Post 660 – Tio Chico Informa nº 252 – Tio Chico e a liberdade de expressão e o direito de criticar – Data: 17/07/19

Tio Chico Informa nº 252

Tio Chico e a liberdade de expressão e o direito de criticar

Amigos e amigas do Fila Brasileiro (FB) e do CAFIB,

Iniciei minha criação de FB em Janeiro de 1974. Em meados de 1975, observando que cada um dos meus três cães possuíam um tipo diferente de cabeça (vide abaixo)

Canil Cafibra

achei este fato muito estranho, ainda mais porque a cabeça é a parte do corpo que mais define uma raça. Sendo assim, não fiquei passivo, preguiçoso e desinteressado como a maioria dos brasileiros que aceitam qualquer explicação e qualquer nova tese marqueteira… Não concordando com as  explicações insatisfatórias que me davam, corri atrás, pesquisei, estudei e cheguei aos mestiçadores. Me infiltrei no meio deles, descobri seus métodos, procedimentos e, infelizmente, a aceitação tácita do então BKC-FCI. Me documentei e passei a denunciar a mestiçagem principalmente junto a Eugenio Pereira de Lucena, presidente do então BKC. Denunciava absolutamente sozinho. Não tinha nenhum parceiro. Fui muito ameaçado e caluniado. Muitos criadores daquela época desconheciam ou não acreditavam na prática da mestiçagem, enquanto que outros tinha muito medo de se exporem e de se insurgirem principalmente contra os poderosos “criadoresJoão Batista Gomes, defensor e inventor do Fila-Mastiff e Procópio do Valle, defensor e inventor do “fila-preto”. E tinham mais medo ainda do BKC, lembrando que na década de 70 o rigor e punições eram muito severas e “ditadurial”.

Desde então passei a denunciar constante e veementemente a mestiçagem que quase levou o Fila Puro à extinção. Estas minhas denuncias tinham apenas dois objetivos: com uma visão ampla, preservacionista e ecológica preservar o Fila Puro e, ainda, evitar que outros criadores comprassem “filas-mestiços” com pedigree, pensando que estavam adquirindo Fila Puro. Ou seja, que estes não fossem enganados como eu fui. E o Fila Puro fosse salvo !!!

Nos anos seguintes a atuação do então BKC e imediatamente depois pelo seu sucessor CBKC, que foi fundado apenas em 1979, mas sempre com o selo de pureza racial da FCI, a atitude destes clubes para com a mestiçagem se caracterizou sempre pela aceitação sistêmica e institucional. Sempre conivente e faturando muito com a emissão de milhares de pedigrees !!!

O primeiro a me escutar e dar espaço foi o jornalista Paulo Godinho na revista Animais & Veterinária onde fiz minha primeira tímida denuncia (vide meu artigo de Março/1976 em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/4-Documentos-de-1975-e-1976/4_5/materia.html ) e depois no Jornal do Brasil. No início de1976 convenci o Dr. Paulo Santos Cruz a retornar à cinofilia e ao FB (vide no Jornal do Brasil em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/4-Documentos-de-1975-e-1976/4-17.jpg ). Em 1978 o CAFIB foi fundado, sendo o único responsável por ter resgatado o FB da extinção e o preservar até hoje em sua pureza racial. Sou eternamente grato aos fundadores e membros do CAFIB por terem realizado na prática o que eu sonhei em teoria !!!

Pois bem minhas queridas amigas e amigos do FB e do CAFIB, desde 1975 escuto analfabetos funcionais de todos os níveis alardearem que vão me processar…

E lá se vão 45 anos…

No ultimo dia 10, lendo o jornal O Globo, li estas duas notícias que seguem abaixo e me lembrei destes analfabetos funcionais que ao invés de criarem Fila-Puro acham que vão resolver o problema da mestiçagem existente dentro de seus canis processando, caluniando, ofendendo e xingando o Tio Chico, se esquecendo da liberdade de expressão e do direito de criticar. Nem são capazes de notar que meu site e blog são de cunho educacional e que uso fotos classificadas como postadas “sem restrição”…

O Globo -10/07/19

GloboSugiro que leiam e aprendam mais em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fila-brasileiro/index.html . E passem a criar o Fila Puro do CAFIB…

Concluindo: penso que o Fila Brasileiro deve ser discutido nas pistas, nas Exposições e com argumentação sólida, respeito e educação nos clubes, cursos, sites, blogs e facebooks.

Abraços, Chico Peltier.

 

Anúncios