Post 607 – Tio Chico Informa nº 230 – O uso indevido da foto do “fila-mastodonte” Orixá, que nunca foi Parnapuan… – Sobre fotos-fake de “filas” que jamais foram de origem Parnapuan, mas são usados até hoje por interessados em justificar suas novas teses de novos tipos caninos… Data: 18/01/19

Tio Chico Informa nº 230

O uso indevido da foto do “fila-mastodonte” Orixá, que nunca foi Parnapuan… 

Sobre fotos-fake de “filas” que jamais foram de origem Parnapuan, mas são usados até hoje por interessados em justificar suas novas teses de novos tipos caninos…

Amigos e amigas do CAFIB e do Fila Brasileiro (FB),

1. Recebi as fotos abaixo como sendo de FBs da lendária criação do Canil Parnapuan, criação do meu querido e saudoso amigo Dr. Paulo Santos Cruz:

1 - a - 16 - parna segundo ofb

Informo que desconheço totalmente a origem dos cães destas fotos. Duvido muito que quem as usa comprove de fato o canil de origem destes cães. Na minha longa e intensa convivência de 14 anos com o Dr. Paulo ele me mostrou pouquíssimas fotos de seus cães, lembrando aos meus leitores que há mais de 50 anos, fotografar não era um costume tão fácil como hoje é na era digital.

2. As únicas doze fotos que reconheço como sendo de fato de Filas-Parnapuans encontram-se no livro  

http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/3-Documentos-ate-1974/3_3/materia.html .

Estas 12 fotos são de fato de Filas-Parnapuans pelo simples fato de que o Dr. Paulo as selecionou e enviou para Luiz Hermanny publicar em seu livro que contém quatro capítulos sobre o FB escritos pelo próprio Dr. Paulo.

Conclusão: fotos escolhias e selecionadas por João Batista Gomes, Procópio do Valle, Jacob Blumen e Clélia Kruel, além de mestiçadores, comerciantes de cães e o inventor do OFB, informando que determinada foto é de um cão proveniente da criação do Canil Parnapuan e são usadas para justificar e validar fenótipos diversos, mestiçagem, comércio de cães e mais um novo tipo canino como o OFB, absolutamente nada devem significar para o fileiros cultos e inteligentes que realmente conhecem a Verdadeira História do FB… Basta não ter “cegueira de canil ou de criação” e ego inflado !!!

No mais, todo conhecimento em FB do Dr. Paulo foi totalmente consolidado no Padrão, Regulamentos, artigos no jornal O Fila e, na prática e com total sucesso, no

Fila-CAFIB, com a inestimável contribuição dos fundadores e primeiros criadores do CAFIB. Logo, não adianta os inovadores amealharem fotos de “fila-mestiços” ou até mesmo de Filas de tipicidade apenas Regular para tentarem provar suas invencionices.

3.  Logo, é importante ressaltar que ao longo das últimas décadas, muitas foram as fotos de “filas-mestiços” e “fake-filas-fotos” que foram usadas para dar credibilidade a teses diversas que no fundo defendiam o “fila-mestiço”, principalmente dos tipos “fila-mastiff”, o “fila-preto” e mais recentemente o “fila-chihuahua-gigante”.

4. Certamente o maior exemplo de “fake-fila-foto” é o abaixo, onde este “fila-mastodonte”, precursor do “fila-aberração”, ganhou artigo escrito por Jacob Blumen na revista Animais & Veterinária nº 11, datada de 1976, antes da criação do CAFIB, como sendo a foto do FB denominado Orixá de Parnapuan, cujo autor induzia que fosse, mas jamais foi, de criação do Dr. Paulo.

Ou seja, os primeiros mestiçadores do FB com Mastiff Inglês tentaram vender e incutir na mente dos novos criadores de FB daquela época, quando infelizmente o FB virou moda no Brasil e no exterior, principalmente nos USA (*), de que no legendário e tradicional Canil Parnapuan nascia “filas-mastodontes”, com as características do cachorro abaixo, semelhantes às do “fila-mastiffpois era neste fenótipo absurdo (**), que desejavam transformar o nosso querido, tradicional e ORIGINAL Fila Brasileiro de sempre.

(*) onde quatro clubes chegaram a ser criados (FBCA-1, FBCA-2, FBA, AFB) e para onde foram exportados toneladas de “filas-mestiço”,

(**) este  fila-mastodonte” abaixo de ontem, nada mais é do que o precursor do “fila-aberração” de hoje !!! 1 - a - 17 - foto fake orixá

Leiam atentamente o texto desta foto e constatem: “Orixá de Parnapuan, o gigante brasileiro, verdadeiro protótipo da raça Fila com 110 quilos de peso corporal”.

Meus amigos, como os 12 FBs realmente de origem Parnapuan das fotos publicadas no livro acima e datadas de antes de 1957, com metade deste peso e corpanzil, podem ter gerado este “fila-mastodonte” fotografado 20 anos depois e apresentado pelos adeptos da mestiçagem no FB como sendo um Fila-Parnapuan ? Claro que trata-se de cachorrão mestiço, ontem ou hoje, com pedigree de “fila” emitido por qualquer Cartório de Cães que agem comercialmente e desconhece completamente a Raça Fila Brasileiro ?

O cachorro desta foto trata-se de um animal obeso, terrivelmente apático e lerdo, proveniente da cruza de FB com Mastiff Inglês, como o da foto-real

http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fotos/1843.jpg  e baseada na seguinte experiencia denunciada por mim em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/9-Documentos-ate-1979/9-24.jpg e efetuada sem nenhum controle, a qual se utilizou-se inacreditavelmente na simples e patética falsificação de pedigree !!!

5. Por favor vejam no meu artigo

https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2016/05/09/post-n-362-perguntem-ao-tio-chico-no-131-o-inicio-da-formacao-do-plantel-cafib-quase-40-anos-atras-demonstrado-via-fotos-das-primeiras-afts-o-trabalho-unico-de-recuperacao-e-apr/ , datado de 9/05/2016, o início do trabalho de aprimoramento do CAFIB.  Nas fotos do item nº 2 voces verão os cães que foram aprovados em nossas AFTs.

Mas nas fotos do item nº 3, que segue abaixo, voces verão os cães que foram reprovados não só pelos fundadores do CAFIB, como também pelo  próprio Dr. Paulo presente em nossas Expos e AFTs:

Fotos de alguns cães reprovados em nossas primeiras AFTs:

1 - a - 18 a - cães reprovados aft

1 - a - 18 b - cães reprovados aft

Curiosamente os cães acima, reprovados no início do CAFIB, isto é, pelo próprio  Dr.  Paulo e pelos fundadores e primeiros  juízes do CAFIB, que concluíram o  Curso de Juízes  ministrado pelo próprio Dr. Paulo e foram aprovados no  Teste para Juiz  realizado pelo próprio Dr. Paulo, entre eles Airton Campbell, Américo Cardoso, Luiz Antonio Maciel, Marília e Roberto Maruyama,Luciano Gavião, Pedro Borotti, Jose Souto  Maior Borges e Antonio Silva Lima, lembram o novo tipo canino do OFB que mais se  assemelha em minha opinião,  com todo o meu maior respeito, a umfila-chihuahua-gigante”, idealizado  pelos defensores do OFB, cujas fotos seguem abaixo:

1 - a -15 - vários ofb

Logo, além de não ser ético usar “fake-fotos” de cães não Parnapuan, creio que também não seja ético usar o nome do Dr. Paulo pois ele reprovaria os OFBs acima.

6. Lembrando que:

6.1. Dr. Paulo santos Cruz reprovou o fenótipo do OFB desde o início do CAFIB;

6.2. Os cães da Península Ibérica possuíam todos cabeça triangular;

6.3. Não existe nenhuma prova de que estes cães ibéricos tenham de fato chegado ao Brasil;

6.4 Que todo o conhecimento do Dr. Paulo foi consolidado no CAFIB;

6.5. Que o FB não merece correr mais uma vez o risco de ser divido em outros fenótipos;

6.6. Que o FB já foi resgatado pelo CAFIB há 40 anos;

6.7. Que o idealizador do OFB levou 45 anos desde o início da mestiçagem ocorrida no FB e quase 10 anos depois do lançamento do seu Manifesto (vide em https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2019/01/10/post-604-tio-chico-informa-no-228-tio-chico-acrescenta-rapidos-e-importantes-comentarios-ao-seu-ultimo-artigo-sobre-o-ofb-duvidas-e-questoes-que-levantei-sobre-a-nova-tese-do-novo-tipo-canino/  ) para descobrir que o Fila Brasileiro não é Fila Brasileiro, mas sim OFB !!!??? e, finalmente,

6.8. Que projetos de realização pessoal e egocêntricos jamais podem estar acima do Cão de Fila Brasileiro.

7. Finalizando: continuo na expectativa de receber do idealizador do novo tipo canino intitulado OFB, que também adotou infelizmente o nome de “fila”, seus contra-argumentos de forma educada, respeitosa e, principalmente, com sólidos argumentos e provas, na defesa desta sua nova tese, como tenho feito neste meu quinto artigo discordando frontalmente desta nova experiência que acaba de se iniciar denominada OFB.

Da minha parte, continuarei sempre a defender o nosso querido, tradicional e ORIGINAL Fila Brasileiro PURO de sempre.

Mas infelizmente tem pessoas que não conseguem criar Filas Puros como os que são registrados há 40 anos no CAFIB e, então, passam a inventar novos causos, modas e teses sem nenhuma comprovação nem teórica nem prática…

Abraços, Chico Peltier.

Anúncios

Post 606 – Tio Chico Informa nº 229 — Uncle Chico Newsletter # 229 – Tio Chico Informa nº 229 — CAFIB Expo GUARATINGUETA, SP — Circular + Resultados – Newsletter + Results in English – Boletín + Resultados en Castellano — Com 48 FBs inscritos para Expo – With 48 FBs registered for Expo – Com 48 FBs inscritos para Expo — Visite – Visit – Visita TV CAFIB — Data: 14/01/19 – Date: Jan, 14th.-2019 – Fecha: 14/01/19

Tio Chico Informa nº 229 — Uncle Chico Newsletter # 229 Tio Chico Informa nº 229

CAFIB Expo GUARATINGUETA, SP.

Circular + Resultados – Newsletter + Results in English Boletín + Resultados en Castellano

Com 48 FBs inscritos para Expo  With 48 FBs registered for ExpoCom 48 FBs inscritos para Expo

VisiteVisitVisita TV CAFIB

Amigos e amigas do CAFIB e do Fila Brasileiro (FB),

CAFIB and Fila Brasileiro (FB) friends,

Amigos y amigas del CAFIB y del Fila Brasileiro (FB),

1 –  CAFIB Expo Guaratinguetá, SP:

Circular: http://www.cafibbrasil.com/leitor_not/items/circular-expo-guaratingueta-2018.html

Newsletter in English: http://www.cafibbrasil.com/leitor_not/items/circular-expo-guaratingueta-2018-english.html

Boletín en Castellano: http://www.cafibbrasil.com/leitor_not/items/circular-expo-guaratingueta-2018-castellano.html

Vulcão do Itanhandu, Anjo do Portal dos Quatro Irmãos,

Lana Logan Filas do Guapuruvu  eand –  y Fumaça do Itanhandu   quatro fbs cafib - expo guará

2 – Convidamos voce a visitar a TV CAFIB:

We invite you to visit CAFIB TV:

Le invitamos a visitar la TV CAFIB: https://www.youtube.com/c/cafibbrasil78

Diverta-se !!! – Enjoy !!! ¡Diviértete !!! Chico Peltier.

Post 605 – Uncle Chico Newsletter # 228 – Uncle Chico adds quick and important comments to his latest article on OFB… – Doubts and questions that I raised about the new thesis of the new canine type called OFB – date: Jan, 10-18

 

1 - Cartaz Ingles sobre FP

(vide em https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2019/01/07/post-603-ask-uncle-chico-184-uncle-chico-argue-against-with-education-respect-knowledge-and-historical-basis-the-presentation-of-the-new-thesis-on-a-new-canine-type-called-ofb-which-was-made/

CAFIB and Fila Brasileiro (FB) friends,

After receiving some messages, and all supporting the doubts and questions that I raised about the new thesis of the new canine type called OFB, I feel that it would be necessary to clarify adding and including to my already disclosed thought that:

1. While still awaiting polite responses and comments and strong arguments from the OFB advocates regarding the points I raised on this new thesis, I initially state that I am sorry that this was raised and defended by a person who has always had, until then an appreciated curriculum in the FB breeding;

2. I also like the person of the inventor of the OFB thesis. I even helped him by correcting, suggesting, and giving him photos that were used by him in the Manifest (Declaration, Statement) he launched in January / 2010. He also asked me for material from my authorship to use in his second book, but since he does not have the habit of giving credit and recognizing the help he has received, I have given him such material as long as he gives me the proper credit. Whether he used this material or not in his second book, I do not know. I have filed all the email exchanges that prove this fact. I always had and I hope to continue having a good relationship with him.

3. In my opinion there is nothing personal in my doubts, questions and arguments, but only technical (example: triangular head in all Iberian dogs) and historical (example: lack of proof of boarding and arrival of Iberian dogs in Brazil). However, for me, friendship and good relationship do not interfere or modify my clear and well-known position with regard to FB. My admiration and respect for the dog that should be part of the Brazilian Historical Heritage called the Fila Brasileiro is above any other next to Filas fans. That is: Uncle Chico does not “blend” (or mixture, or mix) nor confuse personal friendship with the admiration, breeding and preservation of the True Pure Fila. I will continue to uphold my ethical principle begun in 1974 to always defend our dear FB. Remembering: I do not take differences of opinion to the personal side. Each one should defends their beliefs with education, respect and, especially, solid arguments;

4. However, if the defenders of the OFB or any other breeder prove or present strong evidence that the FB originated in the Iberian Peninsula, the Netherlands, England or even in Russia, in any Asian country or even on the Krypton Planet, for me it makes no difference and I will be very happy that someone has finally discovered the origin of our dear FB. But I believe that vague and superficial hypotheses without any historical and factual evidence serve only to try to validate new theses to benefit and try to justify new canine types and phenotypes. This is very a big problem because since difficult even more the breeding of the FB, divided by the miscegenation and connivance of the BKC-CBKC-FCI into two distinct types: the homogeneous and typical CAFIB Pure Fila and the Fila and “fila” registered at CBKC-FCI which is heterogeneous and atypical;

5. Therefore the OFB could eventually cause another split in the FB. In spite of understanding that no new thesis will lead the OFB to disqualify the True PURE Fila Brasileiro, embodied in the CAFIB, because this below is the phenotype of OFB presented by its own defenders:

1 - a -15 - vários ofb

So it’s up to my readers to judge what kind of dog they prefer: the CAFIB type, the CBKC-FCI type or the above !!!

6. For me it remains simply impossible to understand that the mentor and inventor of the OFB has taken 45 years since the beginning of the miscegenation occurred in the FB and almost 10 years after the launch of the Manifest signed and released by him, to find that Fila Brasileiro is not Fila Brasileiro, but OFB !!! ???

7. Finalizing: the antonym of original is false… Therefore, in my view, no one has the right to denigrate the FB, trying to induce the Fila fans around the world, especially the new ones and those who still do not know very much about the True and PURE Fila Brasileiro, be it a fake or false dog …;

8. Note: As I always do since 2009, I send all my articles to my entire electronic address mailing list, mainly to the people in my cited articles, and even directly in this case to the email of the mentor and defender of the new thesis of the OFB. Uncle Chico always acted and will continue to act in a transparent way.

Regards, Chico Peltier.

Post 604 – Tio Chico Informa nº 228 — Tio Chico acrescenta rápidos e importantes comentários ao seu último artigo sobre o OFB — Dúvidas e questões que levantei sobre a nova tese do novo tipo canino denominado OFB — Data: 10/01/19

Tio Chico Informa nº 228

Tio Chico acrescenta rápidos e importantes comentários ao seu último artigo sobre o OFB…

Dúvidas e questões que levantei sobre a nova tese do novo tipo canino denominado OFB

 

(vide em https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2019/01/04/post-602-perguntem-ao-tio-chico-no-184-tio-chico-contra-argumenta-com-educacao-respeito-conhecimento-e-base-historica-a-apresentacao-da-nova-tese-sobre-um-novo-tipo-canino-denominado-ofb-a-qu/ 

1 - Cartaz Ingles sobre FP 

Amigos e amigas do CAFIB e do Fila Brasileiro (FB),

Após receber algumas mensagens, aliás todas apoiando as dúvidas e questões que levantei sobre a nova tese do novo tipo canino denominado OFB, sinto que seria necessário esclarecer acrescentando e incluindo ao meu pensamento já divulgado que:

1. Mesmo ainda aguardando respostas e comentários educados e com argumentos sólidos dos defensores do OFB a respeito dos pontos que levantei sobre esta mais nova tese, inicialmente afirmo que eu sinto muito que esta tenha sido levantada e defendida por uma pessoa que sempre teve, até então, um apreciado currículo na criação do FB;

2. Também gosto da pessoa do inventor da tese do OFB. Até ajudei-o corrigindo, sugerindo e cedendo fotos que foram por ele usadas no Manifesto por ele lançado em Janeiro/2010.

Ele também me pediu material de minha autoria para utilizar em seu segundo livro, mas como não tem o costume de dar crédito e reconhecer a ajuda recebida, cedi desde que desse o devido, correto e usual crédito. Se ele usou este meu material ou não, não sei, pois não conheço este segundo livro. Possuo arquivado todas as trocas de email que comprovam este fato. Sempre tive e espero continuar tendo uma boa relação com ele.

3. Na minha opinião nada existe de pessoal nas minhas dúvidas, questões e contra argumentação, mas sim apenas de técnico (exemplo: cabeça triangular existentes em todos os cães ibéricos) e histórico (exemplo: falta de comprovação do embarque e chegada de cães ibéricos no Brasil). Entretanto, para mim, amizade e bom relacionamento não interferem ou modificarão meu claro e conhecido posicionamento no que diz respeito ao FB. Minha admiração e respeito pelo cão que deveria fazer parte do Patrimônio Histórico Brasileiro chamado de  Cão de Fila Brasileiro está acima de qualquer outra junto a fileiros. Isto é: Tio Chico não “mistura nem confunde amizade pessoal com a admiração, a criação e a preservação do Verdadeiro Fila Puro. Continuarei mantendo o meu princípio ético iniciado em 1974 de sempre defender o nosso querido FB. Relembrando:  não levo diferenças de opiniões para o lado pessoal. Cada um que defenda as suas crenças com educação, respeito e, principalmente, argumentos sólidos;

4. No entanto, se os defensores do OFB ou qualquer outro criador provar ou apresentar fortes evidências de que o FB tenha se originado na Península Ibérica, Holanda, Inglaterra ou mesmo na Rússia, em qualquer país asiático ou até mesmo que tenha sido no Planeta de Krypton, para mim não faz a menor diferença e eu ficarei muito feliz em alguém ter finalmente descoberto a origem do nosso querido FB. Mas creio que vagas e superficiais hipóteses sem nenhuma comprovação histórica e factual, apenas servem para tentar validar novas teses para beneficiar e tentar justificar novos tipos e fenótipos caninos. E isto muito atrapalha a já difícil criação do FB, dividida que foi pela mestiçagem e pela conivência do BKC-CBKC-FCI nos dois tipos distintos existentes: o Fila Puro do CAFIB homogêneo e típico e o Fila e “fila” do CBKC-FCI heterogêneo e atípico;

5. Portanto o OFB poderia eventualmente causar mais uma nova divisão na Raça FB. Apesar de entender que nenhuma nova tese levará o OFB a descredenciar o Verdadeiro Fila Brasileiro PURO, consubstanciado no CAFIB, pois este abaixo é o fenótipo do OFB apresentado pelos seus próprios defensores:

1 - a -15 - vários ofb

Assim cabe a meus leitores julgarem que tipo de preferem: o tipo CAFIB, o tipo CBKC-FCI ou o acima !!!

6. Para mim continua sendo simplesmente impossível de entender que o idealizador do OFB tenha levado 45 anos desde o início da mestiçagem ocorrida no FB e quase 10 anos após o lançamento do Manifesto assinado e divulgado por ele, para descobrir que o Fila Brasileiro não é Fila Brasileiro, mas sim OFB !!!???

7. Finalizando: o antônimo de original é falso… Logo, no meu ponto de vista, ninguém tem o direito de denegrir o FB, tentando induzir os fileiros de todo o mundo, principalmente os novos e incautos, que o Verdadeiro Fila Brasileiro PURO, seja um cão falso ou falsificado…;

8. Nota: como sempre faço desde 2009, envio todos os meus artigos para todo o meu catálogo de endereços eletrônicos, principalmente para as pessoas nos meus artigos citadas e, inclusive, diretamente neste caso para o email do idealizador e defensor da nova tese do OFB. Tio Chico sempre age e continuará agindo de forma transparente.

Abraços, Chico Peltier.

Post 603 – Ask Uncle Chico # 184 – Uncle Chico argue against with education, respect, knowledge and historical basis the presentation of the new thesis on a new canine type called OFB, which was made publicly available on the web. – Data: Jan, 7th.-2019

Ask Uncle Chico # 184

Uncle Chico argue against with education, respect, knowledge and historical basis the presentation of the new thesis on a new canine type called OFB, which was made publicly available on the web.

1 - Cartaz Ingles sobre FP

Dear friends of Fila Brasileiro (FB) and CAFIB, continuing with our conversations…

Question # 461: Uncle Chico, I really liked yours last 4 articles, showing solid arguments with the incongruities in the new thesis that intends to reinvent and re-manufacture the traditional and original Fila Brasileiro that has lived in our country for so many years. That is, the Brazilian breed that was rescued from the extinction by CAFIB more than 40 years ago, in view of the practice of miscegenation practiced by unscrupulous breeders who falsified pedigrees and which had the institutional and systemic connivance of BKC, CBKC and FCI since the 1970s and has been preserved in its breed purity to this day with complete success by CAFIB founders, directors, judges and breeders.

So, I would ask you to comment not only on this new presentation of this new OFB thesis that was publicly available on the web via the link https://pt.wikipedia.org/wiki/Original_fila_brasileiro , as well as commenting on the total lack of arguments of the defenders of the new OFB that, instead of disagreeing with yours arguments, only try to attack you personally via Facebook posts, which, let’s face it, makes no sense and was used without success by some members of the late Anfibra. Too bad these people do not accept the diversity of opinions, the contradictory and do not know to debate with facts, arguments, documents, education and respect. Tanks a lot.

Uncle Chico’s Response: I am very sorry that after 40 years of CAFIB’s rescue the FB from extinction, some people still waste their time trying to create new theses without any basic and elementary evidence, much less practical knowledge, based on the simple guesswork about the well-known, traditional, classic, popular, original and unique Fila Brasileiro.

I am very sorry that after so many years the FB, which is clearly divided between two distinct types, that is, the PURE CAFIB Fila, that it is a breed with a phenotype, temperament and character homogeneous, typical and fixed and the CBKC-FCI Fila, which, on the other hand, is characterized by total heterogeneity of phenotypes, where several different types of FB pedigree dogs coexist together under the umbrella of the CBKC-FCI and its Standard 225. Even acknowledging the existence of Typical Filas in these two clubs (see in English in https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2013/11/25/post-no-143-uncle-chico-newsletter-54-photos-of-56-typical-cbkc-filas-sent-nov-22nd-2-013/ and in https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2015/02/06/post-no-243-uncle-chico-newsletter-88-more-25-photos-of-typical-filas-from-cbkc-fci-system-sent-feb-5th-2015/

I am also sorry that after the end of the Anfibra that only tried to copy the CAFIB, the inoperative and the limbo where the SPFB remains and the absence of Unifila for so many years, some people try to create and invent another division in the Fila Brasileiro.

Initially I comment that I have to agree unfortunately with you: as some of the proponents of the new OFB thesis have no arguments, they have only to attack me, since they cannot disagree with my arguments, nor present evidence contrary to my thinking. So they use the same excuses, attacks and curses to my person that were uttered and used without success by some members of the old Anfibra:

A – These people affirm that Uncle Chico does not receive and invents questions: these defamers without technical and historical arguments are unaware that for decades this is a useful, healthy and common way of doing journalism and spreading culture and knowledge preserving the anonymity of the interlocutor and the source. The fact is that most of the FB breeders who send me comments and questions do not like to expose their names because they are afraid of being cursed, slandered and offended without arguments by those who think differently of them. But they forget that recently Marcelo Zuliani had the courage to sign emails that he sent me with questions about OFB and authorized me expressly to divulge his name. That is, unlike the vast majority who also disagree with the invention of OFB, but are not willing to be offended gratuitously on Facebooks by people without education, knowledge and who are generally functional illiterates;

B – These people affirm that Tio Chico did not breed FB for many years: if that were so, Joao Saldanha, who was never a soccer player, but was the first Brazilian coach of this team, would not be one of the most responsible for winning the FIFA World Cup in Mexico in 1970; Nelson Motta, a Brazilian journalist, who was never a musician and politician, would not be one of the greatest critics of the arts and most recently of national politics; Ruy Castro, another Brazilian who has never been a musician, theater writer, soccer player, singer and urbanist, would not have written magisterial works on Bossa Nova (one of the types of Brazilian music), Nelson Rodrigues (excellent Brazilian writer), Garrincha (one of the greatest soccer players in Brazil), Carmen Miranda (one of the greatest singers in Brazil), Ipanema (one of the most charming districts of Rio de Janeiro) and so many other Brazilian literature classics and our beloved Paul Godinho, who never breed a simple dog, much less an FB, would not have published more than 5 thousand articles on Cynophilia (dog-breeding, and dog-fancying),

nor wrote his masterful book “Fila Brasileiro: a Gift from the Stars” (see in HTTP://blogdopaulogodinho.blogspot.com or by the email paulogodinho@ique.com.br );

Therefore, I will not waste my time on this total lack of silly and childish argumentation, characteristic of the functional illiterates who, without arguments, think that attacking my person and cowardly fleeing serious debate, try unsuccessfully to get away from the focus of the question that is the new OFB, not against me by arguing with facts, evidence, documents and intelligence. Only fools fool themselves with the devices of cheap marketers preferring to run away from the debate of ideas. Therefore, these slanderers, and detractors without arguments, receive one more Uncle Chico Foolish Seal:

errar em port e ingles

Thus, I will comment with education, respect, facts, knowledge and argumentation what has been publicly posted on the OFB web in https://pt.wikipedia.org/wiki/Original_fila_brasileiro:

Important note, mainly for the functional illiterates: the part of the text below that is in blue/black, italics, bold, in thesource Comic Sans MS and in quotes is posted by the proponents of the new OFB thesis in the above mentioned link.

1. If the proponents of the OFB thesis claim that this dog is a “…breed…” and that it is “… composed of the last copies of former fila dogs still preserved on farms in the interior of the Brazil… “, I ask:

1.1. How do these defenders prove to be a “…breed…”, that is, a group of dogs with a type for years properly defined and fixed?

1.2. How they prove the existence of these dogs in fact in “…farms in the interior of Brazil…” and, especially, that these dogs were never crossed with dogs of other breeds or even with mutts, thus having their genetics and breed purity altered and, therefore, miscegenated?

1.3. Why do they not present with proper transparency the name and photos of such dogs, informing the name and location of the farms and their farmers-breeders names in which they were found, thus proving that they are not CAFIB Filas or CBKC –FCI Filas and “filas” ? 

1.4. Why do not they present photos of these dogs with their data, description of their phenotypes and evaluation summaries, in addition to their SOBRACI records ? After all, how to rescue or maintain a particular dog type without a strict, serious, reliable and available genealogical control with transparency for those interested?

1.5. And, more importantly, whether it is true or not that the proponents of the new OFB thesis also cross these dogs for them existing in “…farms in the interior of Brazil…” with Fila Brasileiro breed and registered in the CAFIB and even with CBKC-FCI Fila and “filas” who have good typicity, and whose phenotypes would be approved in an CAFIB APT ( Analyses of Phenotype and Temperament) ?

2. The defenders of the OFB thesis inform that this new dog type “…is registered by SOBRACI…(a new dogs registry competing in Brazil of the CBKC-FCI)”. So, I ask,

2.1. Does SOBRACI (a also register the traditional and True Fila Brasileiro? Is it from the CAFIB or even the Typical Fila existing in CBKC-FCI ?

2.2. If positive, how does this Dog Registry differentiate these three types of FB?

3. The defenders of the OFB thesis resort to and cling to the book of the Mr. Procópio do Valle, born in the Brazilian State of Minas Gerais,  entitled  “O Grande Livro do Fila Brasileiro” (in English: “The Great Book of Fila Brasileiro”, but fail to inform that:

3.1. In this book with 371 pages in none of its lines Mr. Procópio do Valle had the courage to defend and expose its “brilliant” … thesis in defense of the existence of the so-called “black-fila“. That is, did not have the courage to expose his “wonderful genetic work” …, thus losing “magnificent opportunity” … (??? !!!) to prove the rescue he performed of the black color in the FB. .. Really unbelievable…!!!

3.2. More importantly, Mr. Procópio do Valle, known as the “Father of the Black Fila“, defended a totally opposite thesis presented by the defenders of the OFB thesis when they affirm in this link about the dog denominated Portuguese Alão or others originating from the Iberian Peninsula and that this one perhaps, who knows, however, could have been “…a probable ancestor of the queue dogs of Brazil…”.

3.3. I explain: in an article signed by Mr. Procópio do Valle himself in the magazine Animals & Veterinary N# 35, dated Dec-1978, (see link in Portuguese http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/8-Documentos-de-1978/8_32/doc_1.jpg , and in English www.filabrasileirochicopeltier.com.br/8-Documentos-de-1978/8_33/doc_1.jpg ) the author clearly defends the thesis that the FB does not descend from dogs brought by Portuguese, Spanish, English or French to Brazil, but by Dutch, at the time of the invasion captained by the Dutch conqueror Mr. Maurício de Nassau in the Brazilian State of Pernambuco in the year 1637. This dog that according to the Mr. Procópio do Valle would have given origin to the FB would be the Dogue de Forte Race. But this thesis that only tried to validate the black color in the FB, as well as the thesis of the Fila Terceirense, invented by Mr. João Batista Gomes that only wanted to justify the introduction of the English Mastiff blood in the breeding of the FB in the decade of 70, did not sustain themselves. They melted !!! See and read http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/22-fila-brasileiro-3ENG.html and below in issue # 42 of the newspaper O FILA do CAFIB dated June 1983 in an article signed by Dr. Paulo Santos Cruz himself:

1 - a - 3 - a grande confissão...

Note: please, do not be lazy to read and study. Especially the defenders of the OFB.

3.4. In the same way that I have already proved the lack of dogs brought by the Dutchmen led by Mr. Mauricio de Nassau who invaded Brazilian Pernambuco State, located in the Northeast  of our Country in the year 1637, it being enough to read and study in https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2014/11/15/post-no-227-tio-chico-informa-no-79-academico-e-estudioso-em-mauricio-de-nassau-enviado-em-151114/ as mistakenly defended by Mr. Procópio do Valle, I inform the proponents of the OFB thesis that Portuguese dogs called Rafeiro Alentejano, Serra da Estrela Dog, Portuguese Water Dog, Portuguese Perdigueiro, Portuguese Podengo, Serra de Aire Dog, Castro Laboreiro Dog , Barbado da Terceira, Transmontano Cattle Dog, Algarrobo Barrocal, and especially the Fila de São Miguel, all have a small triangular head, as well as a long and light body (see in https://www.youtube.com/watch?v=24lWlrX3JiY  ).

3. 5. As for the Spanish dogs a mention the Bodeguero Ratonero of Andalusia and the Spanish Greyhound both with extremely triangular heads; the Spanish Water Dog, which is also small and triangular in head shape, the Spanish Alano which, because it is considered a modern breed, is inadequate to the period of formation of the FB, besides also having a triangular head. And, going further, the Spanish Mastiff, despite having a head also triangular, but of greater size and more proportional to his body by the larger size, would be the only Iberian dog that from far, far away, would remember – just the touching to his strong body – that of the FB. But there is also no record of the arrival of Spanish dogs in Brazil.

3.6. However, as I have commented on other occasions, I have researched hundreds of times about dogs from the Iberian Peninsula, and I have never found a single record even that these dogs were brought by the Portuguese to Brazil and even less by the Spaniards.

Therefore, I am waiting for the defenders of OFB to prove the opposite of what I am saying here.

I visited personally the National Palace of Mafra, located in the Portuguese city of the same name, which has one of the most important Portuguese libraries and from where the Portuguese nobility with Dom Joao VI set out to settle in Brazil escaping from the Napoleonic judgment. I searched there and found nothing.

Therefore, I hope that the proponents of the OFB thesis will not bother to inform all the FB and “fila” breeders in Brazil and abroad in which fact and proven historical fact they are based to affirm that the Portuguese Alão or any other dog coming from the Iberian Peninsula has been “...a probable (???) ancestral of the FB of Brazil“.

4. In the photo below, even of poor quality, posted on the link in question, despite lacking the names of the dogs, place and date, I ask what the difference of the phenotypes presented in these dogs compared to the Pure CAFIB Fila and the Typical Fila registered in CBKC-FCI?

1 - a - 4 foto p&b

5. The defenders of the OFB thesis claim in this link that “…there was the need to preserve the old dog that gave birth to the modern Brazilian Fila“. However, to the best of my knowledge, this need was noted by me as soon as I became acquainted about the miscegenation in 1974-76, that is, more than 40 years ago, and began my solitary campaign to combat it even before the foundation of CAFIB and which culminated in the fact that I was able to convince Dr. Paulo Santos Cruz in 1976 to return to cynophilia and FB (see http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/4-Documentos-de-1975-e-1976/4-17.jpg ) and the founders of CAFIB just over 40 years ago. These CAFIB founders and breeders who undoubtedly were responsible for having rescued in practice the True Fila Brasileiro of miscegenation and extinction. Therefore, I understand to be extremely late, out of time and lacking the due temporal nexus, this conclusion arrived only now in 2018 by the defenders of the OFB thesis. That is, with another 40 years of delay !!! Difficult to understand how these people have waited more than 4 decades to realize that, for them, Fila Brasileiro is not Fila Brasileiro, but rather OFB !!! ???

6. Regarding the origin of the FB I inform that, to my knowledge, CAFIB has never expressed opinions, theses and hypotheses about the origin of the FB. Personally I understand that it is lost and will remain unreachable in the South of Minas Gerais. I believe that even the earliest known FB breeders, such as José Gomes de Oliveira, Zezeca and Pedrinho do Engenho, both of the Junqueira Family, never knew the true origin of the FB.

I know only that the São Paulo-born Mr. João Batista Gomes, a proponent and defender of the Fila-Mastiff type, who introduced the blood of the English Mastiff in the FB, invented the Thesis of Fila Terceirense to justify his miscegenation (see in http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fotos/1843.jpg ),  that Mr. Procópio do Vale, a defender of the “black-fila” invented to justify his miscegenation with the German Dog in the black color the invention of the Dogue de Forte Race thesis (see in

http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fotos/1816.jpg  ) and now there is another new thesis with no technical and historical backing and proof that attempts to validate the theory of a new dog type self-described as OFB. At least the Paulista born, Mr. Ibrahim Haddad Hercheu, who introduced the blood of Neapolitan Mastiff  (also in the black color) into the FB, did not invent any thesis in order to justify this miscegenation. That is: he gave much less work to the defenders of the True Fila Brasileiro

7. The defenders of the OFB thesis claim in this link that “…Filas like this (the below and the left) with a good part of the white body with markings of colors on the head probably (???) have some ancestor with the Dog of Transmontano Cattle… “. So, I ask my readers: do you think these two dogs whose photos follow below, being the left photo of an OFB posted on this link and the one from the right of a Transmontano Cattle Dog of similar phenotype? Or the coloring of the dog on the left reminds any dog, purebred or not, mutt or not, predominantly white? Not to mention the triangular head of the Transmontano Cattle Dog !!! See more photos of this Portuguese dog in https://www.google.com/search?biw=1455&bih=689&tbm=isch&sa=1&ei=9oYmXKHgGoa2wQSi96jACA&q=c%C3%A3o+de+gado+transmontano&oq=C%C3%A3o+de+gado+transmontano&gs_l=img.1.0.0j0i30l7j0i5i30j0i8i30.71084.71084..73007…0.0..0.102.102.0j1……1….1j2..gws-wiz-img.v0tkS9TEiWQ   and draw your own conclusions !!!

1 - a - 5 - ofb branco + trans

My readers, do you really believe that the Transmontano Cattle Dog with this triangular head and light up and right is the origin of the formation of the Fila Brasileiro?

8. Therefore, since there is absolutely no proof or historical record of the immigration into Brazil of any dog originating in the Iberian Peninsula, and since ALL Iberian dogs have triangular heads (*), I strongly disagree with the proponents of the OFB thesis when they pretend to believe “… that the fila brasileiro is of purely Iberian origin, especially of Portuguese origin …”;

9. The defenders of the OFB thesis when believing based ONLY “…in their own personal experiences (??? !!!) with the breed (FB) …” and that for this reason they arrived to “…the conclusion that there was a need to preserve the ancient dog that gave birth to the modern Brazilian Fila…” because “…the old or original fila is coming close to extinction due to practices of crosses that have attached genetics and breed characteristics foreigners unrelated to the Brazilian endemic dog“, can only be referring obviously to the Fila registered in the CBKC-FCI miscegenated, atypical and heterogeneous and it seems to me that unbelievably forgotten the PURO CAFIB Fila.

10. In this link the defenders of the OFB thesis further affirm that the origin of the FB would be in such a disappeared “…Iberian Allan (although this dog is totally unknown and without any registration in Google as in Wikipedia !!!) consequently, of the molosso type dogs of Portugal and Spain… “. However, as far as my knowledge goes, and if I am wrong, I would ask them to prove otherwise, there has never been any dog in Portugal that could be designated as Molosso. Neither in Spain, except the (*) called Spanish Mastiff that is not stubborn and has triangular head. See in https://www.google.com/searchq=mastim+espanhol&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwin5eLcscPfAhUEI5AKHZBOApcQ_AUIDigB&biw=1455&bih=689 . From this sentence posted in this link follows long, beautiful, romantic, but totally unproven and a lot of imaginative series of assumptions without any historical proof. Recalling unfortunately the thesis of Fila Terceirense and Dogue de Forte Race….

11. In this link proponents of the OFB thesis comment on the “…extremely functional and non-stocky structure of the old filas (???), in addition to the proportional snout according to the OFB standard.” However, the picture below to the left, which I understand to be an example of an OFB dog, with the characteristics proclaimed just above in this item by them, reminds me only of a poor German Dog. And for you? I request to compare with the two photos in the center and in the right of a German Dog.

1 - a - 7 - ofb tipo dogue + 2 dogues

12. In this same link, the defenders of the OFB thesis further affirm that they studied “… the probable origins of the Fila Brasileiro under the guidance of Mr. André Oliveira and Mr. Antônio Ferreira – Portuguese, dog enthusiastic and researchers of the University of Coimbra of Portugal – who provided rich materials of studies, many historical documents and photos of old Portuguese dogs, among them the Portuguese Alão of the end of the 19th century and beginning of the 20th century.Very interesting… But the concrete fact contained in this statement — for the most attentive readers, with power of criticism, analysis and who are not functional illiterates — is that, no doubt, at no time these two Portuguese dog fans absolutely nothing presented that proves the shipment and arrival in Brazil of Portuguese or Spanish dogs !!!

That is, the observation noted above by those who believe in the OFB is profoundly vague and devoid of relevant substantiation and prove. That is, exactly like Mr. Procopio do Valle in his article published in the magazine Animals & Veterinary # 35, dated Dec-78 where he stated totally devoid of contact with reality in his article entitled Four Centuries Preserving the Fila Dog (see in www.filabrasileirochicopeltier.com.br/8-Documentos-de-1978/8_32/doc_1.jpg  ) in the center of this page and marked by two dashes in red: “300 English dogs (Engelsen doggen) will be sent there…”.

That is, Mr. Procópio do Valle, as I asked him 40 years ago and I got no answer: These dogs would be of what breed and what type of phenotype ? As the above-mentioned text states that they will be sent, that is, in verbal tense in the future, I ask if there is evidence and prove that they have even and really been sent? And yet, where, since there geographically absolutely nothing means !!! Notice that the letter mentioned by Mr. Procópio do Valle despite being requested by me, was never presented…

1 - a - 8 - texto procopio1 - a - 9 - texto procopio 2

This, without mentioning that even today, 369 years later, it would be extremely difficult to group and create a logistics system to efficiently and successfully transport 300 dogs of any breed from the Netherlands to Brazil. Imagine then embarking them on several caravels that would take at least three months to cross the Atlantic, if they did not get lost or leave their correct route in the 1650s. Therefore the real difficulty, never imagined by Mr. Procópio do Valle, would be enormous today, even if you used a Jumbo jet plane, which in 11 hours would do the same route… Only Mr. Procopio do Valle would be able to imagine such a novel !!! Although the staff and fans of the OFB managed to surprise me with their vague, imaginative and disconnected thesis of reality…

Concluding this item: fools are all those who firmly believe in new theses without proof. If the fans of the OFB wish, I invent some 5 theses about the origin of the formation of the FB…

It is not enough to imagine, to invent, to write and to post… it has to prove !!!

13. In this same link, proponents of the OFB thesis affirm that “Outside official cynophilia (since there is no official cynophilia, in Brazil, since the Brazilian State/Government, via the Ministry of Agriculture, excluded all dog breeds for their control almost 10 years ago, – see http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/novos/30_79/materia.html – I interpret that in fact the people responsible for writing this link wished to write dogs that do not have CAFIB and CBKC-FCI records), many extremely typical and rustic specimens (filas) are still found in anonymity ( in Brazilian farms)…”. So, as I do not believe in this possibility, since CAFIB traveled through Brazil from North to South plus its Center in the 1980s, I am waiting for these pure dogs to leave of such anonymity and be presented to the entire FB community. I will be very happy to meet them. (Brazilian)

14. The proponents of the OFB thesis further state that the copies in the above-mentioned item are “…useful on farms in the (Brazilian) countryside, away from contacts with foreign breeds“. With all due respect, I ask: how can the admirers of the OFB categorically affirm this “away from contacts“, that is, the non-existence of miscegenation with other breeds and even with mutts on these distant farms?

For example, defenders of the OFB consider these two black dogs in the photos below as being OFB black color representatives. But at the same time they stated in another post (see in English Question # 448 in https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2018/11/07/post-591-ask-uncle-chico-178-about-such-an-original-fila-the-original-black-fila-and-two-photographs-of-a-dog-apparently-of-black-color-taken-in-1990-that-is-to-say-20-years-after-the/ ) that these photos were taken in the 90’s, that is, twenty years after the huge FB miscegenation in Brazil !!! Well, for me, I comment that the two dogs of the two photos below are nothing more than black-colored mutts, coming from crosses that occurred after the FB miscegenation !!!

1 - a - 9 a- dois cães pretos

15. The defenders of the OFB thesis further state that “…the sought-after model of the dog is mirrored in the standard devised by Paulo Santos Cruz, Erwin Waldemar Rathsam and João Ebner in 1946“. Well, I’m sorry, but in my opinion the two photos in the above item are much more resemblance to the kind of mestizo dog conceived by Mr. Procópio do Valle, as, for example, the photo below of the dog named Tição de Kirimauá, breed by the same Mr. Procópio do Valle in his kennel named Canil Kirimauá, located in Juiz de Fora, Brazilian State of Minas Gerais:

1 - a - 12 - tição

Or, on the other hand, the dog in the photo just below, called Bronco do Caramonan (see in English in https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2018/11/30/post-593-ask-uncle-chico-179-active-fb-fan-mr-marcelo-zuliani-questions-about-some-new-dog-breed-named-original-fila-date-nov-30th-2018/ which was presented by the fans of the OFB in a previous post on the web as being a faithful and characteristic exemplary representative of OFB, but who, with all due respect, reminds me much more of a Giant Chiuaua:

1 - a -13 - exemplo ofb

Alias, totally different from the fans of the OFB, I think that the PURO CAFIB Fila, after 40 years of selection and rigid genealogical control, is perfectly in line with the ideas of my great friend Dr. Paulo Santos Cruz, since it is the most important organizer of the Fila Brasileiro as a breed and that from 1978 consolidated all his knowledge in the Standard, Rules and in the CAFIB Journal called O Fila (see http://www.cafibbrasil.com/ofila.html ) . So, as I have written several times, there are many people of clubs, trends, ideas, colors and new theses that try in vain to take a ride and stick to the name of our Dr. Paulo, who is The CAFIB Master of Breeding and considered by all as the Father of the Fila.

Forget: Dr. Paulo and all his knowledge was consolidated by him in the CAFIB !!! Period !!!

See below why the overwhelming majority of the Fila fans, even affiliates of BKC-FCI, prefer the PURE CAFIB Fila:

1 - a -14 - filas do cafib

16.The defenders of the OFB thesis claim that “…the CAFIB standard filas although this entity retain a functional and much healthier and useful fila type than the CBKC fila, are also moving away from the old filas found in the middle rural (farms )”. However, the fans of the OFB responsible for the writing of this text have completely forgotten to explain how and why this “withdrawal” occurred. And, even more, they forgot to explain and prove this super vague and superficial statement.

17. The proponents of the new OFB thesis further state in the link in question that the dog “…Jumbo II became an ideal fila reference in terms of structure to be achieved by many CAFIB club breeders“; they commented on what they called the “event of the ears…” and also warned CAFIB of what they understood to be a departure from “…the original type“. For my part, I only have to comment, that I have never heard anything about these three vague statements above. With the word to the Board, judges and breeders of CAFIB and the editors responsible for writting this link. In fact, if these “alerts” were given more than 30 years ago, why did they take so many decades to react and create / invente the OFB thesis?

18. The proponents of the new OFB thesis claim that their “preference has been to rescue isolated genetics dogs on farms, but there are a few dogs of the CAFIB standard in the cross-breeding program of those filas that fit or show themselves sufficiently close to the characteristics considered desirable in the OFB standard…”. Also, that “…as for dogs of the CBKC standard, there is a remote possibility of using an animal only if the specimen fits in with the physical and temperament characteristics considered ideal not deviating from the pattern of the old filas...” , because they defend “… the rescue and maintenance of canine breeds with types called by him (the writer Vladimir Beregovoy) as Aborigines, that by having been molded more (!!!) naturally, almost without human intervention“.

Therefore, although I do not approve and even recriminate, I fully understand the use of PURE CAFIB Filas in the formation of the new canine type called OFB. After all, filas breeders of all the clubs have for years made use of the traditional and original PURE CAFIB Filas to improve their breedings. As we all know, some breeders do it in a transparent way, while many others prefer to do it in a hidden way and even rename the CAFIB Fila by the name of their kennel dogs. That is, the club that will eventually congregate fans of the OFB, will repeat only what has been done previously in the last decades by dozens of CBKC-FCI, SPFB and Unifila breeders… And more recently by Anfibra that tried to copy the CAFIB selection system, embodied in the CAFIB Analyses of Phenotype and Temperament ( APT). Learn about the APT in the masterful article written by our current President, Mr. Américo Cardoso, in English by clicking http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fila-brasileiro-filas.html

But I confess that I am afraid I have not been able to understand the use of CBKC-FCI dogs in the formation of OFB, since this is a decision that implies a total and serious incongruence, since no one has as proof of the real ancestry of dogs registered in these two clubs. Nor is human nonintervention and miscegenation with dogs of other breeds and even mutts in pedigree dogs issued by CBKC-FCI, reproached by the OFB’s own admirers, as well as in those dogs that live “away on such farms not yet determined or defined, as theoretically advocated by OFB admirers.

I think it is precisely for this reason that it seems to me that the fans of the OFB have left a gap in the future, in the case of the birth of black dogs, to accept them in their breeding, since they are obviously derived from “black-filas” registered in the CBKC –FCI for decades, since these are also used in the formation of the new canine type called OFB. But I confess that this part of the text seemed to me very confusingly written, leaving me with many doubts of interpretation, because the writing has many comings and goings. Lack of clarity and objectivity. After all, it is very simple: either the fans of the OFB accept or do not accept the well-known “black-fila“.

Finishing my comments 

(i) After all what do you prefer to create? 

The PURE CAFIB … Fila ?

1 - a -14 - filas do cafib

Or the new canine type called OFB, as per the same link ?

1 - a -15 - vários ofb

(ii) for the other positions punctuated in the link mentioned by the defenders of the thesis of OFB I think that they are irrelevant, for this I do not comment them;

(iii) As for the quotations to CAFIB, I remind everyone that I am neither nor have I ever been a spokesman for this Club that I so admire, I am so proud to belong to, to be your Advisor from the beginning and very much to have contributed to its growth. In spite of this, for those who do not know, I report that in 2008 I was honored with the Title of Father of CAFIB, which extremely honors me. For having been the first breeder in 1975-76 to systematically and publicly denounce the miscegenation, “mestizos-filas” and cross breeders of the FB; for having been the first breeder to publicly rebel against then BKC + FCI and its complicity with the FB miscegenation; for having been responsible for bringing Dr. Paulo Santos Cruz back to the FB in 1976 and to be one of those who inspired the creation of a Group of Pure Fila Brasileiro breeders under the guidance of Dr. Paulo Santos Cruz. But, in fact, I am extremely and eternally grateful to the founders and first CAFIB breeders, such as Airton Campbell, Américo Cardoso, Luiz Antonio Maciel, Luciano Gavião, Pedro Borotti and Roberto Maruyama, to name a few, who in practice have saved the FB of extinction. So, if there is interest, I suggest that those interested should directly question the CAFIB Board. Uncle Chico continues as always to expose his ideas and thoughts with clear, logical and with a lot of historical knowledge, as he has always done since 1975-76. But always in defense of the Pure Fila Brasileiro and always attentive the “nefarious-news” … And with total freedom of expression;

(iv) I suggest that proponents of the OFB thesis are not subject to SOBRACI and assume full control of their own Registry Book / Stud Book. After all a club that wants to be independent can not have its Genealogical Control in the hands of third parties, especially if it is just another Dog Registry. Since their first litter, CAFIB has registered its own pups and has issued its own pedigrees, never recognizing the pedigrees of the CBKC-FCI, nor the ancestors and descendants recorded in them, as worthy of Faith;

(v) I am very sorry that some breeders who were born in the Brazilian State of Minas Gerais – the so called in Portuguese “mineiro” –  still do not accept the fact that the FB, despite having its origin /cradle in the South of Minas Gerais, was organized and established as a pure breed dog  through breeders who were born in São Paulo – the so called in Portuguese “paulista” –, notably Dr. Paulo Santos Cruz, and was later rescued from extinction by CAFIB founders and breeders mainly from São Paulo. But I remember that the FB is neither a “mineiro” nor a “paulista”, but Brazilian !!! As a “carioca”  –  the so called people who was born in Rio – , I am totally deprived of this kind of silly and unproductive neighborhood;

(vi) I think many breeders would like to, but since they can not own and bred the PURE CAFIB Fila, nor do they wish to comply with the Rules and Regulations of a strict club like CAFIB, they will then invent similar or extremely similar theses and types of dogs even with names almost identical to the traditional and original FB, to have the freedom to bred in their own way and have a way to value his dogs types, possibly even atypical, existing within their own kennels, whatever. In fact, many breeders are still afraid, in fact, a real fear of submitting their copies to CAFIB Analyses of Phenotype and Temperament (APT). Ahhhh… they run away… A pity, because no one should be consider above the FB …;

(vii) I am ready to continue this conversation in a friendly, transparent and sincere manner with any person, a supporter of the OFB or not, as long as they have education, respect and sound reasoning. That is, far from the lack of primary knowledge about the FB, of the lack of education and personal offenses, unfortunately very common in FB, mainly in the Facebooks.

Very important: Uncle Chico has a rule, based on many past experiences in conversations with breeders…: I only answer new questions or placements if my interlocutor first answered the ones I did previously for him or questions and observations existing in my articles. Otherwise, the dialogue does not flow, it has no end and nothing comes of being productive. This is a rule that I self imposed and I do not give up… Lol… Lol…

(viii) Stop one more personal achievement !!! It is enough !!! Enough of selfish, self-centered and individualistic people. Fila Brasileiro is much more important than its breeders !!! Let us respect him, his history and his breed purity. Enough of so much invention !!!

I hope the proponents of the OFB thesis have noticed that, as always, I commented the link in question with education and arguments, respecting the diversity of opinions. I do not understand that we should be enemies in dealing with matters related to the FB because we think differently, but only opponents in ideas.

After all, each one breeds and owns the dog that he / she understands. Be it a True and PURE CAFIB FILA Brasileiro, or from any other breed or even our dear mutt.

My regards to all and happy 2019, including to the proponents of the OFB thesis. Chico Peltier.

Note: as I have always done with all emails sent in the past, this was also sent primarily to those responsible for FCI + CBKC

Post 602 – Perguntem ao Tio Chico nº 184 – Tio Chico contra-argumenta com educação, respeito, conhecimento e base histórica a apresentação da nova tese sobre um novo tipo canino denominado OFB, a qual foi disponibilizada publicamente na web.

Perguntem ao Tio Chico nº 184

Tio Chico contra-argumenta com educação, respeito, conhecimento e

base histórica a apresentação da nova tese sobre um novo tipo canino

denominado OFB, a qual foi disponibilizada publicamente na web. 

1 - Cartaz Ingles sobre FP

Queridos amigos e amigas do Fila Brasileiro (FB) e do CAFIB, continuando com nossas conversas…

Pergunta nº 461 Tio Chico, gostei muito dos seus últimos 4 artigos mostrando cabalmente com argumentos sólidos as incongruências existentes na mais nova tese que pretende reinventar e re-fabricar o tradicional e original Fila Brasileiro que habita nosso país há tantos anos. Isto mesmo, a raça nacional que foi há mais de 40 anos resgatada da extinção pelo CAFIB, tendo em vista a prática da mestiçagem praticada por criadores inescrupulosos que falsificavam pedigrees e que contavam com a conivência institucional e sistêmica do BKC, CBKC e FCI, ocorrida a partir da década de 1970 e vem sendo preservado em sua pureza racial até hoje com total sucesso pelos fundadores, diretores, juízes e criadores  CAFIB.

Sendo assim, pediria que voce comentasse não só esta nova apresentação desta nova tese do OFB que foi disponibilizada publicamente na web via o link https://pt.wikipedia.org/wiki/Original_fila_brasileiro , assim como comentasse a total falta de argumentos dos defensores do OFB que em vez de discordar de voce com argumentos, apenas tentam te atacar pessoalmente via postagens em Facebook, o que, convenhamos, não tem o menor sentido e foi usado sem sucesso por alguns membros da falecida Anfibra. Pena que estas pessoas não aceitem a diversidade de opiniões, o contraditório e não sabem debater com fatos, argumentos, documentos, educação e respeito. Muito grato.

Resposta do Tio Chico: Sinto muito que decorridos 40 anos do resgate do FB da extinção pelo CAFIB, ainda se perca tempo tentando criar novas teses sem comprovações básicas e elementares, muito menos práticas, baseadas no achismo sobre o conhecidíssimo, tradicional, clássico, popular, famoso, antigo, original e único Cão de Fila Brasileiro.

Sinto muito que depois de tantos anos o FB, que encontra-se claramente dividido entre dois tipos distintos, isto é, o Fila PURO do CAFIB, que trata-se de uma raça com fenótipo, temperamento e caráter homogêneo típico e fixado e o Fila-CBKC-FCI que, ao contrário, caracteriza-se por total heterogeneidade de fenótipos, onde convivem conjuntamente sob o guarda-chuva do CBKC-FCI e seu Padrão 225, diversos tipos diferentes de cachorros com pedigree de FB.  Mesmo reconhecendo a existência de Filas Típicos nestes dois clube (vejam em https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2013/11/25/post-no-142-tio-chico-informa-no-54-fotos-de-56-filas-tipicos-do-cbkc-data-221113/  e em https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2015/02/06/post-no-242-tio-chico-informa-no-88-fotos-de-mais-25-filas-tipicos-do-sistema-cbkc-fci-enviado-em-40215/ ). Sinto muito também que após o fim da Anfibra que apenas tentava copiava o CAFIB, da inoperância e do limbo onde permanece a SPFB e da ausência há anos da Unifila, se tente criar mais uma nova divisão nesta raça brasileira.

Inicialmente comento que sou obrigado a concordar infelizmente com voce: como alguns dos defensores da nova tese do OFB não tem argumentos só lhes resta atacar minha pessoa,

já que não conseguem discordar dos meus argumentos, nem apresentarem comprovações contrárias ao meu pensamento. Assim usam as mesmas desculpas, ataques e xingamentos a minha pessoa que foram proferidos sem sucesso por alguns membros da antiga Anfibra:

A – Tio Chico não recebe e inventa perguntas: estes difamadores sem argumentos técnicos e históricos desconhecem que há décadas esta é uma maneira útil, saudável e comum de se fazer jornalismo e difundir cultura e conhecimento preservando o anonimato do interlocutor e da fonte. O fato é que a maioria dos criadores de FB que me enviam comentários e perguntas não gostam de expor seus nomes, pois tem receio de passarem a ser xingados, caluniados e ofendidos sem argumentos por aqueles que pensam diferentemente deles. Mas se esquecem de que recentemente Marcelo Zuliani teve a coragem de assinar emails que me enviou com perguntas sobre o OFB e me autorizou expressamente a divulgar seu nome. Isto é, ao contrário da grande maioria que também discorda da invenção do OFB, mas não está disposta a ser ofendido gratuitamente nos Facebooks por pessoas sem educação, conhecimento e que, geralmente, são analfabetos funcionais;

B – Tio Chico não cria FB há muitos anos: se fosse assim, João Saldanha, que nunca foi jogador de futebol, não seria um dos maiores responsáveis pela conquista do Tricampeonato Mundial de Futebol no México em 1970; Nelson Motta, que nunca foi músico e político, não seria um dos maiores críticos das artes e mais recentemente da política nacional; Ruy Castro, que nunca foi musico, escritor de teatro, jogador de futebol, cantor e urbanista não teria escritos obras magistrais respectivamente sobre a Bossa Nova, Nelson Rodrigues, Garrincha, Carmen Miranda, Ipanema e tantos outros clássicos da literatura brasileira e nosso querido Paulo Godinho, que jamais criou um simples cão e muito menos um FB,  não teria publicado mais de 5 mil artigos sobre cinofilia; nem escrito seu magistral livro “Fila Brasileiro: um Presente das Estrelas” ( vide em  HTTP://blogdopaulogodinho.blogspot.com ou pelo email paulogodinho@ique.com.br );

Logo, não perderei meu tempo nesta total falta de argumentação tola e infantil, característica dos analfabetos funcionais que, sem argumentos, pensam que atacando minha pessoa e covardemente fugindo do debate sério, tentam sem sucesso tirar e fugir do foco da questão que é o novo OFB, não me contra argumentando com fatos, provas, documentos e inteligência. Só enganam mesmo os tolos com estes artifícios de marqueteiros baratos preferindo fugir do debate de idéias. Por isto, que estes caluniadores, difamadores e detratores sem argumentos, recebam mais um Selo da Tolice do Tio Chico:

5 - AErrar e Humano...

Sendo assim, passo a comentar com educação, respeito, fatos, conhecimento e argumentação o que foi postado publicamente na web sobre o OFB em https://pt.wikipedia.org/wiki/Original_fila_brasileiro:

Nota inicial principalmente para os analfabetos funcionais: a parte do texto abaixo que se encontra em azul, itálico, negrito, na fonte Comic Sans MS e entre aspas encontra-se postado pelos defensores da nova tese do OFB no link acima mencionado.

  1. Se os defensores da tese do OFB afirmam que este cachorro trata-se de  uma “…raça…” e que é “...composta pelos últimos exemplares de antigos cães de fila ainda preservados em fazendas do interior do Brasil…”, pergunto:

1.1. Como estes defensores comprovam se tratar de fato de uma “…raça…”, isto é, de um grupo de cães com um tipo há anos devidamente definido e fixado ?

1.2. Como comprovam a existências destes cães de fato em “…fazendas no interior do Brasil…” e, principalmente,  que estes exemplares jamais foram cruzados com cães de outras raças ou até mesmo com vira-latas, tendo assim sua genética e pureza racial alterada e, portanto, miscigenada ?

1.3. Por que não apresentam com a devida transparência o nome e fotos destes cães, informando o nome e local das fazendas e dos seus criadores-fazendeiros onde estes cães foram encontrados, provando assim que não se tratam de Filas-CAFIB e de Filas e “filas” do CBKC-FCI  ?

1.4.  Por que não apresentam fotos destes cães com seus dados, descrição de seus fenótipos e sumulas de avaliação, além de seus registros na SOBRACI ? Afinal como resgatar ou manter um tipo canino determinado sem um controle genealógico rígido, sério, confiável e disponível com transparência para os interessados ?

1.5. E, mais importante, se é verdade ou não que os defensores da tese do novo OFB também cruzam estes tais cães para eles existentes em “…fazendas no interior do Brasil…” com Filas Brasileiro criados e registrados no CAFIB e até com Filas do CBKC-FCI que possuam boa tipicidade, e cujos fenótipos seriam aprovados numa AFT (Análise de Fenótipo e Temperamento) do CAFIB ?

  1. Os defensores da tese do OFB informam que este novo tipo canino “…é registrado pela SOBRACI...”. Sendo assim, pergunto:

2.1. A SOBRACI tambem registra o tradicional e Verdadeiro Fila Brasileiro ? Seja do CAFIB ou até mesmo o Fila Tipico existenbte no CBKC-FCI ?

2.2. Se positivo, como este Cartório de cães diferencia estes três tipos de FB ?

  1. Os defensores da tese do OFB recorrem e se apegam ao livro do mineiro Procópio do Valle intitulado  “O Grande Livro do Fila Brasileiro”, mas se furtam em informar que:

3.1. Neste livro com 371 páginas em nenhuma de suas linhas Procópio do Valle teve a coragem de defender e expor a sua “brilhante”… tese em defesa da existência do chamado “fila-preto”. Isto é, não teve coragem de expor o seu “maravilhoso trabalho genético”…, perdendo assim “magnífica oportunidade”…, (???!!!)  de comprovar o resgate realizado por ele da coloração negra no FB… Realmente inacreditável…!!!

3.2. Mais importante: Procópio do Valle, conhecido como o “Pai do fila-preto”, defendia tese totalmente oposta a apresentada pelos defensores da tese do OFB quando afirmam neste link sobre o cão denominado Alão Português ou outros oriundos da Península Ibérica e que este talvez, quem sabe, todavia, contudo, poderia ter sido “…um provável ancestral dos cães fila do Brasil…”.

3.3. Explico: em artigo assinado pelo próprio mineiro Procópio do Valle na revista Animais & Veterinária nº 35, datada de Dez-1978, (vejam no link  http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/8-Documentos-de-1978/8_32/doc_1.jpg o autor defende claramente a tese de que o FB não descende de cães trazidos por portugueses, espanhóis, ingleses ou franceses para o Brasil, mas sim por holandeses, na época da invasão capitaneada pelo conquistador holandês Maurício de Nassau em Pernambuco no ano de 1637. Este cão que segundo o mineiro Procópio do Vale teria dado origem ao FB seria o Dogue de Forte Race. Mas esta tese que pretendeu apenas validar a cor negra no FB, assim como a tese do Fila Terceirense, inventada por João Batista Gomes que pretendia apenas justificar a introdução do sangue de Mastiff Inglês na criação do FB na década de 70, não se sustentaram. Derreteram!!! Vejam e leiam em  http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fila-brasileiro-3.html  e abaixo no nº 42 do jornal O FILA do CAFIB datado de Jun-1983 num artigo assinado pelo próprio Dr. Paulos Santos Cruz:

1 - a - 3 - a grande confissão...

Nota: mas, por favor, não tenham preguiça de ler e estudar. Principalmente os defensores do OFB.

3.4. Da mesma forma que já comprovei a inexistência de cães trazidos pelos holandeses chefiados por Mauricio de Nassau que invadiu Pernambuco no ano de 1637, bastando para tanto ler e estudar em https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2014/11/15/post-no-227-tio-chico-informa-no-79-academico-e-estudioso-em-mauricio-de-nassau-enviado-em-151114/ conforme equivocadamente defendido por Procópio do Valle, informo aos defensores da tese do OFB que os cães portugueses denominados Rafeiro Alentejano, Cão da Serra da Estrela, Cão de Água Português,  Perdigueiro Português, Podengo Português, Cão da Serra de Aire, Cão de Castro Laboreiro, Barbado da Terceira, Cão de Gado Transmontano, Barrocal Algarvio e, principalmente, o Cão Fila de São Miguel, possuem todos cabeça pequena e triangular, além de corpo longilíneo e leve (vejam em https://www.youtube.com/watch?v=24lWlrX3JiY ).

  1. 5. Quanto aos cães espanhóis registro o Ratonero Bodeguero da Andaluzia e o Galgo Espanhol ambos com cabeças extremamente triangulares; o Cão d`Água Espanhol de cabeça também pequena e triangular, o Alano Espanhol que por ser considerado uma raça moderna, inadequa-se ao período da formação do FB, além de também possuir cabeça triangular. E, indo mais  além, o Mastim Espanhol, apesar de possuir uma cabeça também triangular, mas de maior tamanho e mais proporcional ao seu corpo pelo porte maior, seria o único cão ibérico que de longe, muito longe, lembraria — apenas no tocante ao seu forte corpo – o do FB. Mas também não há nenhum registro da chegada de cães espanhóis ao Brasil.

3.6. Entretanto, como comentado por mim em outras oportunidades, pesquisei centenas de vezes sobre cães oriundos da Península Ibérica e jamais encontrei um único registro sequer de que estes cães tenham sido trazidos pelos portugueses para o Brasil e, menos ainda, pelos espanhóis.

Logo, aguardo que os defensores do OFB comprovem o contrário do que aqui afirmo.

Estive pessoalmente no Palácio Nacional de Mafra, situada na cidade do mesmo nome, que possui uma das mais importantes bibliotecas portuguesas e de onde partiu a nobreza portuguesa junto com Dom João VI para se instalar no Brasil fugindo do julgo napoleônico. Lá pesquisei e também nada encontrei.

Sendo assim, espero que os defensores da tese do OFB não se furtem em informar a todos os fileiros no Brasil e no exterior em que dado e fato histórico comprovado se baseiam para afirmar que o Alão Português  ou qualquer outro cão oriundo da Península Ibérica tenha sido “…um provável (???) ancestral dos cães fila do Brasil”.

  1. Na foto abaixo, mesmo de má qualidade, postada no link em questão, apesar de carecer dos nomes dos cães, local e data, pergunto qual a diferença dos fenótipos nela apresentados destes cães se comparado ao Fila Puro do CAFIB e ao Fila Típico registrado no CBKC-FCI ?

1 - a - 4 foto p&b

5. Os defensores da tese do OFB alegam neste link que “…havia a necessidade de preservar o antigo cão que deu origem ao Fila brasileiro moderno”. Entretanto, até onde vai meu conhecimento, esta necessidade foi constatada por mim logo que tomei conhecimento da mestiçagem em 1974-76, isto é, há mais de 40 anos atrás, e iniciei minha solitária campanha de combatê-la mesmo antes da fundação do CAFIB e que culminou com o fato de eu ter sido capaz de convencer o Dr. Paulo Santos Cruz em 1976 a retornar à cinofilia e ao FB (vide em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/4-Documentos-de-1975-e-1976/4-17.jpg) e pelos fundadores do CAFIB há pouco mais de 40 anos atrás. Estes fundadores e criadores que,  sem dúvida, foram os grandes responsáveis por terem resgatado na pratica o Verdadeiro Fila Brasileiro da mestiçagem e da extinção. Portanto entendo ser extremamente atrasado, extemporâneo e carente do devido nexo temporal esta conclusão chegada somente agora em 2018 pelos defensores da tese do OFB. Isto é, com mais 40 anos de atraso !!! Difícil de entender como estas pessoas esperaram mais de 4 décadas para realizar que, para eles, o Fila Brasileiro não é Fila Brasileiro, mas sim OFB !!!???

  1. Quanto a origem do FB informo que, até onde vai meu conhecimento, o CAFIB jamais externou opiniões, teses e hipóteses sobre a origem do FB. Pessoalmente entendo que está encontra-se perdida e permanecerá inatingível no Sul de Minas Gerais. Creio que nem mesmo os primeiros criadores de FB conhecidos, tais como José Gomes de Oliveira, Zezeca e Pedrinho do Engenho, ambos da Família Junqueira, jamais souberam a verdadeira origem do FB.

Sei apenas que o paulista João Batista Gomes, defensor do tipo Fila-Mastiff, que introduziu o sangue do Mastiff Inglês no FB, inventou para justificar sua mestiçagem a tese do Fila Terceirense (vide em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fotos/1843..jpg ), que Procópio do Vale, defensor do “fila-preto” inventou para justificar sua mestiçagem com o Dogue Alemão-preto / Dinamarquês-preto a tese do Dogue de Forte Race (vide em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fotos/1816.jpg) e agora, surge mais uma nova tese sem nenhum respaldo e comprovação técnica e histórica que tenta validar a teoria de um novo tipo canino autodenominado OFB. Pelo menos o paulista Ibrahim Haddad Hercheu, que introduziu no FB o sangue do Mastin Napolitano (preto), não inventou nenhuma tese a fim de justificar esta mestiçagem.  Ou seja: deu muito menos trabalho aos defensores do Verdadeiro Fila Brasileiro

7. Os defensores da tese do OFB alegam neste link que “…Filas como este (o abaixo e a esquerda) com boa parte do corpo branco com marcações de cores na cabeça provavelmente (???) têm algum ancestral com o Cão de gado transmontano...”. Então, pergunto aos meus leitores: vocês acham que estes dois cães cuja fotos seguem abaixo, sendo a foto da esquerda a de um OFB postada neste link e o da direita de um Cão de Gado Transmontano de fenótipo semelhante ? Ou a coloração do cão a esquerda lembra qualquer cão, de raça-pura ou não, vira-lata ou não, com predominância da cor branca ? Isto sem mencionar a cabeça triangular do Cão de Gado Transmontano !!! Vejam mais fotos deste cão português em https://www.google.com/search?biw=1455&bih=689&tbm=isch&sa=1&ei=9oYmXKHgGoa2wQSi96jACA&q=c%C3%A3o+de+gado+transmontano&oq=C%C3%A3o+de+gado+transmontano&gs_l=img.1.0.0j0i30l7j0i5i30j0i8i30.71084.71084..73007…0.0..0.102.102.0j1……1….1j2..gws-wiz-img.v0tkS9TEiWQ  e tirem suas próprias conclusões !!!

1 - a - 5 - ofb branco + trans

Meus leitores, vocês acreditam mesmo que o Cão de Gado Transmontano com esta cabeça triangular e leve acima e a direita encontra-se na origem da formação do Fila Brasileiro ?

  1. Logo, não havendo absolutamente nenhuma comprovação nem nenhum registro histórico da imigração para o Brasil de nenhum cão originário da Península Ibérica, e sendo TODOS os cães ibéricos possuidores de cabeças triangulares (*), discordo veementemente dos defensores da tese do OFB quando pretendem fazer acreditar “…que o cão de fila brasileiro é de origem puramente ibérica, em especial de origem portuguesa…” ;.
  2. Os defensores da tese do OFB ao acreditarem baseados APENAS “...em suas próprias experiências pessoais (???!!!) com a raça (FB)…” e que por isto chegaram  “…a conclusão de que havia a necessidade de preservar o antigo cão que deu origem ao Fila brasileiro moderno…” pois  “…o fila antigo, ou original, vem chegando próximo à extinção devido à práticas de cruzamentos que anexaram genética e características de raças estrangeiras não aparentadas com o cão endêmico brasileiro”, só podem estar se referindo obviamente ao Fila registrado no CBKC-FCI miscigenado, atípico e heterogêneo e me parece que inacreditavelemtne se esqueceram do Fila PURO do CAFIB !!!

10. Neste link os defensores da tese do OFB afirmam ainda que a origem do FB estaria num tal desaparecido “… Alão ibérico (apesar deste cão ser totalmente desconhecido e sem nenhum registro tanto no Google quanto na Wikipédia !!!) e, consequentemente, dos cães do tipo molosso de Portugal e da Espanha…”. Entretanto, até onde vai meu conhecimento e, se estiver errado, pediria que me comprovassem o contrário, nunca existiu nenhum cão em Portugal que poderia ser designado como Molosso. Nem na Espanha, salvo o  (*) chamado Mastim Espanhol que não é cabeçudo e tem cabeça triangular. Vide em https://www.google.com/searchq=mastim+espanhol&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwin5eLcscPfAhUEI5AKHZBOApcQ_AUIDigB&biw=1455&bih=689. A partir desta frase postada neste link segue longa, bela, romantica, mas totalmente incomprovada e muita imaginativa série de suposições sem nenhuma comprovação histórica. Lembrando infelizmente a tese do Fila Terceirense e do Dogue de Forte Race….

 

  1. Neste link os defensores da tese do OFB comentam a “…estrutura extremamente funcional e não atarracada dos filas antigos (???), além do focinho proporcional de acordo com o padrão OFB”.  Entretanto, a foto abaixo a esquerda, que entendo ser exemplo de um cão OFB, com as características apregoadas logo acima neste item, para mim, lembra apenas um Dogue Alemão / Dinamarquês de má qualidade. E para voces ? Solicito compararem com as duas fotos no centro e a direira de um Puro Dogue Alemão / Dinamarquês.

1 - a - 7 - ofb tipo dogue + 2 dogues

  1. Neste link os defensores da tese do OFB afirmam ainda que estudaram “… as prováveis origens do Cão de Fila brasileiro sob a orientação de André Oliveira e Antônio Ferreira – portugueses, cinófilos e pesquisadores da Universidade de Coimbra de Portugal – que forneceram ricos materiais de estudos, muitos documentos históricos e fotos de antigos cães portugueses, entre eles o Alão português do final do século 19 e início do século 20”. Muito interessante… Mas o fato concreto constatado nesta afirmação — para os leitores mais atentos, com poder de crítica, análise e que não são analfabetos funcionais  — é que, sem duvida, em nenhum momento estes dois cinófilos portugueses absolutamente nada apresentaram que comprove o embarque e a chegada no Brasil de cães portugueses ou espanhóis !!!

Ou seja: a observação acima registrada pelos que creem no OFB é profundamente vaga e desprovida de substancia e comprovação pertinente. Isto é, exatamente como vez Procopio do Valle em seu artigo publicado na revista Animais & Veterinária nº 35, de Dez-78 onde afirmou totalmente desprovido de contato com a realidade no seu artigo intitulado Quatro Séculos Preservando o Cão de Fila (vide em www.filabrasileirochicopeltier.com.br/8-Documentos-de-1978/8_32/doc_1.jpg  no centro desta página e grifado por dois traço em vermelho: “300 cães ingleses (Engelsen doggen) serão para ai enviados…”. Ou seja, meu saudoso Procópio, como te perguntei ha 40 anos atras e não obtive resposta: Estes cães seriam de que raça e portadores de que fenótipo ? Como o texto acima mencionado afirma que serão enviados, isto é, em tempo verbal no futuro, pergunto se existe comprovação de que foram mesmo enviados ? E, ainda, para onde, já que ai geograficamente absolutamente nada significa ? !!! Notem que a tal carta mencionada pelo Procópio apesar de solicitada, jamais foi apresentada…

1 - a - 8 - texto procopio1 - a - 9 - texto procopio 2

Isto, sem mencioar que mesmo hoje, 369 anos depois, seria extremamente dificil agrupar e criar uma logistica para trasnportar com eficiência e sucesso 300 caes de qualquer raça da Holanda para o Brasil. Imagine então embarca-los em diversas caravelas que levariam no mínimo 3 meses para cruzar o Atlantico, isto se não se perdessem ou saissem de sua correta rota nos idos de 1650. Portanto a dificuldade real, jamais imaginada pelo Procópio, mesmo hoje seria enorme, ainda que se usasse um avião Jumbo a jato, que em apenas 11 horas varia o mesmo percurso… Só mesmo o Procópio seria capaz de imaginar tal novela !!! Se bem que o pessoal do OFB conseguiu me surpreendeu com sua tese vaga, imaginativa e desconectada da realidade…

Concluindo este item: tolos são todos aqueles que acreditam piamente em novas teses sem comprovação. Se os admiradores do OFB desejarem, invento mais umas 5 teses sobre a origem da formação do FB… Não basta imaginar, inventar, escrever e postar… tem que comprovar !!!

  1. Neste mesmo link os defensores da tese do OFB afirmam queFora da cinofilia oficial (como não existe cinofilia oficial, já que o Estado brasileiro, via Ministério da Agricultura, excluiu do seu controle todas as raças caninas há quase 10 anos atrás, (vide em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/novos/30_79/materia.html , interpreto que na verdade os responsáveis pela redação deste link desejaram redigir cães que não possuam registros do CAFIB e do CBKC-FCI), muitos exemplares extremamente típicos e rústicos ainda são encontrados no anonimato…”. Sendo assim, como não acredito nesta possibilidade, já que o CAFIB percorreu o Brasil de Norte a Sul + Centro nos idos da década de 80, aguardo que estes puríssimos cães saiam do tal anonimato e sejam apresentados a toda comunidade fileira. Ficarei muito feliz em conhece-los.
  1. Afirmam ainda os defensores da tese do OFB que os exemplares no item acima mencionado encontram-se “…úteis em fazendas do interior, afastados de contatos com raças estrangeiras”. Com todo o respeito, pergunto: como os admiradores do OFB podem afirmar categoricamente este “afastamento”, isto é, a não existencia de miscigenação com outras raças e até com vira-latas nestas distantes fazendas ?

Por exemplo, os defensores do OFB consideram estes dois cachorros pretos nas fotos abaixo como sendo representates de cor negra do OFB. Mas ao mesmo tempo afirmaram em outro post (vide na Pergunta nº 448 em https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2018/11/06/post-590-perguntem-ao-tio-chico-no-178-sobre-o-tal-fila-original-o-fila-original-preto-e-duas-fotografias-de-um-cao-aparentemente-de-cor-negra-tirada-em-1990-isto-e-20-anos-apos-a-mest/  ) que estas fotos foram tiradas na decada de 90, ou seja, vinte anos após a mestiçagem !!! Pois, para mim, comento que os dois cachorros das duas fotos abaixo não passam de vira-latas de coloração preta, proveniente de cruzamentos ocorridos após a mestiçagem no FB !!!

1 - a - 9 a- dois cães pretos

  1. Afirmam ainda os defensores da tese do OFB que “…o modelo de cão procurado se espelha no padrão idealizado por Paulo Santos Cruz, Erwin Waldemar Rathsam e João Ebner em 1946”. Bem, sinto muito, mas no meu entender as duas fotos no item acima se asselham muito mais ao tipo de cahorro mestiço idealizado por Procópio do Valle, como, por exemplo, a foto abaixo do cachorro Tição de Kirimau, criação do próprio mineiro Procópio do Valle em seu Cail Kirimauá, situado em Juiz de Fora, MG:

1 - a - 12 - tição

Ou, por outra, o cão da foto logo abaixo, chamado Bronco do Caramonan (vide em https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2018/11/29/post-592-perguntem-ao-tio-chico-no-179-ativo-fileiro-marcelo-zuliani-questiona-sobre-o-tal-do-fila-original-data-28-11-2018/ ) que foi apresentado pelos admiradores do OFB em postagem anterior na web como sendo um fiel e caracteristico exemplar representante do OFB, mas que, com todo o respeito, para mim lembra muito mais um Chiuaua Gigante:

1 - a -13 - exemplo ofb

Alias, totalmente diferente dos admiradores do OFB, penso que o Fila PURO do CAFIB, após 40 anos de seleção e rigido controle genealógico é que se coaduna perfeitamente com os ideias do meu grande amigo Dr. Paulo Santos Cruz, não fosse ele o mais importante organizador do Cão de Fila Brasileiro enquanto raça e que a partir de 1978 consolidou todo o seu conhecimento no Padrão, Normas e no Jornal o Fila do CAFIB. Logo, como já escrevi diversas vezes, muitos são aqueles, de todos os clubes, tendências, ideias, cores e novas teses que tentam em vão usar, pegar carona e se apegar ao nome do nosso Dr. Paulo, Mestre de Criação do CAFIB e Pai da Raça Fila. Esqueçam: Dr. Paulo e todo seu conhecimento consolidou-se no CAFIB !!! Ponto final !!!

Vejam abaixo por que a esmagadora maioria dos fileiros, mesmo os filiados do BKC-FCI, preferem o Fila Puro do CAFIB:

1 - a -14 - filas do cafib

  1. Os defensores da tese do OFB afirmam que “…os filas padrão CAFIB apesar desta entidade conservar um tipo de fila funcional e muito mais saudável e útil que o fila CBKC, também estão se afastando aos poucos dos antigos filas encontrados no meio rural”. Entretanto os admiradores do OFB responsáveis pela redação deste texto se esqueceram de explicar como e por que se deu este “afastamento”. E, mais ainda, se esqueceram de explicar e de comprovar esta super vaga e superficial afirmação.
  2. Os defensores da nova tese do OFB afirmam ainda no link em questão que o cão “…Jumbo II se tornou referência de fila ideal em termos de estrutura a ser atingida por muitos criadores do clube CAFIB”; comentam o que denominaram se tratar de um tal “…evento das orelhas…”  e, ainda, que alertaram o CAFIB do que entenderam ser afastamento “…do tipo original.” Da minha parte, me cabe apenas comentar, que eu jamais escutei absolutamente nada a respeito destas três vagas  afirmações acima. Com a palavra a Diretoria, juízes e criadores do CAFIB e os redatores responsáveis pela criação deste link. No mais se estes “alertas” forams dados ha mais ou meos 30 anos atras, por que demoraram tantas decadas para reagir e criar o OFB ?
  3. Os defensores da nova tese do OFB informam que sua “…preferência tem sido em resgatar cães de genética isolada nas fazendas, porém há o uso de alguns poucos cães do padrão CAFIB no programa de cruzamentos daqueles filas que se enquadram ou se mostram suficientemente próximos das características consideradas desejadas no padrão OFB…”. E ainda, que “… quanto a cães do padrão CBKC, há remota possibilidade de ser usado algum animal, somente se o exemplar se enquadrar nas características físicas e de temperamento consideradas ideais não se divergindo do padrão dos filas antigos…”, pois defendem “…o resgate e manutenção de raças caninas com tipos denominados por ele ( o escritor Vladimir Beregovoy) como aborígenes, que por terem sido moldados mais (!!!???) naturalmente, quase sem intervenção humana”. 

    Sendo assim, apesar de não aprovar e até recriminar, entendo perfeitamente o uso de Filas PUROS do CAFIB na formação do novo tipo canino denominado OFB. Afinal, fileiros de todos os clubes fazem há anos uso dos tradicionais e originais Filas PUROS do CAFIB  para aprimorar seus planteis. Como todos nós sabemos, uns criadores o fazem de forma trasparente, enquanto muitos outros preferem fazer de forma escondida e até trocando o nome dos Filas CAFIB pelo nome de cães de seus canis. Ou seja, o clube que eventualmente congregará admiradores do OFB, repetirá apenas o que já foi feito anteriormente nas últimas décadas por dezenas de criadores do CBKC-FCI, da SPFB e da Unifila… E mais recentemente pela Anfibra que tentava copiar o sitema de seleção do  CAFIB consubstanciado em nossa AFT (vide no magistral artido de nosso atual Presidente, Américo Cardoso, em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fila_brasileiro-cachorro.html  ).

    Mas confesso que receio não ter conseguido entender o uso de cães do CBKC-FCI na formação do OFB, visto entender ser esta uma decisão que implica em total e grave incongruência, já que ninguém tem como comprovar a ascendência real de cães registrados nestes dois clubes. E muito menos, a não intervenção humana e a mestiçagem com cães de outras raças e até de vira-latas nos cães com pedigree do CBKC-FCI, recriminada pelos próprios admiradores do OFB, assim como naqueles cães que vivem “afastados” nas tais fazendas ainda não determinadas nem definidas, como é teoricamente defendido pelos admiradores do OFB.

    Penso que seja justamente por isto que me parece que os admiradores do OFB deixaram uma brecha para no futuro, no caso de nascerem cachorros de cor preta, os aceitarem em sua criação, já que são provenientes obviamente de “filas-pretos” registrados no CBKC-FCI há décadas, já que estes também são usados na formação do novo tipo canino denominado OFB.  Mas confesso que esta parte do texto me pareceu muito confusamente redigida, me deixando com muitas duvidas de interpretação, pois a redação tem muitas idas e vindas. Falta clareza e objetividade. Afinal, é muito simples: ou os admiradores do OFB aceitam ou não aceitam o por demais conhecidíssimo “fila-preto”.

    Finalizando:

    (i) Afinal o que voce prefere criar ?

    O Fila PURO do CAFIB… ?

    1 - a -14 - filas do cafib 

    Ou o novo tipo canino denominado OFB… ?

    1 - a -15 - vários ofb 

    (ii) quanto aos demais posicionamentos pontuados no link mencionado pelos defensores da tese do OFB penso que sejam irrelevantes, por isto não os comento;

    (iii) quanto as citações ao CAFIB, lembro a todos que não sou nem nunca fui porta-voz deste Clube que tanto admiro, tenho orgulho de pertencer, ser seu Conselheiro desde o início e muito ter contribuído para seu crescimento. Apesar disto, para quem não sabe, informo que em 2008 fui homenageado com o Título de Pai do CAFIB, que extremamente me honra. Por ter sido o primeiro criador em 1975-76 a denunciar sistemática e publicamente a mestiçagem e os mestiçadores do FB; por ter sido o primeiro criador a se rebelar publicamente contra então BKC + FCI e sua cumplicidade com a mestiçagem; por ter sido o responsável por trazer de volta ao FB o Dr. Paulo Santos Cruz em 1976 e a ser um dos que inspiraram a criação de um Grupo de criadores de Filas Puros sob a orientação do Dr. Paulo Santos Cruz.  Mas, na verdade, eu é que sou extrema e eternamente grato aos fundadores e primeiros criadores do CAFIB, como Airton Campbell, Américo Cardoso, Luiz Antonio Maciel, Luciano Gavião, Pedro Borotti e Roberto Maruyama, para citar apenas alguns, que na prática salvaram o FB da extinção. Assim, caso haja interesse, sugiro que os interessados questionem diretamente a Diretoria do CAFIB. O Tio Chico continua como sempre expondo suas ideias e pensamentos com argumentação clara, lógica e com muito conhecimento histórico, como sempre tem feito desde 1975-76. Mas sempre em defesa do Puro Cão de Fila Brasileiro e sempre atento as “novidades-nefastas”… E com total liberdade de expressão;

    (iv) sugiro que os defensores da tese do OFB não fiquem sujeitos à SOBRACI e assumam totalmente o controle de seu próprio Livro de Registro. Afinal um clube que pretende ser independente não pode ter seu Controle Genealógico na mão de terceiros, ainda mais se for apenas mais um Cartório de cães. Desde a sua primeira ninhada o CAFIB registrou seus próprios filhotes e emitiu seus próprios pedigrees, não reconhecendo jamais e até hoje como digno de Fé os pedigrees do CBKC-FCI, nem os ascendentes e descendentes neles anotados;

    (v) sinto muito que alguns mineiros ainda não aceitem o fato de que o FB, apesar de ter sua origem no Sul de Minas Gerais, foi organizado e se estabeleceu enquanto raça pura por meio de criadores paulistas, notadamente o Dr. Paulo Santos Cruz e, mais tarde, foi resgatado da extinção pelos fundadores e criadores principalmente paulista do CAFIB. Mas lembro que o FB não é nem mineiro nem paulista, mas sim brasileiro. Como carioca, sou totalmente desprovido deste tipo de bairrismo tolo e improdutivo;

    (vi) penso que muitos criadores gostariam, mas como não conseguem possuir e criar o Fila PURO do CAFIB, nem desejam se sujeitar as Normas e Regras de um clube rigoroso como o CAFIB, passam então a inventar teses e tipos semelhantes ou extremamente semelhantes e até com nomes quase iguais ao do tradicional e original FB, para terem a liberdade de criarem do seu próprio jeito e terem uma maneira de valorizar os tipos caninos, eventualmente até atípicos, existentes dentro de seus próprios canis, seja lá quais forem. Aliás, muitos fileiros ainda têm medo, aliás, verdadeiro pavor de submeter seus exemplares às AFT do CAFIB… Ai, fogem batidos… Uma pena, pois ninguém deveria se considerar acima do FB…;

    (vii) Estou pronto a continuar esta conversa de forma amigável, transparente e sincera com qualquer pessoa, simpatizante do OFB ou não, desde que com educação, respeito e argumentação sólida. Isto é, longe da falta de conhecimento primário sobre o FB, das baixarias e ofensas pessoais, infelizmente muito comuns no FB, principalmente nos Facebooks.

    Importante: Tio Chico tem uma norma, baseada em muitas experiências passadas em conversas com criadores… — só respondo novas perguntas ou colocações se meu interlocutor tiver respondido primeiro as que fiz anteriormente para ele ou nos meus artigos. Caso contrário, o diálogo não flui, não tem fim e nada se conclui de produtivo. Esta é uma norma que me auto impus e da qual não abro mão… rsrsrs…

    (viii) Basta de mais uma realização pessoal !!! Basta de pessoas egoístas, egocentrados e individualista. O Fila Brasileiro é muito mais importante que os seus criadores !!! Vamos respeita-lo, sua História e sua pureza racial. Chega de tanta invencionice !!!

    Espero que os defensores da tese do OFB tenham percebido que, como sempre, comentei o link em questão com educação e argumentos, respeitando a diversidade de opiniões. Não entendo que devemos ser inimigos no trato de assuntos ligados ao FB por pensarmos de forma diversa, mas sim apenas adversários em ideias.

    Afinal, cada um cria e possui o cachorro que bem entender. Seja ele um Verdadeiro Fila Brasileiro PURO do CAFIB, de qualquer outra raça ou até mesmo o nosso querido vira-lata.

    Abraço a todos e feliz 2019, inclusive para os defensores da tese do OFB.

    Chico Peltier.