Post 734 – Tio Chico informa n° 279 — A nova experiência, nova teoria e nova invenção do novo tipo de cachorro denominado “fila”-OFB completa 2 anos de lançamento sem responder 80 simples perguntas…

Tio Chico informa n° 279

Data: 1/10/20

A nova experiência, nova teoria e nova invenção do novo tipo de cachorro denominado fila”-OFB completa 2 anos de lançamento…

Sem responder 80 simples perguntas ?!?!?!

Seria a Segunda Grande Mestiçagem contra a Raça Fila Brasileiro ???

CAFIB: quase 43 anos preservando o Fila PURO, com rígido controle e conhecimento; sem mestiçagem e sem falsificação de pedigree !

Sobraci emite pedigree de cão de raça pura para ninhada proveniente do cruzamento de dois cães de raças diferentes ?!?!?!

Não se pode confundir desejo compulsivo e egocêntrico com a Verdade Histórica… A Verdade dos fatos deve sempre prevalecer.

O futuro do OFB é duvidoso pela falta de comprovações e seu passado é incerto, pois seu inventor tenta reinventar a História do FB.

Afinal, seria “fila”-OFB ou seria Cão Sertanejo ou seria Boiadeiro Mineiro ou simplesmente mais um vira-lata ?

O “vírus da mestiçagem: quem não estiver muito confuso com o fila-OFB está muito mal informado…

OFB não é nem jamais será um cão Molosso ou braquicéfalo !!! E, sem dúvida, o FB é um cão Molosso e braquicéfalo !!!

O inventor do “fila”-OFB há dois anos não responde 80 simples perguntas formuladas pelo Tio Chico e Quinzinho…

Amigos e amigas do CAFIB e do Fila Brasileiro (FB),

Introdução:

Meu último artigo contra a nova invenção e nova experiência canina chamada de OFB, digo, “fila”-OFB, é datado de 31/03/20. Esperei 6 longos meses sem escrever nenhum artigo sobre este infeliz tema na expectativa de que o inventor deste novo tipo canino comprovasse sua nova teoria e respondesse minhas 80 perguntas formuladas a partir de Novembro-2018, esclarecendo definitivamente seu posicionamento e suas ideias sobre esta nova experiência. Isto é, longe de achismos subjetivos, sem evidências e muito menos sem as devidas comprovações históricas e  técnicas. Afinal, é muito fácil criar um estória romântica, vaga e superficial, passando por eventuais cães existentes na Mesopotâmia, Assíria, Península Ibérica e até cães aborígenes que teriam aterrissado sabe-se se lá de onde no Brasil.

Afinal, todos deveriam saber que na Primeira Grande Mestiçagem contra o FB iniciada principalmente nos anos 70 e 80, João Batista Gomes já tinha inventado sua cativante e falsa estória baseado no Fila Terceirense (da Ilha dos Açores) e Procópio do Valle a sua emocionante e falsa estória baseada no Dogue de Force Race (da Holanda). Mas que, na verdade, queriam apenas defender e justificar as mestiçagens que praticavam respectivamente com Mastiff Inglês e Dinamarquês-preto.

Como absolutamente nenhuma das minhas perguntas foram respondidas, apesar de todos os meus insistentes artigos terem sido sempre enviados por mim para o email pessoal deste inventor; como nenhuma das estórias e teses por ele divulgadas foram comprovadas na prática e no mundo real, isto é, longe do Facebook virtual onde ele é tão ativo e presente; a fim de atender pedidos dos meus leitores e, principalmente, receando muito que uma Segunda Mestiçagem contra a Raça Fila Brasileiro venha a causar novamente enormes males à criação do FB, resolvi escrever este artigo.

Longe de mim exercer qualquer tipo de patrulha em quem quer que seja.  Por mais tolas que sejam suas novas invenções, novas experiencias e antigas pretensões egocêntricas. Todos são responsáveis pelos seus atos e deveriam agir de acordo com sua consciência, mas sempre desprezando seus interesses pessoais e priorizando o mais importante que, neste caso, é a preservação e perpetuação do Fila Brasileiro. Quem julgará o posicionamento de cada um será sempre a sociedade e os admiradores do FB.

Continuo pensando que todos nós somos livres para expor nosso pensamento, desde que com educação e respeito. Por mais absurdos que sejam.

Meu posicionamento pessoal, como todos que conhecem pelo menos um pouco da Verdadeira História do FB sabem muito bem, sempre foi, desde Janeiro de 1974, a de precursor e pioneiro na defesa do Fila Puro, na denúncia e no veemente combate à mestiçagem e no resgate do FB da extinção, o qual foi realizado somente pelo CAFIB a partir de 1978, baseado sempre na Filosofia de Criação do CAFIB e nos ensinamentos do Dr. Paulo Santos Cruz. (A) . Sempre agi e escrevi com total transparência e lógica, respeitando os fatos e a Verdadeira História do FB. Devido a mestiçagem cheguei ao ponto extremo de extinguir meu canil denominado CAFIBRA antes mesmo da fundação do CAFIB.

(A) Amigos/as, quem desejar conhecer meu trabalho, sempre em prol e na defesa do Fila-Puro, além de visitar meu site   (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/  ) e meu blog ( https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/ ) que possuem quase 2.000 artigos e documentos e ao redor de 3.000 fotos, sugiro a leitura do capítulo 3 do excelente livro intitulado “No Tempo das Mestiçagens”, na pág. 187, escrito pelo jornalista Paulo Roberto Godinho ( Para adquirir HTTP://blogdopaulogodinho.blogspot.com ou pelo email paulogodinho@ique.com.br ).

Para quem não sabe fui o primeiro a partir de 1975 a denunciar sistematicamente a Primeira Grande Mestiçagem contra a Raça FB. Vide exemplo em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/8-Documentos-de-1978/8_14/materia.html e em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fila-brasileiro/index.html .

Além disto, recomendado pelo juiz do BKC e criador carioca de FB Luiz (Zito) Hermanny, em Fev/1976 visitei o Dr. Paulo Santos Cruz  em sua casa em Santos, quando denunciei a mestiçagem, dando ciência a ele deste crime contra o Fila Puro. Dr. Paulo até então desconhecia este grande delito que mais tarde viria a ser chamado de “fila-mestiço”, “fila-preto”  e de “fila-aberração”. Por meio de muitas fotos que lhe mostrei de cães mestiços com pedigree de FB emitido pelo BKC, Dr. Paulo se convenceu e assim eu consegui persuadi-lo a retornar à Cinofilia Brasileira e principalmente ao FB, já que  Dr. Paulo há muitos anos encontrava-se afastado de ambos. Algumas das fotos que mostrei ao Dr. Paulo naquela minha visita usei para escrever anos mais tarde o artigo Organograma da Mestiçagem  que pode ser acessado em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/18.html . Mantivemos intenso contato até quando em 23/06/76 Dr. Paulo me enviou a carta http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/4-Documentos-de-1975-e-1976/4_15/materia.html , me confirmou que iria dar sua fundamental e indispensável contribuição para resgatar o Fila-Puro da mestiçagem e em 29/06/76 o jornalista Paulo Roberto Godinho publicou a seguinte nota no Jornal do Brasil http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/4-Documentos-de-1975-e-1976/4-17.jpg selando o retorno do Dr. Paulo ao FB. Assim, nosso contato se estreitou ainda mais e ele passou a escrever regularmente na revista Animais & Veterinária editada pelo próprio Paulo Godinho. Apesar de eu ter trabalhado no exterior no segundo semestre de 1976 em Nova Iorque, e nos anos de 1978 e 1979 em Londres nosso contato sempre foi constante, profundo e profícuo. Para mim foi uma enorme realização pois eu era muito jovem e ainda me iniciava no FB, mas já discordava totalmente da prática da mestiçagem sem controle e com falsificação de pedigree e eu que já era afrontado e assediado pelos miscigenadores, passei a contar com todo o conhecimento do Pai do Fila para enfrentar meus adversários adeptos da mestiçagem que contavam com a conivência institucional e sistêmica do BKC e depois CBKC + FCI. Conclusão: dois anos mais tarde o CAFIB foi fundado em São Paulo !!! Não deixem de ler artigo escrito por Airton Campbell, Américo Cardoso e Luiz Antonio Maciel, fundadores do CAFIB em http://www.cafibbrasil.com/leitor_not/items/padrao-visual-cap1-pt.html .

Fotos: Tio Chico com Dr. Paulo, o Pai do Fila e Mestre de Criação do CAFIB  

Dr. Paulo, premiado Fila Puro em Expo do CAFIB e reprovando um cão tipo vira-lata numa AFT

Portanto, continuo respeitando este meu posicionamento iniciado há 46 anos atrás, isto é, antes da fundação do CAFIB, respeitando integralmente os princípios nos quais acredito, praticando-os com exatidão e transparência e, sempre, contra a mestiçagem. Tanto as antigas quanto as atuais.

Como eu escrevo e digo há décadas, se o FB fosse um cão originário da Alemanha ou Inglaterra, o CAFIB seria desde sua fundação respeitado, admirado e copiado. Mas, infelizmente, no nosso país repleto de analfabetos funcionais nos primeiros 30 anos do CAFIB fomos renegados, ofendidos, atacados e perseguidos (B) e, depois, escondidamente reconhecidos e copiados, já que os exemplares de Fila Puro com pedigree do CAFIB, o chamado Fila-CAFIB, são utilizados por criadores de todos os clubes e tendências com o objetivo de aprimorar suas próprias criações. Prova disto é que até mesmos os poucos seguidores do fila”-OFB cruzam seus cães com exemplares do Fila-CAFIB, apesar do fenótipo ser totalmente diferente.

(B) Amigos/as, por favor constatem um grande exemplo de perseguição ao CAFIB lendo a Circular do BKC nº 1979/28, assinada pelo então  presidente do BKC, Sr. Eugenio Henrique Pereira de Lucena,  clicando em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/9-Documentos-ate-1979/9_12/materia.html e  http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/9-Documentos-ate-1979/9-23.jpg   onde o BKC — que logo depois passou a ser o atual CBKC:

(i) – institucional e sistematicamente optou por se posicionar coniventemente com os mestiçadores;

(ii) – emitiu pedigree de FB para milhares de cães mestiços aumentando em muito seu faturamento, visto que de 1977 até 1982 o FB foi a raça que mais registrou filhotes no BKC/CBKC/FCI, ficando em segundo lugar até 1.985, tornando assim a criação do FB num grande e descontrolado mercado e negócio comercial sem nenhum critério racial. Basta lembrar que 1982 o CBKC registrou 8.000 cães como sendo todos Filas-Puros !!! E em 1975 apenas 1.000 !!!

(iii) – se posicionou contra o Registro Inicial (RI) preferindo assim registrar os chamados “filas-mestiços” (vide em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/5-Registro-Inicial-FILA-BRASILEIRO/5-1.jpg e

http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/5-Registro-Inicial-FILA-BRASILEIRO/5-18.jpg ;

(iv) – perseguiu os fundadores do CAFIB, entre eles, Paulo Santos Cruz, Airton Campbell, Américo Cardoso, Roberto e Marilia Maruyama;

(v) – perseguiu também o Tio Chico que foi considerado como “persona non grata” por defender o Fila Puro no Brasil e no exterior, fazendo minhas denúncias diretamente em inglês aos dirigentes da  FCI, que desde aquela época se mantinha e continua  omissa… Mas faturando muito… Notem que o Tio Chico já era naquela época considerado muito “perigoso” e incomodava muito com suas denúncias e artigos… Pois o Sr. Lucena informou meu nome única e especificamente à FCI, alegando entre outras tolices que o futuro Tio Chico não “tinha poderes para se pronunciar sobre o FB”. Pois bem, meus amigos e amigas, passaram-se 41 anos, o CAFIB está cada vez mais forte e respeitado e o Tio Chico continua comentando sobre o FB. Enquanto isto a criação do Fila-CBKC-FCI acabou sendo apelidada de “fila-aberração”…

(vi) – o BKC perseguiu muitos outros criadores, entre eles e principalmente, a Sra. Marilia Barroso Pentagna, fundadora do tradicional Canil Boa Sorte, há muitos anos administrado pelo seu sobrinho Quinzinho Barroso, exigindo que ela optasse pelo BKC e abandonassem o CAFIB. Vejam a carta resposta de Marília ao então presidente do BKC e, depois, do CBKC, Sr. Eugenio Henrique Pereira de Lucena: http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/10-Documentos-de-1980-a-1983/10-9.jpg  . E, ainda, o que Marilia pensava do CAFIB quando do lançamento do meu site em março de 2009 http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/11-Documentos-1984-ate/11-20.jpg

Aliás, como também escrevo há décadas, se o CAFIB tivesse preservado no Brasil o Mico Leão Dourado, as Tartarugas no Nordeste e o Jacaré de Papo Amarelo no Pantanal, seriamos todos heróis. Mas cachorro não dá IBOPE nem mídia. As autoridades e a grande imprensa se esquecem de que o Fila Brasileiro é um Patrimônio Nacional. Que pena !!!

Curiosamente, enquanto todos os fatos históricos da chamada pelo jornalista Paulo Godinho de no “Tempo da Mestiçagem” e, pelo jornal O Globo de a “Guerra da Mestiçagem” aconteciam numa luta árdua entre o Fila Puro e a mestiçagem sem controle, volta e meia meus leitores me perguntam: mas por onde andava o inventor do “fila”-OFB naquela época tão crítica que quase levou o FB à extinção ? O que ele fez e como se posicionou contra a mestiçagem no FB ? Da minha parte, respondo: nada sei...

Sendo assim, seguem abaixo meus comentários, como sempre com educação e respeito, sobre dois anos decorridos do novo lançamento da nova invenção da nova experiencia chamada de fila”-OFB:

Decorridos dois anos do lançamento do novo tipo e produto canino intitulado OFB, também muito conhecido como “fila”-OFB, já que a definição “fila” foi equivocadamente usada neste caso para designar os diversos tipos de cachorros não molossóides e não braquicéfalos com diversos fenótipos heterogêneos, que muito lembram um simples e comum vira-lata e são encontrados em qualquer parte do Planeta Terra e não somente em fazendas de Minas Gerais, mesmo que alguns possuam um papel de pedigree emitido por um cartório canino, a insistentes pedidos dos meus leitores, aceitei divulgar esta compilação de 80 perguntas pensamentos e comentários feitos nos últimos dois anos, pois entendo ser um bom momento para lembrar aos meus leitores e ao inventor do “fila”-OFB que:

  1. Confesso que inicialmente o que mais me surpreendeu não foi o fato do inventor do “fila”-OFB desejar fabricar uma nova experiência tentando chegar a um novo tipo canino devidamente fixado e, quem sabe, chegar a ser considerado no futuro, depois de muito trabalhado realizado, testado e comprovado, como uma nova Raça reconhecida. Apesar de ser dificílimo se criar uma nova raça canina ele tem todo este direito !!! Muitos brasileiros já tentaram isto no passado sem sucesso. O caso mais conhecido é o do Rastreador Brasileiro, reconhecido como Raça pelo então BKC em 1967 — mas não pela FCI — a qual foi, entretanto, considerada extinta por seu próprio idealizador, Dr. Oswaldo Aranha Filho, em 1974 tal é a dificuldade de se fixar e tornar um tipo canino homogêneo tanto em seu fenotípico quanto temperamento e caráter. Aproveitando para lembrar que o “fila”-OFB ainda não foi reconhecido como cão de Raça Pura pela SOBRACI !!! Mas este mesmo clube (Sobraci) é um cartório canino que emite pedigrees de cão de raça pura para o OFB… Voce consegue entender esta incoerência ? Confesso que eu não !!!

Para que não reste nenhuma dúvida e como provarei abaixo: a SOBRACI não reconhece o OFB como sendo um cão de raça pura, mas emite pedigree de cão de raça pura para o OFB !!! Questionada por mim e pelo Quinzinho Liberato a SOBRACI nunca nos respondeu !!!

O que mais me surpreendeu foi este inventor usar a denominação Fila e, muito pior, tentar convencer os criadores do FB que o tradicional, autêntico e original Cão de Fila Brasileiro de sempre, criado há muitas décadas por José Gomes de Oliveira, José Junqueira (Zezeca do Engenho), Pedro Ribeiro Junqueira (Pedrinho do Engenho), João Ebner, Paulo Santos Cruz, Willian Frederick Chalmers, Luiz Hermany e tantos outros antes da Primeira Grande Mestiçagem não é o Fila CAFIB mas sim o “fila”-OFB, que, como dito acima, tem um delicado e frágil fenótipo que mais se assemelha ao de um vira-lata. Isto é: com sua cabeça pequena, leve, fina, triangular e não molossóide nem braquicéfala; quase sem barbela e com seu corpo e estrutura frágil e franzina, conforme pode ser constatado nas diversas fotos bem mais abaixo.

Justamente por isto acredito que nenhumabsolutamente nenhum criador tradicional, de nenhum clube, compactuou com as ideias e insanidades do inventor do “fila”-OFB. Ao contrário a ele somente se juntaram novatos, neófitos, adestradores de cães e amantes de Bandog brasileiro que desejam reinventar e reescrever rápida,  levianamente e erradamente a História do FB.

Logo se o inventor do “fila”-OFB o denominasse de Boiadeiro Mineiro como eu sugeri no ano passado, ou até se defendesse o aprimoramento na criação do Cão Sertanejo (cão também não reconhecido como Raça pela Sobraci, mas que também aguarda reconhecimento por esta entidade, assim como o OFB) que também é conhecido pelo nome de Cão Boca Negra Sertanejo (https://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Poss%C3%ADvel_C%C3%A3o_boca_preta_sertanejo.jpg ), que tanto se assemelha ao “fila”-OFB e a um comum vira-lata, nenhuma enorme confusão teria sido causada por este inventor.

Vejam em https://pt.wikipedia.org/wiki/Boca-preta_sertanejo , em https://www.alkc.org.br/cao-sertanejo-boca-preta e abaixo nestas três fotos como o Cão Sertanejo se assemelham ao “fila”-OFB e também aos cães vira-latas. Às vezes penso que o inventor do “fila”-OFB plagiou e copiou o fenótipo deste cão que já existia antes do OFB e ainda é muito pouco conhecido… Afinal, copiar é mais fácil… Criar e preservar correta e seriamente como o CAFIB faz há quase 43 anos é que é difícil !!!

  1. Escrevi, divulguei por email e logo depois postei no meu blog (https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/ ) de Nov/18 até Março/20 ao redor de 70 artigos em português e inglês com 80 perguntas ainda não respondidas, explicando por que não acredito na invenção do OFB, salvo ele tenha outro nome e seja verdadeiramente um outro tipo canino que no futuro talvez venha a se transformar numa nova a outra raça além do FB. Neste período também divulguei e postei vários artigos assinados por Quinzinho Barroso, Jonas Iacovantuono e Fabiano Nunes com muitas outras perguntas e duvidas, sempre discordando e apontando falhas graves e erros na concepção da nova experiência do “fila”-OFB. Todos foram traduzidos para o inglês, e divulgados por email para 1200 emails de criadores, juízes, clubes e dirigentes cinófilos no Brasil e no exterior. Estes artigos e suas perguntas comprovam as incongruências, tolices, nonsense e absurdos existentes nesta nova teoria, que possui um fenótipo que mais lembra a de um simples vira-lata. Provei esta minha afirmação publicando e divulgando centenas de fotos acompanhadas de argumentos sólidos;
  2. Escreveram também artigos contra este devaneio de nova experiência e marketing canino: Joaquim Liberato (cinco) e Fabiano Nunes e Jonas Iacovantuono (1 cada);
  3. O CAFIB em 25/02/19 postou um único Comunicado Oficial (vide em http://www.cafibbrasil.com/leitor_not/items/comunicado.html ) contra a invenção do OFB, optando assim por continuar seu rígido trabalho de quase 43 anos que resultou no resgate do Fila Puro da extinção e na sua preservação enquanto Raça Pura até hoje. Assim o CAFIB optou por ignorar o “fila”-OFB. Na Assembleia do CAFIB realizada em Fev/19 sua diretoria reiterou que iria continuar ignorando solenemente o “fila”-OFB;
  4. Curiosamente a SOBRACI, cartório canino que emite pedigrees para o “fila”-OFB, não reconhece este tipo de cachorro como sendo um Cão de Raça Pura. Mesmo assim, incoerentemente, emite pedigrees que são vendidos e comercializados para os compradores do “fila”-OFB como sendo o OFB um Cão de Raça Pura. Para constatar este absurdo que aqui afirmo basta clicar em https://www.sobraci.com.br/racas , depois clicar em GP 06 – RAÇAS EM PROCESSO DE RECONHECIMENTO , role o cursor para baixo e voce constatará facilmente que juntamente com os tipos caninos não aceitos como sendo cães de Raça Pura pela SOBRACI, entre eles, Bullmastiff Brasileiro, Cão Sertanejo (notem o tipo do “fila”-OFB aqui !!!), Ovelheiro Gaúcho, Pastor da Mantiqueira, Podengo Crioulo e Rastreador Brasileiro (apesar de já ter sido extinto pelo seu próprio criador !!!???) (C) encontra-se como cão não PURO o OFB…

(C) Eu não conheço, nunca vi e não conheço ninguém que conheça estas seis raças ou tipos caninos brasileiros mencionados pela SOBRACI. Receio que a SOBRACI aceita qualquer tipo de novo cachorro a fim de emitir e vender seus pedigrees. Talvez o CBKC também…

  1. Bem amigos, para tornar a incoerência e confusão na nova experiência e invenção do “fila”-OFB ainda maior, a foto escolhida pelo inventor do OFB para representar este cachorro no site da SOBRACI não é a foto de um OFB, mas sim a foto do super famoso, original, autêntico e tradicional Fila Brasileiro de sempre chamado Lord, criação do pioneiro criador de FB de Varginha, MG, chamado Jose Gomes de Oliveira. E esta foto nº 1 abaixo que foi usada pela SOBRACI foi tirada ainda na década de 70 pelos fundadores do CAFIB em uma de suas primeiras expedições realizadas no Sul de Minas Gerais, berço do Fila Puro. Lord é um FB molosso e braquicéfalo e o OFB, não. Conforme inúmeras fotos amis abaixo !!! Alguém consegue entender esta confusão ?

      Foto 1: Esta foto encontra-se postada no site da Sobraci como sendo exemplo e modelo de um OFB. Mas na verdade trata-se do FB chamado Lord, criação do pioneiro Zé Gomes, conforme as fotos nº 2 e 3 também abaixo. Impossível não comentar que as fotos de OFBs que habitam o Facebook são franzinos e raquíticos, mais se parecendo com vira-latas, e em nada se parecem com o FB Lord desta foto !!! E, muito menos, um cão pertencente à Família dos Molossóides e braquicéfalo !!!;

       Fotos 2 e 3:  Duas fotos do mesmo FB chamado Lord. A nº 2 com o criador e pioneiro Zé Gomes. A foto nº 3 é a mesma foto usada pela Sobraci, sem autorização do CAFIB que possui os direitos morais desta foto. Ela é originalmente colorida conforme abaixo. Estas duas fotos foram tiradas durante uma das primeiras expedições do CAFIB ao Sul de Minas Gerais no final década de 70. Observem que até a roupa do criador é a mesma.

      Fotos nº 4, 5 e 6: Compare agora o modelo de OFB da Sobraci da foto nº 1 com os OFBs Bronco do Caramonã (foto nº 5) e Canário do JC (foto nº 6). O que voce acha ? Estes dois cães possuem o fenótipo de um Verdadeiro FB ? Ou estes dois últimos se parecem mais com vira-latas ? Então eu pergunto: se voce fosse presidente da Sobraci concederia e assinaria o pedigree de OFB para estes dois cachorros das fotos nº 5 e 6 ?

      Foto 7: Curioso exemplo de um pedigree emitido pela Sobraci, pois da árvore genealógica deste pedigree constam cães OFBs e FBs. Ou seja, a Sobraci aceita o cruzamento (e não acasalamento) de duas raças diferentes e chega ao ponto de emitir pedigree de cão de raça pura para filhotes provenientes de uma flagrante mestiçagem. Se eu estiver errado, por favor me corrijam. Creio que nenhum cachorro fruto de uma experiencia ou de um projeto ainda em andamento poderia ser considerado como sendo de raça pura. Afinal toda experiencia e projeto podem dar errado — como deu nas primeiras experiências de mestiçagem idealizadas por João Batista Gomes e Procópio do Vale — e, sendo assim, não deveria receber precoce e antecipadamente um pedigree atestando pureza racial ainda não existente e confirmada.

Me parece uma enorme precipitação e, de certa forma, um procedimento totalmente antiético, emitir e comercializar pedigrees frutos de experimento e projeto não concluído e ainda tão incipiente e indefinido. Isto forçosamente nos leva a crer na existência de um exacerbado interesse pessoal, comercial e mercadológico.

O que meus leitores acham: esta prática deve ou não ser considerada falsificação de pedigree ?

          Foto nº 1:                                            Fotos nº 2 e 3

                                                    Fotos nº 4, 5 e 6: 

                    Foto nº 7:                      

Nota: amplie com o mouse / foco este pedigree acima para o ler integralmente.

Afinal, meus queridos leitores, o que voces acham da validade e confiabilidade do pedigree acima ? Este pedigree é mesmo digno de fé ?

O OFB é mesmo uma raça já fixada e reconhecida como centenas de outras existentes em todo o mundo ou é apenas mais uma nova teoria e experiencia canina, que como qualquer experiência pode dar errada ? Exatamente como deu errado as experiências decorrentes da Primeira Grande Mestiçagem contra a Raça FB iniciadas principalmente nos anos 70 e 80 ?

Vejam na explicação no retângulo abaixo que a Sobraci afirma que o “fila”-OFB é uma raça, mas acima como já mencionei em — GP 06 – RAÇAS EM PROCESSO DE RECONHECIMENTO   — afirma que não… Afinal, no que devemos acreditar ? O que está valendo ? Será que na verdade o que está valendo é o antigo vale-tudo dos anos 70 e 80 ? Será que voltou a valer uma grande salada-genética-canina NOVAMENTE ?

7. O anúncio do retângulo acima da SOBRACI afirma: . Sendo assim, pergunto: como se dá claramente este “…rigoroso processo de seleção…” de filhotes ? Há quantos anos vem sendo executado ? Por ouro lado, depreendo que os cães adultos não passam por complementar “…rigoroso processo de seleção” ? Será que o inventor do “fila”-OFB ou a Sobraci poderiam explicar esta indispensável seleção de forma prática e cristalina ? Isto é, não virtual ? Já que para muitos criadores o OFB existe apenas virtualmente no Facebook. Lembrando que no CAFIB além da Verificação de Ninhada os cães para continuarem reproduzindo no plantel do CAFIB tem que ser aprovados em nossa AFT e terem seus filhotes também aprovados.

O anúncio acima da SOBRACI também afirma que:
Sendo assim pergunto: basta ter um papel de pedigree confeccionado em qualquer gráfica e assinado pela Sobraci para se achar que um cão é realmente um “fila”-OFB ? Ou um cão de raça pura ? Um simples pedaço de papel teria poderes de transformar um cão vira-lata em cão de raça pura ? Pergunto isto pois BKC, CBKC e FCI também emitiram milhares de pedigrees para “filas-mestiços”, “filas-aberração” e “filas-preto” como se todos fossem cães de raça pura, isto é, o chamado Fila Puro. Afinal, como se diz, o papel (pedigree) aceita tudo…

Afinal, o que entende a SOBRACI de FB ? Seria ainda menos do que entendem CBKC e FCI até hoje ?

  1. A terrível e autodestrutiva “Cegueira de Inventor”…:

8.1. Em Abril/20 este inventor postou artigos onde comenta pouquíssimos Testes de Temperamento (TT) ditos “experimentais” (???) feitos em filhotes de “fila”-OFB e elogia eufórico e orgulhosamente a reação deles. Mas na verdade esta reação é apenas SUPER NORMAL. Onde está a grande novidade ??? A quem ele deseja enganar ? Explico: o CAFIB realiza TT há quase 43 anos em muitos canis e em todas as suas Expos e Análises de Fenótipo e Temperamento ( AFTs = saiba do que se trata lendo e estudando no magistral artigo de Américo Cardoso clicando em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fila_brasileiro-cachorro.html ) . E não emite registro sem que tenha sido realizada antes uma rígida Verificação de Ninhada, sendo que mais tarde estes filhotes já adultos obrigatoriamente têm que ser Aprovado numa AFT.  Mas o fato concreto é que a reação postada destes filhotes por este inventor é a comumente encontrada em filhotes de FB, em filhotes de muitas outras raças de guarda e até em muitos vira-latas. Ou seja, esta novidade é igual a zero !!!

8.2. Em Junho/20 este inventor comentou postagens de vídeos do “fila”-OFB trabalhando com o gado. Mas o trabalho desempenhado também é semelhante ao do FB, de muitas outras raças e até de cães mestiços e vira-latas na lida com o gado. Logo, aqui também não existe absolutamente nada de novo.

No sítio de minha família em Santa Cruz, Rio de Janeiro, onde meu canil chamado de CAFIBRA se iniciou em janeiro de 1974, tínhamos um vizinho que possuía algumas cabeças de gado. Meus 3 cães — um Fila Puro e dois “filas-mestiços”, apesar de todos três serem possuidores de pedigree de FB Puros emitidos pelo BKC-FCI, isto é, como sendo todos FBs de raça pura — iam para lá e todos trabalhavam bem com o gado. Logo, eu tinha uma fêmea FB-Pura, chamada de Charrua dos Pampas, filha de Bororó do ABC com Belona da Soledade, e dois “filas-mestiços” com pedigree de FB emitido pelo BKC, filhos do notório cão mestiço chamado de Arariboia (vide em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fotos/189.jpg ) que era 50% Mastin Napolitano e 50% FB. Todos eram excelentes cães de guarda e todos tocavam o gado… Isto mesmo: os meus dois “filas-mestiços” que tinham 25% de sangue de Mastin Napolitano também desempenhavam muito bem a FUNÇÃO de boiadeiro

Em 1976 doei um cão de minha criação para um fazendeiro criador de gado na cidade de Barra do Garça (Mato Grosso) de quem eu comprava soja para ser exportada para o exterior. Com pouco mais de um ano este “fila-mestiço” (neto de Mastin Napolitano) passou a liderar a matilha e lidava com o gado magistralmente bem… Pouco depois este fazendeiro me pediu mais FBs mas eu já tinha parado de criar e encerrado meu canil devido à mestiçagem.

8.3. Em Julho/20 o inventor do “fila”-OFB postou um vídeo de um profissional de adestramento onde um cachorro preso por uma corda numa cerca é submetido ao ataque de um cobaia. Surpreendente este inventor afirma “Estamos quebrando tabus”. Mas, como assim ? O CAFIB faz em seus eventos diferentes Testes de Temperamento há quase 43 anos… Semelhante a este postado faz há décadas !!! E a Cinofilia Mundial faz testes semelhantes em diversas raças de cães puros e mestiços há mais de 100 anos !!! Afinal, prezado inventor, daria para explicar que tabu foi quebrado ? Será que os novatos acreditam nestas tolices ? Bem, para mim, o Fila Puro não precisa de adestramento, enquanto muitos vira-latas, sim…

Segundo o Quinzinho Barroso, só falta mesmo o inventor do “fila”-OFB inventar, devido a sua “Cegueira de Inventor”, que o OFB é o único cão no mundo que tem passo de camelo… Rsrsrs… Aproveitado: vira-lata tem passo de camelo ? Rsrsrs…

8.4. Em Setembro/20 o inventor do “fila”-OFB postou o Padrão dessa sua nova invenção. O item cabeça – a parte do animal que mais identifica uma raça — determina:

Sendo assim, para análise dos meus leitores, seguem abaixo 7 cabeças de cachorros do novo tipo OFB.

O que voces acham ? Estas cabeças acima lembram a de um Fila-Puro ou lembram a cabeça de qualquer vira-lata ?

Pergunto a vocês, pois, para mim, estas cabeças acima definitivamente não são braquicéfalas (índice cefálico alto), ao contrário do que determina o próprio Padrão do OFB !!!  Na melhor das hipóteses seriam cabeças mesocéfalas (índice cefálico médio). Algumas seriam até dolicocéfalas (índice cefálico baixo). E, muitíssimo pior, totalmente distintas do tipo de cabeça molossóide que caracteriza o Verdadeiro Fila Brasileiro. Diria até que algumas se assemelham mais ao tipo lipoide e outras, até mesmo ao tipo graióide, além de serem bastante heterogêneas. Essa falta de homogeneidade, que justamente denuncia ausência de pureza rácica, é flagrante nas diferentes variedades de formato e robustez do focinho e, principalmente, de inserção de orelhas.

Ou seja, em bom e simples português: são 7 cabeças diferentes, além de leves, frágeis, pequenas e triangulares, ou seja, atípicas !!!

Meus queridos leitores, não enxergo um centímetro sequer de cabeça de FB nestes cachorros acima.  Mas, se alguém deseja acompanhar esta “cegueira de inventor” e reconhecer nas 7 sofríveis cabeças acima a de um FB, que vá em frente e tente ser feliz !!! Afinal, só mesmo os analfabetos funcionais não entendem que apenas este argumento sozinho é a pá de cal no OFB !!!

Mas, pelo amor de Deus, estas 7 cabeças não são definitivamente braquicéfalas como determina o Padrão do OFB !!!

E agora ?

Como o inventor do OFB vai explicar e responder mais esta grande confusão criada por ele mesmo !!!

Logo, no meu entendimento, debito estas postagens ufânicas e ingênuas do inventor do “fila”-OFB como sendo apenas “cegueira de inventor” fruto de uma vangloriação e egocentrismo exacerbado que não se sustenta na realidade dos fatos e da história. Somente no mundo virtual onde habita o “fila”-OFB. Mas pode ser que seja algo mais grave e o inventor do “fila”-OFB possa ter adquirido algum tipo de compulsão, paixão, adoração e veneração por sua criatura: o tal do OFB.

Ou será que as postagens acima seriam apenas um tentativa de marketing subliminar para atrair os novatos e neófitos ? Ou seria mesmo apenas “cegueira de inventor” ?

  1. Além das muitas perguntas acima e abaixo, desde Nov/18 o Tio Chico envia diretamente para o endereço eletrônico (email) do inventor do OFB, isto é, do “fila”-OFB, todos os meus artigos contra a tese do OFB e algumas simples perguntas sobre esta sua nova experiencia e invenção. Infelizmente, até hoje, decorridos exatamente dois anos, este inventor não foi capaz de responder nenhuma das minhas pertinentes perguntas que lhe foram formuladas de forma respeitosa e educada.

Sendo assim:

9.1. Por que o inventor do “fila”-OFB não consegue definir e comprovar claramente a existência do que ele acha ser o cão aborígene brasileiro, que para ele é fundamental na formação do  novo “fila”-OFB ? Que comprovações ele teria da existência deste cão no Brasil ?

9.2. Da mesma forma, exatamente onde se encontram hoje no Brasil cachorros que ele entende ser do tipo “fila”-OFB ?  Afinal, em que localidades se encontram exatamente estes cães ? Por que não informar o nome das cidades, das fazendas e dos seus proprietários com clareza ? Enfim, vocês não acham que em tempos de GPS, Wase, Uber e tantos outras ferramentas de localização georreferenciada esta facílima informação deveria ser disponibilizada ? Por que o inventor do “fila”-OFB ainda esconde esta vital informação ? Por que não age como o CAFIB que cria e divulga suas ações e dados de forma transparente e publica constantemente no seu site e além das inúmeras Expos e AFTs públicas realizadas pelo CAFIB  ?

9.3. Por outro lado, no passado mais distante, que comprovações de fato existem e como teriam chegado, se estabelecido e sobrevivido no Brasil, cães dos tipos assírios e alanos que o inventor do “fila”-OFB alega como também sendo a origem do OFB ?

9.4. Seria o ato de rebatizar o nosso antigo e velho conhecido vira-lata ou Cão Sertanejo (vide foto no item 1 acima) de OFB ? Ou, se utilizar de pretensos cães chamados vagamente de original, aborígene ou autóctone, apenas como sendo cativantes apelos e projetos de marketing comercial para o lançamento de uma nova tese de um novo produto recém inventado ?

9.5. Seria a tentativa de inventar e difundir o OFB mais uma mestiçagem contra o Fila Puro ? Desta vez seria muito disfarçada, bem embrulhada e divulgada, mais sempre contra o Verdadeiro Fila Puro ? Da mesma forma que as antigas invenções cometidas contra o FB por João Batista Gomes, via a invenção da tese do Fila Terceirence e Procópio do Valle via a invenção da tese do Dogue de Force Rare ?

9.6. Sobre o uso indevido do nome e do conhecimento do Dr. Paulo Santos Cruz, conhecido como sendo o Pai do Fila e Mestre de Criação do CAFIB por parte do inventor do “fila”-OFB questiono novamente:

9.6.1. Se todo o conhecimento do Dr. Paulo foi consolidado, compilado, aprimorado e  transferido para o CAFIB a partir de 1978, por que o inventor do “fila”-OFB insisti em tentar se reportar ao escritos e até a supostas fotos de cães do Dr. Paulo tiradas nas décadas de 50/60 e ao primeiro Padrão do FB redigido pelo Dr. Paulo, com a ajuda de João Ebner e Erwin Waldemar Rathsan a pedido do KCP-BKC e datado de 1951 ? Por que não seguir o Padrão CAFIB elaborado em 1978 pelo próprio Dr. Paulo com a colaboração dos fundadores do CAFIB ? E, principalmente, respeitar os conceitos escritos em dezenas artigos assinados pelo Dr. Paulo defendendo o Fila-CAFIB do qual foi um dos criadores publicados no jornal  O Fila do CAFIB (http://www.cafibbrasil.com/ofila.html ) ?

9.6.2. Por que o inventor do “fila”-OFB tenta sempre usar o nome do Dr. Paulo para vender como sendo o seu “fila”-OFB o verdadeiro FB, apesar:

9.6.2.1. Do “fila”-OFB ter uma estrutura frágil e leve, com cabeça triangular, leve e pequena, não braquicéfala e que em nada lembra a de um cão pertencente à Família dos Molossóides ?

9.6.2.2. E, pior, tendo o próprio Dr. Paulo Reprovado em todas as AFT do CAFIB das quais ele julgou todos os cachorros que possuíam fenótipo semelhante ao do OFB ?

9.6.2.3. Comprovem esta afirmação do Tio Chico nas fotos abaixo e se perguntem: afinal, por que o inventor do “fila”-OFB, apesar de ter recebido muitas vezes estas fotos em seu email pessoal, se recusa a responder e omissamente não comenta as comparações das fotos abaixo de cães Reprovados nas AFT do CAFIB com os cachorros chamados de OFB?

Veja ainda em: https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2016/05/09/post-n-362-perguntem-ao-tio-chico-no-131-o-inicio-da-formacao-do-plantel-cafib-quase-40-anos-atras-demonstrado-via-fotos-das-primeiras-afts-o-trabalho-unico-de-recuperacao-e-apr/

Obs: por favor notem nas 3 primeiras fotos acima que no início da “fabricação” e “invenção” do “fila-preto” nasciam muitos “filas-arlequins”. Esta é uma prova incontestável da utilização do Dinamarquês-preto usado na mestiçagem com o FB para se chegar ao mestiço apelidado de “fila-preto”.

9.6.2.4. Então, por que o inventor do “fila”-OFB não se desapega do Dr. Paulo e inventa sua própria fantasia canina sozinho ?

9.7. Já que todos os emails e artigos do Tio Chico são enviados diretamente para o email do inventor do “fila”-OFB, por que este se omite e teme comparar as fotos dos cães Reprovados nas AFT do CAFIB exemplificadas no item 9.6.2.3. com as fotos de OFBs postadas mais abaixo ? Seria por que todos os OFBs seriam Reprovados ? Até mesmo Reprovados pelo Dr. Paulo que ele alega seguir ?

9.8. Como todos sabem, inclusive o inventor do “fila”-OFB, o Fila Puro já foi resgatado da extinção pelo CAFIB há mais de 42 anos. Por que então ele tenta inventar uma nova tese para o que já foi corretamente realizado e com enorme sucesso ? Seria apenas por receio de se associar ao CAFIB e ter que seguir regras aos quais todos os diretores, juízes e sócios do CAFIB tem que se submeter ?  Seria receio de que seus cães fossem reprovados nas AFT do CAFIB ou de seus cães serem mal classificados em Expos do CAFIB ? Por que o inventor do “fila”-OFB pretende continuar numa cômoda zona de conforto, onde imperial e ditatorialmente determina todas as normas, decisões e escolhas solitariamente ? Enquanto isto no CAFIB são 10 diretores e vários juízes que opinam e decidem democraticamente…

9.9. Como se diz “Quem ama não mata”. Logo, por que o inventor do “fila”-OFB continua fingindo ignorar o ORIGINAL, verdadeiro, autêntico e tradicional Fila Brasileiro DE SEMPRE, preferindo colocar mais uma vez em risco a integridade da pureza racial do Fila Puro, estimulando a cruza de cães que se assemelham com vira-latas com Filas criados e registrados no CAFIB ?

9.10. Afinal, por que a criação do OFB não é transparente? Por que suas linhas de sangue e métodos não são claramente divulgadas ? Por que não são disponibilizados todos os nomes dos cães e seus proprietários utilizados nesta nova experiência ? Por que o mistério ? Por que o OFB só funciona virtualmente no Facebook e não no mundo real ? Por que não existem exposições e confraternização dos seus seguidores ? Comparativamente, se alguém deseja acessar informações sobre o plantel e ninhadas do CAFIB basta acessar seu site (http://www.cafibbrasil.com/ ). Afinal, o CAFIB selecionou seu plantel clara e abertamente nas pistas de AFT e em Expos na presença de muitos fileiros de todos os clubes, sendo estes resultados disponibilizados no site com nomes e dados.

9.11. Por que o inventor do “fila”-OFB levou 45/50 anos desde o início da Primeira Grande Mestiçagem ocorrida contra o FB e quase 10 anos depois do lançamento do seu Manifesto para descobrir que o Fila Brasileiro para ele não é Fila Brasileiro, mas sim OFB !!!??? Poxa que coisa mais maluca, confusa e incompreensível !!!

9.12. Por que insistir em projetos de realização pessoal e egocêntricos que jamais deveriam estar acima do Cão de Fila Brasileiro e não contam com o apoio de nenhum criador sério e tradicional do CAFIB, UNIFILA e até do CBKC ?

  1. Por que o inventor do “fila”-OFB insiste em comentar o fenótipo de determinados Filas-CAFIB baseado somente em uma Classificação numa Exposição, omitindo de seus leitores o resultado que consta da Súmula redigidas pelo Juízes do CAFIB, bem como a sua Qualificação, já que ele sabe muito bem que estas vão de Regular até Ótimo ? Afinal, como se sabe na Cinofilia mundial há mais de 100 anos numa Exposição se escolhe o melhor cão num determinado e exato momento, em relação a outros na mesma pista e jamais pode ser definido necessariamente como um modelo de cão a ser obrigatoriamente seguido. Ou seja, um cão apenas Regular pode ser o Melhor da Expo ou da Classe, dependendo diretamente das falhas existentes nos demais concorrentes. E não só no CAFIB, mas também há mais de 100 anos na Cinofilia mundial…

    11. Além do Tio Chico, o experiente criador de FB, Joaquim Liberato Barroso (Quinzinho), também escreveu cinco artigos contra o OFB com inúmeras questões para o inventor do “fila”-OFB, as quais também jamais foram respondidas. Sugiro que Quinzinho também refaça uma consolidação destas perguntas, a fim de relembrar ao esquecido inventor do “fila”-OFB que ele deve abandonar sua eterna omissão.

Logo, meus queridos amigos leitores, diante do eterno silêncio e da constante omissão do inventor do “fila”-OFB – semelhante a do CBKC e FCI —  que nos últimos dois anos se nega a responder algumas simples perguntas e comentários constantes deste artigo, além de muitas outras constantes nos meus artigos anteriores, somos então obrigados a concluir que a nova experiência e teoria chamada de OFB, não se sustenta, não tem base confiável e, portanto, não é crível nem fidedigna.

Afinal, não conheço nenhum inventor sério que esconde sua invenção e se recusa a responder simples perguntas, formuladas por mim e pelo Quinzinho que apenas discordamos da invenção e argumentação dele. Afinal, por que ele não defende sua invenção ?

Aliás, me recordo que Procópio do Valle, o Pai do Fila Preto, também incapaz de explicar e comprovar qual a “experiencia genética” que fez aparecer de uma hora para outra e magicamente em seu canil em Juiz de Fora, MG, o chamado “fila-preto” — fruto do cruzamento antiético de FB tigrado escuro com Dinamarquês-preto — ; também optou por se omitir e nada explicar quando escreveu seu livro sobre supostos FBs. Sugiro que meus leitores leiam no nº 42 do Jornal O FILA, datado de Maio/1983 o magistral artigo escrito pelo nosso querido Dr. Paulo Santos Cruz intitulado “Neste livro (do Procópio do Valle) a grande confissão da mestiçagem”.

Vejam as páginas deste artigo:

Nota: todos as edições do Jornal O FILA que são propriedade do CAFIB e foram editadas pelo fundador e jornalista Luiz Antonio Maciel estão disponível para seus membros via seu site http://www.cafibbrasil.com/ofila.html  . Sendo que os 7 primeiros números podem ser acessados livremente por não membros.

Sugiro também a leitura do meu artigo onde fiz a “autopsia” da mestiçagem chamada de “fila-preto”. Esta nova cor foi muito comercializada, rendendo assim muito dinheiro para seus criadores e foi muito registrada no CBKC-FCI, aumentando assim seu faturamento: http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fila-brasileiro-3.html . Imaginem que até um Consórcio de Fila Preto muito rico foi montado no Rio de Janeiro para exportar o “fila-preto”, o qual foi Graça a Deus e ao trabalho de convencimento do Tio Chico, desmontado e extinto. Vejam em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/7-Cao-Preto-x-Fila-Puro/fila-brasileiro-E.jpg e em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/7-Cao-Preto-x-Fila-Puro/fila-brasileiro-F.jpg .

O que voces — adoradores de “fila-preto – acham: Yandu tem fenótipo de FB ou de Dinamarquês ?

Aliás, sobre o chamado “fila-preto”, seguem duas frases antológicas:

Jose Souto Maior Borges, advogado fundador do CAFIB-Recife: “O fila-preto é a maior prova da mestiçagem”…

Paulo Roberto Godinho, jornalista e grande defensor do Fila Puro: “Nada é mais mestiço do que um fila-preto.

Nota especial: Desde 1975/6 Paulo Godinho sempre foi um grande defensor do Fila Puro. Apesar de ser um dos mais conceituados juízes de todas as raças do CBKC, de estar há décadas envolvido no meio cinófilo brasileiro, sempre defendeu o Fila Puro nas páginas da sua coluna semanal do Jornal do Brasil, na época um dos dois mais importantes jornais brasileiros e na Revista Animais & Veterinária, da qual era editor. Por isto sempre sofreu muita pressão, principalmente de Eugenio Henrique Pereira de Lucena, ex-presidente do BKC e, depois, do CBKC. Mas sempre resistiu bravamente. Tanto que em 2013 laçou seu magistral livro “Fila Brasileiro: um presente das estrelas”. Pesquise, estude e adquira em  ( HTTP://blogdopaulogodinho.blogspot.com ou pelo email paulogodinho@ique.com.br ). Meu querido Paulo, por sua defesa do Fila Puro receba minha eterna gratidão !

 

Fotos: Tio Chico e Paulo Godinho, também conhecido como “O Enciclopédia” devido a sua cultura prodigiosa e vasta memória… Grande colecionar de artistas como Volpi, Bruno Giorgi, Ique e de selos. É campeão de Boxe e Muay Thai, além de eximiu jogador de futebol de botões...

Concluindo:

A democracia também é o direito das pessoas terem ideias, sonhos, pretensões e realizarem invenções e experiências erradas:

Sendo assim, cabe aos meus leitores em última análise decidirem se a invenção do novo tipo canino chamado de  fila”-OFB trata-se apenas de uma “pretenciosa-viagem-egocêntrica” de mais uma experiência individualista e fake, de alguém que a todo custo pretende inserir seu nome na História do FB, mesmo que pela porta dos fundos.

Exemplifico o resultado prático desta NOVA EXPERIÊNCIA nas fotos dos cachorros abaixo VISTO QUE SÃO TODOS APRESENTADOS EM FACEBOOKS COMO SENDO DO NOVO TIPO OFB, mas que, para mim, mais se parecem com VIRA-LATAS:

Muito importante: Amigos/as, observem que na última foto acima se anuncia abertamente o cruzamento, isto é, a mestiçagem de cães de duas raças diferentes: FB e OFB. E toda esta grande confusão deve receber pedigree da SOBRACI !!!

Tendo postado estas fotos acima, selecionadas pelo inventor do OFB e seus poucos simpatizantes, pergunto aos meus amigos e amigas leitoras: voces não acham que este tipo de cachorro lembra muito mais um comum vira-lata, já que possui um delicado e frágil fenótipo; com sua cabeça pequena, leve, fina, triangular e não molossóide e não braquicéfala ; quase sem barbela e com seu corpo possuindo uma  estrutura frágil e franzina ?

Sendo assim, seguem minhas conclusões sobre as fotos dos OFBs acima:

  1. Logo, após dois anos de experiencias disfarçadas e com resultados não disponibilizados, com textos vagos, dissimulados, conflitantes e extremamente confusos, existente básica e somente no mundo virtual do Facebook, o inventor do “fila”-OFB, com a ajuda de uma adestrador e de um criador de Bandog brasileiro, chegou no tipo de cachorro acima !!!

Agora me respondam: estes cães acima parecem como o Fila Puro ou com vira-latas ?

  1. Afinal, qual a diferença entre os fenótipos dos cachorros OFBs acima, com o do vira-lata chamado de Bigu que fotografei numa fazenda no Sul de Minas Gerais ? E, ainda, dos outros três vira-latas fotografados respectivamente nos bairros de Botafogo e Leblon no Rio de Janeiro ? E na cidade de Cotia, São Paulo ? Seriam estes quatro cães vira-latas abaixo o elo perdido ou o aborígene ancestral ou o cão original do  “fila”-OFB ? Ou seriam apenas quatro simples vira-latas encontrados em qualquer localidade do Planeta Terra ? Bem, certamente estes quatro vira-latas não são da Família dos Molossóides nem braquicéfalos, assim como o OFB não é. Mas o Puro Fila é. Voce decide.

  1. Afinal, Bigu é um vira-lata DE e NA fazenda como muito bem definiu Quinzinho Liberato descomplicando esta enorme confusão criada pelo inventor do “fila”-OFB… Ou seria o elo perdido de um aborígene brasileiro, precursor e formador da origem do OFB, esquecido nos distantes rincões do interior brasileiro que deve ser resgatado para dar sua indispensável contribuição na fabricação do novo cão chamado de OFB ? Poxa, me poupem. Quanta tolice !!! Quanta confusão !!!

Mas, afinal, o que voce prefere ?

O novo OFB ou o Fila Puro do CAFIB que em maio próximo completará 43 anos de existência ?

Da minha parte continuarei preferindo o Fila Puro do CAFIB. Vejam abaixo alguns dos exemplares CAFIB:

Fotos acima: Canis Itanhandu, Boa Sorte e Quatis

Sinceramente, e com todo o respeito, de uma pessoa como eu que adora circo e mágica: penso que o “fila”-OFB, não passa de um bezerro de três cabeças ou de uma mulher-gorila: isto é, não existe como sendo o digno representante do tradicional, autêntico e original Cão de Fila Brasileiro de sempre. Ou seja, como sendo o FB criado há muitas décadas por José Gomes de Oliveira, Zezeca do Engenho, Pedrinho do Engenho, João Ebner, Paulo Santos Cruz, Willian Frederick Chalmers, Luiz Hermany e tantos e tantos criadores até os dias de hoje, tanto no CAFIB, na UNIFILA e até no CBKC-FCI.

O “fila”-OFB, conforme comprovado pelas fotos acima, mais lembra um simples vira-lata ou o Cão Sertanejo, também não reconhecido como raça pura pela SOBRACI que em nada, absolutamente nada, lembra, nem de longe, o nosso Verdadeiro Cão de Fila Brasileiro. Nem podem ser jamais considerados como sendo cães da Família do  Molossos nem como cães braquicéfalos !!!

Por toda esta lógica e comprovada narrativa acima, solicito mais uma vez encarecidamente que o inventor do “fila”-OFB desça humildemente do seu oco e pretenso pedestal e passe a chamar sua invenção de Boiadeiro Mineiro para que volte a haver coerência e harmonia na cinofilia nacional e, principalmente, entre os criadores de FB. Afinal, chega de confusão desnecessária !!!

Finalizando:

I – Tendo em vista que nos últimos meses o inventor do “fila”-OFB, vem atacando o CAFIB, seus métodos, sua Filosofia de Criação, seus exemplares e plantel — apesar do inequívoco e reconhecido sucesso mundial do CAFIB — e, ainda, atacando e modificando o pensamento até do Dr. Paulo Santos Cruz, tentado sempre desconstruir e reescrever de forma míope, equivocada e distorcida a Verdadeira História do FB e deste Clube, que foi o único que resgatou o FB da extinção e o preserva em sua pureza racial até hoje, penso que os membros do CAFIB deveriam se posicionar de forma muito mais contundentemente;

II – Tendo em vista que a última reunião de Diretoria do CAFIB realizada em 7/03/20, determinou sobre o “fila”-OFB: OFB: O CAFIB continuará sem se envolver. Mas seus membros poderão escrever artigos, que contradigam as tolices afirmadas sobre o OFB”, o Tio Chico entende que outros membros do CAFIB deveriam responsavelmente se pronunciar;

III – Sendo assim, chegamos à conclusão de que com referência ao “fila”-OFB temos infelizmente a obrigação de parafrasear o economista Pedro MalanNo Brasil o futuro com o OFB é extremamente duvidoso por tudo que foi pontuado acima e continua sem nenhuma resposta, explicação e comprovação e, para inventor do “fila”-OFB até seu passado e incerto, pois ele tenta a todo custo modificar e reescrever e confundir a Verdadeira História do Fila Brasileiro.

IV – Para mim, sinceramente, o OFB tem muito pirão e muito pouca carne… Tem muito blá-blá-blá e nenhuma consistência. Obviamente tem muito “Cegueira de Inventor”… E, assim como a Primeira Grande Mestiçagem, virou moda. E moda perigosa…

V – Entretanto apesar do fato do OFB não ser um Molosso e muito menos um cão com cabeça braquicéfala como determina seu próprio padrão e do Tio Chico não conhecer nenhum criador tradicional que compactue com estas novas teorias e tenha passado a criar fila”-OFB, abandonando sua criação do Fila Brasileiro original e de sempre, se alguém desejar fazê-lo que vá em frente e que tente ser feliz. Muito feliz !!! Mas, por favor, corrija o seu nome imediatamente para Boiadeiro Mineiro;

VI – Infelizmente não há vacina contra a mestiçagem. Bastaria haver apenas responsabilidade entre os criadores, que deveriam se desapegar dos seus egos inflados !!!

 

                         Portanto, meu eterno agradecimento ao CAFIB, seus fundadores, diretores, juízes e associados por terem resgatado o Cão de Fila Brasileiro da extinção. O CAFIB realizou na prática meu acalentado sonho do início dos anos 70. Agradeço especialmente aos três queridos  Dinossauros do CAFIB (D): a Airton Campbell, pela sua tenacidade, persistência, capacidade de criar e realizar estratégias e mobiliar pessoas; a Américo Cardoso pela sua perseverança, firmeza, garra, por seu profundo conhecimento teórico e prático de dezenas de raças caninas e sua capacidade de escrever textos magistrais; finalmente agradeço muito ao menos conhecido dos três Dinossauros: Luiz Maciel, que como nosso primeiro Secretário foi capaz de organizar e transformar o CAFIB num Clube (E), ser o responsável pela edição do sensacional jornal O Fila e, ainda, por ter conseguido que o Ministério da Agricultura reconhecesse oficialmente o CAFIB em 1980 como responsável no Brasil pela criação do Fila Brasileiro. Vejam esta longa e curiosa epopeia e saga em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/13.html .

(E) Falando em clubes, por onde anda SPFB, Anfibra, Unifila e o Conselho Brasileiro da Raça Fila Brasileiro do CBKC ?

O caráter, seriedade, perseverança, a doação incondicional ao FB  e os conhecimentos técnicos e históricos principalmente destes três fundadores do CAFIB, sobre a batuta do maestro Paulo Santos Cruz, sem dúvida salvou o Fila Brasileiro da extinção; criou, implantou e difundiu a Filosofia de Criação do CAFIB e fez com que o CAFIB chegue aos seus 43 anos intacto e íntegro. Ou seja, com um ano a mais que o CBKC, que só foi fundado em 1979, com todos os seus “filas-mestiços-aberrações-pretos”..

           Dinossauros fundadores do CAFIB Airton, Maciel e Américo, em 2020 na Reunião CAFIB  + Dinossaurinha Mariana, futura Presidenta

Agradeço muito a importantes cafibeanos da Velha Guarda dos anos 70 e 80 que ajudaram a transformar meu sonho de salvar o Fila Puro da extinção em realidade, ente eles: José Souto Maior Borges, Rose Campbell, Cleide Cardoso, Antônio Silva Lima, Luciano e Denise Gavião, Edna, Elisiane e Pedro Borotti, Roberto e Marilia Maruyama, Marilda Mallet, Jorge e Mariza Hino, Paulo Angotti, Jonas Iacovantuono, Sebastião Monteiro, Walter Novaes Nunes, Carlos Breno Moraes Celestino, Edmundo Contador Brandão, José Hamilton de Pereira, Iliano Pinto Ribeiro, José Gonçalves Franco Junior, Lineu Siqueira, Giovane Éder de Carvalho, Ernani Santa Rita, Cintia e Gerson Junqueira, Christopher Habig e a toda a turma do CAFIB-RIO que comigo realizaram 14 Expos na Cidade Maravilhosa – também conhecida como Capital Mundial dos “filas-mestiços” — Carlos Feijo, Vicencio Lomba Lima, Antonio Alvez Freire, Marilia e Augusto Canizza, Marilia Pentagna, Quinzinho Barroso, Evandro Ballesteros, Hélio Touriel;  assim como Jaime Pérez Mahuenda, fundador e diretor do CAFIBE-Espanha que como juiz do CAFIB diversas vezes julgou no nosso pais e muitas Expos do CAFIB realizou na Espanha e, ainda, minha querida criadora holandesa de FB Inês van Damme, que visitou o Brasil diversas vezes e é autora de um excepcional livro cuja foto da capa segue mais abaixo.  Não percam na página nº 124 abaixo deste livro uma triste síntese da mestiçagem nos USA e na Europa.

Nota:
Tendo em vista que Christopher Habig
é hoje, quase 42 anos depois, muito pouco conhecido pelos novatos em FB, — assim como por aqueles que não gostam de ler e estudar — apesar de ter tido atuação extremamente importante, creio ser muito relevante informar que Chris Habig foi um grande defensor do Fila Puro na Europa, tendo confrontado o BKC/CBKC e os miscigenadores do FB, principalmente por meio da revista Molosser Magazine. Chris Habig visitou o Brasil em 1983 — tendo recebido juntamente comigo a primeira GRANDE CONFISSÃO OFICIAL da mestiçagem assinada por Eugênio Henrique Pereira de Lucena, então presidente do CBKC (vide em  http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/10-Documentos-de-1980-a-1983/10-14.jpg ). Importante também realçar que em 1979 Chris Habig recusou o convite de Procópio do Valle, o “Pai do Fila-Preto”,  para escrever em seu livro (vide em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/9-Documentos-ate-1979/9_12/doc_6.jpg   e em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/9-Documentos-ate-1979/9_12/doc_7.jpg ) e em 1984 ciceroneou o Dr. Paulo Santos Cruz em sua triunfal visita à Alemanha em comemoração aos 30 anos do envio para aquele pais do primeiro Fila Brasileiro, criação do Canil Parnapuan (vide em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/11-Documentos-1984-ate/11-1.jpg , http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/11-Documentos-1984-ate/11-3.jpg , http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/11-Documentos-1984-ate/11-6.jpg e em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/11-Documentos-1984-ate/11-7.jpg )

Fotos:

  • 1978: Chris, Chico and Rolf Wilkens – Essen, Alemanha         
  • 1983: Chris e Dr. Paulo – Expo CAFIB-Campinas               
  • 1984: Revista Molosser Magazin e a visita do Dr. Paulo a Alemanha

Fotos:

  • Jaime dando seu depoimento para a TV CAFIB          
  • Inês dando seu depoimento para a TV CAFIB                     
  • O  excepcional livro de Inês                              
  • E sua arrasadora pág. 124           

(D) Com extremo orgulho informo aos meus leitores que eu sou o quarto Dinossauro do CAFIB…!!!

Chupa mestiçadores, criadores de mestiços e de vira-latas com pedigree !!! Rrsrsrs…

A propósito, pela primeira na minha vida assino um artigo (este) com o Título que recebi da Diretoria do CAFIB numa homenagem muito especial realizada para minha pessoa em 2008 na Expo do CAFIB de Quatis, RJ, e que me dá extremo orgulho: Pai do CAFIB. Leiam sobre esta homenagem que me emociona até hoje em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fotos/1835.jpg ;  http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fotos/1834.jpg ; e http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fotos/1833.jpg e nas fotos abaixo:

Agradeço ainda a minha queridíssima Mariana Campbell, que com sua enorme dedicação há anos é a alma e coração do CAFIB. Tenho certeza de que em muito breve nossa excepcional Secretária será nossa futura Presidenta… Vejam foto acima.

Agradeço também ao falecido jornalista Antonio Carvalho Mendes que por meio de sua coluna semanal do Jornal O Estado de São Paulo denunciava sistematicamente a mestiçagem no FB. Vide importante exemplo em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/9-Documentos-ate-1979/9-24.jpg , assim como sua participação em uma das Expos realizadas pelo CAFIB-Rio em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fotos/1839.jpg .

Nota: Logo, o Fila Puro e o CAFIB tinham mídia nos dois maiores jornais daquela época no Brasil: Jornal do Brasil e O Estado de São Paulo  !!! Além disto conseguíamos divulgação dos ideais do Fila Puro na TV Educativa, TV Manchete (hoje Rede TV), jornal Diário de Notícias — onde Tio Chico escrevia também semanalmente. Leiam como exemplo meu artigo sobre o Fila Brutus, Herói da Guerra do Paraguai, datado de Junho de 1876 em  http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/4-Documentos-de-1975-e-1976/4_12/materia.html — também no O Globo e diversas notas nas mais importantes colunas sociais do Brasil assinadas pelos famosos jornalistas Ibrahim Sued, Ricardo Boechat, Zózimo Barroso do Amaral e Hildegard Angel. Vejam muitas destas notas em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/16.html . Esta força do CAFIB na mais importante mídia do Brasil deixava Eugenio Henrique Pereira de Lucena, então presidente do BKC-CBKC e os principias mestiçadores muito apreensivo e temeroso… Pois o CAFIB sempre impôs receio e medo neste tipo de gente que mestiçava e falsificava pedigree…

Agradeço a Cintia Junqueira por há tantos anos cuidar da divulgação, Facebook e TV CAFIB, assim como ao Américo Cardoso Jr. por confeccionar, administrar e manter o site do CAFIB.

Mais recentemente agradeço também ao Quinzinho Liberato por todo grande incentivo e enorme apoio que tem me dado nos últimos anos e, ainda, a todos meus leitores pelos inúmeros emails de apoio e solidariedade enviados e a toda atenção dedicada ao longo destes dois últimos anos em que me opus veementemente e desnudei o “fila”-OFB. Afinal, este inventor a meu ver tem muito a comprovar e explicar. Isto é, precisa em muito melhorar sua pontaria a fim de esclarecer esta NOVA EXPERIÊNCIA E TESE que coloca mais uma vez em risco a Raça Fila Brasileiro, pois…:

 Posts:

  • CONFUSÃO = este cartaz que diz tudo   
  • Nota Verdadeira de R$ 200,00                     
  • Nota Falsa de R$ 200,00…

Conclusão: cachorro fake x vira lata x Fila Puro do CAFIB !!!

Bem meus queridos amigos e amigas, para encerrar, sinto muito que até hoje, decorridos quase 43 anos de quando fiz minha primeira denuncia em inglês diretamente para os principais executivos da FCI em 1978 (vide em português em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/8-Documentos-de-1978/8_14/materia.html  e em inglês em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/8-14/Page6.html ) e tantas outras denúncias como http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fila-brasileiro-rj-fotos.html , http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/30-24e.jpg  , http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/2008ate/Page6.html  ,

http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/2008ate/fila1/Page6.html , este centenário clube responsável pela emissão de pedigrees somente para cães de raça pura — ao qual CBKC é subordinado — jamais tenha se interessado em investigar a mestiçagem no FB, apesar de centenas de vezes seus juízes terem vindo ao Brasil para julgar. A FCI jamais se interessou em pesquisar a mestiçagem, investigar os canis denunciados como sendo de criadores de “fila-mestiços”, nunca se preocupou em comparar os planteis do CBKC com o do CAFIB, em nenhum momento se interessou em questionar as sólidas e consistentes denúncias do CAFIB e do Tio Chico, nenhuma vez entrevistou membros do CAFIB a fim de chegar as suas próprias conclusões sobre a Mestiçagem no FB. A FCI, apesar de ser um cartório canino que só pode registrar cães de raça pura absolutamente nada fez durante 43 anos, apesar de sempre ter faturado muito com o registro de cachorros mestiços no Brasil. Tenho a plena convicção de que se a FCI tivesse cumprido o seu papel Estatutário valido até 2015 de “…proteger o uso, a manutenção e a criação de cães de raça pura nos países onde a FCI tem um membro” , conforme determina o seu “Artigo 2 – Objetivos”, a mestiçagem no FB não teria se difundido no Brasil e no mundo. Por isto entendo que a FCI é a maior responsável pela existência na criação, no plantel e nos registros do CBKC de diversos tipos de cães mestiços, mas que possuem pedigrees de FB, apesar de possuírem fenótipos e temperamentos totalmente heterogêneos, tanto que foram apelidados pelos próprios criadores do CBKC de “fila-aberração”.

Sem nenhuma dúvida a FCI deve, no mínimo, um grande pedido de desculpas aos criadores de Fila Brasileiro no Brasil e no mundo.

Por isto só me cabe perguntar:

AFINAL, POR ONDE ANDA A FCI ???


Com um forte abraço a todos amigos do meu querido CAFIB e a todos meus queridos leitores, inclusive para o inventor do “
fila”-OFB — que recebe todos os meus artigos em seu endereço de e-mail pessoal — pois não o trato nem o considero como um inimigo, mas sim apenas como um adversário em ideias, já que entendo que sua nova experiencia certamente trará mais um dano irreparável e irreversível ao Fila Puro.

Assim sendo, esperando que o inventor do “fila”-OFB pare de inventar tanta confusão desta vez responsa as minhas simples e claras 80 perguntas e comentários contra o OFB constantes deste artigo, me despeço.

Abraços carinhosos a todos,

Chico Peltier – Pai do CAFIB.

Nota: como sempre fiz com todos os emails que enviei no passado, este também foi encaminhado primeiramente para os responsáveis pela FCI + CBKC Note: as I have always done with all emails sent in the past, this was also sent primarily to those responsible for FCI + CBKC