Post nº 188 – Perguntem ao Tio Chico nº 73 – Tio Chico, quantos padrões do Fila existem? – Existe “Padrão Paulo Santos Cruz”? – Enviado em 9/06/14

Perguntem ao Tio Chico nº 73

Tio Chico, quantos padrões do Fila existem?

Existe Padrão Paulo Santos Cruz”?

229. Tio Chico, quantos padrões do Fila existem? Existe o Padrão Paulo Santos Cruz”?

Conheço quatro Padrões para a Raça Fila. Não, não conheço nenhum “Padrão Paulo Santos Cruz”.

O Primeiro Padrão conhecido foi o chamado “Padrão BKC”:

Em 1.951 Adolpho Lourenço Rheingantz, então presidente do KCP, encomendou ao nosso querido Paulo Santos Cruz, Pai da Raça Fila, que redigisse um Padrão para o Fila Brasileiro que até então não existia.

Este Padrão foi concebido integralmente por Paulo Santos Cruz mas, por conveniência, resolveu-se colocar também a assinatura do veterinário e criador de Pastor Alemão, Erwin Waldemar Rathsan e de um criador tradicional de Fila, cujo escolhido foi João Ebner.

Este Padrão foi também imediatamente aceito pelo BKC, que o encaminhou para registro em 1.952 no Ministério da Agricultura, que o aprovou sem restrições.

Somente em 1.968, graças ao empenho de Antonio Barone Forzano, este Padrão do Fila foi reconhecido pela FCI.

O Segundo Padrão conhecido foi o  “2º Padrão do BKC”:

Foi a modificação do primeiro Padrão acima do BKC que ocorreu em 1.976/77 no Simpósio de Brasília e foi organizado por João Batista Gomes (ex-presidente do Clube Paulista do Fila e criador de Mastiff Inglês, vide em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fotos/1843.jpg ) e mais um criador de Brasília. O BKC por meio do seu presidente, Henrique Pereira de Lucena, infelizmente o aprovou.

O Terceiro Padrão conhecido foi o “Padrão CAFIB”:

Foi escrito pelos fundadores do CAFIB em 1.978, inclusive com a participação direta do nosso querido Mestre de Criação, Dr. Paulo Santos Cruz.

Trata-se de uma grande atualização com correções no primeiro Padrão escrito pelo próprio Dr. Paulo.

Nota muito importante:

Por isto, em minha opinião e conforme estes claros argumentos, não existe “Padrão Paulo Santos Cruz”. Existem inicialmente até 1.978 apenas o “Padrão BKC de 1.951”, o “Padrão BKC de 1.976/77” e o “Padrão CAFIB de 1.978”.

Até hoje, em nenhum local, encontra-se redigido e descrito um Padrão intitulado “Padrão Paulo Santos Cruz”.

Logo, cuidado:

A designação “Padrão Paulo Santos Cruz” já foi usada no passado recente de forma errada, consciente ou não, por diversos criadores. Alguns criadores e pesquisadores se referente ao “Padrão Paulo Santos Cruz” quando desejam permanecer num padrão que na verdade lhes é próprio e confortável. Ou seja, não desejam submeter suas criações a nenhum clube. Às vezes tratam-se de criadores que se consideram grandes entendidos na Raça Fia e preferem seguir seu próprio e livre entendimento sobre o fenótipo e temperamento dos seus Filas. Assim afirmam que criam baseado no “Padrão Paulo Santos Cruz”. Ou seja, em ultima análise, vale o que eles decidem. Além disto alguns se dizem defensores do “Fila-antigo” e do “Fila-autentico”, mas não descrevem com exatidão o que isto exatamente significa. Logo, desta forma, cada criador cria uma imagem “antiga” e “autentica” de Fila em sua própria cabeça… Existem ate alguns poucos criadores que se dizem membros do CAFIB, sem de fato o serem; pois não são sócios, não levam seus Filas as Análises de Fenótipo e Temperamento, as nossas Expo ou seguem nosso Regulamento.  Assim, pretendem ficar livre de um compromisso firme com o “Padrão CAFIB. Já recebi até informações sobre uma tese de DNA elaborada de forma correta mas baseada no “Padrão Paulo Santos Cruz”. Se não me falha a memoria um dos quatro clubes de Fila que existiam no USA antes de 2.008 também afirmava seguir o “Padrão Paulo Santos Cruz”, mas nunca entrou em contato com o CAFIB, nem publicou este tal padrão.

Finalizando:

1 – O fato é que o nome e “marca” Paulo Santos Cruz e sinônimo e avalizador de conhecimento, seriedade e qualidade. Assim, muitos tentam dele se aproximar para usa-lo…

2 –  No meu entendimento, quem afirma seguir o “Padrão Paulo Santos Cruz” na verdade segue o “Padrão BKC de 1.951” e, por isto, encontra-se atrasado 37 anos, já que este Padrão foi atualizado pelo CAFIB e pelo Dr. Paulo em 1.978. Além disto, entre outros fatos, este Padrão aceita cães de todas as cores

Continuando…

O Quarto Padrão conhecido foi o “3º Padrão FCI – CBKC nº 225”:

Este Padrão encontra-se em vigor no Brasil e pode ser lido em http://www.cbkc.org/padroes/pdf/grupo2/filabrasileiro.pdf.

Entretanto existem ainda mais dois “Padrões do Fila”, que na verdade são traduções do Padrão nº 225 acima:

Explico: a FCI ao traduzir este padrão para o inglês e espanhol cometeu duas “faltas graves” e inadmissíveis, já que alteraram o item Temperamento conforme comentado por mim em http://filabrasileirochicopeltierblog.com/2013/03/14/post-no-78-tio-chico-informa-no-29-sobre-o-temperamento-do-fila-brasileiro-ii-o-padrao-do-fila-traduzido-pela-fci-belga-versus-o-padrao-do-fila-cbkc-enviado-em-14-03-13/. Basicamente, ao definirem o Temperamento do Fila, traduziram “aversão a estranhos” por “indiferença a estranhos” em inglês e “desconfiado com estranhos” em espanhol. Ou seja, como diz Airton Campbell, animal que é “indiferente” e “desconfiado” com estranhos, não é Fila, mas sim gato. Mas, infelizmente, os criadores de Fila do CBKC-FCI não se mostram preocupados com este grave equívoco, já que jamais pediram sua correção ou, pelo menos, reclamaram. Como sempre abaixam a cabeça para a dupla CBKC-FCI.

Note: as I have always done with all emails sent in the past, this was also sent primarily to those responsible for FCI (located in Belgium) + CBKC; and also to FCI (located in Spain)

Nota: como sempre fiz com todos os emails que enviei no passado, este também foi encaminhado primeiramente para os responsáveis pela FCI (da Bélgica) + CBKC; e para a FCI (da Espanha).

Abraço a todos, Chico Peltier.

 

 

 

Anúncios