Post nº 124 – Perguntem ao Tio Chico nº 53 – O cão preto desta foto seria aprovado numa AFT do CAFIB e aceito no plantel do CAFIB? Leia abaixo as análises dos seguintes juízes do CAFIB: Luciano Gavião, Airton Campbell, Jonas Iacovantuono e Fernando Zanetti – Enviado em 9-09-13

Perguntem ao Tio Chico nº 53

O cão preto desta foto seria aprovado numa AFT do CAFIB e aceito no plantel do CAFIB? Leia abaixo as análises dos seguintes juízes do CAFIB: Luciano Gavião, Airton Campbell, Jonas Iacovantuono e Fernando Zanetti.

Foto fila-preto com sitação do Harrisson

Meus amigos e amigas, continuando com as nossas respostas…

174. Tio Chico, voce acha que o cão da foto abaixo seria mesmo aprovado numa Análise de Fenótipo e Temperamento do CAFIB e, assim, seria aceito no plantel do CAFIB, conforme li numa recentemente e “SINGULAR” postagem num Facebook que afirmava: E ainda falam por ai que não existem Filas pretos típicos. Pintem este fila de dourado, cinza Jaguara e iria valer uma fortuna no Cafib…”. Voce concorda com esta afirmação?

Resposta: NÃO.

Este cachorro jamais seria APROVADO numa Análise de Fenótipo e Temperamento do CAFIB, pois mesmo numa rápida e superficial avaliação deste cão e, ainda, mesmo que baseado apenas nesta foto, segundo cinco juízes do CAFIB, entre eles, Luciano Gavião, Airton Campbell, Jonas Iacovantuono e Fernando Zanetti as seguintes características deste cachorro não se enquadram no que determina o Padrão do CAFIB para a Raça Fila Brasileiro:

Ou seja, este cachorro preto seria Reprovado numa Análise de Fenótipo e Temperamento do CAFIB por apresentar atipicidade em relação ao Padrão Cafib, além de apresentar cor preta ardósia .

1. Rápida e superficial análise do juiz do CAFIB, Airton Campbell:

Não gosto de fazer análise por fotos porque esta fica muito limitada e pode conduzir a alguns erros, mas atendendo a pedido do Tio Chico vamos lá :
Figura atípica e quadrada. Deveria ser retangular. A pele do pescoço ao invés de formar barbelas paralelas forma papadas, típicas do Mastim Napolitano.
A cabeça é muito atípica também. Crânio arredondado. Focinho mais profundo do que comprido. Stop muito acentuado. Rima labial em V invertido. Olhos muito fechados. Expressão típica de Mastim Napolitano.

Angulações dianteiras muito abertas e ombros deslocados para a frente resultando em falta de antepeito. Angulações traseiras regulares, mas um pouco abertas. Deveria destacar mais os joelhos. A linha inferior deveria ser paralela ao solo com esterno de bom comprimento. O tórax forma uma curva originando o tórax de rede típico do Mastim Napolitano. Bainha do pênis exageradamente grande e pendente. Nunca tinha visto defeito da bainha tão acentuado.
Por foto não é possível analisar características importantíssimas na Raça Fila Brasileiro constantes no Padrão CAFIB tais como: movimentação a passo de camelo com gingado, fundamental no Fila; ojeriza a estranhos,outra característica única na raça Fila Brasileiro; temperamento, pois trata-se de um cão de guarda e sistema nervoso, muito importante e, que sendo bom, vai resultar num cão equilibrado e seguro.
Este cão seria sem dúvida Reprovado numa Análise de Fenótipo e Temperamento do CAFIB e esta muito mais próximo de um mau exemplar de Mastin Napolitano.

2. Rápida e superficial análise do juiz do CAFIB Jonas Iacovantuono:

Este cão é “lindo”, mas não é Fila, nem Mastiff, nem Mastin. Mas com certeza é bem criado. Mas vamos ao que interessa, analisá-lo por meio desta foto, coisa que não me agrada, mas como este caso é tão saliente, vamos fazê-lo.
Figura: é  quadrado. Não possui a tipicidade Fila. Apresenta papada e não barbelas simétricas. Possui Rima Labial em V invertido; Focinho muito profundo não determinando as linhas anterior e inferior; expressão de enfado com olhos muito amendoados; crânio arredondado com parótidas inchadas ( lado direito na foto). Ou seja, este belo animal não é Fila a começar pela COR PRETA. Gostaria de vê-lo para poder emitir parecer mais técnico. A foto nos dá referência, mas creio que o animal trás outras questões fora da tipicidade. Devido a cor não dá para determinar, mas parece que a trufa ocupa todo a frente do focinho. A linha inferior é ascendente (aceitável) devido o externo curto. O animal foi bem colocado para a foto, mas fica claro que é curto (quadrado). Observando com mais atenção a foto, o cão é baixo apesar de não possuir tronco muito profundo. Ou seja, lembra muito o aspecto morfológico do Mastin Napolitano.

 Foto fila-preto com sitação do Harrisson

3. Rápida e superficial análise do juiz do CAFIB, Fernando Zanetti:

Amigos, ha pouco recebi a foto acima com um incompetente e singular comentário que tenta induzir criadores incautos ou sem o devido conhecimento da Raça Fila a equiparar o fenótipo deste cão ao de um Fila Brasileiro Puro de criação do CAFIB.

Incompetente, pois se trata de um comentário de um neófito e de um leigo sem olhos e sem cultura cinófila para analisar corretamente e perceber as evidentes presenças  neste cachorro de características provenientes de outras Raças diversas à Raça Fila Brasileiro, que se encontram claramente externadas neste cão, como veremos a seguir.

Como  o autor desta postagem sabe ou deveria saber, a cabeça é o principal identificador de uma Raça. A cabeça em questão mostra evidente presença da Raça Mastim Napolitano, bastando para tanto olharmos  para o formato de seu crânio. Alem disto, visto de lado,  apresenta-se arredondado, assim como em suas laterais, em formato de bola, com as parótidas bem marcadas; enquanto que o crânio do Fila Brasileiro tem sua linha levemente arqueada. Falta-lhe ainda a devida protuberância do occipital, enquanto que no Fila Brasileiro esta é uma característica marcante. Seu stop é marcado, enquanto que no Fila Brasileiro este é quase que imperceptível. Seus olhos são pequenos, quase que fechados e com seu canto externo nitidamente mais baixo que o canto interno, tão próprio e encontrado no Mastin Napolitano; enquanto que no Fila Brasileiro os olhos tem o tamanho médio e amendoado, sendo o focinho curto e nitidamente em contraste com o crânio. O focinho parece estreito, estando o nariz ocupando toda a frente do mesmo,  com muita profundidade  (lembrando mais uma vez o Mastin Napolitano) e com uma rima labial  em angulo agudo; enquanto que no Fila Brasileiro o focinho tem seu comprimento praticamente igual ao do crânio, com curvas  bem convexas  e de profundidade moderada e proporcional ao seu  comprimento. Falta ainda a este cão BARBELAS bem definidas. O cão desta foto  nitidamente demonstra estar o trem dianteiro deslocado para frente e postado sob o pescoço e interferindo com a linha do antepeito, alem de ser mal angulado, deixando a ponta dos cotovelos (oleocranio) sem apoio. Sua linha inferior deveria ser paralela ao solo e seu esterno é curto e sua aba do flanco  mais desenvolvida.

Como pode-se ver,  em nenhum momento utilizei o item do Padrão CAFIB “cor” como expoente de comprovação de miscigenação. Portanto, de nada adiantaria pintar este cachorro de qualquer cor que ele continuaria com o FENOTIPO  ATIPICO à Raça Fila Brasileiro segundo o padrão CAFIB. Sendo assim,  antes do responsável por esta postagem, fazer afirmações de má fé, levianas ou totalmente carentes de conhecimento cinófilo, que este pseudo-criador procure estudar, ler um pouco mais e aprender sobre  o verdadeiro  FENÓTIPO RACIAL  do Fila Brasileiro do CAFIB, alem de educar seus olhos a fim de separar o  joio  do trigo. Isto é, os cães atípicos e os mestiços dos Filas Puros.

4. Rápida e superficial análise do juiz do CAFIB, Luciano Gavião:

Figura quadrada, parecendo até retangular devido as pernas muito curtas. Cabeça, aparentemente abaulada, c/ curvas até nas parótidas, occipital deveria ser aparente; stop aparentemente pouco acentuado. Orelhas deveriam ser mais compridas, inserção um pouco alta, borda inferior muito arredondada. Olhos semi cerrados, dando a expressão de enfado. Focinho mais profundo do que o comprimento, sem curvas convexas, excesso de lábios superiores, um pouco curto em relação ao crânio. Excesso de comissura labial e bordos não são serrilhados.

Rima labial em V invertido, linha anterior incorreta. Nariz da mesma largura do focinho, dando a impressão de focinho fino.

Pescoço curto e grosso, desprovido barbelas, c/ linha superior reta. Tórax aparentemente profundo em função das pernas curtas. Linha Superior selada ( côncava ), muito ascendente, dando garupa alta e curta.

Linha Inferior em curvas opostas ( convexa a do tórax e côncava a do abdômen ),externo curto e não paralelo ao chão, excesso de bainha peniana ( prepúcio ).

Aprumos ruins, falta curvatura nos dedos e os mesmos apresentam-se abertos. Angulações dianteiras, ombro muito para a frente, metacarpos deveriam ser um pouco menos inclinados, resultando em aprumos ruins.

Angulações traseiras ruins, pernas c/ poucas curvaturas, dando-se a impressão que falta musculatura na

parte de trás da coxa.

Cor:  desqualificado por apresentar a cor preto ardósia.

5. Rápida e superficial análise de um juiz do CAFIB que tem horror a Facebook e me pediu para nem ter seu nome citado:

“Chico, este cão trata-se um cachorro tão atípico à Raça Fila que prefiro nem perder meu tempo analisando-o com base no Padrão do CAFIB. Só para corrigir esta singular frase que foi escrita por alguém extremamente mal informado e postada neste Facebook logo abaixo da foto em questão, a reescrevo: “SE PARA ESTE CÃO SER ACEITO COMO FILA DO CAFIB, FALTA SÓ A COR, PENSO QUE SEJA UM PÉSSIMO EXEMPLAR A SER EXCLUIDO DE NOSSO PLANTEL. LOGO, SE PINTAR DE AMARELO, NÃO FALTA NADA!”.

Concluindo:

a) Logo, mesmo que estas cinco Análises dos juízes do CAFIB tenham sido feitas baseadas em foto e, ainda, de forma rápida e superficial, este cachorro encontra-se totalmente fora do que define como sendo um Verdadeiro Cão de Fila Brasileiro o Padrão do CAFIB;

b) Sendo assim, baseado nas Análises acima, este cachorro, jamais iria “…valer uma fortuna no Cafib…” como redigido erradamente no Facebook;

c) Se o autor desta postagem pretende induzir conscientemente e de ma fé criadores ao erro ou, apenas, trata-se de mais um que gosta de escreve superficialmente, mas desconhece o que determina e dispõe o Padrão do CAFIB, realmente não sei…

d) mesmo assim, meu blog esta a disposição deste singular senhor para fazer seus comentários técnicos, educados, construtivos e com argumentos claros sobre este cachorro preto versus o Padrão CAFIB para o Fila Brasileiro.

e) este cachorro da foto pode ser Campeão pelo Fila-CBKC ou até mesmo Campeão Mundial pela FCI, mas no CAFIB seria simplesmente REPROVADO. E não apenas pela sua cor, mas sim por um conjunto de características atípicas à Raça Fila, estando portando em desacordo com o Padrão Cafib.

g) Finalizando e, como sempre de forma construtiva e educada, recomendo a leitura do excepcional artigo escrito por Dr. Paulo Santos Cruz, Mestre de Criação do CAFIB e mundialmente conhecido pelo título de “Pai da Raça Fila” datado de Dezembro-1.978 e publicado no Jornal O FILA nº1 e  intitulado “Como distinguir um Fila Puro de um Mestiço” clicando em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/8-Documentos-de-1978/8_30/materia.html , onde os interessados poderão aprender sobre as características impregnadas na Raça Fila pela mestiçagem.

h) Portanto, já que este cão preto jamais fará parte do plantel do CAFIB, vamos mandar de presente para o autor desta singular postagem o recém criado Selo da Tolice”:

 Foto Errar e Umano...

Note: as I have always done with all emails sent in the past, this was also sent primarily to those responsible for FCI (from Belgium) + CBKC; and also to FCI (from Spain)

Nota: como sempre fiz com todos os emails que enviei no passado, este também foi encaminhado  primeiramente para os responsáveis pela FCI (da Bélgica) + CBKC; e para a FCI (da Espanha). 

Obrigado a todos, Chico Peltier.

Anúncios