Post 687 – Tio Chico Informa nº 266 – O OFB está completando apenas um ano de existência. Sendo assim, segue Relatório Anual das principais incongruências desta infeliz nova tese e nova experiência chamada OFB. – Data: 15/10/19

Tio Chico Informa nº 266

O OFB está completando apenas um ano de existência.
Sendo assim, segue Relatório Anual das principais incongruências desta infeliz nova tese e nova experiência chamada OFB.

Desde 1978 port + ingles

Amigos e amigas do Fila Brasileiro (FB) e do CAFIB,

Nota Extremamente Importante nº 1:

Tendo em vista a importância deste Relatório Anual sobre o OFB e a atual segunda mestiçagem na Raça FB, este artigo foi enviado primeiramente por email para: SOBRACI (Sr. Osmir de Moraes Bastos); World Kennel UnionWKU (Sr. Igor Sulimov), Federação Canina do Mercosul (FECAM) e Associação Canina Argentina (ACA) pois os dois primeiros clubes são cartórios caninos responsáveis pela emissão de pedigree de cão de raça pura para o OFB, apesar da SOBRACI ter atestado expressamente para mim por email que este cachorro é proveniente do cruzamento (mestiçagem) de duas raças diferentes.

Simultaneamente foi também em cópia enviado para FCI (Srs. Rafael de Santiago, Gerard Jipping, Yves De Clercq e Raymond Triquet) e para o CBKC (Srs. Sergio Castro e Ricardo Torre Simões) pois estes dois cartórios caninos de forma sistêmica e institucional foram corresponsáveis pela primeira mestiçagem ocorrida na Raça FB.

No próximo mês de Novembro estará completando um ano que Marcelo Zuliani me denunciou a existência de uma confusa nova experiência de uma nova invenção de um novo tipo de cachorro denominado OFB.

Esta nova experiência poderia ter sido chamada de, por exemplo, Boiadeiro Mineiro, mas infelizmente seu inventor optou por também usar e copiar o nome “Fila Brasileiro” o que tem confundido criadores e prejudicado a criação e os criadores do original, tradicional e autêntico Fila Brasileiro de sempre.

Desde então diversos artigos contra esta nova experiência foram divulgados pelo Tio Chico para 1.200 endereços eletrônico em português e em inglês para criadores, juízes, dirigentes cinófilos e aficionados no Brasil e no exterior e, depois, postados no meu blog (https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/ ). Estes artigos foram assinados por mim, Joaquim Liberato Barroso (Quinzinho), Fabiano Nunes e Jonas Iacovantuono. Sendo que vale o registro de que Quinzinho escreveu 3 magistrais artigos que ele postou em seu Facebook (vide em https://www.facebook.com/Canil-Boa-Sorte-378735655473368/ ou em  https://www.facebook.com/Canilboasorte?fref=search&__tn__=%2Cd%2CP-R&eid=ARBQKNlLvVucguIKnfE39aBXEVkmmdVgyBMeQqUPMnl93tqKQs3VvxRPE6T-fPhJu9auyFe4YbK45C3n )  e depois eu também os divulguei e postei no meu blog. Todos estes artigos foram encaminhados por mim diretamente para o email do inventor do OFB. E, mais recentemente, para o email da SOBRACI, cartório de cães brasileiro similar ao CBKC que tem emitido os pedigrees de OFB e é presidida pelo Sr. Osmir de Moraes Bastos; assim como para seus parceiros no exterior: seu concedente conveniador  World Kennel Union (WKU), cartório de cães internacional similar a FCI que é presidida pelo Sr. Igor Sulimov e também para seus parceiros Federação Canina do Mercosul (FECAM) e Associação Canina Argentina (ACA).

Nota Extremamente Importante nº 2:

Apesar da SOBRACI  ter em 30/09/19 encaminhado um email para o Tio Chico reconhecendo que o FB é uma raça e o OFB outra, — apesar de que para o Tio Chico o OFB não passa de um novo tipo de cachorro ainda sem definição e fixação definida — este cartório, devidamente respaldado pela WKU, emite pedigrees de cão de raça pura para o produto (filhotes) provenientes do cruzamento de dois cães de raças e “tipos” diferentes. Para mim e para o Quinzinho este registro não tem outra definição a não ser mestiçagem e falsificação de pedigree, pois de duas raças caninas diferentes não pode nascer um cão de raça pura. Receio que SOBRACI e WKU tenham optado simplesmente por aumentar seu faturamento. Mas estes dois cartórios podem ter outra explicação. Infelizmente, questionados sobre este fragrante erro, nem SOBRACI nem WKU responderam nossas perguntas. A opção destes dois clubes pela omissão, silêncio e total falta de argumentos para defender suas emissões de pedigree para o OFB me é extremamente suspeita. Meus artigos e blog continuam abertos aos esclarecimentos destes dois cartórios, desde que façam o mesmo com meus artigo e os do Quinzinho. Para mim e para o Quinzinho esta é a maior incorreção e incongruência na criação do tal do OFB !!!

Vejam abaixo no post do Facebook de Quinzinho (Joaquim Liberato Barroso) um pedigree emitido pela SOBRACI onde o fruto do cruzamento de um FB do CBKC,  (Piaçu do  Córrego Negro),  cruzado com  um OFB  (Tarzan do Martalice)  nasce milagrosamente um OFB chamado de Baiúca  do  Caramonã ???!!!

B - Pedigree Sobraci

Por isto Quinzinho num de seus artigos perguntou e eu ressalto agora novamente  para a SOBRACI e para a WKU: Cruzando Pato com Ganso, nasce Pato ?

                 Além disto, como qualquer nova experiência esta pode também dar errada. Exatamente como deu as experiencias e mestiçagens realizadas contra o Puro Fila Brasileiro na década de 70 que foram lideradas por João Batista Gomes e Procópio do Valle. Notem a semelhança com a invenção do OFB, já que nesta primeira experiencia também optou-se pela mestiçagem e pela falsificação de pedigrees no antigo BKC e depois CBKC, mas sempre com o selo e aval de pureza racial da FCI. Logo me parece que SOBRACI e WKU estão repetindo 50 anos depois os mesmí$$imo$ erros cometidos por BKC, CBKC e FCI.

Desde novembro passado inúmeras perguntas pertinentes foram feitas ao inventor do OFB – sempre de forma respeitosa e educada — mas ele preferiu se omitir. Seria uma ótima oportunidade para ele defender sua nova invenção e tese, como qualquer inventor e pesquisador sério e ético teria orgulho de fazer, mas ele sempre preferiu se omitir. Aliás, exatamente como fizeram no passado João Batista Gomes que inventou e não foi capaz de sustentar a falsa tese do Fila Terceirense e de Procópio do Valle que também não sustentou a falsa tese inventada do Dogue de Force Rare. Aliás, Procópio teve a desfaçatez de escrever um livro de quase 400 páginas sobre o FB e não escreveu uma linha sequer sobre sua “obra-prima”: o malfadado “fila-preto”…

Muitas perguntas tem sido formuladas desde novembro do ano passado para o inventor do OFB, mas ele sempre se omitiu em responde-las. Entre muitas questões feitas, refresco sua memória:
– qual seria a origem do tal do OFB, passando pelo por ele alegado cão encontrado no Império Assírio / Fenício milhares de anos AC até um tal cachorro ibérico que  ninguém sabe do que se trata, do tempo do Brasil Colônia (1.600 DC), e do qual não se possuiu nenhum registro ter sido embarcado e chegado ao Brasil em caravelas ?

– o que seria um tal desconhecido, fantasioso e quimérico cão aborígene brasileiro ?

–  como explicar o fenótipo do OFB com sua cabeça leve e triangular (tão diferente do antigo Cabeçudo mineiro !!!) e seu corpo muito leve, diferente do Fila Brasileiro e da Família dos Molossóides ?

–  por que usar indevidamente o nome do Dr. Paulo Santos Cruz ? Para tentar sem sucesso avalizar e validar sua invenção e o fenótipo do OFB, mesmo tendo o próprio Dr. Paulo e  todos os juízes do CAFIB desde o início deste Clube terem sempre Reprovado os cachorros com fenótipos semelhantes ao do OFB ?

– por que usar fotos de FB de Classificação apenas Regular ou, quem sabe até, Reprovados para efeito de justificativa de comparação ?

– por que não apresenta dados concretos ou súmulas descritivas das características dos cães que utiliza e que também informem claramente seus nomes completos dos seus   proprietários e dos locais onde se encontram ?;

– por que não realiza nem exposições nem eventos públicos para que o grande público possa conhecer e avaliar sua invenção, preferindo sempre apenas o discurso muito teórico, imaginativo e virtual via o frio Facebook, enquanto o CAFIB realiza seus trabalhos publicamente às claras e também na prática, isto é, nas pistas e nos canis ?

– como um cruzamento realizado entre um cão da Raça FB com um cão do tipo OFB, ou seja, entre duas raças/tipos distintos, pode dar origem a um pedigree de cão de raça pura, como aliás atestou por email para mim a própria SOBRACI em 30/09/19 e demonstrado claramente no pedigree postado no Facebook do Quinzinho acima ?

– por que insiste em criar um cão virtual apenas no Facebook longe, muito longe da realidade pratica ?

por que nenhum criador antigo e tradicional de FB a passou a criar OFB ?

– porque se utilizada de adestradores profissionais de cães e de criadores de Bandog, que absolutamente nada tem a ver com o FB, para divulgar seus experimentos ?

– porque o inventor do OFB induz que esta nova tese e experiência começou alguns anos atrás quando, na verdade, começou para valer em Novembro passado ?

– porque o inventor do OFB abandonou sua criação de mais de 20 anos que chegou a ter Muito Bons exemplares de FB para criar um cachorro que mais se assemelha a um vira-lata ?

– teria sido devido ao fato do inventor do OFB não conseguir manter a qualidade do seu plantel de Fila Puro resolveu egocentricamente modificar não só a sua criação mas também o próprio FB ?

– e com sua egocêntrica “cegueira de criador” transformar o FB num cachorro de fenótipo frágil e de cabeça triangular que ele foi capaz de criar ?

– em quantos anos o inventor do OFB entende que conseguirá definitivamente fixar o tipo do fenótipo, do temperamento e do caráter desejado para o OFB ? Não deveria esperar esta fixação de tipo estar concretizada para somente então começar a vender seu novo produto ?

Vejam abaixo o que ocorreu com o Rastreado Brasileiro depois de 20 anos de seleção e  criação !!!

Inventar uma raça virtual no Facebook é muito fácil !!! Sendo assim, para que os analfabetos funcionais tenham ideia de como é difícil selecionar, criar, manter e perpetuar uma nova raça NO MUNDO REAL, relato o que ocorreu com o Rastreador Brasileiro (fotos abaixo), raça esta também brasileira que na década de 50 o cinófilo Oswaldo Aranha Filho desenvolveu para fins de caça. Pois bem, depois de quase duas décadas de trabalho e não apenas de um confuso único ano como é o caso do OFB, Oswaldo Aranha chegou a um cão de tipo fixado que reunia quase todas as qualidades desejadas quando iniciou e definiu seu objetivo. Entretanto, em 1973 uma epidemia de piroplasmose e uma intoxicação por excesso de carrapaticida matou 39 cães do plantel de Oswaldo Aranha. Devido a este fato, após uma reunião em 1974, a raça foi considerada extinta pelo BKC. Notem que após 20 anos de trabalho o Oswaldo Aranha Filho conseguiu reunir apenas 39 cães que ele considerava como sendo Verdadeiros Rastreadores Brasileiros !!! Mas no caso do OFB que foi inventado ontem seu inventor já a considera uma raça fixada e eterna… E a vende como cão de raça pura !!! E a SOBRACI / WKU emite também pedigrees de cão de raça pura !!!

C - Rastreador Brasileiro

E notem que Osvaldo Aranha Filho não era um simples criador qualquer. Era um influente e rico político e diplomata brasileiro que ganhou destaque nacional em 1930 durante a Era Vargas. Ele é conhecido na política internacional por ser um dos grandes responsáveis pela criação do Estado de Israel como chefe da delegação brasileira na ONU e presidente da Assembleia Geral da ONU em 1947 e chegou a ser nomeado para o Prêmio Nobel da Paz em 1948. Entenderam agora por que na minha opinião meia dúzia de cachorros raquíticos que não contam com o apoio de nenhum criador tradicional de FB, que mais lembram o fenótipo de um vira lata e, ao contrário, conta com a ajuda de adestradores profissionais de cães e criadores de Bandog, não pode chegar a lugar nenhum, salvo criar confusão e mestiçar um pouco mais a Raça Fila Brasileiro ?

Finalizando:
1 – Informo que todas as afirmações contidas neste Relatório Anual encontram-se postadas publicamente em meu blog acompanhadas de centenas de fotos  e foram encaminhadas diretamente para o email ao inventor do OFB. Além disto, alertas e perguntas mais recentes foram encaminhadas também diretamente para o email a SOBRACI e da WKU da Ucrânia. Mas ambas permanecem infelizmente omissas. Exatamente como sempre se mantiveram a BKC. CBKC e FCI. Mas sempre faturando…

2 – O fato concreto é que os criadores que optaram por seguir a Filosofia de Criação do CAFIB, que em maio próximo completará 42 anos de árduo trabalho em prol do Fila Puro, obtiveram sucesso em sua criação, como comprovo abaixo pelas fotos do plantel de Daniel Balsas, criador do CAFIB Uruguai. Apesar da distância Daniel estudou muito nos jornais O FILA do CAFIB, nos artigos do Tio Chico, se aplicou e formou um excelente plantel. Daniel iniciou sua criação com “filas-mestiços” que apesar disto possuíam pedigrees de FB emitidos pelo CBKC-FCI. No final dos anos 80 conheceu o CAFIB e adquiriu Filas CAFIB principalmente dos Canis Ibituruna, Alto Quatis e Amparo.  Mais tarde fez uma parceria com  Carlos Eduardo “Pipico” Gonçalves do Canil Borghetto situado no Rio Grande do Sul, que também havia começado sua criação com alguns “filas-mestiços” . Ou seja, Daniel ao contrário de outras pessoas que se acham “professores de facebook” mas não passam de analfabetos funcionais e muitos outros que apenas tem despeito e inveja do sucesso do CAFIB, por ser o único clube que resgatou o FB da extinção e o preserva em sua pureza racial desde 1978, também começou errado, admitiu o erro e hoje com a ajuda do CAFIB passou a criar o Verdadeiro Fila Brasileiro Puro de sempre e possui o ótimo e homogêneo plantel abaixo:

D - Plantel Daniel Balsas - 1E - Plantel Daniel Balsas - 2

Então, e agora ? O que voce deseja criar ?

Ingenuamente o tal do OFB com pinta de vira-lata ou conscientemente o Fila Puro do CAFIB ?

Abraços para todos, Chico Peltier.