fila Brasileiro PURO de sempre.

Mas sempre com educação, respeito e argumentação sólida.

Desta forma, continuo aguardando as respostas às perguntas acima relacionadas do mentor do OFB e para o qual envio diretamente todos os meus artigos,

Abraços, Chico Peltier.

Post 622 – Tio Chico Informa nº 237 – Professor Jonas Iacovantuono, diretor e juiz do CAFIB há 32 anos, comenta novamente as incongruências na concepção da nova tese do novo “OFB”… – Já que até hoje o mentor do “OFB”, cachorro que tem cabeça triangular (!!??), não respondeu as 10 simples perguntas formuladas pelo Tio Chico sobre esta nova invenção de uma nova tese de um novo tipo canino denominado OFB, formuladas a partir de 6/11/18, Tio Chico as lista abaixo novamente… – Data: 26/02/19

Tio Chico Informa nº 237

Professor Jonas Iacovantuono, diretor e juiz do CAFIB há 32 anos, comenta novamente as incongruências na concepção da nova tese do novo “OFB”…

Já que até hoje o mentor do “OFB”, cachorro que tem cabeça triangular (!!??), não respondeu as 10 simples perguntas formuladas pelo Tio Chico sobre esta nova invenção de uma nova tese de um novo tipo canino denominado OFB, formuladas a partir de 6/11/18, Tio Chico as lista abaixo novamente…

Amigos e amigas do CAFIB e do Fila Brasileiro (FB),

  1. Recebi do nosso querido amigo, o Professor Jonas Iacovantuono, diretor e juiz do CAFIB há 32 anos, mais um email comentando as incongruências na concepção da nova tese do novo “OFB”, cachorro que possui cabeça triangular (!!!), o qual segue abaixo na íntegra para conhecimento de todos, inclusive do mentor do OFB, já que todos os emails do Tio Chico são enviados diretamente para o email dele:

1 – De: Jonas Tadeu Iacovantuono <jtiacovantuono@yahoo.com.br>
Enviada em: domingo, 24 de fevereiro de 2019 06:51
Para: Fila Brasileiro <fbcp2009@uol.com.br>
Assunto: Fila Brasileiro / ofb

Tio Chico,

O Fila Brasileiro, raça canina (1) genuinamente nacional, já há muito tempo suscita inúmeras discussões, que muitas vezes agregam pensamentos e ações, mas também, em inúmeras ocasiões despertam paixões radicalizadas, agressivas e infundadas. Nesse contexto vou me permitir opiniões pessoais, embasadas em um conhecimento sempre a construir e em experiências de vida, seja um cotidiano ligado a essa raça desde muito tempo. Muito importante um primeiro dado: me expresso por essa raça canina, por sua criação. O aspecto clubístico que também permeará o texto é decorrência do assunto FILA BRASILEIRO.

(1) Pode ser compreendido o conceito de raça como a manutenção de tamanho, comportamento e aparência de um conjunto de exemplares ao longo do tempo independentemente das regionalizações. Seja: fenótipo (características morfológicas, fisiológicas e comportamentais) e genótipo (constituição genética do indivíduo).

Ganhou corpo em redes sociais a tese de que o “fila moderno” não apresenta os caracteres do “fila original” que existia há tempos nas fazendas e rincões distantes da vida urbana.

Impõe-se uma questão: o que ou quem é o “fila moderno”? Onde é encontrado?

Pelos vídeos e textos que circulam na web colocou-se em um único balaio todos os “filas” não considerados “originais”. Ora, e quem ou o que é o “fila original”?

Essa tese acaba em si mesmo pois descarta homogeneidade através das fotos e vídeos postados para “sustenta-la”. Como fato mais recente um vídeo apresenta dois OFB, uma fêmea de 4 anos e um filhote de 90 dias, presenteados ao criador pelo mentor da tese. Na apresentação o próprio criador/adestrador reconhece que a fêmea tem orelhas altas, pequenas, pouca pele e o filhote orelhas grandes, inserção mais baixa e mais pele. Isto é: 2 tipos distintos, diferentes. Qual representa o OFB?

No entanto o “temperamento” de ojeriza a estranhos é enaltecido.

Essa é a discussão que dá pano pra manga.

Há mais de 40 anos impôs-se discussão semelhante: porque a entidade mater da cinofilia nacional registrava como se “filas” fossem animais evidentemente frutos de miscigenação. É de notório conhecimento que nesse contexto surgiu a e depois o CAFIB com um claro propósito: preservar o Fila Brasileiro tal e qual encontrado “nas fazendas e rincões distantes da vida urbana” conforme o padrão rácico descrito por observação que ganhou texto inicial em 1946 por Paulo Santos Cruz (PSC) e outros, sendo aprimorado e complementado também por PSC e outros até 1978 quando levando em consideração tempo, espaço delimitado, conhecimento cinófilo concluiu-se pelo PADRÃO descritivo e minucioso. Esse padrão contemplou 30 anos de observação de um legado da natureza realizado por um grupo de cinófilos e ganhou instrumento capaz de propor, analisar, fundamentar, manter e difundir seus caracteres, através da propagação do conhecimento, de uma Filosofia de Criação e de rigidez e intransigência contrárias a alterações casuísticas e interesseiras. Isso vem sendo realizado há 41 anos.

Ao distinguir Originais e Modernos é utilizada tese igual a pretensas justificativas mestiçadoras dos anos 70 quando seus defensores apontavam cães de fazenda e da cidade. Isso permitiu naquela época os “cruzamentos selecionadores” com a mestiçagem do sangue Fila Brasileiro com de outras raças para se “ganhar” peso, massa e docilidade. E isso deu na salada genética que até hoje perdura muito bem apresentada e difundida pelo Tio Chico em suas centenas de publicações. Não nego e concordo que existem muitos “filas” pesadões, extremamente massudos, dóceis, apáticos que são “registrados”. O combate a isso é um dos grandes motivos da existência da Filosofia de Criação do CAFIB. E como é possível dimensionar a preservação da raça, conforme encontrada, descrita e observada em grande parte do território nacional nos anos 40,50,60 e 70?

Seleção, controle e aplicação do Padrão. Análises de Fenótipo e Temperamento (AFT). Por quem?

A utilização do padrão e Filosofia CAFIB é feita por quem cria, Entendendo que o padrão descreve o Fila Brasileiro, os aficionados da raça, do campo e da cidade, buscam sua manutenção valendo-se dessa Filosofia.

As ATF ficam a cargo dos juízes que comungam os conhecimentos possíveis já produzidos realçando as qualidades rácicas estabelecidas no padrão, visto que todos e quaisquer desvios deste devem ser penalizados. O juiz também faz parte dos aficionados e todos são ou foram criadores.

Dessa forma há 41 anos o CAFIB defende e propaga o FILA BRASILEIRO tão bem descrito no padrão elaborado por PSC e colaboradores em 1.978, e que no decorrer de sua história analisou mais de 6.000 exemplares. Esse dado estatístico, comprovado, é banco de informações inigualável na cinofilia brasileira (e mundial?)

Mas apresenta-se a grande questão, ou melhor, conceito: funcionalidade. O Fila Brasileiro deve ser funcional. Mas isso é lógico pois caso contrário, por que cria-lo? No entanto surgiram justificativas sobre a “não funcionalidade” pois o “moderno” é avaliado somente por suas características externas deixando-se de lado sua funcionalidade do campo. Vejamos, ainda que sem comprovação científica e exata, dentre as teses da origem da raça, o caldeamento entre raças europeias no Brasil Colônia e Imperial permitiu o surgimento do Fila Brasileiro, encontrado nos rincões brasileiros no início do século passado. Outras teses carecem de fundamento mais que essa. Aportaram no Brasil Portugueses, Franceses e Holandeses. Em muitas naus, por motivos diversos, vieram cães. Em 1808 por exemplo, conforme documento no Arquivo Nacional no RJ, na célebre viagem de D. João VI, 21 cães foram embarcados. Sabujos e alguns mastins e buldogues. 17 chegaram vivos. (que fim levaram?)

O que interessa no entanto é a “funcionalidade”. Na relação homem/cão que remonta, de acordo com fontes diversas, de 15.000 a 30.000 anos, as primeiras funções estabelecidas foram companhia e caça. Agrega-se proteção com o tempo e outras características (ou funcionalidades) do Fila Brasileiro, como. boiadeiro, condutor e onceiro. Isso nos leva à História, a relatos antigos, realizados nos sertões, principalmente nos deslocamentos de gado, numa época sem caminhões ou vagões de trem. Adentrando pelo interior mineiro, mato-grossense, goiano, a criação extensiva necessitava de segurança para repelir principalmente o ataque de onças. O Fila Brasileiro foi, portanto, elemento fundamental nesse contexto. Por sua constituição especial de pele grossa e solta, de dobradiça que facilitava suas mudanças rápidas de direção, faro apurado, equilíbrio de comportamento, segurança e valentia, agilidade e resistência, foi o Fila Brasileiro elemento fundamental nesta época, a ponto de ser chamado “onceiro”. Interessante e representativa a capa do Boletim “O Fila”, número 2, de janeiro de 1979. Por conta das constantes viagens para a lida com o gado, defendendo-o dos felinos, e nem sempre alimentados, a não ser com angu de milho jogado ao chão, competia-lhe também “buscar a comida”. Para isso embrenhava-se nos matagais e muitas vezes o coitado voltava com os espinhos do porco ou ouriço cravados em seu focinho. Sofria ao serem arrancados, normalmente com o uso de alicate, mas portava-se com bravura aceitando a dor do tratamento. Mas esses comportamentos de “onceiro e caçador” só se tornaram possíveis por sua ascendência genética, apurada e aprimorada pela Natureza, que fizeram equilibrados e intrínsecos seu caráter forjado na luta, seu sistema nervoso seguro e seu temperamento de valentia e proteção.

Compete hoje a seus criadores e proprietários, em contextos que nada lembram o passado, pois agora são jaulas, pequenos espaços, quintais cercados e rações industrializadas, o compromisso da preservação do legado, assim como do investimento no “aprimoramento”, conceito este que pressupõe afastar da procriação todo e qualquer indivíduo que não reúna o conjunto de caracteres funcionais, somáticos e psíquicos, do puro, único e extraordinário CÃO FILA BRASILEIRO. Naturalmente, os exemplares não expressam a PERFEIÇÃO do PADRÃO, exceto em casos especiais; mas, desde que nele inseridos, que o aprimoramento seja uma busca constante.

Nesses 41 anos de ações coordenadas a aplicação do PADRÃO vem alcançando resultados excelentes. NÃO para se obter Original ou Moderno, mas para preservar e difundir o FILA BRASILEIRO.

Uma forma que é excelente instrumento de verificação é a realização de exposições após as AFT. O que então é objetivado? Avaliar-se o plantel nos mais diferentes lugares. A quase totalidade dos cães é criada em canis e quintais. Pouquíssimos vem de fazendas, soltos e desenvolvido em matilhas. E nesses casos há a interferência direta de seus criadores em seu manejo, inclusive ou principalmente para os acasalamentos para evitar-se miscigenações indesejadas. Não há “criação de autócnes” dentro da raça. Os frutos sem o controle humano são mestiços ou até mesmo Sem Raça Definida (SRD) com traços do Fila Brasileiro. O excelente arquivo fotográfico e de vídeos postados como OFB demonstram uma total falta de homogeneidade racial. Alguns exemplares fotografados são Fila Brasileiro de qualidade. A maioria, nem semelhantes são. Não vou discutir aqui a tese que me parece oportunista, espúria e não comprovada, ainda que teoricamente seja bem construída.

Quanto às exposições. São meio, instrumento de observação e avaliação. O Fila Brasileiro não precisa de troféus, pontos ou medalhas. Mas nós, seres humanos, nos utilizamos desses mecanismos para satisfação própria nos dando a certeza de trilhar caminhos corretos.  Não é possível avaliar-se se o cão apresenta as características de todas suas “funcionalidades”. Avaliá-lo como cão de filar é possível. Como companheiro, idem. Sua coragem e determinação os testes de temperamento, ainda que simples, reproduzem situações concretas. Onceiro e boiadeiro, bem, convenhamos que soltar onças ou bois em pista não daria certo.

Desde os primórdios da raça, entretanto, emergiu sua função de guarda. Dessa forma convencionou-se a avaliação dos exemplares pela aplicação do padrão pelo Fenótipo e Temperamento. Concedendo-me licença didática apresento, na característica temperamento, fundamento da funcionalidade de guardião o  Fila Brasileiro: conjunto psíquico, envolvendo caráter, sistema nervoso e temperamento, entendo que para um bom conhecimento seja necessário ler os artigos publicados no Boletim Mensal do CAFIB, distribuídos entre o número 1, de dezembro de 1978, até o número 42, relativo a maio-junho-julho de 1983.

Apesar de ser publicação de  mais de 40 anos atrás, nada é mais atual; sob meu ponto de vista, nada tem o cabedal de conhecimentos sobre o Fila Brasileiro que se compare. Dentro da temática que abordarei, inicialmente cito os artigos já publicados que formam a base sobre a qual pretendo consubstanciar minha visão. Por experiência e observação, estou convicto de que nada apresentarei de novo, pois o fundamental já foi expresso. Assim sendo, sugiro que os interessados na raça Fila Brasileiro procurem informações junto aos seguintes textos nos Boletins do CAFIB:

  1. 03 – O temperamento (Socrático) do Fila – Paulo Santos Cruz;
  2. 07 – O que o criador deve saber sobre adestramento – Américo Cardoso Santos Júnior;
  3. 11 – As várias fases do temperamento do Fila – Paulo Santos Cruz;
  4. 12 – Os fatores que contribuíram para a formação da raça Fila – Paulo Santos Cruz;
  5. 17 – O que você precisa saber sobre o caráter, temperamento e sistema nervoso – Paulo S. Cruz (esse texto é o mais completo, atual e emblemático sobre o tema);
  6. 22 – A agressividade do Fila, uma demonstração de primarismo? – Paulo Santos Cruz;
  7. 28 – Padrão comentado – Paulo Santos Cruz;
  8. 38 – O Temperamento do Fila – Américo Cardoso Santos Júnior.

Mesmo não apresentando o novo, ou novas ideias, a abordagem em seu primeiro momento diz respeito às Exposições e aos comentários e sugestões que ora se expandem via redes sociais.

Então copiamos Paulo Santos Cruz, no Boletim O Fila n. 17:

caráter: é um complexo de qualidades, de modos de ser, inerentes à raça; entre os quais identificamos: índole, capacidade afetiva, capacidade volitiva, estabilidade, firmeza, feitio moral, psiquismo, etc….

Temperamento: pode ser definido como o modo do indivíduo reagir a um estímulo externo. É outro conjunto, composto por coragem, destemor e até temeridade; agressividade, instinto de defesa, de proteção. Embora acionado por estímulos externos, sua manifestação é orientada também pela afeição, pela amizade, como causas determinantes do dever, da dedicação, do sacrifício.

Sistema nervoso: é algo físico, independe da vontade; e determina e regula a emocionalidade. ”

“…. Não há fronteiras nítidas entre os três: um influi no outro…”

Aos “fileiros”, sejam criadores, expositores, apresentadores ou simplesmente espectadores aficcionados, cabe uma questão: numa exposição como deve o Fila Brasileiro se comportar? Basta um salto de ataque, quando provocado? Morder e retirar a manga de proteção do figurante/cobaia?  Latir incessantemente?  Tentar atacar outros cães, latindo sem parar? Reagir ao cobaia de maneira fulminante e voltar para junto de seu condutor?

Creio que qualquer um de nós pode avaliar e responder. O Fila Brasileiro, dentre suas qualidades e equilíbrio não é uma fera selvagem. É um guardião de território, de pessoas, de coisas. Seus conhecidos ele inclui como sua posse. Demonstra carinho e respeito. E, sob qualquer ameaça, reage com convicção. Não dá o espetáculo de um só salto: agride em diagonal ascendente, tentando morder o agressor. Preso pelos peitorais e enforcadores, estica a guia na tentativa de sucesso; retido pelo tirante, continua a investir mantendo-o esticado na tentativa de obter sucesso, mesmo não conseguindo abocanhar a luva, manga ou vara. É determinado e só recua puxado para trás por seu apresentador. Ainda assim, após tal peleja não deixa por um só instante de ficar “marcando” aquele que o atacou. Portando-se calmamente em pista, demonstrando sua firmeza de caráter, estabilidade de sistema nervoso e voluntariedade no ataque (por defesa), o Fila Brasileiro expressa suas origens de guardião com as qualidades que lhe são peculiares.

Mas…por vezes, o ataque é voluntarioso. Provocado o cão ataca; e se o cobaia continua a insistir, ele, abocanhando ou não o objeto utilizado na prova, “cisca” ou recua para perto do apresentador. O tirante ou guia, ou corda, nada mais têm de esticados: dobram-se pelo solo. E a cada provocação repete o comportamento: vai, investe, mas volta rapidinho. Por vezes, com objetos à mão do cobaia, diferentes e desconhecidos (cadeira, caixa, …), alguns dão a famosa mordida e imediatamente retornam à proteção de seu condutor, quando deveria ser o contrário: proteger.

Outros, ao adentrarem a pista, mostram que chegaram: latem, rosnam, descontrolam-se com seus condutores; ao circularem pela pista, preocupam-se em provocar brigas, principalmente com os cães que seguem atrás. É uma apresentação confusa. Na hora de demonstrarem sua utilidade como guardião, resumem sua performance a bastante barulho e pouquíssima ação: educado, o cão pode e deve ser. Adestrado para ataque, nunca! Isso só mascara seu desequilíbrio de caráter, sistema nervoso e temperamento. O bom indivíduo é aquele que reage aos estímulos, que percebe o perigo. Qualquer estranho que dele se aproxima o faz reagir; não desperdiça latidos. Ao andar ou trotar, o faz com segurança e altivez. Ao enfrentar o estranho que o ataca, reage firme e destemidamente: luta para vencer. Não recua por causa de estampidos, gritos, da vara sendo lançada sobre ele. Entrega-se à vitória, no embate. Levado de volta a seu apresentador (seu amigo, sua posse), mantém-se atento como bom guardião. Sua valentia foi despertada e, enquanto houver a presença daquele estranho, não ficará relaxado: manter-se-á calmo, mas com olhar vivo e atento.

Se o cão, num certame, em território que não é o seu, após horas de viagem, sob o estresse provocado pelo ambiente, apresenta-se com segurança e determinação, indiscutivelmente é um indivíduo apto a disseminar seus genes. Se, no entanto, falta-lhe convicção, descontrola-se no ambiente, apresenta-se mecanicamente, buscando a guarida do adestramento, creio não servir ao aprimoramento e manutenção da raça. Não é permitido idealizar o Fila Brasileiro. É fundamental que se reconheçam as suas qualidades (verdadeiras, inatas) para sua efetiva preservação.

Tio Chico, ao discorrer um pouco sobre o FILA BRASILEIRO entendo estar contribuindo para a difusão de conhecimento sobre a raça. O prisma histórico rebate automaticamente teses e teorias “inovadoras” calcadas exclusivamente em posturas e visões individuais com claros propósitos promocionais. “Conhecedores” se apresentam aos “montes” nas redes sociais com alegações incompreensíveis e vazias com o único propósito de conturbar a criação do FILA BRASILEIRO, que não tem a necessidade de possuir em seu nome adjetivos quaisquer para ser compreendido.

Abraços, Jonas

Linkoping/Suécia, 24/02/19

  1. Perguntas e comentários sobre o OFB, cachorro que possui cabeça triangular (!!!???), formuladas a partir de 6/11/18 pelo Tio Chico, Marcelo Zuliani, Joaquim Liberato Barroso (Quinzinho), Cristiano Gherardi, Jonas Iacovantuono e Fabiano Nunes ainda não respondidas e comentados pelo mentor do OFB, todas encaminhadas para o email deste mentor e postados no blog https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/:

 

1. Desde o início do CAFIB o próprio Dr. Paulo Santos Cruz reprovou o fenótipo recentemente apresentado da nova tese do novo tipo canino  intitulado OFB (vide muitas fotos de cães REPROVADOS na AFT do CAFIB, cujo  fenótipo se assemelham ao do OFB em https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2019/01/18/post-608-uncle-chico-newsletter-230-the-misuse-of-the-photo-of-the-mastodon-fila-orixa-which-was-never-from-parnapuan-kennel-breeding-about-the-fake-filas-photos/ e em https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2016/05/09/post-n-362-perguntem-ao-tio-chico-no-131-o-inicio-da-formacao-do-plantel-cafib-quase-40-anos-atras-demonstrado-via-fotos-das-primeiras-afts-o-trabalho-unico-de-recuperacao-e-apr/). Então, por que os inventores do OFB ainda insistem em tentam usar e se apegam ao reconhecido e respeitado nome do Dr. Paulo ?

2. Os cães da Península Ibérica que seriam, segundo o mentor do OFB, a origem do FB possuíam TODOS cabeça triangular. Como então explicar sua contribuição na cabeça braquicéfala, grande, pesada e molossóide do FB ?

3. Não existe nenhuma prova de que estes cães ibéricos tenham sido embarcados, viajado em caravelas por 3 meses e, de fato, chegado ao Brasil. Seria possivel discordar desta afirmação do Tio Chico apresentando dados históricos comprovados e não meras suposições superficiais que mais lembram as capengas teses de Procópio do Valle e João Batista Gomes ?

4. Se todo o conhecimento do Dr. Paulo foi consolidado no CAFIB a partir de 1978, por que tentar insistir e se reportar ao escritos do Dr. Paulo nas décadas de 50/60 e ao primeiro padrão do FB do BKC/KCP quando ele era ainda jovem e se iniciava na criação do FB ?

5. O FB não merece correr mais uma vez o risco de ser divido em outros fenótipos. Por que os defensores do OFB insistem nesta divisão ?

6. O FB já foi resgatado pelo CAFIB há 40 anos. Por que tentar inventar um novo e desconhecido caminho para o que já foi construído corretamente e com sucesso ? Seria receio de se associar ao CAFIB e ter que seguir regras aos quais todos os diretores, juízes e sócios se submetem ?  Seria receio de ter seus cães reprovados nas AFT do CAFIB ou de seus cães serem mal classificados numa Expo do CAFIB ? Por que pretendem continuar numa cômoda zona de conforto e apenas no simplista âmbito da criação do seu canil ? Isto é, por que tentar adaptar o Verdadeiro Fila Brasileiro PURO ao tipo de cão que se encontra dentro do canil do mentor do OFB ?

7. Por que o idealizador e os simpatizantes do OFB  não comentam a comparação das fotos dos cães Fila Brasileiros criados e registrados no CAFIB com os novos OFB;

8. Afinal, por que os admiradores do OFB até agora não informaram claramente que linhas de sangue estão de fato usando para fabricarem o OFB ? Por que não dão todos os nomes dos cães, dos seus fazendeiros e nome das fazendas / localidades que estão sendo  utilizados nesta nova experiencia ? Por que o mistério ? Seriam esta origem baseada em linhas de sangue na verdade de muitos cães do CAFIB e até do CBKC e por isto tiveram que aceitar o “fila-preto” ? Onde está a transparência ? Afinal, o CAFIB selecionou seu plantel clara e abertamente nas pistas de AFT e em Expos na presença de todos os fileiros e divulgando grande parte destes resultados na imprensa ? Lembrando que para cada cão que participava de uma AFT do CAFIB, seu proprietário recebia uma súmula com o nome e as características principais anotadas e, além disto,  eram fotografados e até pesados !!!

9. Por que o idealizador do OFB levou 45 anos desde o início da mestiçagem ocorrida no FB e quase 10 anos depois do lançamento do seu Manifesto (vide em https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2019/01/10/post-604-tio-chico-informa-no-228-tio-chico-acrescenta-rapidos-e-importantes-comentarios-ao-seu-ultimo-artigo-sobre-o-ofb-duvidas-e-questoes-que-levantei-sobre-a-nova-tese-do-novo-tipo-canino/ ) para descobrir que o Fila Brasileiro não é Fila Brasileiro, mas sim OFB !!!???

10. Por que insistir em projetos de realização pessoal e egocêntricos que jamais deveriam estar acima do Cão de Fila Brasileiro ?

Da minha parte, como faço desde 1974, continuarei sempre a defender o nosso querido, tradicional e ORIGINAL Fila Brasileiro PURO de sempre. Mas sempre com educação, respeito e argumentação sólida.

Desta forma, continuo aguardando as respostas às perguntas acima relacionadas do mentor do OFB e para o qual envio diretamente todos os meus artigos,

Abraços, Chico Peltier.

Post 621 – Tio Chico Informa nº 236 — Uncle Chico Newsletter # 236 – Tio Chico Informa nº 236 – Retrospectiva CAFIB 2018 – CAFIB 2018 Retrospective – Retrospectiva CAFIB 2018 – TV CAFIB – Data: 14/02/19 – Date: Feb, 14th.-2019 – Fecha: 14/02/19

Tio Chico Informa nº 236 — Uncle Chico Newsletter # 236 Tio Chico Informa nº 236

Retrospectiva CAFIB 2018CAFIB 2018 RetrospectiveRetrospectiva CAFIB 2018

TV CAFIB

Amigos e amigas do CAFIB e do Fila Brasileiro (FB),

CAFIB and Fila Brasileiro (FB) friends,

Amigos y amigas del CAFIB y del Fila Brasileño (FB),

1 – Enquanto um clube de FB encerrou suas atividades e outros simplesmente sumiram…

While a FB club closed its activities and others simply disappeared…

Mientras un club de FB cerró sus actividades y otros simplemente desaparecieron…

Enquanto marqueteiros e adestradores lançam novos“modelos” de “fila”…

While marketers and dog trainers are launching new “models” of “fila” ...

Mientras que los marketeros y los adiestradores lanzan nuevos “modelos” de “fila” …

O CAFIB continua firme e rumo ao 41º aniversário !!!

CAFIB is still on its way to its 41st birthday !!!

¡El CAFIB continúa firme y hacia el 41 aniversario!

Comprovem  lendo abaixo nossa Retrospectiva 2018:

Check below on our 2018 Retrospective:

Basta leer abajo nuestra Retrospectiva 2018:

Leia Retrospectiva em português: http://www.cafibbrasil.com/leitor_not/items/retrospectiva-2018.html 

Read Retrospective in English: http://www.cafibbrasil.com/leitor_not/items/retrospectiva-2018-english.html

Leer Retrospectiva en Castellano: http://www.cafibbrasil.com/leitor_not/items/retrospectiva-2018-castellano.html

2 – Aproveitando mais um difícil momento de invencionice na criação do FB: a importância de Minas Gerais na criação do Verdadeiro Cão de Fila Puro:

Taking advantage of another difficult moment of invention in the FB breeding: the importance of Minas Gerais in the True Pure FB breeding:

Aproximando-se mais um momento de invencionismo na criação do FB: a importância de Minas Gerais na criação do Verdadeiro Cão de Fila Puro:

Foto nº 1                                                Foto nº 2

RetrospectivaFoto nº 1: Dr. Paulo Santos Cruz com José Hamilton Alves Pereira, Canil Aquenta Sol, de Varginha-MG, Criador do Ano de 1983 

Foto nº 2: Dona Antonieta, Dr. Paulo e Paulo Fernando Soares Angotti. Canil Ibituruna, de Governador Valadares-MG, Criador do Ano 1989, 1990, 1991 e 1994.

3 – Conclusão: quem não tem condição de criar Fila Puro, inventa novos “modelos” de “fila”…

Conclusion: who cannot breed Pure Fila, invents new “models” of “fila” …

Conclusión: que no tiene condición de crear Fila Puro, inventa nuevos “modelos” de “fila” …

 

4 –  Convidamos voce a visitar a TV CAFIB:

We invite you to visit CAFIB TV:

Le invitamos a visitar la TV CAFIB:

https://www.youtube.com/channel/UCkm-4IrtYKQ0kkPJPP3zBkg/feed

100 - TV CAFIB - 1100 - TV CAFIB - 2

Diverta-se !!!Enjoy !!! ¡Diviértete !!!

Chico Peltier.

Post 620 – Uncle Chico Newsletter # 235 – The breeder who forgot and changed his own story. – Fabiano Nunes and his trips through the interior of Brazil and its farms – Date: Fev, 6th-2019

Uncle Chico Newsletter # 235 

The breeder who forgot and changed his own story.

Fabiano Nunes and his trips through the interior of Brazil and its farms

My dears CAFIB and Fila Brasileiro (FB) friends,

1. The breeder who forgot and changed his own story. 

Before                   Today

Toninho Fev 19 - 4 

2. Fabiano Nunes and his trips through the interior of Brazil and its farms: 

Testimony received by Fabiano Nunes, judge of CAFIB and son of Kennel Jawa founder Walter Novaes Nunes, affiliated to CAFIB since 1987:

My dear Chico,

For many years I have visited many inland cities, their farms and their environs, always searching for some unknown Typical Fila. Unfortunately for years I have not found any. Last year near Guaratinguetá, SP, I was informed about a very old female and I went to see her. She was a Typical one, but he was not in heat anymore. Unfortunately, the owner had crossed her over all these years with several different types of dogs, so that their puppies and grandchildren were not usable. This is very common: many owners cross without selection and control.

Therefore, I have all conditions to affirm that the Vale do Paraíba, where the city of Guaratinguetá is located, once a barn of Typical Filas still unknown, has already been visited and verified by CAFIB-Vale. I do not believe in the existence of any other unknown Typical Fila in such place.

Last year I traveled mainly through Minas Gerais, passing first through the cities of Resende, Valença, Duas Barras in Rio de Janeiro and then by Juiz de Fora, Manhuaçu, Santa Rita de Minas, Caratinga, Tarumirim, Alpercata, Governador Valadares e Teófilo Otoni, Belo Horizonte, Contagem, Betim, Igarapé, Itaguara, Oliveira, Perdões, Nepomuceno, Três Corações, Campanha, Cambuquira, Caxambu, pouso Alto, Itanhandu, Passa Quatro and then back through Cruzeiro. We visited all this interior and its many farms, but we did not see any Typical Fila.

Although we received much information of the existence of Typical Filas in some farms and ranches these have never been confirmed. They were just dogs that looked like a mutt, with a triangular head, like the OFB. We found only 5 Regular (as per CAFIB Rules) dogs, of unknown origin, which I would not risk adding to my breeding.

In fact, we found many FBs of great typicity but all came from the breeding of traditional breeders such as Paulo Angotti, Adriano Pacheco, Willian Dutra, Adirceu Ribeiro, Marcos Villas Boas and Wilson Villela, that is, with a strong participation of CAFIB blood. Even some FB of the Canil Chão de Goiás from Gildo Costa were found.

I fear that crossbred mutts and mongrels dogs or mestizos-filas were crossed with those mentioned above and are being used by the OFB mentor.

We did not see any dogs with FB Type, no dogs that deserved to be taken into a CAFIB Analyses of Phenotype and Temperament – APT

(To understand what is and how it works an APT please read in English by clicking in http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fila-brasileiro-filas.html ).

I saw the pictures of the dogs called OFB and found them all of poor quality, reminding mestizos of different and several breeds, including from a miscegenation outside the CBKC-FCI. They were thin, skinny dogs, little dewlap, tall ears, and worse: they have triangular head. Totally different form the Pure Fila. They look more like mutts and mongrels dogs.

I think it’s a setback and a great pity for this new breed in the FB breeding. I think the OFB mentor should inform to everybody what dogs are the ones he says he is using, clearly stating their names, the farmers’ names and where they are located, as I would like to visit and analyze them myself. The way he writes it seems until he bumps into these dogs easily inside any farm.

I do not like anything hidden. CAFIB has always made its selection publicly through its APT and in its Expos in the tracks, with public and much publicity. The dogs were analyzed, judged, we wrote a score sheet with all the data of the dogs and their owners, the dogs were photographed and at the beginning of the CAFIB were even weigh, to ward off and avoid the todays called “freak-fila”. Now, in this new thesis is all just the basis of the conversation. Everything is vague. No proof or fact. Only in theory, while in CAFIB are 41 years of successful practice!

I repeat: I want to visit these farms and these dogs mentioned by the mentor of the OFB. I await from the OFB mentor the correct information of the places I shall visit, for I do not believe in the new OFB thesis based on such Aboriginal dogs.

Sincerely,

Fabiano Nunes – Canil Java – Guaratinguetá, SP.

Important literature reviewed with comments on the new type of new dog called OFB:

See the 10 questions I mentioned earlier in my articles until now not answered by the OFB mentor and much more information on this subject IN ENGLISH at:

– Ask Uncle Chico # 184:

https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2019/01/07/post-603-ask-uncle-chico-184-uncle-chico-argue-against-with-education-respect-knowledge-and-historical-basis-the-presentation-of-the-new-thesis-on-a-new-canine-type-called-ofb-which-was-made/

Uncle Chico Newsletter #  228: https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2019/01/10/post-605-uncle-chico-newsletter-228-uncle-chico-adds-quick-and-important-comments-to-his-latest-article-on-ofb-doubts-and-questions-that-i-raised-about-the-new-thesis-of-the-new-canine-ty/

Uncle Chico Newsletter # 230:

https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2019/01/18/post-608-uncle-chico-newsletter-230-the-misuse-of-the-photo-of-the-mastodon-fila-orixa-which-was-never-from-parnapuan-kennel-breeding-about-the-fake-filas-photos/

– Uncle Chico Newsletter #  231:

https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2019/01/21/post-609-uncle-chico-newsletter-231-insufficient-attempt-to-justify-the-numerous-arguments-pointed-out-by-uncle-chico-about-and-against-ofb-still-awaiting-responses-from-ofb-sympathizers-and-s/

– Uncle Chico Newsletter #  232 https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2019/01/25/post-612-uncle-chico-newsletter-232-fila-fans-continue-to-await-responses-from-the-mentor-and-sympathizer-of-the-ofb-to-the-10-simple-questions-asked-by-uncle-chico-joaquim-liberato-barroso/

– Uncle Chico Newsletter #  185 https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2019/01/28/post-614-ask-uncle-chico-185-the-lack-of-answers-from-the-mentor-of-the-ofb-another-new-marketing-fb-thesis-please-do-not-hide-behind-dr-paulo-santos-cruz-date-jan-28th-2019/

– Uncle Chico Newsletter #  233 https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2019/01/31/post-616-uncle-chico-newsletter-233-ofb-is-slender-light-and-has-a-triangular-head-the-great-incongruity-about-the-newest-thesis-of-a-new-canine-type-called-ofb-my-article-below-was-insp/

– Tio Chico Informa nº 234 https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2019/02/04/post-618-uncle-chico-newsletter-234-jonas-iacovantuono-cafib-director-and-judge-for-32-years-comments-on-the-incongruities-in-the-conception-of-the-new-thesis-of-the-new-ofb-date-feb-3rd/

Finishing:

1 – Tio Chico is still waiting for the mentor of the OFB to respond to his 10 questions for a long time, as well as respond to the anti-OFB comments made by Marcelo Zuliani, Joaquim Liberato Barroso (Quinzinho), former president and former judge of Anfibra , made by Cristiano Gherardi, CAFIB Judge Jonas Iacovantuono and CAFIB Judge Fabiano Nunes in the above text.

2 – I will continue to defend the Pure Fila.

Regards, Chico Peltier.

Post 619 – Tio Chico Informa nº 235 – O criador que se esqueceu e mudou a sua própria história — Fabiano Nunes e suas viagens pelo interior do Brasil e às suas fazendas – Data: 6/02/19

Tio Chico Informa nº 235 

O criador que se esqueceu e mudou a sua própria história.

Fabiano Nunes e suas viagens pelo interior do Brasil e às suas fazendas

Amigos e amigas do CAFIB e do Fila Brasileiro (FB),

1. O criador que se esqueceu e mudou a sua própria história. 

Antes                            Hoje

Toninho Fev 19 - 4 

2. Fabiano Nunes e suas viagens pelo interior do Brasil e às suas fazendas: 

Depoimento recebido de Fabiano Nunes, juiz do CAFIB e filho do fundador do Canil Jawa, Walter Novaes Nunes, filiado ao CAFIB desde 1987:

Amigo Chico,

Há muitos anos visito muitas cidades do interior, suas fazendas e seus arredores, sempre pesquisando em busca de algum Fila Típico ainda desconhecido. Infelizmente há anos não encontro nenhum. No ano passado perto de Guaratinguetá, SP, soube de uma fêmea bem idosa e fui vê-la. Era bem típica, mas não tinha mais cio. Infelizmente o proprietário a havia cruzado durante estes anos todos com diversos tipos diferentes de cães, de forma que seus filhotes e netos não eram aproveitáveis. Isto é muito comum: muitos proprietários cruzam sem seleção e controle.

Portanto tenho condições de afirmar que o Vale do Paraíba, outrora celeiro de Filas Típicos ainda desconhecidos, já foi todo batido e verificado pelo CAFIB-Vale. Não acredito na existência de mais nenhum Fila Típico desconhecido neste local.

No ano passado viajei principalmente por Minas Gerais, passando antes pelas cidades de Resende, Valença, Duas Barras no RJ e, depois, por Juiz de Fora, Manhuaçu, Santa Rita de Minas, Caratinga, Tarumirim, Alpercata, Governador Valadares e Teófilo Otoni, Belo Horizonte, Contagem, Betim, Igarapé, Itaguara, Oliveira, Perdões, Nepomuceno, Três Corações, Campanha, Cambuquira, Caxambu, pouso Alto, Itanhandu, Passa Quatro e, depois, voltando por  Cruzeiro. Visitamos todos este interiorzão e suas muitas fazendas, mas não vimos nenhum Fila Típico.

Apesar de muitas informações da existência em determinadas fazendas de Filas Típicos estas nunca se confirmaram. Eram apenas cachorros com pinta e jeito de vira-lata, de cabeça triangular e que lembrava, o OFB. Achamos apenas 5 cães Regulares, de origem desconhecida, os quais não correria o risco de adicionar à minha criação. 

Na verdade, encontramos muitos FBs de ótima tipicidade mas todos eram provenientes das criações de tradicionais criadores como Paulo Angotti, Adriano Pacheco, Willian Dutra, Adirceu Ribeiro, Marcos Villas Boas e Wilson Villela, ou seja, com forte participação de sangue do CAFIB. Até FBs do Canil Chão de Goiás do criador Gilson Costa foram encontrados.

Receio que cães sem raça definida (SRD) e “filas-mestiços” cruzados com os cães mencionados acima estejam sendo usados pelo mentor do OFB.

Não vimos nenhum cão com tipicidade de FB, nenhum cão que merecesse ser levado a uma AFT do CAFIB. ( Para saber como funciona uma AFT por favor leia em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fila_brasileiro-cachorro.html )

Vi as fotos dos cães chamados de OFB e achei todos de péssima qualidade, lembrando mestiços de diversas e diferentes raças, inclusive oriundos de uma mestiçagem fora do CBKC-FCI. Eram cães finos, magrelos, pouca barbela, orelha altas e, pior, com cabeça triangular. Ou seja: totalmente diferente do Fila Puro. Me parecem mais cães SRD (Sem Raça Definida = vira-lata).

Acho ser um retrocesso e uma grande pena esta nova mestiçagem na raça FB. Acho que o mentor do OFB deveria informar que cães são estes que ele diz que está usando, informando claramente seus nomes, nome dos fazendeiros e local onde se encontram, pois eu mesmo gostaria de visita-los e analisa-los. Do jeito que ele escreve parece até que ele esbarra facilmente com estes cães pelo interior afora.

Não gosto de nada escondido. O CAFIB sempre fez sua seleção publicamente por meio de suas AFT e em suas Expos nas pistas, com público e muita divulgação. Os cães eram analisados, julgados, redigíamos uma sumula com todos os dados dos cães e dos seus proprietários, os cães eram fotografado e no início do CAFIB eram até pesados, para afastar os evitar os hoje chamados de “fila-aberração”. Agora, nesta nova tese é tudo só na base da conversa. Tudo vago. Nada de comprovação ou fato. Só na teoria, enquanto no CAFIB são 41 anos de pratica com sucesso !

Repito: quero visitar estas fazendas e estes cães mencionados pelo mentor do OFB. Aguardo do mentor do OFB a informação correta das localidades que deverei visitar, pois não acredito na nova tese do OFB baseada nos tais cães aborígenes.

Atenciosamente,

Fabiano NunesCanil Java – Guaratinguetá, SP.

Importante literatura recomentada com comentários sobre o novo tipo de cachorro chamado de OFB:

Vide as 10 perguntas até agora não respondidas pelo mentor do OFB que mencionei nos meus artigos anteriores e muito mais informações sobre este assunto em:

– Perguntem ao Tio Chico nº 184: https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2019/01/04/post-602-perguntem-ao-tio-chico-no-184-tio-chico-contra-argumenta-com-educacao-respeito-conhecimento-e-base-historica-a-apresentacao-da-nova-tese-sobre-um-novo-tipo-canino-denominado-ofb-a-qu/

Tio Chico Informa nº 228: https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2019/01/10/post-604-tio-chico-informa-no-228-tio-chico-acrescenta-rapidos-e-importantes-comentarios-ao-seu-ultimo-artigo-sobre-o-ofb-duvidas-e-questoes-que-levantei-sobre-a-nova-tese-do-novo-tipo-canino/

Tio Chico Informa nº 230:  https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2019/01/17/post-607-tio-chico-informa-no-230-o-uso-indevido-da-foto-do-fila-mastodonte-orixa-que-nunca-foi-parnapuan-sobre-fotos-fake-de-filas-que-jamais-foram-de-o/

– Tio Chico Informa nº 231:

https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2019/01/21/post-610-tio-chico-informa-no-231-insuficiente-tentativa-de-justificacao-sobre-os-inumeros-argumentos-apontados-pelo-tio-chico-a-respeito-e-contra-o-ofb-ainda-aguardando-respostas-e-comentarios/

– Tio Chico Informa nº 232 https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2019/01/25/post-611-tio-chico-informa-no-232-os-fileiros-continuam-aguardando-respostas-do-mentor-e-do-simpatizante-do-ofb-as-10-simples-perguntas-formuladas-pelo-tio-chico-joaquim-liberato-barroso-quinz/  

– Perguntem ao Tio Chico nº 185 https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2019/01/28/post-613-perguntem-ao-tio-chico-no-185-a-falta-de-respostas-do-mentor-do-ofb-mais-uma-nova-tese-marqueteira-por-favor-nao-se-esconda-atras-do-dr-paulo-data-28-01-19/ 

– Tio Chico Informa nº 233 https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2019/01/31/post-615-tio-chico-informa-no-233-o-ofb-e-um-cachorro-esguio-leve-e-com-cabeca-triangular-a-grande-confusao-e-incongruencia-sobre-a-mais-nova-tese-de-um-novo-tipo-canino-denominado-ofb/

– Tio Chico Informa nº 234

https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2019/02/04/post-617-tio-chico-informa-no-234-jonas-iacovantuono-diretor-e-juiz-do-cafib-ha-32-anos-comenta-as-incongruencias-na-concepcao-da-nova-tese-do-novo-ofb-data-3-02-19/

Finalizando:

1  – Tio Chico continua aguardando que o mentor do OFB responda às suas 10 perguntas há tempos formuladas, assim como responda aos comentários anti-OFB efetuados por Marcelo Zuliani, , Joaquim Liberato Barroso (Quinzinho), ex-presidente e ex-juiz da Anfibra, efetuados por Cristiano Gherardi, pelo diretor e juiz do CAFIB Jonas Iacovantuono e, ainda, pelo juiz do CAFIB Fabiano Nunes no texto acima.

2 – Continuarei defendendo o Fila Puro.

Abraços, Chico Peltier.