Post 658 – Tio Chico Informa nº 251 – Próxima Expo do CAFIB Pará de Minas em 18-08-19 – O cartaz desta Expo mostra duas fotos separadas por um intervalo de 30 anos de dois ótimos exemplares do original e tradicional Fila Puro do CAFIB.- O que os criadores inteligentes podem depreender e comprovar das fotos do cartaz desta Expo ? – Seria o OFB a Segunda Grande Mestiçagem na Raça Fila Brasileiro ? – Data: 14/07/19

Tio Chico Informa nº 251

Próxima Expo do CAFIB: Pará de Minas em 18/08/19.

O cartaz desta Expo mostra duas fotos separadas por um intervalo de 30 anos de dois ótimos exemplares do original e tradicional Fila Puro do CAFIB.

O que os criadores inteligentes podem depreender e comprovar das fotos do cartaz desta Expo ?

Seria o OFB a Segunda Grande Mestiçagem na Raça Fila Brasileiro ???  

 

Amigos e amigas do Fila Brasileiro (FB) e do CAFIB,

No próximo dia 18/08/19 será realizada a 2ª Exposição do CAFIB em Pará de Minas, MG. Mais informações encontram-se no cartaz abaixo:

Cartaz 

O que este cartaz acima comprova sem nenhuma dúvida até mesmo para os analfabetos funcionais que navegam no FB ?

1. Que o Fila-CAFIB é o mesmo de sempre, visto que a cadela a direita chamada Fada do Ibituruna, criação do inesquecível Paulo Angotti, com a colaboração de Adirceu

Ribeiro Pinto, é datada de 1986 e o Fila-CAFIB a esquerda chamado Kratos do Itanhandu, criação de Cintia e Gerson Junqueira, é datada de 2016. Sendo assim, apesar dos 30 anos de intervalo que separam estas duas fotos o fenótipo do Fila CAFIB permanece idêntico e homogêneo !!!

Fada  do  Ibituruna    = Campeã  Brasileira  de 1986

Kratos do Itanhandu = Campeão Brasileiro de 2016

Intervalo de 30 anos = Fila-CAFIB = raça fixada = homogeneidade !!!

E Fila Brasileiro homogêneo só se encontra no CAFIB.

2. Logo quando pessoas honestas comparam fotos de cães do CAFIB deveriam comparar cães da mesma qualidade conforme e tendo em vista o Padrão CAFIB.

Isto é, não é honesto comparar cães de Ótimo fenótipo com cães de fenótipo Regular como vem sendo feito pelos inimigos do CAFIB. 

3. Dr. Paulo Santos Cruz ajudou a fundar o CAFIB em 1978 e veio a falecer somente em 1990. Portanto foram doze anos de convivência transmitindo conhecimento e experiência de uma vida inteira dedicada a cinofilia e ao Fila Brasilero. Analisando, julgando, viajando pelo interior e cidades do Brasil e Alemanha. Convivendo com muita amizade e harmonia junto com os fundadores e primeiros juízes do CAFIB. Dr. Paulo admirava muito Fada e, portanto, seu fenótipo. Logo conseqüentemente, Dr. Paulo também admiraria se vivo fosse o fenótipo do Kratos. Assim como continuaria a admirar e aprovar o fenótipo do Fila-CAFIB.

4. E, certamente, se aparecessem numa Analise de Fenótipo e Temperamento do CAFIB cachorros semelhantes a Bronco do Caramonan e a Canário do JC (fotos de ambos abaixo) seriam também Reprovados pelo Dr. Paulo, Pai do Fila e Mestre de Criação do CAFIB, exatamente como ele mesmo Reprovou muitos cães com fenótipo semelhante a estes dois cachorros. Vide muitas fotos de cães Reprovados pelo Dr. Paulo e pelos demais juízes do CAFIB clicando em https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2019/03/30/post-630-tio-chico-informa-no-239-fila-puro-do-cafib-e-o-fila-original-tradicional-e-autentico-de-sempre-homogeneidade-e-raca-sinonimo-de-cafib-data-29-03-19/ e em https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2016/05/09/post-n-362-perguntem-ao-tio-chico-no-131-o-inicio-da-formacao-do-plantel-cafib-quase-40-anos-atras-demonstrado-via-fotos-das-primeiras-afts-o-trabalho-unico-de-recuperacao-e-apr/ .

            Foto 6 - BroncoFoto 7 -Canário do JC

5. Lembrando ainda que todo o conhecimento que o Dr. Paulo possuía sobre o FB ele mesmo o transferiu e consolidou no CAFIB após 1978, não sendo válido portanto nada que seja argumentando pelos inimigos do CAFIB antes deste ano.

Conclusão: não se deixe enganar por novas teses bem apresentadas, com muito marketing, até mesmo por adestradores profissionais e alguns seguidores novatos que, não conhecendo o Verdadeiro Cão de Fila Brasileiro de sempre se confundem e acabam confundindo criadores, ao afirmarem erradamente que o Fila-CAFIB seria um cão “moderno” e que o novo tipo correto seria o SRD OFB. O Fila-CAFIB tem 41 anos. O resto é resto !!!

Por isto tenho questionado se o OFB não seria a Segunda Grande Mestiçagem na Raça Fila Brasileiro ???

Abraços, Chico Peltier.

Note: as I have always done with all emails sent in the past, this was also sent primarily to those responsible for FCI + CBKC.
Nota: como sempre fiz com todos os emails que enviei no passado, este também foi encaminhado primeiramente para os responsáveis pela FCI + CBKC.
Anúncios

Post 657 – Uncle Chico Newsletter # 251 – CBKC-fila breeder Mr. Roberto Sene and his misconceptions posted on facebook about the real reasons which caused Dr. Paulo Santos Cruz to return to cynophilia and, mainly, to the Fila Brasileiro. Date: July, 8th-2019

Uncle Chico Newsletter # 251

CBKC-fila breeder Mr. Roberto Sene and his misconceptions posted on facebook about thereal reasons which caused Dr. Paulo Santos Cruz to return to cynophilia and, mainly, to the Fila Brasileiro.

My dears Fila Brasileiro (FB) and CAFIB friends,

Considering that recently the CBKC-fila breeder, Mr. Roberto Sene, posted on the facebook of the CAFIB breeder  and judge, Mr. Fabiano Nunes, (see https://www.facebook.com/fabiano.jawa.5) that…

 

1 - Post R. Sene

… I think it would be necessary to refresh his memory with some facts that I think would or should be known by Mr. Sene. But, thank God, as he himself wrote in the above post, we happily have the internet and the web to rescue the memory of all “fileiros” (fileiros in Portuguese = Filas fans)

Would you please find bellow some irrefutable and proven historical facts that Dr. Paulo Santos Cruz did not return to “… cynophilia to run for the presidency of the CPFB “, which occurred only in 1978 as it was posted by Mr. Sene, but Dr. Paulo returns in 1976, outraged by the advent of FB miscegenation in former BKC-FCI. And, much less, that CAFIB was not “created by Clube Paulista do Fila Brasileiro (CPFB)”.

By the way, it is worth mentioning to the youngest that the Club Paulista do Fila Brasileiro (CPFB) has always been dominated by the cross-breeder Mr. João Batista Gomes (*), with Mr. Armando Reis being only his puppet. By the way, Mr. Reis was one of many breeder who loved the Mastiff-Fila type and who threatened to give me some punches, because at that time I was the first one and was the only one who absolutely denounced miscegenation  in the Fila Brasileiro breed. They were even capable of cowardly stoned my defenseless dogs one night in my kennel in my house under construction and only with a lookout in the district of Rio de Janeiro called Barra da Tijuca, but they never had the courage to face me into my eyes.

(* ) Read and know at least a little about Mr. João Batista Gomes in http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fotos/1843.jpg e http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/9-Documentos-ate-1979/9-24.jpg ):

2 - Fotos JBGomes3 - Denuncia

As Mr. Sene must have forgotten, I would like to inform you that Dr. Paulo Santos Cruz returned to cynophilia from the moment I informed him of the generalized, systemic and institutional misrepresentation that occurred in the Fila Brasileiro Breed, of the pedigree falsification in the then BKC with the purebred seal of the FCI, the miscegenation of the FB been cross with dogs from the breeds English Mastiff, Neapolitan Mastin in black color and Great Dane also in in black color  (= the origin of “black-fila”)… That is, Dr. Paulo returned in 1976, that is almost two years before the election of the CPFB that occurs in only 1978, as erroneously claimed by Mr. Sene.

Here are some facts:

1. Dez/75 – the first time I heard about Dr. Paulo – full article in English:

https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2017/02/16/post-n-462-uncle-chico-newsletter-179-where-and-when-i-realized-that-i-had-to-start-denouncing-the-fila-brasileiro-fb-miscegenation-where-and-when-the-inexperienced-breeder-ch/ ;

2. On Feb-Mar / 76: I visited Dr. Paulo at his home in the city of Santos, SP. He had been totally away for many years from cynophilia, dog and clubs politics and had only two or three FBs in his home for its own protection. One of them was called Henequem. Absolutely nothing Dr. Paulo knew about miscegenation in FB. I informed him about this crime. I showed him pictures of many crossbreed FB (= “mestizos-filas”) who own FB pedigrees issued by former BKC. My strongest  argument was the photo of a “black-fila” who looked more like a black Great Dane and the rumors I heard that Mr. João Batista Gomes and his allies was trying to persuade Henrique Pedreira de Lucena, then BKC president, to close down IR (Initial Registration = a open book to register Pure Filas without pedigree). See one of my first article written in April/76 and published in my weekly Rio de Janeiro newspaper Diário de Noicias column by clicking http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/5-Registro-Inicial-FILA-BRASILEIRO/5-1.jpg + item # 5 bellow);

3. See some photos of “mestizos-filas” with pedigree mentioned above in: http://www.cao-filabrasileiro.com/#!__orga-ingles ;

4. From this first encounter until Jun/76 I talked a lot with Dr. Paulo always trying to convince him to write about FB, divulging the crime of miscegenation in the Rio de Janeiro magazine Animals & Veterinary, whose editor was the journalist Paulo Godinho;

5. On June 23, 1976, a letter from Dr. Paulo to Uncle Chico:

http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/4-Documentos-de-1975-e-1976/4_15/materia.html  ;

6. On Jun/76, Paulo Godinho publishes the return of Dr. Paulo in his weekly column in Jornal do Brasil, at the time one of the two most respected and important Brazilian newspapers, based on the letter above:

http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/4-Documentos-de-1975-e-1976/4-17.jpg  ;

7. On Out + Nov /76: Tio Chico’s exchange of letters, when I was working in the city of New York, USA, with Dr. Paulo, including suggestion to create a group of FB breeders totally independent of BKC… My idealized dream to form a group like CAFIB ??? :

http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/4-Documentos-de-1975-e-1976/4_18/materia.html  + http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/4-Documentos-de-1975-e-1976/4_35/materia.html + http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/4-Documentos-de-1975-e-1976/4_35/materia.html  ;

8. On Nov/76, Toninho Carvalho Mendes, journalist of the also very important Brazilian newspaper  Estado de São Paulo interviews Dr. Paulo: http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/4-Documentos-de-1975-e-1976/4_38/materia.html  ;

9. On Dez/76: first article of Dr. Paulo published in A & V: http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/4-Documentos-de-1975-e-1976/4-40.jpg ;

10. On Fev/77: letter from Dr. Paulo to Uncle Chico:

http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/6-Documentos-de-1977/6_2/materia.html  ;

11. On Mar/77: second article of Dr. Paulo published in A & V:

 http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/6-Documentos-de-1977/6-6.jpg  ;

12. On April/77: third article of Dr. Paulo published in A & V, buth please this one is very important because is against the existence of black color in the Pure Fila: http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/7-Cao-Preto-x-Fila-Puro/7_2/materia.html

13. On Mai/77: letter from Dr. Paulo to Uncle Chico:

http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/6-Documentos-de-1977/6_9/materia.html  ;

14. On 1978: read many others important events in http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/8.html and en English http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/1-eng.html ;

15. In the first half of 1978, Dr. Paulo was invited to give a course on Fila Brasilero at Centro Cultural Itamaraty at Av. Rebouças in the city of São Paulo. Among the enrolled were, among others, Airton Campbell, Américo Cardoso, Roberto and Marília Maruyama. Do you need further explanation? This was the embryo of CAFIB. Look at  http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/12-CAFIB%20BRASIL/12_01/materia.html  ;

16. Only in this same semester (1978) it occurred the election for president of the CPFB and Dr. Paulo inadvertently concurred. However, as Dr. Paulo was a defender of the Pure Fila, against the “black-fila” and in favor of maintaining the Initial Registration open in the BKC he was obviously defeated. Dr. Paulo optimistically and naively thought that he could convince Mr. João Batista Gomes (see in http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fotos/1843.jpg and http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/9-Documentos-ate-1979/9-24.jpg ) and his followers that miscegenation was a huge misunderstanding that put FB’s breed and its racial purity and even the FB existence at full risk. And that this huge error should be immediately corrected and healed. But Dr. Paulo was wrong and the CPFB unfortunately prevailed in favor of miscegenation and against the Pure Fila.

16. 16. On March 19, 1978, a roundtable was held in the newspaper the Estado de São Paulo, which originated and were founded CAFIB, first as a Committee. So, Mr. Sene is again mistaken in stating that the CAFIB (as a Committee) was “created by the Clube Paulista do Fila“.

CAFIB, as a Committee, was initially created at the insistence of Colonel Arthur Verlangieri, founder of the FB Club from Minas Gerais, within the scope of the former BKC, but soon the Committee became an independent Club, since the BKC, with the seal of “racial and breed purity” of the FCI, preferred to join the FB cross breeders and support the miscegenation, the” black-fila” and the closure of the Initial Registration, thus increasing its turnover, since the FB with the addition of thousands of mestizos dogs into its squad, became the most recorded breed ($$$) in the notary BKC-CBKC. See the result of the incremental registration of “mestizos-filas” in the BKC-CBKC in the Introduction section of my site, item BKC I in English in http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/1-eng2.html   and a small part  below:

Introdução em Ingles

So, the facts show without any doubt that Dr. Paulo returned to the FB in fact in 1976 not to apply for the CPFB in 1978, but rather to make his invaluable contribution to rescue the FB from the extinction caused by the unscrupulous and criminal miscegenation defended by this club (CPFB), by its successor SPFB and by the BKC-CBKC-FCI, as well as to found CAFIB.

It should be concluded that one of the last and most active presidents of the SPFB, with many articles written, was Mr. Virgilio Orsi, a defender of the “black-fila” and also defender of the miraculous theses of Mr. Procópio do Valle. As for the postman Luiz Henrique Costa, it is worth mentioning that he is or was a of “black-fila” breeder.

Best regards, Chico Peltier.

Note: as I have always done with all emails sent in the past, this was also sent primarily to those responsible for FCI + CBKC.

Post 656 – Tio Chico Informa nº 250 – O Sr. Roberto Sene e seus equívocos postados em facebook quanto aos reais motivos que fizeram com que o Dr. Paulo Santos Cruz retornasse à cinofilia e, principalmente, ao Fila Brasileiro. – Data: 5/07/19

Tio Chico Informa nº 250

O Sr. Roberto Sene e seus equívocos postados em facebook quanto aos reais motivos

que fizeram com que o Dr. Paulo Santos Cruz retornasse à cinofilia e, principalmente, ao Fila Brasileiro.

Amigos e amigas do Fila Brasileiro (FB) e do CAFIB,

Tendo em vista que recentemente o criador de fila-CBKC, Sr. Roberto Sene, postou no facebook do criador e juiz do CAFIB, Sr.  Fabiano Nunes, (vide em https://www.facebook.com/fabiano.jawa.5 ) que

1 - Post R. Sene

creio que seria necessário refrescar sua memória com alguns fatos que penso seriam ou deveriam ser do seu conhecimento.  Mas, Graças a Deus, como ele mesmo redigiu no post acima, felizmente dispomos da internet para resgatar a memória de todos os fileiros.

Segue alguns fatos históricos irrefutáveis e comprovados que demonstram que o Dr. Paulo não retornou a “…cinofilia para disputar a presidência do CPFB” que ocorreu apenas em 1978 como foi postado pelo Sr. Sene, mas sim em 1976, indignado com o advento da mestiçagem no BKC-FCI. E, muito menos, que a CAFIB foi “criada pelo Clube Paulista do Fila”.

Alias, cabe informar aos mais novos que o Clube Paulista do Fila Brasileiro (CPFB) sempre foi dominado pelo mestiçador-mor Sr. João Batista Gomes (*) , sendo o Sr. Armandão Reis apenas seu fantoche. Alias, o Sr. Armandão foi um dentre muitos que me ameaçavam que iriam me dar umas porradas, pois, naquela época, eu fui o primeiro e era o único que absolutamente sozinho denunciava a mestiçagem na Raça Fila. Foram até capazes de covardemente apedrejaram numa noite meus indefesos cães dentro do meu canil na minha casa em construção e apenas com um vigia na Barra da Tijuca, mas nunca tiveram coragem de me enfrentar olho no olho.

(*) Leia e vejam sobre o Sr. João Batista Gomes em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fotos/1843.jpg e http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/9-Documentos-ate-1979/9-24.jpg ):

   2 - Fotos JBGomes3 - Denuncia

Como o Sr. Sene deve ter se esquecido, informo que o Dr. Paulo Santos Cruz retornou à Cinofilia a partir do momento que eu o informei da mestiçagem generalizada, sistêmica e institucional que ocorria na Raça Fila, da falsificação de pedigrees no então BKC com o selo da FCI, da introdução do sangue de cães das raças Mastiff Inglês, Mastin Napolitano-preto e Dinamarquês-preto no FB… Ou seja, Dr. Paulo retornou em 1976, isto é, quase dois anos antes da eleição do CPFB, como equivocadamente alegado pelo Sr. Sene.

Seguem alguns fatos:

1. Dez/75: a primeira vez que ouvi falar no Dr. Paulo:

https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2017/02/16/post-463-em-fase-de-postagem/;

2. Em Fev-Mar/76: Visitei o Dr. Paulo em sua casa em Santos, SP. Ele estava totalmente afastado há muitos anos da cinofilia e possuía apenas dois ou três FBs em sua casa para proteção. Um deles se chamava Henequem.  Absolutamente nada sabia sobre a mestiçagem no FB. Dei a ele ciência deste crime. Comprovei-o apresentando fotos de muitos cães mestiços possuidores de pedigree de FB emitidos pelo BKC. Meus maiores argumento foram a foto de um “fila-preto” extremamente adogado e os rumores que eu escutava da tentativa do Sr. João Batista Gomes e seu aliados de convencerem Henrique Pedreira de Lucena, então presidente do BKC, a fechar o RI (vejam em Abril/76 clicando em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/5-Registro-Inicial-FILA-BRASILEIRO/5-1.jpg + item nº 5 abaixo);

3. Veja algumas das fotos de “filas-mestiços” com pedigree mencionadas acima em: http://www.cao-filabrasileiro.com/#!__orga  ;

4. Deste este primeiro encontro até Jun/76 conversei muito por tele com o Dr. Paulo sempre tentando convencê-lo a escrever sobre o FB, divulgando o crime da mestiçagem na revista Animais & Veterinária, cujo editor era o jornalista Paulo Godinho ;

5. Em 23/Jun/76,  carta de Dr. Paulo para o Tio Chico:

http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/4-Documentos-de-1975-e-1976/4_15/materia.html  ;

6. Em Jun/76, Godinho publica o retorno do Dr. Paulo baseado na carta acima: http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/4-Documentos-de-1975-e-1976/4-17.jpg  ;

7. Out + Nov /76: Troca de cartas de Tio Chico, que então trabalhava em Nova Iorque, com Dr. Paulo, inclusive com sugestão de criação de um grupo de criadores de FB totalmente independentes do BKC… O idealizado sonho de um grupo do tipo CAFIB ???:

http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/4-Documentos-de-1975-e-1976/4_18/materia.html  + http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/4-Documentos-de-1975-e-1976/4_35/materia.html + http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/4-Documentos-de-1975-e-1976/4_35/materia.html  ;

8. Em Nov/76, Toninho Carvalho Mendes do jornal Estado de São Paulo entrevista o Dr. Paulo: http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/4-Documentos-de-1975-e-1976/4_38/materia.html  ;

9. Dez/76: primeiro artigo do Dr. Paulo publicado na A&V: http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/4-Documentos-de-1975-e-1976/4-40.jpg ;

10. Fev/77: carta de Dr. Paulo para o Tio Chico:

http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/6-Documentos-de-1977/6_2/materia.html  ;

11. Mar/77: segundo artigo do Dr. Paulo publicado na A&V:

 http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/6-Documentos-de-1977/6-6.jpg  ;

12. Mai/77: carta de Dr. Paulo para o Tio Chico:

http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/6-Documentos-de-1977/6_9/materia.html  ;

13. Em 1978: vide muitos acontecimentos importantes em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/8.html;

14. No primeiro semestre de 1978, Dr. Paulo foi convidado para dar um curso sobre o Fila Brasilero no Centro Cultural Itamaraty na Av. Rebouças na cidade de São Paulo. Entre os inscritos encontravam-se, entre outros, Airton Campbell, Américo Cardoso, Roberto e Marília Maruyama. Voces precisam de maiores explicações ? Este foi o embrião do CAFIB. Vejam em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/12-CAFIB%20BRASIL/12_01/materia.html  ;

15. Somente neste mesmo semestre (1978) houve então a eleição para presidente do CPFB e o Dr. Paulo de fato e inadvertidamente concorreu. Entretanto, sendo o Dr. Paulo defensor do Fila Puro, contra o “fila-preto” e a favor da manutenção do RI aberto no BKC foi obviamente derrotado. Dr. Paulo otimista e ingenuamente pensava que poderia convencer o Sr. João Batista Gomes (vide em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fotos/1843.jpg e http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/9-Documentos-ate-1979/9-24.jpg ) e seus seguidores de que a mestiçagem era um enorme equívoco que colocava a pureza racial do FB e sua existência em total risco. E que este enorme erro deveria ser imediatamente corrigido e sanado. Mas o Dr. Paulo estava errado e no CPFB prevaleceu infelizmente a políticagem a favor da mestiçagem e contra o Fila Puro.

16. Em 19/03/1978, foi realizada uma mesa redonda no jornal o Estado de São Paulo, que deu origem e onde foi fundada à Comissão de Aprimoramento do Fila Brasileiro (CAFIB). Logo está também mais uma vez totalmente equivocado o Sr. Sene ao afirmar que a (Comissão) CAFIB foi “criada pelo Clube Paulista do Fila”. A CAFIB, enquanto Comissão, foi criada inicialmente, por insistência do Coronel Arthur Verlangieri, fundador do Clube Mineiro do FB,  dentro do âmbito do BKC, mas logo a Comissão se transformou em Clube independente, já que o BKC, com o selo de “pureza racial” da FCI, preferiu se aliar aos mestiçadores do FB e apoiar a mestiçagem, o “fila-preto” e o fechamento do RI, aumentando assim seu faturamento, visto que o FB com a adição de milhares de mestiços ao seu plantel, passou a ser a raça que mais registrava ($$$) cães no BKC-CBKC. Vejam o resultado do incremento de registro de “filas-mestiços” no BKC-CBKC no item Introdução do meu site, item BKC I em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/1.html :

4 - CBKC

Logo os fatos demonstram sem nenhuma dúvida que o Dr. Paulo retornou ao FB de fato em 1976 não para se candidata ao CPFB em 1978, mas sim para dar sua inestimável contribuição para resgatar o FB da extinção causada pela mestiçagem inescrupulosa e criminosa, defendida por este clube (CPFB), pelo seu sucessor SPFB e pelo BKC-CBKC-FCI, assim como fundar o CAFIB.

Cabe finalizar que um dos últimos e mais atuantes presidentes da SPFB, com muitos artigos escritos, foi o Sr. Virgilio Orsi, defensor do “fila-preto” e das teses mirabolantes do Sr. Procópio do Valle. Quanto ao também postador Luiz Henrique Costa, cabe informar que é ou foi criador de “fila-preto”.

Abraços, Chico Peltier.

Post 655 – Uncle Chico Newsletter # 249 – Another exceptional article signed by the breeder and writer Joaquim (Quinzinho) Liberato Barroso continuing to demonstrate the incongruities in the fragile thesis and the new experience called OFB. – After all, for the inventor of OFB, DUCK mate with DUCK = GOOSE ? – Would be the OFB the Second Great Miscegenation against the Fila Brasileiro? – Date: July, 5th.-2019

Uncle Chico Newsletter # 249

Another exceptional article signed by the breeder and writer Joaquim (Quinzinho) Liberato Barroso

continuing to demonstrate the incongruities in the fragile thesis and the new experience called OFB.

After all, for the inventor of OFB, DUCK mate with DUCK = GOOSE ?

Would be the OFB the Second Great Miscegenation against the Fila Brasileiro?

My dears Fila Brasileiro (FB) and CAFIB friends,

Please find below the latest article written by Joaquim (Quinzinho) Liberato Barroso posted on his Facebook today https://www.facebook.com/Canil-Boa-Sorte-378735655473368/ and https://www.facebook.com/Canilboasorte :

Quinzinho + Boa Sorte

 

Canil Boa Sorte

THE (TRUE) WHY OF THINGS AT OFB

 

Unfortunately, the discussions about the unprecedented project entitled “Original Fila Brasileiro – OFB” still seem to have a long way to go. The question of why an initiative that does not withstand the shallowest technical, practical, philosophical or historical evaluations goes on obtaining a certain amount of support as a higher doubt, but offers some very easy answers to be perceived from a quick glimpse:

a) The presented narrative, although fragile and fallacious in all its aspects, is very well engendered. It was capriciously mounted to induce a (false) virtuous goal: the supposed “rescue” of a Breed that sees itself (imaginarily) in a situation of distortion of its primordial characteristics, out of the negligent responsibility of clubs and breeders. This plot, which is truly attractive at first sight, is carefully presented in the media wrapped in an illusory technical and historical discourse, certainly in an attempt to grant it a more technical “veneer” and, consequently, to give it more credible airs. It could be said, without fear of making a mistake, that the technical and compliance (ethical management) departments of the OFB would receive, in a hypothetical evaluation, a score of 0. On the other hand, marketing would get a grade 10 with praise.

b) This well-put up advertising strategy reveals curious, picturesque and atypical points, as well as the suggested dog stock. To begin with, and considering a line of attitude considered as natural and logical in the driving of the theme, the expected would be to take, initially and primarily, the arguments, discussions and conventions of the foundations of the OFB to the most expressive and experienced clubs and nuclei of preserving breeders of Fila Brasileiro who, due to their representativeness and own interest, would be the first to embrace any positive initiative towards the Breed. That is not what we saw; the OFB opted, cunningly and maliciously, to direct its elaborate script to a range of people who, even enthusiasts, have little or no practical experience with the Fila Brasileiro, its history or trajectory, or even the technical breeding established of purebred dogs.

This has to do with the undisputed evidence that there was never any noble motivation to contribute to the Fila Brasileiro breed, but rather the desire to impose personal ideas and conjectures, whatever the motivation. The patrons of the OFB, knowing that they would be presenting a decoy, already had beforehand the certainty that within the more experienced spheres, and of greater analytical and critical capacity, the rejection would be complete. And this is what was proven in practice, because not even the entities that once housed the authors of the project in question listened to the proposal, in view of its indisputable disregard.
The proof of the above fact is that no traditional breeder or even older breeder of any club, whether CAFIB, Unifila or CBKC agrees or joined the cause of the OFB, which is nothing more than an egocentric project of those who try at all cost, even sacrificing the truth of the facts, to rewrite the True History of the Fila Brasileiro, in the vain attempt to become its great messiah and savior. Except for a few dog trainers new to the FB world and very few new people calling themselves breeders, I repeat, no former breeder has embraced the new crossbreeding called OFB.

c) The fragile and voluble ethics of the project shows its face in that it accepts the name of a Breed, of history already consolidated and consecrated, adding to it the opposite of “original”, registers it in a notarial entity of issuance of pedigrees as another Breed (the Original Fila Brasileiro) and uses it in crossings of dogs considered “OFB”, self-nominated by OFB’s mentors as pure (or self-designated by them due to the vague and creative aboriginal, autochthonous or colonial titles) with registered specimens, in several other associations, such as … Filas Brasileiros !!! That is: crossed, incongruous and precisely with that Breed that they claim today is deteriorated and in need for “revision” in the philosophy of the project !! Contradiction is little in this case. For the OFB, DUCK + HOOF = GOOSE and his can be properly checked through the link: https://www.facebook.com/Canilboasorte/posts/2521129001254405. Not a lot of observation is needed to verify that OFB project has nothing related to breed, not even the intention. It is a clear and simple practice of open crossbreeding, of a proud individual initiative, “cross-dressed” by a title that aims at giving false airs of chastity and integrity. Once again the project’s target audience is explained: the curious, yet uncommitted, with the breeding of FB (as a result of the little contact they have with it) and the group of “swimmers against the tide” (this leaves no room for comments ).

To take advantage of lack of experience, or the reactionary spirit of a few, to exert a process (or individual and egocentric origin) of crossbreeding in a Breed that has already been so harmed for this reason, extrapolates the sense of the unethical, incurring the domain of willful misconduct and bad faith.

The alleged ethical lecture of the OFB also fades away in a smoke curtain since, on the one hand, it highlights the figure and the work of Dr. Paulo Santos Cruz, but, on the other hand, subverts them and disregards them when it presents proposals and practices that, under a clear view, edit and rewrite its notable and recognized work, which introduced the Fila Brasileiro to the world. On one side, they know that if they attacked the figure of Dr. Paulo directly would be an advertising suicide; on the other side, they are not ashamed to usurp and undermine his work, especially by CAFIB, place where he converged, enhanced and consolidated his entire study, knowledge and experiments. For those who have not yet noticed, it was at CAFIB, along with its founders, technicians and participating breeders, that Dr. Paulo reached his summit in his work on the FB, preparing several texts and publications that have become what is most consistent in technical matter on this Breed. That is how it went and it follows on to this date, even after his absence.

d) The inclusion of professionals and coating or dog training is another symptom of the little committed intentions with the Breed. Not that these people are not competent and talented, because we do have professionals of very high level, both civil and military. However, the Fila Brasileiro has never been a dog breed of reference to this segment, always being qualified as “not so intelligent”, “refractory to training” or “deprived of vocation to the work or sports tests”. To a certain extent, these assertions can be understood, since the technical and practical base of these professionals is based, primarily, on the behavior and atavism of other dog breeds, which the FB has little, or no affinity.

Dr. Paulo himself has always shown opposed to training or conditioning in the breeding and exhibitions of the Breed, aware that it was the risks of the misjudgments that could result in the selection of the specimens, mixing born characters with those resulting from conditioning. Actually, the correct breeding and selection of the Fila Brasileiro can do without any relation with coaching or trainability. Once again, this has to do with a shrewd and malicious maneuver in the sense to provide the OFB’s narrative a presumably more technical tone, making it more attractive and seductive to the ears of the unwary and imprudent. On the other hand, the ear of the trainers is opened up to a new commercial channel, since these professionals obtain their income from services and products related to dogs, of course. It is not difficult to imagine that some of these professionals involved are already making money that they had never imagined having with Fila Brasileiro dogs. A beautiful example of fruitful commensalism between the OFB and the trainers, but only for them.

e) The technical part of the OFB, in turn, also shows why the focus of the project on fans with shallow experience and confirms their already mentioned unethical and viscerally crossbreeding bias.
In order to favor better understanding, these are the links of the Breed Standards of the Fila Brasileiro Breed.
– BKC/CBKC/FCI :
 https://issuu.com/alejuse2009/docs/padrao_todos
– CAFIB/UNIFILA :
http://www.cafibbrasil.com/padrao.html

Note: The Breed Standard of Amfibra was not listed because, since that Club closed its activities as such, its website was removed from air. However, as I was one of their editors, consisting as correlate to the CAFIB Standard, with another written expression.

In view of all the Standards, except for the temperament, in none of them is the figure of the dog advocated by OFB. The genetic free-for-all that it practices, produces the most varied characters and types, mostly far short of acceptable or simply reprehensible.
Some practical examples can be presented:

e.1) HEAD
– WHAT YOU SEE IN THE OFB: Weak, light and small heads, often accompanied by inappropriate formats (graiods, lupoids, bracoids or combined), directly affecting the dog’s expression and breed identity.
– WHAT THE BREED STANDARD SAYS (CAFIB): Brachycephalous, large, heavy. Of show profile: muzzle of length almost equal to the one of the skull; and of good depth; outstanding occipital; large and pending ears; low stop . Front is broad, muzzle strong, well convex curves, wide skull, slightly curved, as well as the sides.

e.2) MUZZLE
– WHAT YOU SEE IN THE OFB: Muzzle fragile, narrow and shallow.
– WHAT THE BREED STANDARD SAYS (CAFIB): In profile, practically equal length to that of the skull. Rectangular shape, but very deep. However, depth should never be equal to or exceed length. Anterior straight line, descending slightly inclined, entering, half height, in a wide and perfect curve, until reaching the inferior line of the muzzle, also defined by the upper lips, which are thick, hanging, overlapping the inferior ones, which are firmly fixed on the chin, however loose on the sides, showing jagged edges. Apparent labial commeasure.
PERSONAL NOTE The width of the muzzle determines the width of the jaws and dental arches. Since the FB Breed is provided with large, broader than tall teeth, it must have muzzles of sufficient width to accommodate such type of dentition.

e.3) GENERAL APPEARANCE AND FIGURE
– WHAT YOU SEE IN THE OFB: Dogs with fragile structure, figure not homologous to molosoids, too light.
– WHAT THE BREED STANDARD SAYS (CAFIB): Breed is typically molossoid. Big size; powerful mass, robust bone, giving the impression of bracing concentration of strength and power, but without seeming, or being, heavy, slow, apathetic. Rectangular figure, compact but harmonious, well proportioned, symmetrical. Pronounced secondary sexual characters, clearly distinguishing males and females.

e.4) SKIN
– WHAT YOU SEE IN THE OFB: Specimens with visible little skin and barbells. Apparent absence of loose skin.
– WHAT THE BREED STANDARD SAYS (CAFIB): It represents one of the most important characteristics of the breed. It should be thick, loose in the whole trunk, especially in the neck, forming barbells in the throat that, in many cases, continue through the chest and abdomen; some dogs have a fold on the sides of the head, and also on the withers and shoulder. When the dog is at rest, the head should not show wrinkles; excited, the contraction of the skin of the skull, to raise the ears, forms, among these, small longitudinal wrinkles to the skull. Wrinkle-free forehead.

Although there are so many, and so visible, answers to the unusual “architecture” of the OFB project, some questions, which populate between old and experienced breeders, technicians and leaders related to Fila Brasileiro, remain unanswered:

– Why does the OFB insist on usurping the name and detract from the legitimized history of a Breed for many years, if it claims to be forming, and registering as such, another new breed?

– Would it not be simpler, more productive and honest, to change the name to something like Colonial Cowboy (Boiadeiro Colonial), Brazilian Aboriginal Dog (Cão Aborígene Brasileiro) or any other denomination whatsoever?

– Why does the OFB, humbly, not assume its true condition of project of “Bandog”? Why does it insist on showing itself as a breeding project, something that just not true?

– Why does it not cause embarrassment to the OFB, and its admirers, the nonsense to praise the figure of Dr Paulo in what suits them, but propose (among other things) the use of atypical and even black dogs, a fact that the Master of the CAFIB Breed vehemently condemned?

– Why, from the outset, did the OFB prefer to centralize the direction of its work on only one person, its idealizer, and did not engage in a more transparent, public and consistent practical work such as the Phenotype and Temperament Analysis – AFT of CAFIB (see Bulletin O FIla No. 30, 1981) or http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fila_brasileir …?

– Why, to this day, has the OFB refused to take their dogs into specialized exhibitions, where they could demonstrate to the public, judges and breeders their so-called characteristics?

I believe that the questions answered, and even those that remain pending an answer, already allow the visualization and understanding of what actually represents the OFB project.

Now it is up to those who really have a commitment to the Brazilian Fila Brasileiro, legitimate and genuine, who exercise the decisive act of Respect to the Breed, manifestly repudiating this initiative that proves totally inadequate and harmful to the breed that we created, we dedicated ourselves and so much admire. 

Therefore, I hope that God and the breeders and clubs of common sense will protect the True Fila Brasileiro from this attempt of miscegenation.

 Joaquim Liberato Barroso / Owner of Canil Boa Sorte

Valença, July 2, 2019

Note: I suggest you to read the first article mentioned in the title above written also by Joaquim (Quinzinho) Liberato Barroso in English at https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2019/04/30/post-642-uncle-chico-newsletter-244-another-exceptional-deep-and-crystalline-article-signed-by-quinzinho-liberato-demonstrating-the-subversion-and-fallacy-of-the-ofb-theory-date-april/

Regards, Chico Peltier.

Post 654 – Tio Chico Informa nº 248 – Mais um excepcional artigo assinado pelo criador e articulista Joaquim (Quinzinho) Liberato Barroso continuando a demonstrar as incongruências existentes na frágil tese e na nova experiência do OFB. – Afinal, para o inventor do OFB, PATO + PATA = GANSO. – Seria o OFB a Segunda Grande Mestiçagem contra a Raça Fila Brasileiro ? – Data: 2/07/19

Tio Chico Informa nº 248

Mais um excepcional artigo assinado pelo criador e articulista Joaquim (Quinzinho) Liberato Barroso  continuando a demonstrar as incongruências existentes na frágil tese e na nova experiência do OFB.

Afinal, para o inventor do OFB, PATO + PATA = GANSO.

Seria o OFB a Segunda Grande Mestiçagem contra a Raça Fila Brasileiro ?

 

Amigos e amigas do Fila Brasileiro (FB) e do CAFIB,

Segue abaixo o mais recente artigo de Joaquim (Quinzinho) Liberato Barroso postado hoje nos seus Facebooks

https://www.facebook.com/Canil-Boa-Sorte-378735655473368/ e https://www.facebook.com/Canilboasorte :

Quinzinho + Boa Sorte

Joaquim Liberato Barroso

O (VERDADEIRO) PORQUÊ DAS COISAS NO OFB 

Infelizmente, as discussões acerca do inusitado projeto intitulado “Original Fila Brasileiro – OFB” ainda parecem ter um longo curso a seguir. A pergunta do por que uma iniciativa que não resiste às mais rasas avaliações técnicas, práticas, filosóficas ou históricas segue obtendo certo apoio persiste como dúvida maior, mas oferece algumas respostas bem fáceis de serem percebidas em um rápido olhar:

a) A narrativa apresentada, apesar de frágil e falaciosa em todos os seus aspectos, é muito bem engendrada. Foi caprichosamente montada para induzir a um (falso) objetivo virtuoso: o suposto “resgate” de uma Raça que se vê (imaginariamente) em situação de desvirtuação de suas características primordiais, por negligente responsabilidade de clubes e criadores. Este enredo, verdadeiramente atrativo à primeira vista, é cuidadosamente apresentado nas mídias revestido de um ilusório discurso técnico e histórico, certamente na tentativa de lhe conceder um “verniz” mais
técnico e, por consequência, dar-lhe ares mais críveis. Poderia-se falar, sem medo de errar, que os departamentos técnico e de compliance (gerenciamento ético) do OFB receberiam, em hipotética avaliação, nota 0. Já o de marketing ganharia nota 10, com louvor.

b) Essa bem montada estratégia de publicidade revela pontos curiosos, pitorescos e atípicos, tanto quanto o plantel canino sugerido. Pra começar, e considerando-se uma linha de atitude tida como natural e lógica na condução do tema, o esperado seria levar-se, inicial e prioritariamente, as argumentações, tratativas e convencimentos dos fundamentos do OFB aos mais expressivos e experimentados clubes e núcleos de criadores preservacionistas de Fila Brasileiro que, por sua representatividade e próprio interesse, seriam os primeiros a abraçar qualquer iniciativa positiva à Raça. Não foi isso que se viu, o OFB optou por,astúcia e maliciosamente, dirigir seu elaborado script à uma faixa de pessoas que, mesmo entusiastas, pouca ou nenhuma vivência prática possui com o Fila Brasileiro, sua história ou trajetória, ou mesmo à criação técnica estabelecida de cães de raça pura.
Trata-se de prova inconteste que nunca houve nenhuma nobre motivação de contribuição à Raça Fila Brasileiro, mas sim o desejo na imposição de ideias e conjecturas de cunho pessoal, sabe-se lá sob qual motivação. Os patronos do OFB, sabedores que estariam apresentando um engodo, já possuíam de antemão a certeza de que dentro das esferas mais experientes, e de maior capacidade analítica e crítica, a rejeição seria completa. E foi o que se comprovou na prática, pois nem mesmo as entidades que, em outros tempos, já abrigaram os autores do projeto em questão deram ouvidos à proposta, face a seu indiscutível descabimento.

A prova da constatação feita acima é que nenhum criador tradicional ou mesmo mais antigo de nenhum clube, seja CAFIB, Unifila ou CBKC concorda ou se uniu a causa do OFB, que não passa de um projeto egocêntrico de quem tenta a todo custo, mesmo sacrificando a verdade dos fatos, reescrever a Verdadeira História do Fila Brasileiro, na vã tentativa de se tornar seu grande messias e salvador. Salvo alguns adestradores de cães iniciantes no mundo do FB e pouquíssimas novas pessoas que se auto-intitulam criadores nenhum, repito, nenhum antigo criador abraçou a nova mestiçagem denominada de OFB .

c) A frágil e volúvel ética do projeto mostra sua face na medida em que encampa o nome de uma Raça, de história já consolidada e consagrada, adiciona-lhe o aposto “original”, registra-a em entidade cartorial de emissão de pedigrees como outra Raça (o Original Fila Brasileiro) e utiliza-a em cruzamentos de cães ditos “OFB”, autointitulados pelos mentores do OFB como puros (ou auto designados por eles pelos vagos e criativos títulos de aborígenes, autóctones ou coloniais) com exemplares registrados, em diversas outras associações, como…Filas Brasileiros!!! Isto é: cruzados
incongruente e justamente com aquela Raça que alegam hoje deteriorada e necessitando de “revisão” na filosofia do projeto!! . Contrassenso é pouco nesse caso.

Para o OFB, PATO + PATA = GANSO e isso pode ser devidamente verificado através do link : https://www.facebook.com/Canilboasorte/posts/2521129001254405
Não se faz preciso muita observação para se verificar que o projeto OFB de rácico não possui nada, nem a intenção. Se trata de clara e simples prática de mestiçagem aberta, de ufana iniciativa individual, “travestido” por enunciado que visa dar falsos ares de castidade e honradez. Explica-se, mais uma vez, o público-alvo do projeto: os curiosos, contudo descompromissados, com a criação de FB (pelo pouco contato que têm com ela) e a turma do “contra tudo que está aí” (esta dispensa comentários).

Se valer da inexperiência, ou do espírito reacionário de uns e outros, para exercer um processo (de origem personalista e egocêntrica) de mestiçagem em Raça que já foi tão prejudicada por esta razão, extrapola o sentido de antiético, incorrendo ao terreno do dolo e má fé.

A pretensa preleção ética do OFB também se esvai em uma cortina de fumaça uma vez que, por um lado, enaltece a figura e o trabalho de Dr. Paulo Santos Cruz, mas por outro os subverte e os desconsidera quando apresenta propostas e práticas que, em clara visão, editam e reescrevem sua notável e reconhecida obra, a qual apresentou o Fila Brasileiro ao mundo. De uma feita sabem que se atacassem diretamente a figura de Dr. Paulo seria um suicídio publicitário, por outra não se constrangem em usurpar e detratar seu trabalho, mormente junto ao CAFIB, local onde convergiu, aprimorou e consolidou todo seu estudo, conhecimento e experimento. Para os que ainda não perceberam, foi no CAFIB, juntamente aos seus fundadores, técnicos e criadores participantes que Dr. Paulo atingiu o apogeu de seu trabalho sobre o FB, elaborando inúmeros textos e publicações que se tornaram o que há de mais consistente em matéria técnica sobre esta Raça. Assim foi e segue até os dias de hoje, mesmo após sua ausência.

d) A inclusão de profissionais de adestramento ou treinamento canino é outro sintoma das intenções pouco comprometidas com a Raça. Não que estes não sejam competentes e talentosos, pois temos profissionais de altíssimo gabarito tanto civis como militares. Entretanto, o Fila Brasileiro nunca foi raça canina de referência a este segmento, sempre sendo qualificado como “pouco inteligente” , “refratário ao treinamento” ou “desprovido de vocação à provas de trabalho ou esportivas”. Até certo ponto entende-se essas afirmativas, uma vez que a base técnica e prática desses profissionais é calcada, majoritariamente, sobre o comportamento e atavismo de outras raças de cães, as quais o FB possui pouca, ou nenhuma, afinidade.

O próprio Dr. Paulo sempre se mostrou contrário ao treinamento ou condicionamento na criação e exposições da Raça, ciente que era dos riscos de equívocos que poderiam acarretar na seleção dos exemplares, confundindo-se
caracteres natos com aqueles resultantes de condicionamentos. Na verdade, a correta criação e seleção de Fila Brasileiro prescinde de qualquer relação com adestrabilidade ou treinabilidade.
Trata-se, mais uma vez, de astuta e maliciosa manobra no sentido de fornecer à narrativa do OFB um tom presumivelmente mais técnico, tornando-o mais atrativo e sedutor aos ouvidos dos incautos e desavisados. Por outro lado, o dos treinadores, abre-se novo canal comercial, uma vez que estes profissionais obtêm seus rendimentos de serviços e produtos relacionados a cães, evidentemente. Não é difícil imaginar que alguns desses profissionais envolvidos estejam já auferindo ganhos que jamais imaginaram ter com cães Fila Brasileiro. Um belo exemplo de proveitoso comensalismo entre o OFB e os treinadores, mas só para eles.

e) A parte técnica do OFB, por sua vez, também demonstra o porquê do foco do projeto em aficionados de rasa experiência e ratifica o seu já mencionado viés antiético e visceralmente mestiçador.
No intuito de favorecer um melhor entendimento, seguem os links dos Padrões Raciais da Raça Fila Brasileiro :

– BKC/CBKC/FCI : https://issuu.com/alejuse2009/docs/padrao_todos

– CAFIB/UNIFILA :
http://www.cafibbrasil.com/padrao.html

Observação: O Padrão Racial da Amfibra não foi relacionado pois, desde que aquele Clube encerrou suas atividades como tal, seu website foi retirado do ar. Todavia, como fui um de seus redatores, que conste como correlato ao Padrão CAFIB, com outra expressão escrita.

À vista de todos os Padrões, à exceção do temperamento, não se observa em nenhum deles a figura do cão preconizado pelo OFB. O vale-tudo genético que pratica
produz os mais variados caracteres e tipos, em sua maioria muito aquém do aceitável ou simplesmente reprováveis.
Alguns exemplos práticos podem ser apresentados:

e.1) CABEÇA

– O QUE SE VÊ NO OFB: Cabeças fracas, leves e pequenas, muitas vezes acompanhadas de formatos inadequados (graióides, lupóides, bracóides ou combinadas), afetando diretamente a expressão e a identidade rácica do cão.

– O QUE DIZ O PADRÃO RACIAL (CAFIB): Braquicéfala, grande, pesada. De perfil mostra: focinho de comprimento praticamente igual ao do crânio; e de boa profundidade; occipital saliente; orelhas grandes e pendentes; stop baixo. De frente é larga, focinho forte, de curvas bem convexas, crânio amplo, levemente curvo, como também as laterais.

e.2) FOCINHO

– O QUE SE VÊ NO OFB: Focinhos frágeis, estreitos e pouco profundos.

– O QUE DIZ O PADRÃO RACIAL (CAFIB) : De perfil, comprimento praticamente igual ao do crânio. Forma retangular, porém muito profundo. Todavia, nunca deve a profundidade igualar ou ultrapassar o comprimento. Linha anterior reta, descendo levemente inclinada, entrando, meia altura, em curva ampla e perfeita, até alcançar a linha inferior do focinho, também definida pelos lábios superiores, que são grossos, pendentes, sobrepondo-se aos inferiores, que são firmemente fixados no queixo, porém soltos nos lados, mostrando bordos denteados. Comissura labial aparente.

NOTA PESSOAL: A largura do focinho determina a largura dos maxilares e arcadas dentárias. Sendo o FB Raça provida de dentes grandes, mais largos que altos, deve possuir focinhos de largura suficiente para abrigar tal tipo de dentição.

e.3) APARÊNCIA GERAL E FIGURA

– O QUE SE VÊ NO OFB: Cães de estrutura frágil, figura não homóloga à molossóides, leves em demasia.

– O QUE DIZ O PADRÃO RACIAL (CAFIB): Raça tipicamente molossóide. Talhe grande; massa poderosa, ossatura robusta, dando a impressão de alentada concentração de força e poder, mas sem parecer, nem ser, pesado, lerdo, apático. Figura retangular, compacta, porém harmônica, bem proporcionada, simétrica. Caracteres sexuais secundários pronunciados, destacando nitidamente machos e fêmeas.

e.4) PELE

– O QUE SE VÊ NO OFB: Exemplares com visível pouca pele e barbelas. Aparente ausência de pele solta.

– O QUE DIZ O PADRÃO RACIAL (CAFIB): Representa uma das características rácicas mais importantes. Deve ser grossa, solta em todo o tronco, principalmente no pescoço, formando barbelas na garganta que, em muitos casos, prosseguem pelo peito e abdômen; alguns cães apresentam uma dobra nas laterais da cabeça, e, também, na cernelha e ombro. Estando o cão em repouso, a cabeça não deve apresentar rugas; excitado, a contração da pele do crânio, para erguer as orelhas, forma, entre estas, pequenas rugas longitudinais ao crânio. Testa isenta de rugas.

Apesar de tantas, e tão visíveis, respostas à insólita “arquitetura” do projeto OFB, algumas perguntas, que povoam entre antigos e experientes criadores, técnicos e dirigentes relacionados ao Fila Brasileiro, permanecem ainda sem resposta:

– Por que o OFB insiste em usurpar o nome e detratar a história há muitos anos legitimada de uma Raça, se alega estar formando, e registrando como tal, outra nova raça?

– Não seria mais simples, produtivo e honesto, trocar o nome para algo como Boiadeiro Colonial, Cão Aborígene Brasileiro ou outra denominação qualquer?

– Por que o OFB, humildemente, não assume sua verdadeira condição de projeto de “Bandog”? Por que insiste em se mostrar como projeto rácico, coisa que efetivamente não é?

– Por que não causa constrangimento ao OFB, e seus admiradores, o disparate de enaltecer a figura de Dr Paulo no que lhes convém, mas propor (entre outras coisas) o aproveitamento de cães atípicos e até pretos, fato que o Mestre de Criação do CAFIB condenava veementemente?

– Por que, desde o início, o OFB preferiu centralizar a direção de seu trabalho em somente uma única pessoa, seu idealizador, e não se empenhou em um trabalho prático mais transparente, público e consistente como as Análises de Fenótipo e temperamento – AFT do CAFIB (vide Boletim O FIla n° 30, de 1981) ou http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fila_brasileir… ?

– Por que, até hoje, o OFB se recusou a levar seus cães em exposições especializadas, onde poderiam demonstrar ao público, juízes e criadores suas tão propaladas características?

Creio que as questões respondidas, e mesmo as que permanecem pendentes de resposta, já permitem a visualização e entendimento do que representa, na verdade, o projeto OFB.

Agora cabe àqueles que realmente tem comprometimento com a Raça Fila Brasileiro, a legítima e genuína, que exerçam o decisivo ato de Respeito à
Raça, repudiando de forma manifesta esta iniciativa que se prova totalmente inadequada e danosa à raça que criamos, nos dedicamos e tanto admiramos.
Sendo assim, espero que Deus e os criadores e clubes de bom senso protejam o Verdadeiro Fila Brasileiro de mais esta tentativa de mestiçagem.

Joaquim Liberato Barroso / Titular do Canil Boa Sorte

Valença, 2 de Julho de 2019

Nota: leiam o primeiro artigo mencionado no titulo acima de Joaquim (Quinzinho) Liberato Barroso  em https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2019/04/17/post-635-tio-chico-informa-no-241-mais-um-excepcional-profundo-e-cristalino-artigo-assinado-por-quinzinho-liberato-demonstrando-a-subversao-e-a-falacia-existente-na-teoria-do-ofb-data-17-04-1/

Abraços, Chico Peltier.

Post 653 – Uncle Chico Newsletter # 247 – OFB = The Second Great Miscegenation in the Fila Brasileiro ??? – Date:Jun, 2nd.-2019

Uncle Chico Newsletter # 247

OFB = The Second Great Miscegenation in the Fila Brasileiro ???

 

My dears Fila Brasileiro (FB) and CAFIB friends,

See below the important posts, very explanatory and very conclusive posted yesterday, Jun, 1st. -2019, on Facebook of the traditional Pure Fila breeders Fabiano Nunes, from the Jawa Kennel and Joaquim Liberato Barroso from the Boa Sorte Kennel:

1 - Fabiano

2 - Quinz

                 After all, why since the end of last year the inventor of the OFB decided to start vehemently denying and criticizing the original, traditional and authentic Fila Brasileiro of  ever, this breed that was breed by himself for 3 decades?  Why did he persistently denounce and criticize the CAFIB, a club of which he was a member  for so many years and where he learned about True FB ? Why did he come to deny and criticize his own breeding of Pure Filas ? Why did he choose to prefer dogs more light and fragile, with triangular head, with an anti-molossoid phenotype that disrespects the very standard himself created for OFB ?

See irrefutable explanation in English in

https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2019/05/20/post-651-uncle-chico-newsletter-246-another-huge-incongruity-noted-in-the-frail-and-fanciful-thesis-of-such-ofb-in-a-quick-analysis-of-the-ofb-standard-the-theory-is-very-far-from-reality/

Well, if the inventor of the OFB wants to invent a new breed, so go ahead and be happy !!! But please leave the True FB and CAFIB in peace and honestly respect and follow the hard-working ritual that takes a long time to mature and consumes a lot of resources, until a new canine breed can be reached. For a new canine type until it becomes a new breed, must be recognized by all as such and must be formed, fixed and homogeneous. With a typical phenotype, temperament and nervous system that are really fixed and that is repeated themselves and homogeneously in future generations. And do not be just a superficial and quick canine new experience that at all costs tries to hitch a ride on True FB.

Why has such a recent experience still without practical and homogeneous proven results is been immediately announced and commercialized ?

Exactly how did the first FB miscegenators (cross-breeders), Mr. João Batista Gomes and Mr. Procópio do Valle, in the 1970s ?

That’s why I’ve been questioning if the OFB would not be the Second Great Miscegenation in the Fila Brasileiro ???

Why would a dog presented as “natural and aboriginal” need so many dog trainers and sellers ? To stop being “natural and aboriginal” ? Or to be quickly negotiated ?

Why a few times the inventor of the OFB claims to be a new breed, but always tries to subliminally disqualify the original, traditional and authentic Fila Brasileiro of always and the work of the CAFIB, accusing the True FB of being a dog false and modern; while the OFB would be the only original FB?

Having been the document below also posted today on Facebook by Joaquim Liberato Barroso, I question how from one generation to another puppies of Filas Brasileiros whose ascendants were registered in Unifila and CBKC as FB are registered in SOBRACI (*) in the document below) as OFB? What was the magic that turned in only one generation these offspring of the Fila Brasileiro breed into an OFB dog? That is, in a hypothetical new Breed ? After all, does the inventor of the OFB really want to invent a new breed or, in an overbearing, solitary, egocentric project, to cross-breed (miscegenate) and end the True Fila Brasileiro ? Why does not the inventor of the OFB come to the public and actually clarify what he wants? Why does not he end this great confusion that was only created by him? Why does he continue to hide in a foggy Facebook, full of comings and goings, with many texts that do not definitively clarify what he really intends? If he really knows what he really wants?

(*) SOBRACI is a very small dog registry and notary club that competes with CBKC in Brazil but without any significant importance.

3 - Sobraci

That is to say, assuming the very confused logic demonstrated in the pedigree above issue by SOBRACI, for the inventor of the OFB, if a Lion is mated with a Lioness, is born not a Lion, but an Original Lion… !!! ???

I take this opportunity to ask: the two photos of the dogs below that I received today and that were posted on Facebook by Mr. Alexandre Leões de Santa`Anna are two dogs representative of the new canine type called OFB ? If positive, I ask: is this the phenotype of Fila Brasileiro that my readers want to breed and preserve? Or do they unfortunately represent the 4 - SantaAnna

I also ask: the usual supplicants, who for years have envied the success and legacy of CAFIB, that on Facebooks support the inventor of OFB cursing nonsense and more nonsense, but in reality they have never accomplished anything and have never left a legacy for the future of the Fila Brasileiro, do they support this dog phenotype above? It is such dogs above you want to breed as FB ? Are dogs like the two above that you have today in yours kennels?

After all, please remember that until last November the Pure Fila Brasileiro and CAFIB were quiet in their homes. The CAFIB carrying out its work of absolute increasing success, calmly until the suddenly appearance of the inventor of the OFB last November boasting in its Facebook:

– that Fila Brasileiro is no longer Fila Brasileiro;

– that the Fila Brasileiro has to be from now on the OFB;

– that the CAFIB Fila, the FB breed in Unifila and even the Typical Fila breed  in the CBKC-FCI are false and that the OFB is the only original one;

– that the CAFIB is formed by a group of “corrupt” people, some even presenting “Alzheimer’s” symptoms;

– and beginning to distort, decontextualize and out of date the thought of Dr. Paulo Santos Cruz, although he always clings to it; and

– unnecessarily copying the name “Fila“.

After all, why the inventor of OFB does not name this new dog experience still without proven result of, for example, Boiadeiro Mineiro ((= Cattle Dog of Minas Gerais), thus avoiding all this confusion created by him alone, which has generated so many polemics and unnecessary confrontations and leaves the original, traditional and authentic Fila Brasileiro of ever and CAFIB in peace ?

Best  regards, Chico Peltier.

Post 652 – Tio Chico Informa nº 247 – OFB = A Segunda Grande Mestiçagem na Raça Fila Brasileiro ??? – Data: 2/06/19

Tio Chico Informa nº 247

Data: 2/06/19

OFB = A Segunda Grande Mestiçagem na Raça Fila Brasileiro ???

 

Amigos e amigas do Fila Brasileiro (FB) e do CAFIB,

Vejam abaixo os importantes posts críticos, por si só explicativos e muito conclusivos postados ontem, 1/06/19, no Facebook dos tradicionais criadores Fabiano Nunes, do Canil Jawa e Joaquim Liberato Barroso, do Canil Boa Sorte:

1 - Fabiano

2 - Quinz

                  Afinal, por que desde o final do ano passado o inventor do OFB resolveu começar a veementemente negar e criticar o original, tradicional e autentico Cão de Fila Brasileiro de sempre, raça esta que foi por ele mesmo criada durante 3 décadas ? Por que ele passou a renegar e criticar insistentemente o CAFIB, clube do qual fez parte por tantos anos e onde aprendeu sobre o Verdadeiro FB ? Por que ele passou a renegar e criticar sua própria criação de Filas Puros ? Por que ele passou a preferir cães leves e frágeis, de cabeça triangular, com um fenótipo anti-molossóide que desrespeita o próprio padrão que ele mesmo criou para o OFB ?

Vide explicação irrefutável em: https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2019/05/20/post-650-tio-chico-informa-no-246-mais-uma-enorme-incongruencia-constatada-na-fragil-e-fantasiosa-tese-do-tal-do-ofb-numa-rapida-analise-do-padrao-do-ofb-a-teoria-esta-muito-longe-da-realidade/

Ora, se o inventor do OFB deseja inventar uma nova raça que siga em frente e seja feliz !!! Mas que ele deixe o Verdadeiro FB e o CAFIB em paz e, honestamente, respeite e

siga o ritual de trabalho duro que leva muito tempo para amadurecer e consome muitos recursos, até que se consiga chegar uma nova raça canina. Pois um novo tipo canino até se transformar numa nova raça, deve ser reconhecido por todos como tal e tem que estar formado, fixado e homogêneo. Com tipicidade de fenótipo, de temperamento e de sistema nervoso realmente fixados e que se repitam sempre e homogeneamente nas futuras gerações. E não seja apenas uma superficial e rápida experiência canina que a todo custo tenta pegar carona no Verdadeiro FB.

Por que uma experiência tão recente ainda sem resultado prático e homogêneo comprovado passou a ser imediatamente anunciada e comercializada ?

Exatamente como fizeram na década de 1970 os primeiros miscigenadores do FB, Srs. João Batista Gomes e Procópio do Valle ?

Por isto venho questionando se o OFB não seria a Segunda Grande Mestiçagem na Raça Fila Brasileiro ???

Por que um cão apresentado como sendo “natural e aborígene” precisaria de tantos adestradores-vendedores ? Para deixar de ser “natural e aborígene” ?

Ou para serem rapidamente negociados ?

Por que algumas poucas vezes o inventor do OFB alega ser esta uma nova raça, mas tenta sempre subliminarmente desqualificar o original, tradicional e autentico Cão

de Fila Brasileiro de sempre e o trabalho do CAFIB, acusando o Verdadeiro FB de ser um cão falso e moderno; enquanto que o OFB seria o único FB original ?

Tendo sido o documento abaixo também postado hoje no Facebook de Joaquim Liberato Barroso, questiono como de uma geração para outra filhotes de Filas Brasileiros cujos ascendentes foram registrados na Unifila e no CBKC são registrados na SOBRACI (documento abaixo) como sendo OFB ? Qual foi a mágica que transformou em apenas uma geração estes filhotes descendentes da Raça Fila Brasilero em um cão OFB ?  Isto é, numa hipotética nova Raça ? Afinal, o inventor do OFB deseja mesmo inventar uma nova raça ou, num projeto prepotente, solitário e egocêntrico, mestiçar e acabar com o Verdadeiro Fila Brasileiro ? Por que o inventor do OFB não vem a público e esclarece de fato o que deseja ? Por que ele não acaba com esta grande confusão que foi somente por ele criada ? Por que ele continua se  escondendo num Facebook nebuloso, cheio de idas e vindas, com muitos textos que não esclarecem definitivamente o que ele realmente pretende ? Se é que ele sabe mesmo o que realmente pretende ?

3 - Sobraci

Ou seja, pela confusa lógica demonstrada no pedigree da SOBRACI acima, para o inventor do OFB, se se acasalar um Leão com uma Leoa, nasce não um Leão, mas sim um Original Leão… !!!??? Me poupem !!!

Aproveito para perguntar: as duas fotos dos cachorros abaixo recebidas por mim hoje e que encontram-se postadas no Facebook do Sr. Alexandre Leões de Santa`Anna são de dois cães representativos do novo tipo canino chamado de OFB ? Se positivo, pergunto: é este o fenótipo de Fila Brasileiro que meus leitores desejam criar e preservar ?  Ou representam infelizmente a Segunda Grande Mestiçagem na Raça Fila Brasileiro ?

4 - SantaAnna

Pergunto ainda: os/as suplicantes de sempre, que há anos invejam o sucesso e o legado do CAFIB, que nos Facebooks apóiam o inventor do OFB praguejando tolices e mais tolices, mas que na realidade jamais realizaram nada e jamais deixaram um legado para o futuro da Raça Fila, apóiam este fenótipo de cachorro acima ? E isto que desejam criar como sendo FB ? São cachorros como  os dois acima que  possuem hoje em seus canis ? Me poupem !!!

Afinal, por favor recordem-se que até novembro passado o Fila Brasilero Puro e o CAFIB estavam tranqüilos no seu canto. O CAFIB realizando seu trabalho de absoluto sucesso crescente, calmamente até aparecer o inventor do OFB em novembro passado alardeando no seu Facebook:

–  que o Fila Brasileiro não é mais Fila Brasileiro;

–  que o Fila Brasileiro tem que ser de agora em diante o OFB;

–  que o Fila-CAFIB, o FB criado na Unifila e até mesmo o Fila Típico criado no CBKC-FCI é falso e que o OFB é o original;

–  que o CAFIB é formado por um grupo de pessoas “corruptas”, algumas até apresentado sintomas “de Alzheimer”;

–  e passando a distorcer, descontextualizar e desatualizar o pensamento do Dr. Paulo Santos Cruz, apesar de a ele sempre se agarrar; e

copiando desnecessariamente o nome “Fila”.

Afinal, por que o inventor do OFB não denomina esta nova experiência canina ainda sem resultado comprovado de, por exemplo, Boiadeiro Mineiro, evitando assim toda esta confusão criada somente por ele, que vem gerando tantas polêmicas e confrontos desnecessários e deixa o original, tradicional e autentico Cão de Fila Brasileiro de sempre e o CAFIB em paz?

Abraços, Chico Peltier.