Post 670 – Tio Chico Informa nº 258 – Mais um excepcional artigo assinado pelo criador e articulista Joaquim (Quinzinho) Liberato Barroso continuando a demonstrar as incongruências existentes na frágil tese e nova experiência chamada de OFB. – OFB, MOSTRA A SUA CARA- Seria o OFB a Segunda Grande Mestiçagem contra a Raça Fila Brasileiro ? – Data: 4/09/19

Tio Chico Informa nº 258

Mais um excepcional artigo assinado pelo criador e articulista Joaquim (Quinzinho) Liberato Barroso  continuando a demonstrar as incongruências existentes na frágil tese e nova experiência chamada de OFB.

OFB, MOSTRA A SUA CARA

Seria o OFB a Segunda Grande Mestiçagem contra a Raça Fila Brasileiro ?

Amigos e amigas do Fila Brasileiro (FB) e do CAFIB,

Segue abaixo o mais recente artigo de Joaquim (Quinzinho) Liberato Barroso postado nos seus Facebooks

https://www.facebook.com/Canil-Boa-Sorte-378735655473368/ e https://www.facebook.com/Canilboasorte :

Joaquim Liberato Barroso

31 de agosto às 20:36

O OFB MOSTRA SUA CARA

“Mostra a tua cara”, parte do refrão da notória canção “Brasil” (composição de Cazuza, George Israel e Nilo Romero), imortalizada por Cazuza no CD “Ideologia” de 1988, se consolidou como uma espécie de mantra da indignação dos brasileiros frente às visíveis tramóias políticas que se já se avistavam em nosso país, naquele final dos anos 80. Pelo que assistimos desde então foi, no mínimo, profético.

Em nosso mundo do Fila Brasileiro, nos anos 70 e 80, também nos indignamos com o crime da mestiçagem, deliberada e ampla à Raça, personificada que foi em seus ícones maiores João Batista Gomes (mestiçagem com Mastiff Inglês, o “mastifila”) e Procópio do Valle (Mestiçagem com Dogue Alemão preto, o “fila preto”). À nós, Canil Boa Sorte, essa indignação quase nos custou uma punição, por parte do BKC, simplesmente por termos participado de exposição de clube tido como “dissidente”, entendendo-se a alcunha de “dissidente” como o que se opunha ao crime de mestiçagem do FB (no caso,o CAFIB). Por tradição, ou legado familiar, o Canil Boa Sorte se opõe a toda e qualquer atitude que venha a agredir ou desrespeitar, não só à Raça em si, mas qualquer linha que fuja da lisura, honestidade ou bons princípios na Cinofilia. Como tudo sempre foi muito transparente por aqui, creio ser desnecessário listar nomes ou eventos que comprovem essa assertiva.

A (infeliz) lembrança do ocorrido em décadas passadas se faz necessária pelo fato de estarmos atualmente sob assalto à nossa Raça exatamente igual àquele, ou seja, um projeto, e seu grupo, sob discurso de resgate ou defesa da Raça, se vale do desconhecimento e inexperiência de muitos para implementar iniciativas de caráter exclusivamente ególatra cuja mestiçagem é a principal via escolhida, quando na verdade mestiçar, todos sabemos, É A SENTENÇA DE MORTE PARA QUALQUER RAÇA PURA E NUMERICAMENTE ATIVA. Me refiro, novamente, ao “Projeto Original Fila Brasileiro – OFB”.

Em postagens anteriores tratei de apontar as inconsistências e anacronismos do OFB, indicando suas falhas em termos históricos, técnicos, conceituais, apontando para sua feroz, e controversa, campanha midiática e já alertando para seu NÍTIDO VIÉS MESTIÇADOR, o qual só encontra amparo em seus idealizadores e em um pequeno grupo de desavisados que se rendem à seu discurso eminentemente falacioso. A triste história dos anos passados, infelizmente, se repete e, ao que parece, não foi devidamente compreendida. O aprimoramento, melhora ou manutenção de qualquer Raça se dá com um criterioso trabalho genético, conduzido em rigoroso ambiente de criação e seleção, onde controles de origem de matrizes/padreadores e a avaliação dos resultados dos acasalamentos são imprescindíveis, além do descarte dos exemplares indesejáveis e não condizentes ao Padrão Racial. Em hipótese alguma por UMA NARCISA MESTIÇAGEM.

Agora, vejo-me novamente instado a manifestar minha indignação e repúdio às premissas e métodos do OFB, porquanto observo cópias de postagens que recebi de vários criadores (anexas à esta publicação), compartilhando também suas aversões à explícita agressão que o OFB e seus adeptos estão a promover ao Fila Brasileiro, com o uso do execrável método da mestiçagem, que quase levou a Raça à extinção e de tristíssima memória a todos os criadores sérios de FB. Em seu mundo de “realidade fantástica” o OFB propõe descriminalizar, sem pudor algum, as fake news e a mestiçagem ao Fila Brasileiro. Isto tudo à luz do dia, à vista de todos. E ainda tem gente que aplaude e ”curte”…..

A boa notícia que se vê nessas recentes postagens é que apoiadores de primeira hora do OFB, contudo com alguma visão da Raça, começam a vislumbrar o engodo em que se constitui o projeto, já se posicionando como críticos aos ardis que ele apresenta e mostrando que o Fila Brasileiro ainda conta com algum caráter na criação e em sua defesa. Por outro lado, alguns outros neófitos, que ainda se vêem encantados pela “casta” retórica “colonial” e “aborígene” do projeto, ainda insistem em apresentar justificativas às suas atitudes que, senão risíveis, são completamente descabidas. Não se aperceberam do prejuízo que estas podem causar ao FB, nem do mico que estão a pagar repetindo-as. Caso contrário, se conscientes do descabido projeto, tornam-se cúmplices de perniciosa iniciativa, sendo que serão sempre lembrados e cobrados posteriormente por tal agressão gratuita e inconsequente, como ainda o são João Batista Gomes, como o “Pai do mastifila” e Procópio do Valle, como o “Pai do fila preto”.

É sabido que o Brasil passou por tempos insólitos e difíceis, onde a propagação das falcatruas de todas as espécies, durante muito tempo, fez com que surgisse uma aparente indiferença geral aos malfeitos pela população, uma espécie de anestesia coletiva por conta da banalização da picaretagem e um sentimento de total impotência em combatê-la. A vigarice parecia ter-se institucionalizado de vez Todavia, eis que surge a Operação Lava-Jato, que nada mais foi do que o resultado de um forte movimento de indignação da pessoas, manifestando claramente o sentimento de repulsa ao que se via, sentimento este que passou da latência à ação e atitude e se tornou o pontapé inicial na mudança de rumos do nosso País. O povo realmente mostrou a sua cara

Frente ao que se observa no Fila Brasileiro de hoje, notadamente ao trabalho executado pelo OFB, penso que talvez necessitemos de movimento semelhante. Hora daqueles que realmente têm os tão propalados “compromisso e respeito com a Raça” mostrarem suas caras.

Parabéns àqueles que já atentaram para essa necessidade, saíram da latência e deixaram suas zonas de conforto, posicionando-se com firmeza contra essa repetição daquilo que já vimos, e não gostamos nada. O Fila Brasileiro os saúda!

Joaquim Liberato Barroso / Titular do Canil Boa Sorte

Valença, 31 de Agosto de 2019

Nota: leiam o primeiro artigo mencionado no titulo acima de Joaquim (Quinzinho) Liberato Barroso  em https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2019/04/17/post-635-tio-chico-informa-no-241-mais-um-excepcional-profundo-e-cristalino-artigo-assinado-por-quinzinho-liberato-demonstrando-a-subversao-e-a-falacia-existente-na-teoria-do-ofb-data-17-04-1/ e o segundo em https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/2019/07/03/post-654-tio-chico-informa-no-248-mais-um-excepcional-artigo-assinado-pelo-criador-e-articulista-joaquim-quinzinho-liberato-barroso-continuando-a-demonstrar-as-incongruencias-existentes/

Abraços, Chico Peltier.

Anúncios