Post nº 145 — Tio Chico Informa nº 55 — Paulo Godinho, obrigado pelo seu “Atestado de Veracidade”… — Balanço Geral do livro “FB – Um Presente das Estrelas”… — Fechando meu ciclo de 40 anos defendendo o Cão de Fila Brasileiro. — Enviado em 14/12/13

Tio Chico Informa nº 55

Paulo Godinho, obrigado pelo seu “Atestado de Veracidade”…

Balanço Geral do livro “FB – Um Presente das Estrelas”…

Fechando meu ciclo de 40 anos defendendo o Cão de Fila Brasileiro.

Meus amigos e amigas,

O recém-lançado livro de Paulo Godinho, intitulado “Fila Brasileiro – Um Presente das Estrelas” — totalmente patrocinado pelo CBKC —  é um verdadeiro “Atestado de Veracidade” para o CAFIB. Neste livro Godinho narra e comprova para todo o mundo cinófilo, principalmente o ligado à Raça Fila, muitas das verdades que o CAFIB sempre defendeu, divulgou e publicou ao longo dos seus quase 36 anos de existência. Isto é: a Verdadeira História do Fila Brasileiro.

A narrativa deste livro comprova que os principais articulistas do CAFIB, entre eles, Paulo Santos Cruz, Luiz Maciel, Américo Cardoso e o “Tio Chico”, inicialmente por meio da Revista Animais & Veterinária, depois por meio do jornal do CAFIB intitulado O FILA, (clicar na página do site do CAFIB, bem embaixo do nosso logo ) e, mais recentemente, por meio do meu site ( http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/ ) e do meu blog (https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/  ) sempre estivemos informando a verdade ao defender com nossa argumentação e conhecimento técnico o Fila Puro e o CAFIB, assim como denunciando e divulgando a mestiçagem, os mestiçadores, os mestiços, os NAM`s ( Neo Apologistas da Mestiçagem) e os dirigentes e clubes omissos.

Meus amigos e amigas, li este livro duas vezes e li três vezes o capitulo “No Tempo das Mestiçagens”, (pag. 188) que mais relata a minha própria atuação na História da Raça Fila, portanto:

1. Permitam-me  confessar: Paulo Santos Cruz esta de alma lavada !!!…

Quando eu fui visita-lo em Santos no inicio do ano de 1.976, encontrei o Pai da Raça Fila totalmente afastado da cinofilia e do então BKC, mas ainda criando uns poucos Filas, entre eles Henequém, no seu tradicional Canil Parnapuan. Ele me repetiu que há anos estava cansado e decepcionado com a política cinófila, onde imperava interesses diversos e muitos egos. Este afastamento é facilmente entendido para quem conheceu o caráter e a seriedade do Dr. Paulo. Como eu já sabia disto, pois ele me havia confidenciado os motivos de seu afastamento quando marquei minha visita por telefone com ele alguns dias antes, levei meus trunfos para trazê-lo definitivamente de volta à cinofilia: muitas fotos de “filas-mestiços”, alguns até com titulo de campeão do BKC, a terrível noticia do fechamento do Registro Inicial (RI) (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/5.html ) e, pior, contei para ele das experiências que estava sendo feitas com o objetivo de se inventar o chamado “fila-preto”…  Estas 3 terríveis informações foram demais e nosso querido amigo Dr. Paulo sucumbiu aos meus apelos. Assim, em 29/06/76 Godinho publicava no Jornal do Brasil a seguinte matéria intitulada A Volta do grande Mestre (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/4-Documentos-de-1975-e-1976/4-17.jpg ). Logo depois Americo Cardoso, Airton Campbell, Roberto Maruyama, entre outros fundadores do CAFIB, se inscreveram num curso sobre Fila Brasileiro que Dr. Paulo começou a ministrar na cidade de São Paulo.

Era o retorno à cinofilia do homem que nos idos de 1.950 conheceu o Fila e foi busca-lo em dezenas de viagens realizadas ao seu habitat natural, isto é, nas fazendas no Sul do estado de Minas Gerais; que organizou o Fila enquanto Raça; que redigiu seu primeiro Padrão e que fundou o lendário Canil Parnapuan. Foi o homem que deu visão nacional e internacional ao Fila, ao exporta-lo pela primeira vez para a Alemanha e foi responsável por tantas outras excepcionais ações no conhecimento, divulgação e em defesa de nosso Cão de Fila Brasileiro.

Desde então, Dr. Paulo, ate seu falecimento em 1.990 escreveu dezenas de magistrais artigos sobre o nosso Fila. Dr. Paulo, o Mestre de Criação do CAFIB, por meio de seus primorosos artigos (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/8-Documentos-de-1978/8_30/materia.html ) muito ensinou àqueles que realmente desejaram aprender sobre o Verdadeiro Fila, sobre como criar o Fila Puro do CAFIB, aprendendo assim a afastar de suas criações os mestiços com pedigree de Fila.

Entretanto, quis o destino, que Dr. Paulo viesse a falecer sem publicar o seu livro sobre o Fila, cujo rascunho eu vi com meus próprios olhos durante esta minha visita. Era um livro extremamente minucioso.  Jamais me esqueço de que o item “orelha” tinha quase 10 subitens… Eu cheguei a pensar que o Dr. Paulo era médico, tal minuciosa era sua discrição de todos os itens. Entretanto, Dr. Paulo era advogado, faleceu repentinamente e o rascunho deste livro desapareceu. Nem mesmo dirigentes do CAFIB como Airton, Américo e Maciel que foram para Santos após seu falecimento convidados pela sobrinha do Dr. Paulo para receber seus pertences relativos ao Fila, acharam este rascunho na casa do Dr. Paulo.

Mas dizem que Deus sempre abençoa os homens de bem e deles jamais se esquece… É verdade, tanto que este ano nosso querido Godinho lançou seu livro onde podemos conhecer muito da vida e da obra não só do Dr. Paulo, como também de sua querida esposa Antonieta, a verdadeira alma da criação Parnapuan, alem da historia do famoso Canil Parnapuan. Quem ler este livro conhecerá como Dr. Paulo organizou seu canil e, logo depois, a Raça Fila já que inúmeros fatos, muito deles inéditos, encontram-se minuciosamente relatados neste livro. Conhecerá ainda como Dr. Paulo foi um dos dirigentes mais importantes da cinofilia nacional, tendo ficado 18 anos na presidência do SKC (Santos Kennel Club) e sendo considerado o melhor professor de cursos para a formação de juízes especializados e all-rounders do BKC, alem de cursos ministrados para a Sociedade Paulistana de Pastores Alemães.

Por tudo isto, receba meu muito obrigado, Paulo Godinho !!!

2. Permitam-me  confessar: o Tio Chico esta de alma lavada !!!…

Meus amigos, é difícil e curioso escrever sobre minha própria pessoa…

Adquiri meu primeiro Fila em janeiro de 1.974, com apenas 23 anos, mas o fato é que, desde 1,976 quando comecei a divulgar e publicar meus primeiros pensamentos denunciando publicamente o fechamento do Registro Inicial (RI) e, logo depois, a mestiçagem, os miscigenadores tentaram me intimidar e me ameaçaram. Logo que voltei do meu trabalho em New York-USA  (dezembro de 1.976) tive meus cães apedrejados à noite dentro do meu canil na Barra da Tijuca-Rio; quando retornei do meu trabalho de Londres no final de 1.979 fui ameaçado fisicamente por ter escrito minha “Carta Aberta de Londres” ( http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/8-Documentos-de-1978/8_14/materia.html ). Desde que lancei meu site ( http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/  ) no início de 2.009 e depois meu blog ( https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/ ) em Agosto/12 tenho sido ameaçado fisicamente, fui xingado, chamado de Pinóquio e “cafibento”… Sem argumentos contra minhas denuncias tentavam denegrir o CAFIB chamando-o de clube dissidente e seita… Diziam que BKC e CBKC eram clubes oficiais, apesar de terem sido ambos excluídos do Ministério da Agricultura (MA) – (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/novos/30_79/materia.html ). O mesmo MA que autorizou o CAFIB a emitir pedigrees… (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/13-CAFIB-X-MA/13-1.jpg ). Alem disto quatro criadores do CBKC ameaçaram me processar e um chegou até a lançar a ideia de fazer uma vaquinha para arrecadar dinheiro para a contratação de advogado para entrar na Justiça contra mim… É verdade, minhas denuncias sempre incomodaram os mestiçadores e seus herdeiros, os chamados NAM`s (Neo-Apologistas da Mestiçagem)… Graças a Deus, ao do CAFIB e ao meu conhecimento sobre a Verdadeira História da Raça Fila, minha persistência e meu incansável trabalho sempre em defesa do Fila Puro, continuo divulgando meus pensamentos e, principalmente, meus argumentos. Que, aliás, nunca são rebatidos…

Tive boas discussões no passado com Joao Batista Gomes ( http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fotos/1843.jpg ) e Procópio do Vale (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fotos/1816.jpg );  juntamente com Airton e Mariana Campbell, Américo e Mariana Cardoso entrevistei em 16/07/11 Enio Monte (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/novos/30_97/materia.html ) e mais recentemente também tive boas discussões, algumas até públicas, com Virgilio Orsi, Harrison Pinho, Luis Henrique Costa e Andre Castro. Entretanto, jamais considerei estas pessoas como inimigas, apenas como meus adversários em ideias e pensamentos. Como já disse inúmeras vezes, não levo estas discussões para o lado pessoal. Apenas sinto muito a falta de argumentos dos criadores do Fila-CBKC-FCI e principalmente dos NAM´s (Neo-Apologistas da Mestiçagem), que não defendem histórica e tecnicamente o fenótipo atípico dos cães e o “fila-preto” que insistem em criar, mas que não são Filas

Será que agora os NAM`s (Neo-Apologistas da Mestiçagem) que me ameaçavam acionar na Justiça tantas vezes, pretendem acionar o Paulo Godinho por ter escrito este livro e o CBKC, na pessoa de seu presidente Sergio de Castro por ter patrocinado, financiado e viabilizado este magnífico livro escrito pelo Godinho? Penso que não… Paulo Godinho tirou definitivamente as máscaras que restavam à mestiçagem…

As verdades escritas por Godinho e viabilizadas pelo Sérgio de Castro estão acima destas tolas ameaças… e das eternas desculpas superficiais dos NAM`s…

Assim, meu muito obrigado principalmente a Antonieta e Paulo Santos Cruz (in memoriam), Luiz Maciel, Rose e Airton Campbell, Cleide e Americo Cardoso, Marília e Roberto Maruyama, Cilene e Fernado Zanetti, Jonas Iacovantuono, Sebastião Monteiro (in memoriam), Stella e Caico Amaral, Denise e Luciano Gavião, Edna e Pedro Borotti, Antonio Silva Lima, José Souto Maior Borges, Arthur Verlangieri, Jaime Pérez Mahuenda, Linda Maggio, Jan Kubesa e aos demais amigos que compõem a Velha Guarda do CAFIB; assim como a Nova Guarda nas pessoas de Tenisson Cavalcante, Mariana Campbell, Adriano Pacheco, Cintia e Gerson Junqueira e Joaquim Liberato, entre outros. Voces, juntamente com os jornalistas Paulo Godinho e Antonio Carvalho Mendes (in memoriam) e a criadora de Filas e escritora Ines Van Damme realizaram na prática o sonho que eu há 40 anos idealizei na teoria: fundar um clube de Fila totalmente independente do BKC-FCI, que veio a ser o CAFIB e, por meio deste, resgatar da extinção o Fila Puro, preservando-o e perpetuando-o tal qual o herdamos da Mãe Natureza. Apesar da vigorosa máquina pró-mestiços e pró-aumento de faturamento chamada de BKC-CBKC-FCI e dos mestiçadores.

Por tudo isto, receba meu muito obrigado, Paulo Godinho !!!

3. Segue abaixo algumas frases e pensamentos pinçados do livro de Paulo Godinho, patrocinado pelo CBKC. Apesar do Godinho escrever uma enorme quantidade de dados novos e inéditos, outras informações, de uma forma ou de outra, desde 1.976 Dr. Paulo e eu começamos a denunciar e a partir de 1.978 o CAFIB também.

            Nota 1: Como já relatei na Introdução do meu site, inicialmente minhas denuncias eram tímidas e feitas pessoal e reservadamente ao Presidente do BKC, Henrique Pereira de Lucena, na sede deste clube aqui  no Rio. Por não surtirem o efeito desejado, passei a denunciar e divulgar a mestiçagem nas colunas que eu escrevia no jornal carioca Diário de Noticias, na Revista Animais e Veterinária e nas minhas Cartas Abertas. O CAFIB vez suas denuncias principalmente por meio do jornal O FILA, publicando por Luiz Maciel, que foi lançado pelo CAFIB em dezembro/78 e encontra-se disponibilizado no site do CAFIB:

http://www.cafibbrasil.com.br/jornal-o-fila/index.html.

           Nota 2: Relacionei abaixo poucas frases deste livro justamente para estimular os leitores a comprarem este excepcional livro. Para adquiri-lo basta clicar em HTTP://blogdopaulogodinho.blogspot.com ou enviar um email para paulogodinho@ique.com.br .

Pg. 29: “Daí para frente, ele (PSCruz) faria artigos esparsos para umas poucas revistas, até 1.976, quando voltou à cinofilia para lutar contra as mestiçagens que ameaçavam a raça Fila Brasileiro” e “No ano de 1977 (PSCruz), já completamente integrado à causa do Fila Brasileiro sem mestiçagens…”;

Pgs. 66, 71, 99 e muitas outras: mostra como os Filas criados no Sul de Minas, assim como no interior do Brasil, não tinham registros.

Explicação minha: estes Filas que também eram chamados de “Filas de Fazenda”, por não terem registro no BKC, com o fim do RI (Registro Inicial) foram automaticamente excluídos do plantel brasileiro como se não existissem, pois não mais poderiam ser registrados no BKC, que erradamente encerrou o RI (Registro Inicial) em 1.975 (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/5-Registro-Inicial-FILA-BRASILEIRO/5-1.jpg , http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/5-Registro-Inicial-FILA-BRASILEIRO/5_5/materia.html e http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/5-Registro-Inicial-FILA-BRASILEIRO/5-18.jpg ).

O BKC tomou esta decisão absurda mesmo sem ter feito nenhum levantamento deste plantel de Filas de Fazenda e sem dispor de filiais do BKC no interior do Brasil !!!  Ou seja, uma estupidez, que obviamente beneficiou os mestiçadores e seus mestiços, que passaram a ser mais valorizados comercialmente, assim como mais procurados como reprodutores (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/9-Documentos-ate-1979/9-24.jpg ), diminuindo assim o número de Filas Puros à disposição dos criadores. Justamente ao contrário, logo após a criação do CAFIB, nossos fundadores iniciaram o levantamento do Verdadeiro Fila Puro em diversas viagens ao interior de nosso país, buscando Pure Filas Puros que ainda existia em fazendas brasileiras e que ajudaram o CAFIB a formar seu plantel inicial de Filas. Enquanto isto os herdeiros da mestiçagem e mais tarde os NAM`s, que começaram a criar principalmente após 1.990, desconhecendo assim a verdade sobre a mestiçagem tão bem narrada neste livro, preferiram criar “filas-mestiços” e até pretos, ao invés do Fila Puro ou Filas de Fazenda. Cabe ressaltar como exemplo que o plantel de Filas Puros do CAFIB-Rio somente melhorou quanto Antonio Alves Freire, Vicente Lomba Lima e Augusto e Marília Canizza foram ao Sul de Minas na década de 80 buscar Filas Puros (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fotos/18%20(14).jpg e http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fotos/1840.jpg );

Pg. 70:Fila preto não existe!”. Explicação minha: frase proferida pelo mitológico Jose Gomes de Oliveira, o famoso Zé Gomes, falecido em 1.998, um dos precursores  do Fila nas fazendas de Varginha, cidade localizada no Sul de MG, que jamais registrou um único Fila  (Pg 71) no BKC.

Pg. 100: “…embora os Filas já existissem há muitas décadas em cidades mineiras, coube ao interior paulista trazê-los para as exposições do KCP (Kenel Club Paulista). A primeira vez foi em 1.939”;

Pg. 100: “No meu entender, a Minas Gerais cabe a glória de ter preservado o Fila por mais de um século, mas é inquestionável que os paulistas foram os bandeirantes da raça, trazendo-a para a capital do estado e de lá tornando conhecida no Brasil e no resto do mundo”;

Pg. 102: “Adolpho Rheingantz, presidente do KCP, tinha o maior interesse em que mais e mais Filas surgissem nas exposições paulistas, e uma prova disto é que o regulamento para a concessão de titulo de campeão foi alterado: Bumbo da Vila Paulista conseguiu o título em apenas duas exposições –  o normal seria três, como era para todas as raças -, e mais: cão com RI (Registro Inicial) não podia ser campeão, mas para a raça Fila foi aberta uma exceção. Se o regulamento era mudado em benefício da única raça brasileira, nada mais compreensível que o KCP (Rheingantz) permitisse ao apaixonado criador da raça, Benedito Faria de Camargo, comparecer as exposições paulistas com seus Filas sem registros.” Explicação minha: ou seja,  ao contrário no KCP do inteligente Adolpho Rheingantz, o BKC de Henrique Lucena, ao encerrar o Registro Inicial  (RI) em 1.975 fechou as portas para os verdadeiros Filas que habitavam nas fazendas e no interior do Brasil e, no ano seguinte, aceitou o Simpósio de Brasilia que alterou parcialmente o padrão do Fila, em prol do fenótipo mais mestiço. Ou seja, duas ações que depreciaram o Verdadeiro Fila e valorizaram comercialmente os “filas-mestiços” (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/9-Documentos-ate-1979/9-24.jpg e http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/5.html );

Pg. 119: “O ano de 1.948 foi o verdadeiro despertar para a cinofilia brasileira.” e “… em especial tirariam definitivamente o Fila Brasileiro das fazendas interioranas para a cinofilia organizada das grandes metrópoles brasileiras”;

Pg. 181: “No ano de 1.971, durante a realização de uma expo especializada do Departamento de Fila Brasileiro, ligado ao KCP, filiado a FCB (Federação Cinológica do Brasil), João Batista Gomes, presidente daquele departamento, concedeu a Paulo Santos Cruz o título de Pai da Raça Fila Brasileiro;

Pg. 181: “Em fevereiro de 1.974, o gráfico Paulo Salles de Oliveira lançou no Rio de Janeiro a revista Animais e Veterinária, na qual exerci (Paulo Godinho), por alguns anos, cargos de direção e publiquei muito de meus artigos. Essa revista teria um papel decisivo em defesa da raça Fila Brasileiro em meados da década de 1.970., os chamados tempos das mestiçagens…”;

Pg. 189: “No inicio da década de 1.970, fileiros paulistas filiados à FCB (Federação Cinológica do Brasil), visando a melhorar o Fila, começaram a cruzar diversas fêmeas desta raça com Mastiff Ingleses importados para este fim ( http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/8-Documentos-de-1978/8-21-A.jpg , http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fotos/1843.jpg e http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fotos/18%20(42).jpg ) sob a justificativa de estarem retornando as origens,.(Explicação minha: diziam mesmo este absurdo, apenas não diziam em que este “retorno” beneficiaria o Fila e nem porque não oficializaram e controlaram esta ilegalidade que deveria ter sido um experiência autorizada e controlada, mas transformou-se apenas numa grande, escondida e desordenada mestiçagem sem controle cujos efeitos negativos encontramos até hoje no plantel de Filas do BKC-CBKC-FCI) segundo a teoria de Paulo Santos Cruz. Daí para frente, usaram o Dogue Alemão e o Mastin Napolitano, ambos de cor preta. Mestiçar Fila parecia moda, tal a quantidade de ninhadas desses mestiços registradas ( no BKC ) no estado de São Paulo e Rio de Janeiro”; (Nota minha: mesmo não tendo sido o  Dogue Alemão, o Mastin Napolitano (ambos na cor negra) e até o São Bernardo raças que jamais foram cogitadas pelo Dr. Paulo em sua teoria para explicar a origem da Raça Fila…)

Pgs. 190 e 191: “A constatação da mestiçagem em larga escala no estado de São Paulo chega-nos através do relato de Rubens Gisondi, presidente do FCB, no inicio dos anos 1.970. Na qualidade de presidente do KCP, em 1.978, na histórica reunião na sede do jornal O Estado de São Paulo, que deu origem ao CAFIB, assim se pronunciou: …sugeri o seguinte esquema para solucionar o problema: abrir um livro separado de registro, que acompanharia a evolução destes animais híbridos durante oito a dez gerações. Os que se aproximassem daquele tipo que se pretendia atingir no Fila seriam aproveitados. Os que não se aproximassem deveriam ser afastados. Mas este registro em livro não foi feito.”

Minha explicação: infelizmente, não ocorreu o registro dos cães híbridos (mestiços) em um livro especial do BKC, já que os mestiçadores optaram por uma simples, rápida e a mais comercial das soluções – forjar e falsificar pedigrees, contando com a cumplicidade d BKC de Henrique Lucena . O que prova que não pretendiam sem o controle necessário desta experiência melhorar em nada o Fila. Conclusão: o Fila sofreu a maior miscigenação que se tem noticia na criação de cães de raça em todo o mundo, muita gente ganhou muito dinheiro e o BKC de Henrique Lucena aumentou seu faturamento !!!

Pg. 191: Na edição nº 31 do jornal O FILA editado pelo CAFIB (http://www.cafibbrasil.com.br/jornal-o-fila/index.html ) em dezembro de 1.981 “… o fazendeiro mineiro Pedro Ribeiro Junqueira de Souza, o Pedrinho do Engenho, ao ser indagado sobre possíveis mestiçagens havidas em Minas Gerais, declarou: “Por aqui não conheço caso algum. Lá em São Paulo, como no Rio, é que há mestiçagem.” ;

Pg. 192: “A CAFIB, comissão inicialmente filiada ao BKC, uma vez desligada da entidade maior, mostrou-se perfeita em seu trabalho, especialmente no tocante às providencias técnicas para banir mestiços e mestiçadores.;

Pg. 192: “…mas o meu (de Paulo Godinho) conhecimento de causa por ter sido direta e indiretamente participante destes acontecimentos me garante afirmar que todo o sucesso do que acima foi dito deveu-se exclusivamente a uma única pessoa, Francisco Peltier de Queiroz (isto mesmo, o Tio Chico…) , que, aos 23 anos de idade, sem passado de cachorreiro, surgia “do nada” para fazer aquilo que ainda não tinha sido feito: mostrar abertamente pessoas e cachorros que ameaçavam destruir a raça Fila Brasileiro. Tudo aconteceu depois dele… E com ele.”;

Pg. 193: “Em menos de um ano Chico Peltier tornara-se muito conhecido e bastante temido por aqueles que acreditavam que as mestiçagens iriam melhorar a raça Fila” e “Chico conseguiu uma coluna semanal no jornal carioca Diário de Noticias, onde escrevia tudo o que pensava sobre filas e fileiros. Entrou em contato comigo e me pediu espaço na revista Animais &  Veterinária (A & V). Ele já mantinha também contato com Paulo Santos Cruz”;

Pg. 193: “Em julho de 1.975 no nº 8 de A & V, publicamos o artigo A Hora do Fila, de autoria do medico veterinário Cesar Mesquita, que estourou nos meios cinófilos, o primeiro a focalizar diretamente as mestiçagens no Fila”.

Explicação minha: esta primeiríssima denuncia encontra-se obviamente no meu site em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/4-Documentos-de-1975-e-1976/4_2/materia.html . Neste artigo Cesar Mesquita escreveu: “Já que o Fila é uma raça definida, com o seu registro reconhecido internacionalmente pela FCI, por que permitir que alguns criadores produzam mestiços de Filas com outras raças como o Mastin, o São Bernardo, Dogue Alemão? Estes cruzamentos ao serem feitos ao invés de melhorar a raça só a prejudica, pois dentro da ninhada nascerá de tudo e então todos com registros de Fila Brasileiro. Como o (Brasil) Kennel Club consente isto, registrar mestiços como se fossem puros?”.

Meus super importantes comentários:

Infelizmente esta foi a primeira e única denúncia feita pelo Cesar Mesquita, que se resumiu apenas na frase acima. Mas…:

– para mim ela foi extremamente importante, pois, se ele podia denunciar, eu também podia…;

– entretanto eu não tinha conhecimento suficiente e não era criador renomado;

– mas eu tinha plena consciência – apesar dos meus 20 e poucos anos — de que era preciso salvar a Raça Fila da mestiçagem, de sua extinção devida justamente a esta mestiçagem sem controle. Alem disto eu sempre entendi o Fila como sendo parte da ecologia e fauna brasileira;

– procurei então Zito Hermanny, criador e juiz honesto de Filas do BKC, do Canil Amazonas  http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/3-Documentos-ate-1974/3_3/materia.html  , que me indicou conversar com um tal de Dr. Paulo Santos Cruz…;

– visitei Dr. Paulo no inicio de 1.976, convenci-o a retornar ao Fila e à cinofilia e fiz com ele uma “dobradinha” de trabalho.

Ganhei experiência, conhecimento e credibilidade;

– me aproximei de Paulo Godinho (da revista A & V e Jornal do Brasil ) e Antonio Carvalho Mendes do jornal Estadão (ou seja, dois dos mais importantes jornais brasileiros da época e que possuíam colunas semanais sobre cães) e de vários outros jornalistas famosos. Todos abraçaram a causa do Fila Puro. Basta dizer que até hoje alguns criadores do Fila-CBKC- FCI pensam que eu sou jornalista ou expert em marketing devido a forte campanha que organizei em prol do Fila Puro no Brasil e no exterior. Não, o que me movia era minha paixão pela Raça Fila e minha responsabilidade em proteger um animal genuinamente brasileiro !!!

– todos abraçaram a causa do Fila Puro e eu virei uma “caixa de ressonância” em defesa do Fila, publicando inúmeros artigos e notas em jornais, colunas em revistas, entrevistas em TV`s e Cartas Abertas…

Eles me deram credibilidade e visibilidade…;

– a credibilidade que o presidente do BKC Lucena não possuía com relação à Raça Fila…

– mais detalhes no meu site, principalmente na Introdução. Vide em

http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/1.html .

Conclusão: vejam então o que é a teimosia – com tão pouca idade eu fui capaz de realizar que criava mestiços, devolvi para o canil dos Pampas-Rio os filas-mestiços que lá adquiri, encerrei as atividades do meu canil em 1.977, isto é,  antes da criação do CAFIB e idealizei o CAFIB. Enquanto isto os NAM`s, ha décadas insistem em criar cachorros mestiços como se Filas Puros fossem… Haja teimosia…!!!

Pgs. 194 a 198:  Nota minha – não deixem de ler todo os subitens “Um Moderno Don Quixote” e “Em defesa do Fila sem misturas – A CAFIB” que cita alguma de minhas realizações em defesa do Fila Puro, passando por ajudar a trazer Paulo Santos Cruz de volta à cinofilia, idealizar o CAFIB, fundar o Fila Brasileiro Club of America (vide http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/6-Documentos-de-1977/6-15.jpg ) , lançar minha Carta Aberta de Londres ( vide http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/8-Documentos-de-1978/8_14/materia.html  ) e até ser eleito Cinófilo do Ano de 1.976, assim como o fantástico inicio do CAFIB que por meio dos seus fundadores resgataram o Fila Puro da extinção e da miscigenação;

Pgs. 201 e 202:  “O ano de 1.979 iniciava-se a todo o vapor. O alemão Christopher Habig, diretor do Clube de Molossos da Alemanha, já então conhecido de Francisco Peltier de Queiroz e grande incentivador da criação do Fila naquele pais, escreve ao BKC uma carta, datada de 8/02/79 (*), demonstrando sua indignação contra as mestiçagens que foram feitas no Brasil e se declarando favorável a reabertura do RI (Registro Inicial) em nosso pais, pois, na Alemanha, qualquer Fila tipado sem pedigree seria reconhecido pelo VDH, o kennel clube alemão”.

Nota minha: fui à Alemanha em 1.979 e participei da Expo na cidade de Essen, quando entreguei ao Melhor Fila o troféu CAFIB (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fotos/1812.jpg ). Pena que anos mais tarde Chris Habig (https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2012/08/25/post-no-34-tio-chico-informa-no-16-a-importancia-de-chris-habig-enviado-em-250812// ) foi eleito vice-presidente da FCI, mas, infelizmente, não foi capaz de em nenhum momento ajudar o Fila Puro nem o CAFIB. (*) http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/9-Documentos-ate-1979/9_12/doc_6.jpg e http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/9-Documentos-ate-1979/9_12/doc_7.jpg .

Pg. 202:  “Em 17/07/79, Luiz Antonio Maciel, secretário-geral do CAFIB, dirige-se por carta a Ayrton Schaeffer (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/9-Documentos-ate-1979/9_6/materia.html  ), presidente do BKC, cobrando-lhe providencias quanto às mestiçagens. (Já que) as diretorias do Clube Paulista do Fila Brasileiro (antecessor da SPFB) e do Kenel Club Paulista deixaram-no sem resposta e não tomaram quaisquer atitudes para resolver o problema (da mestiçagem). Finalizando o CAFIB dava 20 dias ao BKC para se definir quanto ao caso, informando que, após este prazo, sentir-se ia no direito de ela própria determinar as soluções. Neste mesmo dia 17 de julho, (Minha nota: esta Circular foi escrita muitos dias depois mas datada de 17 de julho a fim de mostrar eficiencia e rapidez… ) assinada pelo superintendente nacional, Eugenio Lucena, o BKC  publicava a sua carta circular nº 79/29 (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/9-Documentos-ate-1979/9_12/materia.html  ) com uma série de medidas contra a CAFIB, colocando sub judice os árbitros Paulo Santos Cruz, Airton Campbell, Américo Cardoso dos Santos Jr., Roberto e Marília Maruyama e Marilda Mallet e instando a que se pronunciassem por carta sobre com quem ficavam, com o BKC ou com a CAFIB. Nenhum deles deixou a CAFIB. E esta carta circular que também fora enviada à FCI, finalizava considerando Francisco Peltier de Queiroz persona non grata na cinofilia brasileira, sem poder para falar sobre a Raça Fila Brasileiro. Em agosto de 1.979 a CAFIB rompeu com o BKC, tornando-se clube…”

Explicação minha: esta época é conhecida no Brasil como os anos de exceção, influenciada pelo autoritarismo da Ditadura Militar. Era um Brasil repleto de autoritarismo e intolerância que refletia em vários setores da vida civil brasileira como clubes e várias outras organizações… Os fundadores e membros do CAFIB eram perseguidos (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/9-Documentos-ate-1979/9_12/materia.html e

http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/11-Documentos-1984-ate/11-20.jpg ) Este segundo link é extremamente importante pois trata-se da declaração datada de 11/10/2008, isto é,  20 anos depois dos acontecimento aqui narrados recebida por email de Marília Pentagna, fundadora do tradicional Canil Boa Sorte que sempre registrou seus Filas no BKC-CBKC-FCI, assim como, logo após nossa  fundação também no CAFIB…. Naquela época de exceção os mais fortes (BKC) acreditavam que podiam impor sua vontade à força sob os mais fracos (CAFIB). Mas, confidencialmente, Henrique Lucena, presidente do BKC, tentava me convencer a que o CAFIB voltasse ao BKC, inclusive alegando que nenhum clube cinófilo conseguia sobrevier fora do sistema BKC-FCI que, naquela época era o único clube oficial no Brasil, devido ao acordo firmado com o Ministério da Agricultura (MA). Bem, meus amigos, os anos passaram, em 1.980 o CAFIB foi reconhecido pelo MA e recebeu o direito de emitir pedigrees de seus Filas; o BKC-CBKC acabaram sendo excluídos por duas vezes do MA (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/novos/30_79/materia.html ) e o CAFIB ruma hoje para seu 36º aniversário de existência tendo resgatado o Fila da extinção e o preservado. Enquanto isto até o chamado “fila-aberração” continua a ser registrado… Quanto a mim, fui “punido” com uma inútil tentativa de perda da minha própria palavra… Só conheço um outro brasileiro que tenha sido punido desta forma: trata-se do meu amigo, o ex-Frei Leonardo Boff, que fez o batizado de minhas duas filhas e costumava almoçar aos domingos na casa dos meu pais no Leblon-Rio. Ele é um dos ideólogos da Teologia da Libertação que em 1985, foi condenado a um ano de “silêncio obsequioso” pelo Vaticano… Mas creio que o nosso querido Papa Francisco em breve acertará esta situação… Logo estou em ótima companhia… (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/9-Documentos-ate-1979/9_12/doc_4.jpg ) Aliás, esta “punição” foi mais um erro do BKC, pois apenas me incentivou a escrever cada vez mais divulgando o Fila, o CAFIB, a mestiçagem, os mestiços, os mestiçadores, os NAM`s  e os clubes e diretores omissos… Até hoje…

Pg. 203:  “A CAFIB deixou o BKC/CBKC para ser Clube. Realizou um trabalho de avaliação e depuração do plantel fileiro como deveria ter sido feito pelo BKC, uma seleção inteligente e isenta de interesses pessoais, que acabou por valorizar aquele Fila que ainda existia e em muito bom numero em cidades mineiras”.

Pg. 203:  “A mestiçagem gerou uma revolução na raça que poderia ter tido um final feliz caso o BKC dos anos 1.970 tivesse aceitado e seguido com seriedade o caminho que Arthur Walter Verlangieri escreveu para ser o catecismo do CAFIB em 1.978. Bastaria isto, e hoje, possivelmente não veríamos mais em pistas brasileiras Filas de cor preta ou com tipagens herdadas de Mastifes e Dogues Alemães”.

Pgs. 204 e 205: “À medida que os CAFIBs regionais iam se multiplicando, os fileiros que seguiam sua cartilha iam se conscientizando de que as medidas impostas por aquele clube eram duras, mas necessárias; meias medidas não seriam suficiente. Tinham que  deixar de se enganar e de perder tempo criando por vezes animais visivelmente mestiços ou que, se não o fossem, estivessem muito longe dos parâmetros normais de um verdadeiro Fila em tipo e temperamento. (Comentário meu: pena que ainda existem criadores do Fila-CBKC-FCI e os NAM`s perdendo teimosamente tempo até hoje). Menos de cinco anos após sua desvinculação do BKC e da transformação da antiga Comissão em Clube, o plantel do CAFIB era de fato o melhor e o único de genealogia confiável, mercê de penosas Análises em diversos estados brasileiros, que desagradava muita gente que viu muito de seus cães serem desqualificados para a reprodução, mas os que seguiram a linha de trabalho cafibeana, em muito pouco tempo, não se arrependeram de fazê-lo. Era muito comum naquelas Análises uma reprovação média de mais de 40% dos animais que compareciam às avaliações. Ressalte-se que o CAFIB só aceitava em seu stud book Filas com pedigree BKC/CBKC caso esses fossem aprovados numa de suas Análises. Desta forma, eles formaram um plantel e, em pouco tempo, a média de qualidade de sua criação atingiu alto nível. (Explicação minha: Godinho refere-se à Análise de Fenótipo e Temperamento do CAFIB ( http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fila_brasileiro-cachorro.html  ), criada para julgar e separar os Filas Puros dos “filas-mestiços”. Segundo este procedimento, o CAFIB não aceitava em seu plantel “filas-mestiços”, mesmo aqueles possuidores de pedigrees emitidos BKC-CBKC-FCI. Por isto o CAFIB jamais reconheceu e aceitou como dignos de fé os pedigrees de Filas emitidos por estes 3 clubes, devido a grande mestiçagem neles encontradas, conforme é relatado e concluído claramente por meio deste livro.)

Era uma época em que, oficialmente, o Registro Inicial (RI) estava fechado; em se tratando da raça Fila Brasileiro, era voz corente nos meios criadores que já não havia mais nada ( Filas) de bom no interior ( nas cidades e fazendas do Brasil) e, por isto, não havia necessidade de se reabrir o RI. (Nota minha: o jornalzinho O Fila Brasileiro, patrocinado pelo BKC de Henrique Lucena e editado pelos seguintes cubes:  ACFIBREJ, Clube Paulista do Fila Brasileiro – antecessor da SPFB –, Clube do Fila de Brasilia (que organizou o Simpósio que beneficiou a mestiçagem, conforme já mencionado acima) foi redigido às pressas para tentar combater o grande sucesso do nosso jornal O FILA do CAFIB, mas este teve apenas um único número em Set/79, enquanto que O FILA, editado por nosso fundador Luiz Maciel, alcançou  42 edições. Este único número  publicou um pronunciamento oficial do BKC, onde no seu item 4, sobre o RI afirmou – na teoria e sem nenhuma comprovação – que não existiam mais Filas no interior do Brasil. Esta afirmação evidentemente beneficiava os “filas-mestiços” com pedigree (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/9-Documentos-ate-1979/9-24.jpg ) em detrimento dos Filas Puros. Logo, o trabalho realizado pelo CAFIB — na prática — e constatado pelas páginas deste livro, comprova que, mais uma vez, estes três clubes e o BKC estavam, como sempre, TOTALMENTE ERRADOS no que diz respeito a Raça Fila ). O futuro e o CAFIB mostraram que BKC/CBKC estavam completamente errados. Como exemplo disto, nos anos de 1.970, nas terras de José Gomes de Oliveira, em Varginha, existiam Filas excepcionalmente bons (sem registros), como foram Lord e Marta (também sem registros). Como eles, outros, naquela e em outras regiões mineiras.

Nesta época de aprimoramento do plantel fileiro do CAFIB, há que fazer justiça mais uma vez ao estado de Minas Gerais. Tudo começara lá nos anos 40 e, trinta e poucos anos depois, Minas voltava a ver aprovado pelas exigentes Análises cafibeanas grande parte do seu plantel, absolutamente sem registro na cinofilia oficial. (Explicação minha: o CBKC deixou de ser oficial e único clube no que se refere a Raça Fila, a partir de 23/04/80 quando o Ministério da Agricultura firmou  acordo com o CAFIB – http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/9-Documentos-ate-1979/9_29/materia.html ,   http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/13-CAFIB-X-MA/13-2-.jpg  e  http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/13-CAFIB-X-MA/13_3/materia.html.).

Os exemplos disso estão nas criações de Jose Hamilton Alves Pereira (Canil Aguenta Sol – Sul de Minas Gerais – http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fotos/18%20(14).jpg ) e de Iliano Pinto Ribeiro (Canil Engenho Velho), ambos de Varginha, seguidores da gloriosa criação de Jose Gomes de Oliveira. E, um pouco distante daquelas terras sagradas para a raça Fila Brasileiro, ainda em Minas Geras, em Governador Valadares encontramos a criação de Paulo Fernando Soares Angotti (Canil Ibituruna – http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/16-IMPRENSA-FILA-BRASILEIRO/16-24.jpg e http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/16-IMPRENSA-FILA-BRASILEIRO/16-30.jpg ), que também nos legou animais de ótima qualidade em tipo e temperamento.

Jose Hamilton e Iliano são exemplos de grandes criadores que nunca registram e nem registrariam seus cães na CBKC, pelo motivo de todos aqueles animais não possuírem registros na cinofilia oficial e nela o RI estar fechado desde 1.975. Se o CAFIB não tivesse existido, o que teria sido daquelas e de outras notáveis criações que se basearam completamente em animais RI?”.  (Explicação minha: todos estes três criadores eram membros do CAFIB, registraram seus Filas no CAFIB e  tiveram vários de seus Filas campeões pelo CAFIB. Nota minha: é justamente por isto que há anos eu afirmo que enquanto o CAFIB foi buscar o Fila Puro no interior do Brasil para formar seu plantel, os herdeiros dos mestiçadores e os NAM`s, até mesmo acreditando ingenuamente nos registros do BKC-CBKC-FCI, preferiram adquirir seus “filas-mestiços” com pedigrees no eixo Rio-São Paulo e destes 3 clubes. Para eles, este mestiços haviam sido validados pelo fechamento do RI, pelo Simpósio de Brasilia, pelas teoria do Fila Terceirense de João Batista Gomes que apenas foi inventada para validar o tipo “fila-mastiff” e pela teoria do Dogue de Force Rare de Procópio do Vale que apenas foi inventada para validar o “fila-preto”. Aliás, estas duas teorias são tão descartáveis que Godinho sequer perdeu tempo em menciona-las neste livro.)

Pgs. 205 até 208: Magistral relato sobre o trabalho desempenhado pelo CAFIB-Vale (do Guaratinguetá-SP), nas pessoas de seus fundadores Sebastião Monteiro, também conhecido como “O Trator” dada a sua capacidade de empreender que infelizmente faleceu precocemente em 1996 e nosso Jonas Tadeu Iacovantuono a quem chamo carinhosamente de “Voz de Trovão”.  Parabens amigos do CAFIB-Vale. O CAFIB sempre será grato a voces.

Pgs. 227 e 228: “Pelo lado da CBKC eles não tinham a menor noção do valor do CAFIB, nem se importavam com o lado grandioso do trabalho que a entidade dissidente fazia em beneficio do Fila; sempre que podiam a combatiam, e o maior exemplo disto eram as constantes cobranças de explicações que eu tinha que dar por escrito à cúpula do CBKC sempre que divulgava, nas minhas colunas no Jornal do Brasil, qualquer evento ou atividade cafibeana. Eu fazia parte do quadro de árbitros da CBKC e era handler profissional, o que na época era impossível conciliar, mas a função de jornalista me obrigava a não omitir feitos, quer de gregos, quer de troianos. Alguns dirigentes da CBKC, entretanto, tentaram impor sua vontade em minha linha jornalista, o que nunca conseguiram”. (Nota minha: sou testemunha das perseguições sofridas pelo Godinho, assim como do seu caráter e respeito à verdade dos fatos ).

Pgs. 228 a  231:  Nota minha: Sobre a pífia tentativa de união entre o CAFIB com a ACB ( Associação Cinológica do Brasil) + KCP + BKC, já que estes clubes haviam rompido naquela época com a CBKC: “Cada vez mais as exposições do CAFIB estavam repletas de Filas, o que poderia ser uma boa fonte de receita para os clubes da ACB, caso houvesse um entendimento ACB-CAFIB que aproximasse as duas entidades”. E “…no dia 25/11/95, o KCP convidou Airton Campbell, Fernando Zanetti e Sebastião Monteiro para atuarem julgando Filas em três exposições que o KCP realizou na cidade de São Paulo”. E  “Em 27/04/96, o BKC e o CAFIB realizaram no Rio de Janeiro suas exposições no Supermercado Freeway. Pelo CAFIB julgaram Jonas Tadeu Iacovantuono e Sebastião Monteiro e, pelo BKC, Paulo Godinho…”. E “Em 1/09/96, o KCP realizou o seu tradicional Festival do Cão, convidando o árbitro do CAFIB, Fernando Zanetti, para julgar a raça Fila. Parecia estar começando um bom entendimento entre o CAFIB e a ACB, mas logo percebi que havia apenas o interesse em colocar Filas nas exposições do ACB e nenhuma intenção na boa criação e no futuro da Raça Fila”. (Comentário meu: aqui encontra-se narrado de forma evidente a grande diferença existente entre BKC-CBKC-FCI-ACB-KCP e o CAFIB. Enquanto o CAFIB se preocupa com o aprimoramento e preservação do Fila Puro e a eliminação de seu plantel dos “filas-mestiços”, estes clubes priorizam o faturamento e a maior presença numérica em suas exposições, não  necessariamente acompanhados pela qualidade do fenótipo e do temperamento dos cães expostos. Justamente por isto escrevo há décadas que a diretoria do CAFIB jamais deu a menor atenção a todos estes clubes. Neles, os clubes e a política são mais importantes do que os cães e a criação ).

Pgs. 234: “Em 1.996 o CAFIB completava 18 anos de fundação. Até ali havia Analisado em fenótipo e temperamento, 9.000 cães, sendo 40% deles Reprovados. Realizara 49 exposições em diversos estados brasileiros, com a participação de mais de 2.400 animais; 1.800 ninhadas foram verificadas. Um fabuloso trabalho para um clube que sempre viveu a margem do BKC/CBKC”. “Em resumo histórico desse movimento patriótico que salvou o Fila Brasileiro para as gerações futuras, diria que o veterinário carioca Cezar Mesquita representou o “quilometro zero” da luta contra a mestiçagem na raça; Francisco Peltier de Queiroz foi o grande paladino no combate aos mestiçadores; a presença de Paulo Santos Cruz foi a bandeira que deu força e confiança aos mais novos…”; “…(Dr. Paulo) legou-nos páginas de notável lucidez, que certamente nunca teriam sido escritas se ele não tivesse retornado a cinofilia…” ;  “…Arthur Verlangieri soube analisar com frieza e inteligência o grave momento por que passava a raça Fila…” ;  “Outro personagem decisivo, no meu entender, foi o jornalista Luiz Antonio Maciel…” ;  “…Airton Campbell foi outro pilar da estrutura cafibeana…” ;  “…Numa fase em que o CAFIB já estava bem consolidado, surgiu Sebastião Monteiro…” e “… que com sua disposição, talento para lidar com cães e a seriedade de atitudes, cedo se tornou uma figura imprescindível ao clube e à causa”. “É evidente que outros nomes existiram, pois houve CAFIBs de muita importância em diversos estados do Brasil. Para homenagea-los escolhi a pessoa do criador e árbitro pernambucano (do CAFIB) que por alguns anos presidiu o CAFIB-Recife e editou O Fibra, um boletim que circulou pelo nordeste durante 4 anos”.

Pgs. 368: Nada é mais mestiço do quem um Fila preto, e nem mesmo o correr dos anos (Nota minha: e vejam que foi 40 anos !!!) e de sucessivos cruzamentos com animais de outras cores conseguiu dar aos cães pretos uma tipagem pelo menos aceitável para que pudéssemos chamá-los de Filas Brasileiros”.

Pgs. 368: “Se, nos anos 1.970/80 quando o BKC, que posteriormente se tornou CBKC, tivesse tomado uma atitude com respeito aos mestiços de que aquelas entidades em outros tempos reconheceram a existência, hoje certamente estaríamos definitivamente livres destas pragas.” Comentário meu: este item intitulado A Solução do Problema (para os “filas-pretos”) e simplesmente imperdível. Resumindo, Godinho entende que apesar da cor preta ser uma comprovação de mestiçagem, bani-los da criação seria uma injustiça para com os proprietários de filas-pretos. Por outro lado Godinho entende também que “…os Filas de cor preta não são Filas Brasileiros, são outra raça,  que firmou seu tipo e pede para ter vida própria…”. Godinho menciona “…histórias análogas encontradas em muitas outras raças do mundo, que surgiram de mestiçagens de todos os gêneros e hoje são reconhecidas como individualidades, raças perfeitamente definidas por padrões particulares…” Segundo Godinho “…para resolver em definitivo o impasse que a CBKC dos anos 1980, por comodismo, receio ou mesmo por temer prejuízos econômicos, não quis sanar”. Assim, Godinho conclui reafirmando que os “filas-pretos” “…são outra raça, e como tal devem ser compreendidos…”. Desta forma, Godinho sugere para sanar este grave problema, a mesma solução já adotada com sucesso nas raças Akita, Pastor Suíço, Pastor Alemão Branco e Pastor Canadense pela FCI, isto é, a criação da Raça Fila Preto.Godinho ainda completa: “Definitivamente, tais Filas estariam livres de serem vistos como mestiços, como, na realidade, são.

Nota minha: como voces sabem, meu entendimento para a solução da enorme mestiçagem encontrada ainda hoje no Fila do CBKC-FCI é um pouco mais rigorosa do que a solução proposta pelo Godinho. E não traria perdas financeiras para a CBKC-FCI. Para mim, temos que separar da Raça Fila, não apenas os chamados  “filas-pretos”, assim como os mestiços de todas as cores. Justamente por isto minha proposta é a da criação da Raça Mastin Brasileiro com 4 Variedades, inclusive a Preta. (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/novos/pergunte_chico_3/materia.html  ).

Pgs. 426: Ultimas considerações – chego (Paulo Godinho) ao final deste livro, que representou para mim um compromisso com a Cinofilia de minha Pátria, de que a CBKC, na pessoa de seu presidente, Sergio Castro, tornou possível a realização. Tudo começou no ano de 1.994, quando tive a certeza de que Paulo Santos Cruz, que falecera em 1.990, não nos dera o “seu livro”, a sua experiência com o Fila Brasileiro, ao qual ele e sua esposa dedicaram mais da metade de sua existência”.

Nota minha: Godinho encerra assim este livro imprimindo uma carta muito pessoal que recebeu do Dr. Paulo, datada de 17/07/76. Nela, para surpresa minha, sou citado e de uma forma que muito me orgulha. Dr. Paulo refere-se ao “…entusiasmo peltierano”… Sorte minha que, decorridos quase 40 anos ainda mantenho no meu coração vivo o “entusiasmo” de proteger o Verdadeiro Cão de Fila Brasileiro tal qual herdamos da Mãe Natureza e do Sul de Minas Gerais.

4. Minhas conclusões finais:

Por todas as frases e pensamentos relacionados acima, entendo o livro de Paulo Godinho como sendo um documento que vem, em ultima análise, informar e constatar que os preceitos básicos defendidos pelo CAFIB e seus principais articulistas, fundadores e membros ao longo de seus 35 estão absolutamente corretos. Um verdadeiro atestado de veracidade.

Ou seja:

– constatamos a mestiçagem e dela veementemente discordamos;

– a denunciamos publicamente, inclusive ao então BKC, CBKC e FCI;

– tentamos de todas as formas que o BKC-FCI tomasse providencias contra a mestiçagem e os mestiçadores, punindo e acabando com esta prática criminosa;

– denunciamos o término do Registro Inicial;

– aceitamos criar o CAFIB como Comissão dentro sistema BKC- FCI;

– como BKC- FCI não tomou nenhuma atitude em defesa do Fila-Puro, rompemos com este sistema e nos tornamos no final de 1.978 um Clube independente; passando a manter nosso Livro de Registros e emitir nossos próprios pedigrees, a viajar pelo Brasil levantando o plantel de Filas-Puros; criamos nossos Regulamentos e a Análise de Fenótipo e Temperamento para aprimorar nosso plantel, organizamos centenas de Análises, Expos e nomeamos representantes ambos no Brasil e no Exterior.

– obtivemos em 1.980 a autorização legal do Ministério da Agricultura para desempenhar nosso trabalho e continuar registrando o Fila, inclusive emitindo nossos próprios pedigrees;

– resgatamos o Fila-Puro da extinção e o perpetuamos tal qual herdamos da Mãe Natureza;

– nunca mais paramos de nos dedicar a preservação desta importante parte da ecologia brasileira e

– implantamos e difundimos a Filosofia de Criação do CAFIB.

Depois do lançamento deste magnífico livro escrito pelo jornalista e juiz all rounder do CBKC, Paulo Godinho, posso afirmar que, sem dúvida, um ciclo sobre a História da Raça Fila realmente se encerrou, assim como meu relacionamento com o Fila. Não ficou mais nenhuma duvida a ser esclarecida, tanto do lado do CAFIB quando do BKC-CBKC-FCI. Afirmações e denuncias que os cafibeanos fizeram ao longo de mais de 35 anos foram comprovadas e atestadas. A verdade foi totalmente exposta e esclarecida em seus detalhes finais. Quem estudar no site do CAFIB, no meu site e blog e neste livro, não mais terá nenhuma duvida sobre a Verdadeira Historia do Fila Brasileiro. Cabe agora ao CBKC e a FCI, assim como a muitos criadores sérios do Fila-CBKC possuidores de mestiços e, principalmente, de Filas Típicos, decidirem o que fazer com este plantel de cães mestiços de Filas criados no sistema CBKC-FCI. Como voces bem sabem, minha opinião é de que a solução para esta mestiçagem existente no seio do Fila do CBKC-FCI passa inexoravelmente pela criação da Raça Mastin Brasileiro ( http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/novos/pergunte_chico_3/materia.html  ) a fim de separar os Filas Puros de tantos “filas-mestiços” com pedigree,  da mesma forma que a FCI de maneira honesta, corajosa, responsável, séria e correta dividiu a Raça Akita em duas Raças (leiam no excelente artigo de Fernando Martins Lopes: https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2012/08/15/post-no-23-tio-chico-informa-no-11-sobre-a-divisao-da-raca-akita-enviado-em-10712/  ), resolvendo seus problemas e acabando com tantas disputas que haviam entre os criadores e clubes que criavam diversos tipos de Akita. Exatamente como no Fila Brasileiro.

5. Minhas finalizações:

Penso que eu esteja, após o livro do Godinho, fechando um ciclo de 40 anos, pois em Jan/74, sem entender absolutamente nada de Fila e sem jamais ter criado um animal sequer, comprei uma fêmea Fila Pura, chamada de Zorra (Charrua dos Pampas) e meses depois adquiri dois mestiços, fruto do cruzamento ilegal de Fila com Mastin Napolitano, mas ambos cachorros possuíam pedigree de Fila emitido pelo BKC…

Devido a este fato acabei com meu canil dois anos depois – antes da fundação do CAFIB — e me dediquei a dar minha vigorosa contribuição para resgatar da extinção e preservar o Fila Puro. Iniciei uma campanha de divulgação para que outros criadores não fossem enganados e fossem induzidos a cometer o mesmo erro cometido por mim. Idealizei e ajudei a formar o CAFIB. Fundei o CAFIB-Rio onde realizei 14 Analises e Expos. Em 2.008 recebi uma homenagem maior do que mereço dos meus amigos do CAFIB: uma placa com os dizeres “Pai do CAFIB” (vide http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/12-CAFIB%20BRASIL/12-10.jpghttp://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/12-CAFIB%20BRASIL/12_6/materia.html ).

Assim, pergunto: sem o CAFIB, teria o Fila…

– sido resgatado da extinção? Claro que não;

– sido preservado tal qual herdamos da Mãe Natureza? Claro que não;

– sido aprimorado? Claro que não.

Pergunto ainda, por causa do CAFIB e do nosso trabalho de divulgação:

– quantos criadores não compraram “filas-mestiços” com pedigree ?

– quantos “filas-mestiços” não nasceram e foram adquiridos por incautos ?

– quantas Raças como Rottweiler, Rhodesian Ridgeback, Dogue de Bordeaux e outras passaram a ser

criadas e preferidas em detrimento do “fila-mestiço”?

– em quanto o “fila-mestiço” foi desvalorizado?

– quantos criadores deixaram o Fila-CBKC-FCI e passaram para o CAFIB?

– quantos criadores continuaram associados ao Fila-CBKC-FCI, mas passaram a criar baseados nos conceitos e o fenótipo e temperamento definido pelo CAFIB?

Meus amigos, as vezes o inesperado trás o esperado… E foi justamente isto o que ocorreu com este magnífico livro de Paulo Godinho que já estava praticamente pronto ha alguns anos, mas enfrentava dificuldades para ser viabilizado. Pois bem, inesperadamente Sergio de Castro, presidente do CBKC, trouxe o esperado patrocínio e esta publicação se tornou possível… Sendo assim, por ter sido este livro viabilizado por ele, em 2/06/13 por meio do Tio Chico Informa nº 35, prestei a seguinte homenagem a este patrocinador:

 Placa S. Castro

 

Meus amigos e amigas, sendo assim para o Tio Chico fecha-se sem dúvida um ciclo que se iniciou 40 anos atrás, exatamente em Janeiro de 1.974, quando num domingo chuvoso tive o prazer de conhecer pela primeira vez e imediatamente me apaixonar por um PURO Cão de Fila Brasileiro…

Nota: quase encerrando o ano de 2.013, fico muito feliz em informar a todos voces que meu site (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/) recebeu em setembro passado o numero recorde de 9.036 visitas devidamente auditadas pela Locaweb e meu blog (https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/ ) desde o seu lançamento em Ago/12 recebeu ate ontem 7.411 visitas devidamente auditadas pelo WorldPress.

Note: as I have always done with all emails sent in the past, this was also sent primarily to those responsible for FCI (based Belgium) + CBKC; and also to FCI (based Spain)

Nota: como sempre fiz com todos os emails que enviei no passado, este também foi encaminhado primeiramente para os responsáveis pela FCI (baseada Bélgica) + CBKC; e para a FCI (baseada Espanha).

Amigos e amigas, desejo a todos voces, inclusive aos NAM`s, CBKC e FCI um Feliz Natal e um excelente 2.014 !!!.

Abraços, Chico Peltier.

Anúncios

Post nº 144 – Uncle Chico Newsletter # 55 — Paulo Godinho, thank you for your “Certificate of Veracity”… — General Report on book “FB — A Gift from the Stars”… — Closing my 40 years’ cycle defending the Pure Fila Brasileiro… – Date: Dec, 14th. – 2.013

 

Uncle Chico Newsletter # 55

Paulo Godinho, thank you for your “Certificate of Veracity”…

General Report on book “FB – A Gift from the Stars”…

Closing my 40 years’ cycle defending the Pure Fila Brasileiro

My friends,

The newly released book by Paulo Godinho, entitled “Fila BrasileiroA Gift from the Stars” — fully sponsored by CBKC — is a true “Certificate of Veracity” for CAFIB. In this book Godinho proves to the whole dog world, mainly the one linked to the Fila Breed, many of the truths that CAFIB always defended, released and published throughout its nearly 36 years of existence. That is: the True History of the Fila Brasileiro.

The narrative of this book proves that the main CAFIB writers, among them, Paulo Santos Cruz, Luiz Maciel, Américo Cardoso and “Tio Chico”, initially through the magazine Animais & Veterinária, afterwards by means of the CAFIB newspaper called O FILA (click on the FILA site page, right below our logo) and, more recently, by means of my site (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/ ) and my blog ( https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/) we have always been informing the truth when defending with our argument and technical knowledge the Pure Fila and CAFIB, as well as denouncing and publishing the mix-breeding, the cross-breeders, the mestizos , the NAM`s (Neo Apologists of Miscegenation ) and the leaders of neglected clubs.

My friends, I read this book twice and read three times the chapter “In the Time of Miscegenation,” (page 188)  which recounts mostly of my own role in the History of the Fila Breed; therefore:

1. Allow me to confess: Paulo Santos Cruz has a huge feeling of satisfaction!!!…

When I went to visit him in the city of Santos (SP) at the beginning of 1976, I met the Fila Breed Father completely away from the dog world and from the then BKC, but still breeding a few Filas, including Henequén, in his traditional Parnapuan Kennel. He repeated to me that for years he had been tired and disappointed with dog policies, dictated by many diverse interests and egos. This separation is easily understood for those who knew the character and seriousness of Dr. Paulo’s. As I already knew this because he had confided to me the reasons for his withdrawal when I appointed my visit with him by phone a few days before, I took my aces to definitely bring him back to cynophilia (dog breeding and love): many pictures of “mix-breeds filas“, some even with the title of BKC champion, the terrible news of the closing of the Initial Registration (IR) (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/5.html ) and, worse, told him of the experiences that were being made with the objective to make up the so-called “black fila… These 3 terrible pieces of information were too much and our dear friend Dr. Paulo succumbed to my pleas. So on June, 29th.-1976 Godinho published in the newspaper Jornal do Brasil the following article titled The Return of the Great Master (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/4-Documentos-de-1975-e-1976/4-17.jpg). Soon after Américo Cardoso, Airton Campbell, Roberto Maruyama, among other founders of CAFIB, enrolled in a course on Fila Brasileiro that Dr. Paulo began ministering in the city of São Paulo.

It was the return to cynophilia of the man who back in 1950 met the Fila and went to search for it on dozens of trips taken to its natural habitat in farms in the Southern State of Minas Gerais, who organized the Fila as a Breed, who drafted its first Standard and founded legendary Parnapuan Kennel. He was the man who gave national and international vision to Fila, exporting it first to Germany and was responsible for many other exceptional actions on knowledge dissemination and defense of our Fila Brasileiro.

Since then, Dr. Paulo, until his death in 1990 wrote dozens of masterful articles on our Fila. Dr. Paulo, the Master of CAFIB Breeding, through its exquisite articles (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/8-Documentos-de-1978/8_30/materia.html ) really taught those who really wanted to learn about the True Fila, about breeding the Pure CAFIB Fila, thus learning to stay away from his breeds the mix-breeds with Fila pedigree.

However, fate decreed that Dr. Paulo might die without publishing his book on the Fila, whose draft I saw with my own eyes during this visit of mine. It was a very thorough book.  I never forget that the item “ear” had nearly 10 sub-items… I got to thinking that Dr. Paulo was a doctor, so thorough was his discretion for all items. However, Dr. Paulo was a lawyer and died suddenly and the draft of this book disappeared. Not even leaders of CAFIB such as Airton Campbell, Américo Cardoso and Luiz Maciel who went after his passing invited by Dr. Paulo’s niece to receive their belongings on the Fila, found this sketch at Dr. Paulo’s.

But they say God always blesses good men and never forgets them… It’s true, so much so that this year our dear Godinho launched his book where we can learn much of the life and work not only of Dr. Paulo but also of his beloved wife Antonieta, the true soul of Parnapuan breeding, in addition to the story of the famous Parnapuan Kennel. Anyone reading this book will learn how Dr. Paulo organized his kennel and, soon after, the Fila Breed, since numerous facts are reported — much of them unpublished, — in detail in this book. He will also know how Dr. Paulo became one of the most important leaders of the Brazilian cynophilia (dog love, breeding, clubs, show, judging, courses, etc.) having been 18 years in the presidency of SKC (Santos Kennel Club) and being considered the best teacher of courses for the training of specialized and all-rounder judges of BKC, besides courses ministered by the São Paulo Association of German Sheppard.

For all this, please receive my most sincere thanks, Paulo Godinho!

2. Allow me to confess: Uncle Chico’s has a huge feeling of satisfaction!!!…

My friends, it is difficult and curious to write about my own person…

I purchased my first Fila in January 1974, when I was only 23 years, but the fact is that from 1976 when I started to publicly disclose my thoughts denouncing the closure of Initial Registration (IR) and soon after, the mix-breeding, the cross-breeders tried to intimidate me and threaten me. As soon as I returned from my work in New York-USA (December 1976) I had my dogs stoned at night inside my kennel in Barra da Tijuca, Rio; when I returned from my work in London I was physically threatened for having written my “Open Letter from London” (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/8-14/Page6.html). Since I launched my site ( http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/ ) in early 2009 and then my blog ( https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/ ) in August 2012, I have been physically threatened, I was called names, called Pinocchio and “cafibento“… Without arguments tried to denigrate CAFIB calling it and dissident club and sect… They said that BKC and CBKC were official clubs, although they had been both excluded from the Brazilian Ministry of Agriculture (MA) – (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/novos/30_79/materia.html ). The same MA authorizing CAFIB to issue pedigrees (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/13-CAFIB-X-MA/13-1.jpg )…. Four breeders threatened to sue me and even launched the idea of raising money to hire an attorney to go to court against me… It is true, my complaints always bothered the cross-breeders and their heirs, the so called NAM `s… (Neo Apologists of Miscegenation). Thank God. tank to CAFIB and my knowledge of the True Fila Brasileiro History, my persistence and my tireless work always in defense of the Pure Fila, am still spreading my thoughts and especially my arguments. Which, incidentally, are never repelled…

I had good discussions in the past with João Batista Gomes ( http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fotos/1843.jpg ) and Procópio do Vale (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fotos/1816.jpg ); along with Airton and Mariana Campbell, Américo and Mariana Cardoso, whom I interviewed on July,16th. 2.011 Enio Monte (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/novos/30_97/materia_eng.html  ) and more recently also had good discussions, some even public, with Virgilio Orsi, Harrison Pinho, Luis Henrique Costa and André Castro. But I have never considered these people as enemies, just as my opponents in ideas and thoughts. As I have said many times, these discussions do not take it personally. Just really miss the arguments of the breeders of CBKC-FCI-Fila, especially the NAM’s (Neo Apologists of Miscegenation) who do not defend historically and technically the atypical phenotype of the dogs and the “black-fila” who they insist on breeding and who are not Fila

Could it be now that the NAM’s who threatened to file in the Court of Justice so many times, intended to sue Paulo Godinho who wrote this book and CBKC, in the person of his president Sérgio de Castro for having sponsored, supported and make it possible the release of this magnificent book? I do not think so… Paulo Godinho took off permanently the masks that were left to the mix-breeding

The truths written by Godinho and enabled by Sérgio de Castro are above these silly threats…and the perennial superficial excuses on the part of the NAM’s…

So, may thanks indeed especially to Antonieta and Paulo Santos Cruz (in memoriam), Luiz Maciel, Rose  and Airton Campbell, Cleide and Américo Cardoso, Marilia and Roberto Maruyama, Cilene and Fernado Zanetti, Jonas Iacovantuono, Sebastião Monteiro (in memoriam), Stella e Caico Amaral, Denise e Luciano Gavião, Edna e Pedro Borotti, Antonio Silva Lima, José Souto Maior Borges, Jaime Pérez Mahuenda, Linda Maggio, Jan Kubesa and to the other friends making up CAFIB’s “Old Guard”; as well as the “New Guard” in the persons of Tenisson Cavalcanti, Mariana Campbell, Adriano Pacheco, Cintia e Gerson Junqueira and Joaquim Liberato, among others. You all, along with journalists Paulo Godinho, Antonio Carvalho Mendes (in memoriam) and the Fila breeder and writer Ines Van Damme realized in practice the dream I envisioned 40 years ago in the theory: establish a fully independent Fila out of  BKC-FCI, which came to be CAFIB and, through this, to rescue from extinction Pure Fila, preserving it and perpetuating it as inherited from Mother Nature. Despite the vigorous pro-mix-breeds machine and pro-increase in-billing called BKC-CBKC-FCI and cross-breeders.

For all this, receive my thanks, Paulo Godinho!!!

3. Please find below some phrases and thoughts picked out from Paulo Godinho’s book, sponsored by CBKC.  Despite Godinho wrote a huge amount of new and unpublished data, other information, which in one form or another since 1976 Dr. Paulo and I began to denounce and from 1978 CAFIB too.

            Note 1: As already reported in the Introduction of my website, my complaints were initially shy and made personally and privately to the President of BKC, Henrique Pereira de Lucena, at the headquarters of this club here in Rio. Because they did not reach the desired effect, I started to denounce and disclose miscegenation in the columns I wrote in the daily newspaper Diário de Noticias, in the magazine Animals & Veterinary and in my Open Letters. CAFIB wrote their complaints mainly through newspaper O FILA, published by Luiz Maciel, which was released by CAFIB in December/78 and is made available on CAFIB’s site: http://www.cafibbrasil.com.br/jornal-o-fila/index.html .

          Note 2: I reported below a few sentences just to entice readers to buy this outstanding book. To acquire it simply click on HTTP://blogdopaulogodinho.blogspot.com or send an email to paulogodinho@ique.com.br .

Page 29: “Thereafter, he (PSCruz) would write sparse articles for a few journals until to 1976, when he returned to cynophilia (ie, dog world and the Fila) to fight against miscegenation that threatened to Fila Brasileiro” and “In the year 1977 (PSCruz), already fully integrated to the cause of the Fila Brasileiro with no miscegenation…”;

Pages 66, 71, 99, and many others: show how the Filas bred in the South of State of Minas Gerais, as well as in the interior of Brazil, had no records. My explanation: these so called “Farm Filas”, for failing to register, were automatically excluded from the Brazilian breeding stock as if they did not exist, as they could not be registered in BKC, which mistakenly ended IR (Initial Registration) in 1975 (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/5-Registro-Inicial-FILA-BRASILEIRO/5-1.jpg .http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/5-Registro-Inicial-FILA-BRASILEIRO/5_5/materia.html and e http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/5-Registro-Inicial-FILA-BRASILEIRO/5-18.jpg ).

BKC made this absurd decision even without having done any survey of these Fila Farms breeding stock and not having BKC branches in the Brazilian interior and farms! In order words, a stupidity that obviously benefited the cross-breeders and their mix-breeds (“fila-mestizos”), which have become more valued commercially, as well as more popular for breeding purposes (is, dogs for reproduction) (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/9-Documentos-ate-1979/9-24.jpg ), thereby decreasing the number of Pure Filas at the disposal of the breeders. Just the opposite, shortly after the establishment of CAFIB, our founders started surveying the True Pure Filas on various trips to the interior of our country, seeking for Pure Filas that still existed in Brazilian farms who helped CAFIB’s form its initial breeding stock. Meanwhile the heirs of mix-breeding and later the NAM `s, who started to breed particularly after 1990, thus ignoring the truth about the mix-breeding so well narrated in this book, chose to breed “mix-bred-filas” and even “black-filas”, instead of the Pure Fila and the so called farm Filas. It is noteworthy that the Fila breeding stock of CAFIB-Rio improved only when Antonio Alves Freire, Vicente Lomba Lima and Augusto and Marília Canizza went to the south of Minas Gerais during the 80`s to fetch Pure Filas (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fotos/18%20(14).jpg and

http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fotos/ 1840.jpg);

Page 70:There is no such thing as a Black Fila!” My explanation: sentence uttered by mythological Jose Gomes de Oliveira, the very famous Zé Gomes, who died in 1998, one of the precursors of Fila in the farms located near the city Varginha, South of Minas Gerais, who never recorded a single Fila (Pg 71).

Page 100: “..the Filas already existed for many decades in Minas cities, but it was up to São Paulo to bring them to the KCP (Kennel Club Paulista) expositions and shows. The first time was in 1939 “,

Page 100: “In my view, the Minas Gerais kept the glory of having preserved the Fila for more than a century, but it is unquestionable that the “paulistas” (my explanation: natural persons of the State of São Paulo) were the pioneers of the Fila breed, bringing it to the state capital and from there making them known in Brazil and the rest of the world”;

Page 102: “Adolpho Rheingantz, Chairman of KCP (Kennel Club Paulista), had the greatest interest as more and more Filas arose in dog show and expositions in São Paulo, and a proof of this is that the rules for awarding championship title was changed: Bumbo da Vila Paulista won the title in just two exhibitions – the normal would be three, as it was for all races. And more: a dog without IR records, ie, BKC certificate (Initial Registration) could not be champion, but for Fila an exception was opened. If the regulation was changed in favor of the only Brazilian Breed, nothing more understandable that the KCP (Adolpho Rheingantz) allowed the passionate Fila breeder Benedito Faria de Camargo, attend the São Paulo exhibitions with their Filas without records.” My explanation: unlike KCP, managed by the smart president Adolpho Rheingantz, the BKC managed by Henrique Lucena, decided to terminate the Initial Registration (IR) and in 1975 closed the doors for the True Filas without BKC pedigree who lived on farms and in rural Brazilian areas and, in the following year, accepted the Brasilia Symposium which partially changed the Fila Standard in favor of the mix-bred phenotype. That is, two actions that devalued the True Fila and valued commercially the “mix-bred filas” (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/9-Documentos-ate-1979/9-24.jpg and http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/5.html ) ;

Page. 119: “The year of 1948 was the true awakening of Brazilian cynophilia “ and ”… in particular would definitely take the Fila from the interior farmers to the organized cynophilia of the large Brazilian metropolis”;

Page 181: “In the year 1971, while conducting a specialized expo of the Fila Brasileiro Department, linked to the KCP, affiliated with FCB (Federation Cynologique of Brazil), João Batista Gomes, president of that department, granted the title of Father of the Fila Brasileiro Breed to Paulo Santos Cruz.

Page 181: “In February 1974, the editor Paulo Salles de Oliveira launched in Rio de Janeiro the magazine Animals and Veterinária, which I (Paulo Godinho), was for a few years, leadership positions and published many of my articles. This magazine would have a decisive role in defending the Fila Brasileiro breed in mid-1970, the so-called miscegenation times…; “.

Page 189: “In the beginning of the decade of 1970, São Paulo Fila breeders affiliated to FCB aimed at improving the Fila and began to cross-breed several females Filas with English Mastiff imported for this purpose ( http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/8-Documentos-de-1978/8-21-A.jpg , http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fotos/1843.jpg and http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fotos/18%20(42).jpg ) under the justification of being returning  to the Fila origins (My explanation: even saying this nonsense, they just did not explain why this “return” will benefit the Fila or why such experience was not officiated and controlled. This enormous mistake should have been an authorized and controlled experience, but unfortunately became just a big, hidden and uncontrolled chaotic mixing whose negative effects is found to date in the Fila-BKC-CBKC-FCI squad ) according to the theory of Paulo Santos Cruz. Thereafter, they used the Great Dane and Neapolitan, both black. Hybridize Filas seemed to be a fashion, such as the amount of litters of these mix-breeds registered in the state of São Paulo and Rio de Janeiro; “….. (My comment: despite not being the Great Dane, the Neapolitan Mastin (both in black color) and the St. Bernard never mentioned by Dr. Paul in his theory as eventual breeds used to explain the Fila origin …)

Pages 190 and 191: “The realization of large-scale mixing in the state of São Paulo comes to us through the report by Rubens Gisondi, president of FCB, in the early 70’s. …suggested the following scheme to solve the problem: open a separate record book, which accompany the evolution of these hybrid animals for eight to ten generations. Those who approached the kind that was intended to achieve with the Fila would be availed. Those who did not stand clear should be rejected. But on this record book was not done. “ My explanation: unfortunately, there was no record of the hybrids (mestizos) dogs in a special BKC book, since cross-breeders opted for a simpler, faster and more commercial solutions – forging and falsifying pedigrees counting on the complicity of Henrique Lucena`s BKC. Which proves that the cross-breeders without the necessary control of this experience do not intended to improve anything in the Fila breeding. Conclusion: the Fila suffered the biggest purebred dog miscegenation around the world, many people made ​​a lot of money and BKC Henrique Lucena’s revenues increased!

Page 191:  In issue # 31 of the journal The FILA edited by CAFIB (http://www.cafibbrasil.com.br/jornal-o-fila/index.html ) in December 198 “…Minas Gerais farmer, Pedro Ribeiro Junqueira de Souza, “Pedrinho do Engenho”, upon being questioned about possible mixing involved in Minas Gerais, stated: “I know of no such case around here. In São Paulo, and Rio, there is mixing. ‘ ;

Page 192: “CAFIB committee initially affiliated to BKC, once disconnected from the larger entity, proved perfect in its work, especially on the technical steps to banish mix-breeds and cross-breeders.”;

Page 192: “… but my (Paulo Godinho’s) knowledge of the cause to have been directly and indirectly participating in these events assures me say that the success of all that has been said above was due exclusively to a single person, Francisco Peltier de Queiroz, (that even Uncle Chico… ) who at 23 years of age, with no history as a dog breeder, came out of “nowhere” to do that which had not been done yet: openly show people and dogs that threatened to destroy the Fila Brasileiro breed. Everything happened after him… And with him “.;

Page 193: “In less than a year Chico Peltier became very well known and well feared by those who believed that miscegenation would improve Fila” and “Chico got a weekly column in the Rio newspaper Diário de Noticias, where he wrote all that he thought about Filas and Filas fans. He got in touch with me and asked some space in magazine Animais & Veterinária (A & V). He already kept in touch with Paulo Santos Cruz”;

Page 193: “In July 1975 in paragraph 8 of the magazine A & V, we published the article The Time of the Fila, authored by veterinary surgeon Cezar Mesquita, who burst in canine circles, the first to focus directly on the miscegenation in the Fila”.

My explanation: this very first denouncement lies of course on my website at .http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/4-Documentos-de-1975-e-1976/4_2/materia.html In this article Cezar Mesquita wrote: “Since the Fila is a defined breed, with its record internationally recognized by FCI, why allow some breeders produce Fila mix-bred (mestizos) with other breeds such as the Mastin, the St. Bernard, Great Dane? These miscegenation instead of improving the Fila breed only hurts it because inside the litter all type of dogs will be born and then all will receive pedigrees of Fila Brasileiro. Why (Brasil)  Kennel Club consents this, registering mix-breeds as if they were pure dog. “

My super important comments:

Unfortunately this was the first and only denounce made by Cezar Mesquita, who just summed up in the above phrase. But

– for me it was extremely important, because if he could denounce, so could I;

– however, I did not have enough knowledge and was not a renowned breeder;

– but I was fully aware – despite my 20s – that it was necessary to save the Fila breed from miscegenation and of extinction due precisely to this mix-breeding without control. In addition I always understood Fila as part of the Brazilian fauna and ecology;

– Then looked for Zito Hermanny, breeder and honest judge of Filas from BKC, Amazonas Kennel (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/3-Documentos-ate-1974/3_3/materia.html ), who pointed me to talk to a guy named Dr. Paulo Santos Cruz

– I visit Dr. Paulo at the beginning of 1.976 and brought him back to Fila world and made him a “partner” working and writing with him.

I gained experience, knowledge and credibility.

– I became closer to Paulo Godinho (magazine A & V e Jornal do Brasil) and Antonio Carvalho Mendes of newspaper O Estado de São Paulo (Estadão). Ie, two of the most important Brazilian newspapers of the time and who had weekly columns about dogs, among several others very famous journalists or marketing expert. All of them embraced the cause of Pure Fila. Suffice it to say that even today some CBKC-FCI  Fila breeders think I’m a journalist due to the strong campaign I organized on behalf of Fila Pure all over Brazil and

abroad. No, what drove me was my passion for Fila and my responsibility to protect a genuinely Brazilian animal!

All of them embraced the Pure Fila cause and I turned into a ‘sounding board ” in defense of Fila, publishing numerous articles and comments in newspapers, magazine columns, interviews on TV` s and sending my Open Letters …

They gave me credibility and visibility…

– the credibility that BKC president Lucena did not have on the Fila..

– more details on my site, especially in the Introduction. See at http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/1-eng2.html  .

Conclusion: then see what is stubbornness can do – at such a young age I was able to realize that I was raising mix-breed Filas, returned to Pampas Kennel-Rio the filas-mestizos who got there, I stopped the activities of my kennel in 1977, ie before the CAFIB organization and idealized CAFIB. Meanwhile the NAM `s for decades insists on breeding mix-breeds mestizos as if they were Pure Filas… Such Stubbornness…!

Pages 194 to 198: My Notedo not fail to read all the sub itemsA Modern Don QuixoteandIn Defense of unblended Fila – The CAFIB” citing some of my accomplishments in defense of Pure Fila, past helping bring Paulo Santos Cruz back to the dog and Fila world, idealize CAFIB, found the Fila Brasileiro Club of America (see http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/6-Documentos-de-1977/6-15.jpg ), launch my Open Letter from London (see vide  http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/8-14/Page6.html   ) and up to being elected Brazilian Dog Breeder of the year in 1976, as well as the fantastic beginning of CAFIB that through its founders rescued the Pure Fila from extinction and miscegenation;

Pages 201 and 202: “The year 1979 started up in full swing. The German Christopher Habig, director of the Club Molossos of Germany, already acquainted with Francisco Peltier de Queiroz and great supporter of the breeding of the Fila in that country, writes a letter to BKC dated Feb, 8th.- 1979 (*), demonstrating its outrage against miscegenation that were held in Brazil and declaring to be favorable to the reopening of the IR (Initial Registration) in our country, since, in Germany, any typed Fila without pedigree would be recognized by VCH, the German Kennel Club.”

My note: I went to Germany in 1978 and attended the Expo in Essen, when I handed the CAFIB trophy for Best Fila Andador d`Alma Vedro (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fotos/1812.jpg). It is a shame that years later Chris Habig (https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2012/08/25/post-n-33-the-importance-of-chris-habig-sent-aug-24th-2012/ ) was elected Vice-President of , but unfortunately was not able to help at any time the Pure Fila or CAFIB.

(*)http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/9-Documentos-ate-1979/9_12/doc_6.jpg , and http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/9-Documentos-ate-1979/9_12/doc_7.jpg ;

Page 202: “On July,17th.1979, Luiz Antonio Maciel, general secretary of CAFIB, addresses a letter to Ayrton Schaeffer (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/9-Documentos-ate-1979/9_6/materia.html ), president of BKC, charging him measures regarding miscegenation. (Since) the boards of the Paulista Club of the Fila Brasileiro (predecessor of SPFB) and the Kennel Club Paulista left it unanswered and have not taken any action to resolve the problem. Finally CAFIB gave 20 days to the BKC to set about the case, stating that, after this period, would feel itself the right to determine the solutions. On the same day, July 17, (My note: This Circular was written after many days but dated July 17 to show efficiency and speed … ) signed by the national superintendent Eugenio Henrique Pereira de Lucena, BKC published its Circular No 79/29 (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/9-Documentos-ate-1979/9_12/materia.html ) with a series of measures against CAFIB, putting sub judice judges Paulo Santos Cruz, Airton Campbell, Américo Cardoso dos Santos Jr., Roberto and Marília Maruyama and Marilda Mallet and urging them to pronounce by letter on whom them selected to stay as a member, with BKC or CAFIB. None of them left the CAFIB. And this circular letter which was also sent to the FCI, finished off considering Francisco Peltier de Queiroz  persona non grata in the Brazilian cynophilia, without being able to talk about the Fila Brasileiro. In August 1979 the CAFIB broke with BKC, becoming a club…”.

My explanation: this time is known in Brazil as the years of exception, due to the Military Dictatorship. Brazil was a full of authoritarianism that reflected in several sectors of the Brazilian civil life as clubs and several others organizations.… Our founders and members were persecuted (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/9-Documentos-ate-1979/9_12/materia.html and

http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/11-Documentos-1984-ate/11-20.jpg . This second link is extremely important. This is the statement dated Oct,11th.2008, ie 20 years after the events narrated here, received by email from Marilia Pentagna, founder of the traditional Boa Sorte Kennel who always registered  his Filas in BKC-CBKC-FCI, so as soon after our founding in CAFIB also. At that time of Brazilian exception the stronger (BKC) believed they could impose their will on the weaker (CAFIB). But privately, BKC president Henrique Pereira de Lucena, tried to convince me to return and affiliate again CAFIB to BKC, including claiming that no dog club could survive outside the BKC-FCI system which at that time was the only official dog club in Brazil, due to the agreement with the Brazilian Ministry of Agriculture (MA). Well, my friends, years passed and in 1980 CAFIB was recognized by MA and received the right to issue pedigrees of their Filas; BKC-CBKC were excluded twice from MA (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/novos/30_79/materia.html ) and CAFIB heads toward its 36th anniversary of existence having rescued the fila from extinction and preserved it. Meanwhile the so-called “freak-fila” continues to be registered… As for me, I was “punished” with a futile attempt to lose my own word… I only know one another Brazilian who has been punished in this way: my friend and former Friar Leonardo Boff, who did baptized my two daughters and used to have lunch on Sundays my parents’ home in Leblon-Rio. He is one of the ideologists of the Theology of Liberation. In 1985, was sentenced to one year of “obsequious silence” by the Vatican… But I believe that our beloved Pope Francisco soon settles this situation Therefore, I’m in excellent company… (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/9-Documentos-ate-1979/9_12/doc_4.jpg ) Incidentally, this “punishment” was another error of BKC, because it only encouraged me to write more disclosing the Fila, CAFIB, the miscegenation, the mestizos, the cross-breeders, the NAM`s and about the clubs and its directors who were omitted on the miscegenation… Until today…

Page 203: “CAFIB left BKC/CBKC to be a Club. It worked on the review and clearance of Fila breeding stock as it should have been done by BKC, an intelligent selection and free from personal interests, which eventually appreciate that Fila still exist and in very good numbers in the cities of Minas Gerais.”

Page 203:. “Miscegenation generated a revolution in the breed that could have had a happy ending if BKC of the 70’s had accepted and followed seriously the way that Arthur Walter Verlangieri wrote to the catechism of CAFIB in 1978. That would be enough and today possibly we would no longer see on Brazilian dog shows black filas or Filas with genetic typing inherited from Mastiffs and Great Danes.

Pages 204 and 205: “As the regional CAFIBs were multiplying, the Fila enthusiasts who followed their playbook would become aware that the measures imposed by that club were hard, but necessary; half measures would not be enough. They had to stop fooling themselves and waste time sometimes breeding visibly mix-breeds or animals that, if they were not, they were far from the normal parameters of a real Fila in type and temperament. (My Comment: pity that there are still breeders of CBKC-FCI-Fila and NAM `s stubbornly wasting time until today...). Less than five years after its untying from BKC and the transformation of the former Commission into a Club CAFIB’s breeding stock was indeed the best and the only reliable genealogy depending on painful analyses in several Brazilian states, which displeased many people who saw much of their dogs being disqualified for reproduction, but those that following the line of Cafibean work, in very short time, did not regret to do so. It was very common in those analyses an average rejection of over 40% of the animals who came to the Analysis. It is noteworthy that CAFIB only accepted in their stud book Filas with BKC/CBKC pedigree if these were aproved in their Analyses. Thus, they formed a breeding stock and, before long, the average quality of their breeding had reached a high level. (My explanation: Godinho refers to the CAFIB Analysis of Phenotype and Temperament (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fila-brasileiro-filas.html ), created to judge and separate the Pure Filas from the “mix-bred-mestizos-Filas”. Under this procedure, CAFIB not accept that “mix-bred Filas”, even those possessing pedigrees issued by -BKC-CBKC-FCI, were part of their breeding stock. That is why CAFIB never recognized and accepted as worthy of faith pedigrees of Filas issued by these 3 clubs due to large miscegenation found in them, as reported and clearly completed through this book.)

It was a time when, officially, the Initial Registration (IR) was closed, in the case of the Fila Brasileiro, it was commonly said that in the breeding means that there was no more good (Filas) in the interior of the country (on the farms of Brazil) and because of that there was no need to reopen the IR (My note: the small newsletter O Fila Brasileiro, sponsored by Lucena’s BKC and edited by the following clubs: ACFIBREJ, Clube Paulista do Fila Brasileiro – predecessor of SPFB — and Clube do Fila de Brasilia (who organized the symposium that benefited the miscegenation as mentioned above) was drafted hastily to try to combat the great success of the CAFIB newspaper O FILA, but such small BKC newsletter had only one single number dated Sep/79, while O FILA, edited by our founder Luiz Maciel, reached 42 editions. This single number published an official pronouncement of the BKC, where on item 4 on the RI it stated – in theory and without any evidence – that there were no more Filas in the interior of Brazil. This statement clearly benefited the “mix-bred Filas” with a (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/9-Documentos-ate-1979/9-24.jpg ) over Pure Filas. Therefore, the work done by CAFIB – in practice – and found by the pages of this book, proves, once again, these three clubs and BKC were, as always, TOTALLY WRONG regarding the Fila Breed). The future and CAFIB showed that BKC/CBKC were completely wrong. As an example, in the years 1970, on the lands of José Gomes de Oliveira in Varginha, there were exceptionally good Filas (without records), as were the Pure Filas named Lord and Marta (also with no records). Like them, others, in that in other Minas Gerais regions.

At this age of improvement CAFIB’s Fila-breeding stock enthusiasts must do justice once again to the State of Minas Gerais. It all started back there in the ’40s and thirty some years later, Minas Gerais went back to be approved by cafibeans analyses as to a large part of their breeding stock, absolutely without record in the official (BKC) dog world. (My explanation: CBKC ceased to be the official and the only club regarding the Fila from April, 23rd. -1980 when the Ministry of Agriculture signed an agreement with CAFIB – http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/9-Documentos-ate-1979/9_29/materia.htmlhttp://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/13-CAFIB-X-MA/13-2-.jpg e http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/13-CAFIB-X-MA/13_3/materia.html.).

Examples of this are the breeding of Jose Hamilton Alves Pereira (Aguenta Sol Kennel –- http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fotos/18%20(14).jpg ) and Iliano Pinto Ribeiro ( Engenho Velho Kennel), both from Varginha, city in the South Minas Gerais, followers of the glorious breeder Jose Gomes de Oliveira. And, a little distant from those sacred land to the Fila Brasileiro, also in Minas Gerais, in the city of Governador Valadares we found the breeding by Paulo Fernando Soares Angotti (Ibituruna Kennel http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/16-IMPRENSA-FILA-BRASILEIRO/16-24.jpg andhttp://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/16-IMPRENSA-FILA-BRASILEIRO/16-30.jpg ) also gave us animals of great quality in type and temperament.

José Hamilton and Iliano are examples of great Fila breeders who never recorded nor would register their dogs in CBKC, by reason that all those animals do not have official records in the cynophilia and because the IR (Initial Registration)  was being closed since 1975. If CAFIB had not existed, what have become of thousand other remarkable Filas kennels that were based completely on IR animals?”  (My explanation: all three breeders were members of CAFIB, registered their Filas in CAFIB and had several of his Filas become champions by CAFIB. My note: it is precisely for this reason that for years I affirm that while CAFIB fetched Pure Filas inside Brazil to form our breeding stock, the heirs of cross-breeders and the NAM `s even naively believing in the BKC-CBKC-FCI records preferred to acquire their mix-bred Filas with pedigrees in the Rio-São Paulo axis and these 3 clubs. For them, this mix-breeds had been validated by the closure of IR, the Symposium of Brasilia, the theory of Fila Terceirense of João Batista Gomes, who was only invented to validate the “fila-mastiff” type and the theory of Dogue de Force Rare of Procópio do Vale, who was only invented to validate the “black fila”. Incidentally, these two theories are so disposable that Godinho did not lose his time even mention them in this book.)

Pages 205 to 208: Masterful report of the work performed by CAFIB-Vale (Guaratinguetá Valley-SP), in the persons of its founders Sebastião Monteiro, also known as “The Tractor” because of his ability to undertake who sadly passed away early in 1996 and our Jonas Tadeu Iacovantuono, whom I affectionately call “Voice of Thunder.” Congratulations, my friends from CAFIB-Vale. CAFIB will always be grateful to you guys.

Pages 227 and 228: “On the side of CBKC they had no idea of the value of CAFIB nor cared about the great work that the dissident organization was in favor of the Fila, wherever they could they fought it and even claimed explanations that I had to give in writing to the top guys at CBKC always disclosed on my columns of newspaper the Jornal do Brasil any event or activity related to CAFIB. I was all rounder judge of CBKC and was a professional handler, which at the time was impossible to reconcile, but the role of journalist forced me not to omit deeds, either Greeks or Trojans. Some CBKC leaders, however, tried to impose their will in my journalist line, which they never succeeded. ” (My note: I witness the persecution suffered by Godinho, as well as his character and respects about the true facts).

Pages 228 to 231: My comment: About lackluster attempt of union between CAFIB with ACB (Associação Cinófila Brasileira) + KCP + BKC, as these clubs had separated at that time with CBKC: “Increasingly, CAFIB expositions and dog shows were full of Filas, which could be a good source of revenue for ACB clubs if there were an understanding that ACB-CAFIB approaching the two entities.” And “… on day Nov,25th.-1995, KCP invited Airton Campbel, Fernando Zanetti e Sebastião Monteiro to act as Fila judges in three exhibitions that KCP held in the city of São Paulo. “On April, 27th-1996, BKC and CAFIB held in Rio de Janeiro a exposition at Freeway Supermarket. Jonas Tadeu Iacovantuono and Sebastião Monteiro judged by CAFIB, while Paulo Godinho by BKC… “. “On Sep, 1st.-1996, the KCP held its traditional Dog Festival, inviting CAFIB judge Fernando Zanetti, to judge the Fila Breed. A good understanding between CAFIB and ACB seemed to be starting, but soon I realized that there was only interest in putting Filas at ACB expositions and shows and no intention in good breeding and the future of Fila.” (My Comment: Here it becomes evident the great difference between BKC-CBKC-FCI-ACB-KCP and CAFIB. While CAFIB cares about the improvement and preservation of Pure Fila and the elimination of their breeding stock of “mix-bred-filas”, these clubs prioritize revenue and greater numerical presence in expositions, not necessarily accompanied by the quality of phenotype and temperament of dogs exhibited. Precisely for this reason I have been writing for decades that the board of CAFIB who never paid any attention to all these clubs. In them, the clubs and policies are more important than dogs and breeding. ).

Page 234: “In 1996 CAFIB completed 18 years of foundation. Until then, 9,000 dogs had been analyzed in phenotype and temperament, being 40% of them rejected. Forty nine expositions had been held in several states, with the participation of over 2,400 animals; 1,800 litters were observed. A fabulous work for a club that has always lived on the margin of BKC/CBKC “. “In historical summary of this patriotic movement that saved the Fila Brasileiro for future generations, I would say that the Rio veterinarian Cezar Mesquita represented the “kilometer zero” in the fight against breed miscegenation; Francisco Peltier de Queiroz was the great paladin in the fight against cross-breeders; the presence of Paulo Santos Cruz was the flag that provided power and trust to the youngest…” “… (Dr. Paulo) left us remarkably lucid pages, which certainly would have never been written if he had not returned to the Fila world…”. “… Arthur Verlangieri knew how to coldly analyze and understand the critical moment the Fila breed was going through…” “Another key character, in my opinion, was the journalist Luiz Antonio Maciel…”. “… Airton Campbell was another pillar of cafibean structure …”. “… At a stage when CAFIB was already well established, Sebastião Monteiro appeared …” “… who , with his disposition, talent to deal with dogs and the seriousness of attitudes, soon became an indispensible figure to the club and the cause”. “It is clear that other names existed because there was CAFIBs of much importance in several states of Brazil. To honor them I chose one of the breeders and judges (from CAFIB) from the State of Pernambuco for a few years presided CAFIB-Recife and edited O Fibra, a newsletter circulated in the Brazilian northeast for 4 years.”

Pages 368: “Nothing is more mix-breed than a black Fila, and even as years went by  (My note: and see that were 40 years !!!) and successive crosses with animals of other colors could give black dogs-typing at least acceptable so we could call them Filas Brasileiros”.

Pages 368: “If, in the years 1970/80, when BKC, which later became CBKC, had taken an attitude towards mix-breeds (mestizos) that those entities in other time recognized the existence, today we would certainly be definitely free of these pests.” My Comment: This item titled The Solution of the Problem (for “black Filas”) is simply unmissable. In short, Godinho believes that despite the black color being a proof of miscegenation, begging them from breeding would be an injustice to the owners of “black-filas”. On the other hand Godinho also believes that “… the black color Filas are not Filas Brasileiros; they are from another breed, which established their kind and seeks to have its own life …”. Godinho mentions “… similar stories found in many other breeds of the world, which arose from cross-breeding of all genres and today are recognized as individuals, breeds perfectly defined by particular patterns … According to Godinho ”… to resolve the impasse that ultimately CBKC in the 80’s, for convenience, fear or even fear of economic losses, did not with to remedy.” Thus, Godinho concludes by reaffirming that the black filas are “… another breed, and as such should be understood …”. Thus, Godinho suggests to remedy this serious problem, the same solution already successfully adopted in Akita , Swiss Shepherd, White German Shepherd and Canadian Shepherd by FCI, i.e., the organization of the Black Fila Breed. Godinho also complements: ”Definitely, these Filas would be free from being seen as mix-breeds, as in fact they are.

My Comment: as you know, my understanding for the solution of the huge miscegenation found even today in the CBKC-FCI Fila is a bit stricter than the solution proposed by Godinho. And would not bring financial losses for CBKC-FCI. To me, we have to separate from the Fila Breed, not just the so-called “black filas”, as well as mix-breeds of all colors. Precisely because of this, my proposal is the organization of the Brazilian Mastin Breed with 4 Varieties, including the Black one. (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/novos/pergunte_chico_3/materia_eng.html ).

Page 426: “Final considerations – I come (Paulo Godinho) to the end of this book, which for me represented a commitment to the Cynophilia of my country, that CBKC, in the person of its president, Sergio Castro has made possible the realization. It all started in the year 1994, when I was sure that Paulo Santos Cruz, who died in 1990, had not given us “his book”, his experience with the Fila Brasileiro, which he and his wife have devoted more than half of their life.”

My Comment: Godinho thereby closes this book printing a very personal letter he received from Dr. Paulo, dated July,17th. – 1976. In it, to my surprise, I am quoted and in a way that makes me very proud. Dr. Paulo refers to “…Peltieran enthusiasm” … Lucky me that after nearly 40 years I still keep my heart alive with “enthusiasm” to protect the True Fila Brasileiro as we inherited from Mother Nature and the south of Minas Gerais.

4. Myfinal conclusions:

For all sentences and thoughts related above, I understand the book of Paulo Godinho as a document that comes ultimately, to inform and finds that the basic precepts defended by CAFIB and its major writers, founders and members throughout its 35 are totally right. A True Certificate of Veracity.

That is:

– we confirmed miscegenation and disagree vehemently with it;

– we denounced it publicly, including to the then BKC, CBKC and FCI;

– we tried in every possible way that the BKC-FCI take action against miscegenation and cross-breeders, punishing and stopping this criminal practice;

– denounced the end of the IR (Initial Registration);

– accepted to establish CAFIB as a Commission within BKC-FCI system;

– as BKC-FCI took no action in defense of Pure Fila, we broke with this system and became an independent club in the end of 1978, maintaining our own Book of Records and issuing our own pedigrees, traveling around Brazil by raising breeding stock of Pure Filas; we have organized our Rules and Analysis of Phenotype and Temperament to improve our breeding stock, organize hundreds of Analysis and Expos and opened up representatives, both in Brazil and abroad;

– obtained in 1980 the legal authorization of the Brazilian Ministry of Agriculture to perform our work and continue recording the Fila, including issuing our own pedigrees;.

– we rescued the Pure Fila from extinction and as such perpetuated it as we inherited it from Mother Nature;

– never stopped dedicate ourselves to preserving this important part of the Brazilian ecology; and

– implemented and spread the “CAFIB Breeding Philosophy.

After the release of this magnificent book written by journalist and judge all rounder of the CBKC, Paulo Godinho, I can ascertain that without a doubt, one cycle on the History of the Fila Breed really ended, as well as my relationship with Fila. There was no longer any doubt to be clarified, both on CAFIB side and on the BKC-CBKC-FCI side. Claims and complaints that cafibeans (those who follow CAFIB) made over more than 35 years have been proven and documented. The truth was fully exposed and enlightened in their final details. Who studies CAFIB site, my site and blog and this book, will no longer have any doubts about the True History of the Fila Brasileiro. It now falls to CBKC and FCI, as well as many serious breeders of Fila-CBKC possessors of mix-breeds and mainly the CBKC-FCI breeders of Typical Filas, to decide what to do with this breeding stock of mix-breed Filas raised in the system CBKC-FCI. As you well know, my opinion is that the solution for this miscegenation within the existing Fila of FCI-CBKC goes through inexorably organization of the Mastin Brasileiro Breed (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/novos/pergunte_chico_3/materia_eng.html ) to separate Pure Filas from so many “mix-bred Filas” with pedigrees, the same way that FCI in a honest, courageous, responsible, serious and correct way divided the Akita Breed into two Breeds (read the excellent article by Fernando Martins Lopes: https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2012/08/15/post-no-24-uncle-chico-reports-no-11-about-the-division-of-the-akita-breed-sent-jul1st-2-012/  ), solving their problems and ending many disputes between breeders and clubs that bred different types of Akita. Just like the Fila Brasileiro.
5. My endings:

I think that I am, after Godinho’s book, closing a cycle of 40 years, because in Jan/74, without understanding absolutely nothing about Filas and without having ever bred any animal I bought a female Pure Fila, called Zorra (Charrua dos Pampas) and months afterwards, I acquired two mix-breeds, fruit of illegal crossing of Fila with Neapolitan Mastiff, but both dogs owned a Fila pedigree issued by BKC…

Because of this I ended up with my kennel two years later and before CAFIB’s foundation – and I dedicated myself to rescue from extinction and preserve the Pure Fila. I started a publicity campaign so that other breeders were not deceived and were induced to commit the same mistake committed by me. I idealized and helped form CAFIB. I founded CAFIB-Rio where 14 Analyses and Expos were held. In 2008 I received a higher homage than I deserve from my CAFIB friends: a plaque with the words “CAFIB Father” (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/12-CAFIB%20BRASIL/12-10.jpg and http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/12-CAFIB%20BRASIL/12_6/materia.html )

So I ask, without CAFIB, would the Fila have been…

– rescued from extinction? Of course not.

– preserved as we inherited it from Mother Nature? Of course not.

– improved? Of course not.

I also ask because of CAFIB and our disclosure work:

– how many breeders did not buy mix-breeds-filas with pedigree?

– how many mix-breeds were not born?

– how many Breeds, such as Rottweiler, Rhodesian Ridgeback, Dogue de Bordeaux and others came to be bred and preferred over the “mix-bred-fila”?

– to what extent was the “mix-bred-fila” devalued?

– how many breeders left the CBKC-FCI Fila and proceeded to the CAFIB?

– how many breeders continued associated to CBKC-FCI-Fila, but started to breed based in the CAFIB concepts and wishing to follow the phenotype and temperament defined by CAFIB?

My friends, sometimes the unexpected brings the expected… And this was precisely what happened to this magnificent book by Paulo Godinho which was already almost finished years ago, but was struggling to be made viable. Well, unexpectedly Sergio de Castro, president of CBKC, brought the expected sponsorship and this publication was made possible… Therefore, this book has been made possible by him in Feb, 6th.-2.013 by means of Uncle Chico Informa No. 35, and I paid the following homage to this sponsor:

 Placa S. Castro

My friends, thus Uncle Chico closes undoubtedly a cycle that began 40 years ago, precisely in January 1974, when on a rainy Sunday I had the pleasure of meeting for the first time and immediately fall in love for PURE Fila Brasileiro

Note: almost ending the year of 2013, I am very happy to inform you all that my site (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/ ) received last September the record visit number of 9,036 duly audited by Locaweb  and my blog ( https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/ ) since its launch in Aug/12 received 7,411 visits till yesterday duly audited by WorldPress.

Special note about this translation: due to medical problems with the translator, this translation maybe was somewhat impaired.

Note: as I have always done with all emails sent in the past, this was also sent primarily to those responsible for FCI (based Belgium) + CBKC; and also to FCI (based Spain)

Nota: como sempre fiz com todos os emails que enviei no passado, este também foi encaminhado primeiramente para os responsáveis pela FCI (baseada Bélgica) + CBKC; e para a FCI (baseada Espanha).

My friends, I wish you all, including the NAM `s, CBKC and FCI people a Merry Christmas and Happy New Year !!!

Best regards, Chico Peltier.