Post 36 – Tio Chico Informa nº 17 – Unifila e o “fila-preto” – enviado 30/08/12

Tio Chico Informa nº 17

Amigos,

Recentemente perguntei ao Marcus Flávio Vilasboas Moreira, presidente do UNIFILA, se ele saberia me informar se existiria algum “fila-preto” no plantel do Unifila. Pois bem, devidamente autorizado pelo Marcus Flávio, segue abaixo e na íntegra a sua franca e objetiva resposta para o conhecimento de todos voces:

De: Marcus Flávio Vilasboas Moreira
Enviada em: segunda-feira, 27 de agosto de 2012 12:18
Para: fbcp2009@uol.com.br
Assunto: RE: pergunta

Meu amigo Chico,
Posso lhe garantir com toda certeza que nunca existiu cão com essa cor de pelagem no plantel da UNIFILA.
A cor preta não é reconhecida como típica para o nosso padrão Paulo Santos Cruz.
Logo, todos os exemplares que tiverem essa cor são considerados atípicos e mestiços.
Tenho certeza que nos meus 17 anos de criação do Fila Brasileiro puro, nunca conheci um “Fila Preto” originário dos criadores mineiros (UNIFILA).
Prova disto, que nas 9 Exposições Nacionais da UNIFILA realizadas anualmente desde 2003, e em diversas outras exposições, eventos e encontros organizados por nós, nunca apareceu algum mestiço “Fila Preto”.
Tenha certeza, que a UNIFILA trabalha pelo aprimoramento, propagação e pela preservação do verdadeiro Fila Brasileiro, assim como você e o CAFIB fazem.

Um forte abraço! Felicidades!
Marcus Flávio Vilasboas Moreira/ Presidente da UNIFILA – UNIÃO DE CRIADORES E SELECIONADORES DO FILA BRASILEIRO.

………………

Agradecendo o posicionamento transparente do Marcus Flávio, concluímos:

1. No primeiro artigo que se tem noticia sobre a Raça Fila datado de 1.942 e escrito por João Laraya ( http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/3-Documentos-ate-1974/3-1.jpg ), portanto, antes de Paulo Santos Cruz e do CAFIB, não é sequer mencionada a possibilidade da coloração preta na Raça Fila;

2. Durante o início da década de 70, justamente quando se iniciou a mestiçagem na Raça Fila, começaram a “serem inventados” s assim chamado “fila-preto”;

3. No nº 25 da Revista Animais & Veterinária de Abril de 1.977 (vide em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/7-Cao-Preto-x-Fila-Puro/7_2/materia.html ) é comentada a inexistência da cor preta no Fila;

4. Em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/7.html voces poderão ler vários documentos que defendem em profundidade a tese da inexistência da coloração preta no Fila, conforme atesta Marcus Flávio acima.

5. Finalmente, atendendo a pedidos, segue abaixo parte do padrão CAFIB, onde é mencionado “Cor”, “Desqualificações Gerais” e “Desqualificações por Miscigenação”.

Este artigo pode ser encontrado no jornal O FILA nº 8 do CAFIB que segue abaixo:

Abraços, Chico Peltier.

CAFIB – Padrão Oficial da Raça Fila Brasileiro

Vide na íntegra em: http://www.cafibbrasil.com.br/cafib_padrao_raca.html

Cor:

São permitidas as seguintes cores:

1) Amarelos, em todas as tonalidades, desde o baio até o vermelho.

2) Amarelos, em todas as tonalidades, do baio ao vermelho, mas com uma sombra acinzentada.

3) As cores 1 e 2, mas com máscara e orelhas pretas, ou somente máscara preta.

4) Rajados, tigrados ou araçás: fundo, ou cor base, igual a uma das anteriores, com listas ou rajas pretas. As rajas são finas, de uma só largura em toda sua extensão, distribuídas irregularmente por todo o corpo; e também de comprimento muito variado e diverso. Na linha superior do corpo, costumam se encontrar em “V”.

5) Rajados com máscara e orelhas pretas.

6) Brancos com grandes malhas rajadas, estas iguais à cor 4. O branco deve ser puro, sem manchas escuras na pele, provocando sombras.

7) Cinza claro, prateado.

8) Quaisquer dessas cores, com marcas brancas, geralmente nos membros, no peito e na cauda; mais raramente no pescoço, e no focinho, subindo ao crânio.

Desqualificações Gerais

1) Orelhas operadas.
2) Caudas operadas.
3) Nariz cor de carne.
4) Prognatismo, influenciando a linha anterior do focinho.
5) Brancos sem qualquer mancha de outra cor.
6) Fundo branco com malhas pretas.
7) Pretos azeviche.
8) Pretos ardósia.
9) Pretos azeviche ou ardósia, com manchas brancas.
10) Cinza rato.
11) Cinza azulado.
12) Fundo cinza com malhas pretas.
13) Rima labial em ângulo agudo.
14) Temperamento sem reação positiva ao ataque.
15) Forte sensibilidade negativa ao tiro.

Caso voce deseje se aprofundar, sugiro ler no Padrão CAFIB o item intitulado “Desqualificações por Miscigenação” com as Raças

Mastiff  Inglês, Mastim Napolitano e Dogue Alemão (Great Dane ou Dinamarquês) no link http://www.cafibbrasil.com.br/cafib_padrao_raca.html .

Nota: este email foi enviado para CBKC e FCI em inglês e português.

Post 35 – Ask Uncle Chico # 17 – Unifila and the “black-fila” – sent Aug, 30th.2012

Ask Uncle Chico # 17

Dear friends,

Recently, I asked Marcus Flávio ​​Vilasboas Moreira, president of UNIFILA, if he could inform me if there were any “black-fila” in the UNIFILA stock.

Well, duly authorized by Marcus Flávio, his frank and objective response follows below, in full for your knowledge:
From: Marcus Flavius ​​Vilasboas Moreira
Posted on: Monday, 27 August 2012 24:18
To: fbcp2009@uol.com.br
Subject: RE: Question

My friend Chico,
I can assure you with all certainty, that a dog having this coat color never existed in Unifila`s stock.

The black color is not recognized as typical by our Paulo Santos Cruz standard.

Therefore, all the dogs having this coat color are considered atypical and mixed-bred.
I’m sure that in my 17 years of breeding the pure-bred Fila Brasileiro, I have never come across a “black-fila” originated from the breeders of Minas Gerais (UNIFILA).
Proof of this is that in the nine UNIFILA National Exhibitions held annually since 2003 and in several other exhibitions, events and meetings organized by us, no mixed-bred “black –fila” ever showed.

Rest assured that UNIFILA works for the improvement, propagation and preservation of the true Fila Brasileiro, just like you and CAFIB do.

A big hug! Cheers!
Marcus Flavius ​​Vilasboas Moreira / President of Unifila

UNIFILA – UNIÃO DE CRIADORES E SELECIONADORES DO FILA BRASILEIRO.

………………

Thanking the transparent positioning of Marcus Flávio, we conclude:

1. In the first known article about the Fila dated 1942 and written by João Laraya (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/3-Documentos-ate-1974/3-1.jpg ), ie, before Paulo Santos Cruz and CAFIB, is not even mentioned the possibility of black coloration in the Fila;

2. During the early ’70s, just when it started the mix-breeding in the Fila Breed, began to appear the so-called “black-filas”;
3. In issue # 25 of “Animais & Veterinária” magazine dated April 1977 (see in http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/7-Cao-Preto-x-Fila-Puro/7_2/materia.html ) the absence of the black coat color in the Fila Breed is commented;
4. In http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/7.html you will find several documents that support the thesis of the lack of black coat color in the Fila Breed, ​​as stated by the UNIFILA president Marcus Flávio above.

5. Finally, considering the requests, follows part of the CAFIB Standard, where it is mentioned about “Color”, “General Disqualifications” and “Disqualifications for Miscegenation”.  You can see the full CAFIB Oficial Standard in http://www.cafibbrasil.com.br/cafib_padrao_raca.html or part in Portuguese below in the # 8 of CAFIB`s newspaper O FILA:

Regards, Chico Peltier.

Cor:

São permitidas as seguintes cores:

1) Amarelos, em todas as tonalidades, desde o baio até o vermelho.

2) Amarelos, em todas as tonalidades, do baio ao vermelho, mas com uma sombra acinzentada.

3) As cores 1 e 2, mas com máscara e orelhas pretas, ou somente máscara preta.

4) Rajados, tigrados ou araçás: fundo, ou cor base, igual a uma das anteriores, com listas ou rajas pretas. As rajas são finas, de uma só largura em toda sua extensão, distribuídas irregularmente por todo o corpo; e também de comprimento muito variado e diverso. Na linha superior do corpo, costumam se encontrar em “V”.

5) Rajados com máscara e orelhas pretas.

6) Brancos com grandes malhas rajadas, estas iguais à cor 4. O branco deve ser puro, sem manchas escuras na pele, provocando sombras.

7) Cinza claro, prateado.

8) Quaisquer dessas cores, com marcas brancas, geralmente nos membros, no peito e na cauda; mais raramente no pescoço, e no focinho, subindo ao crânio.

Desqualificações Gerais

1) Orelhas operadas.
2) Caudas operadas.
3) Nariz cor de carne.
4) Prognatismo, influenciando a linha anterior do focinho.
5) Brancos sem qualquer mancha de outra cor.
6) Fundo branco com malhas pretas.
7) Pretos azeviche.
8) Pretos ardósia.
9) Pretos azeviche ou ardósia, com manchas brancas.
10) Cinza rato.
11) Cinza azulado.
12) Fundo cinza com malhas pretas.
13) Rima labial em ângulo agudo.
14) Temperamento sem reação positiva ao ataque.
15) Forte sensibilidade negativa ao tiro.

Caso voce deseje se aprofundar, sugiro ler no Padrão CAFIB o item intitulado “Desqualificações por Miscigenação” com as Raças

Mastiff  Inglês, Mastim Napolitano e Dogue Alemão (Great Dane ou Dinamarquês) no link http://www.cafibbrasil.com.br/cafib_padrao_raca.html .

Note: this email was sent to CBKC e FCI.