Post nº 34 – Tio Chico Informa nº 16 – A importância de Chris Habig – enviado em 25/08/12

Tio Chico Informa nº 16

A importância de Chris Habig para o Fila Puro e o CAFIB de 1.979 a 1.984.

Meus amigos e amigas,

Recentemente fui informado por amigos que são criadores de Filas na Europa que nosso querido Christopher Habig deixou a vice-presidência da FCI.

Como voces todos sabem, eu entendo que é muito importante preservar a Verdadeira História do Fila. Infelizmente é comum não se dar a devida atenção as nossas memórias. Esta é uma das causas se repetir tanto os erros do passado. E a mestiçagem no Fila é um terrível exemplo de grave erro teimosamente repetido. Justamente por isto que eu gosto de preservar a História do Fila. E continuarei sem dar atenção aos pouquíssimos tolos que reclamam de mim por lembrá-los das seqüelas decorrentes da mestiçagem. Até porque a maioria destes possui mestiços e “filas-pretos” em seus canis.

Sendo assim, desejo relatar para vocês a importância de Chris Habig na História do Fila de 1.979 até 1.984. Principalmente para voces que se iniciaram na criação do Fila após 1.985, quando a mestiçagem já havia sido infelizmente impregnada no nosso Fila. Pois alguns de vocês que se enquadram nesta categoria e que são portanto novos criadores, sequer conhecem o Verdadeiro Fila ou sabem distingui-los dos mestiços com pedigree.

Acho que quem me apresentou o Chris foi o Luciano Cruz de Oliveira, antigo criador de Rottweiler do Rio de Janeiro. Aproximamos-nos melhor depois da minha denuncia que é muito conhecida como a “Carta Aberta de Londres” ( http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/8-Documentos-de-1978/8_14/materia.html ). Eu trabalhava em Londres e em 1.979 Chris me convidou para assistir na cidade alemã de Essen uma Expo de Molossos, onde aconteceria uma Especializada de Fila. Não só assisti como entreguei o “Troféu CAFIB” ao Fila Andador d`Alma Vedro, vencedor da exposição do Club fur Molosser  (veja na segunda foto no link http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fotos/1812.jpg ).

Obs: Foto deste Troféu com este artigo já se encontra disponibilizada no meu blog (https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/ ).

O fato é que de 1.979 até 1.984, Chris e o CAFIB fizeram uma grande parceria em favor da preservação do Fila Puro. Chris foi o primeiro divulgador do Fila Puro e do CAFIB na Europa, denunciando a mestiçagem e o BKC-CBKC.

Este trabalho conjunto pode ser constatado por meio dos documentos abaixo, onde fica comprovado que Chris, enquanto profundo conhecedor da raça Fila, comungou com os objetivos e com a Filosofia de Criação do CAFIB, nos ajudando muito a difundi-la na Europa, brigando pela pureza racial da Raça Fila e, como não seria surpresa, sendo perseguido pelo CBKC. O firme posicionamento do Chris contra a mestiçagem foi tanto que ele abertamente e por diversas vezes tentou retirar do Padrão do Fila-CBKC o malfado “fila-preto” como vocês leram abaixo.

1. Cartas de Chris para Chico Peltier:

1.1. datada de 8/02/79 onde Chris informa que “sabe de diferentes fontes sobre o problema de filas mestiços no Brasil. Os alemães lamentam informar que importaram um fêmea Fila na cor arlequim e um Fila macho com características evidentes de Mastiff-Inglês”. Nota minha: a cor arlequim jamais foi encontrada no Fila e é uma das cores características e que só existe no Dinamarquês (Great Dane), provando assim a utilização do Dinamarquês-preto para se inventar o “fila-preto”. Vejam a segunda foto em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/fotos/1842.jpg.

1.2. datada de 3/05/79: onde Chris informa que recebeu de Procópio do Vale “o artigo publicado na revista Animais & Veterinária nº  38-42”. Entretanto me informou:  “A teoria do Procópio sobre a origem do Fila é a Teoria do Fila-Mastiff”…

2. Carta datada de 18/06/79 (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/9-Documentos-ate-1979/9_12/materia.html ) do ex-presidente do BKC- CBKC, Henrique Lucena, endereçada ao jornalista Paulo Godinho, pedindo a divulgação para:

2.1. o repudio do BKC ao CAFIB, seja lá o que isto for… (rsrsrs);

2.2. a punição a vários membros do CAFIB, entre eles, Paulo Santos Cruz, Airton Campbell e Américo Cardoso;

2.3. alem disto Lucena determinou que eu seria “condecorado” com o título de “Persona non Grata” (rsrsrs), seja lá o que isto for… Apesar de não ter obviamente poderes para tanto, a pretensão e prepotência do Todo Poderoso Lucena chegou ao ponto de que ele “decretou” que eu “não tinha poderes para fazer qualquer pronunciamento sobre a Raça Fila”. Ora, meus amigos, quanta bobagem e politicagem inútil. Como se eu fosse parar de fazer minhas denuncias por causa de uma intimidação tola e vazia como esta (rsrsrs)…

2.4. Entretanto, ao final desta mesma carta, revela-se o motivo da ira de Lucena contra o CAFIB: o ingênuo Procópio do Vale escreveu uma carta ao Chris convidando-o para escrever um artigo para seu livro sobre o Fila. Quanta inocência do meu Velho Procópio… Evidente que recebeu do nosso querido Chris a resposta que merecia ( vide http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/9-Documentos-ate-1979/9_12/doc_6.jpg ). Com muita objetividade e franqueza, assim respondeu o Chris: “Na Alemanha nós criamos o Fila Puro. Nós possuímos um seriíssimo controle de criação e ficamos indignados com o cruzamento de Filas com outras raças realizadas em seu país. Além do mais, nós seguimos os objetivos dos nossos amigos do CAFIB, que brigam contra os mestiços de Fila. Eles contam com a total solidariedade dos amantes do Fila na Alemanha. Não conhecemos suficientemente suas intenções pessoais e qual é o seu papel (na criação do Fila). Sendo assim, informo não desejar participar do seu livro”. Procópio ficou então muito surpreso com esta dura repreensão que recebeu do Chris que foi pedir socorro ao Todo Poderoso Lucena. Caso prefiram a tradução desta carta entregue pelo próprio Procópio ao Lucena basta clicar em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/9-Documentos-ate-1979/9_12/doc_7.jpg.

3. Documento do jornal o Estado de São Paulo (Estadão) datado de 22/07/82 ( http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/10-Documentos-de-1980-a-1983/10-8.jpg ) publicado por Antonio Carvalho Mendes, informando que o Clube dos Molossos da Alemanha e o então Kennel Clube da Alemanha Ocidental (VDH) não aceitaram o pedido de Henrique Lucena, à época presidente do CBKC, solicitando que estes clubes não aceitassem mais os pedigrees emitidos pelo CAFIB. Entretanto o CBKC sofreu ainda mais uma dura derrota, visto que estes clubes responderam ao CBKC que recusavam esta solicitação com “base no argumento de que os documentos emitidos pelo CAFIB são confiáveis, o que não ocorre com os pedigrees emitidos pelo CBKC”. Ou seja: mais uma vergonha para o CBKC!!!

4. Em 12/08/83 Chris e eu visitamos o Henrique Lucena em seu apartamento na Barra da Tijuca no Rio. Ao contrário do que muitos pensam, eu sempre me dei bem com meus adversários de idéias e sempre freqüentei a sede do BKC e, depois, CBKC na Rua Debret no Centro do Rio onde Lucena, Miranda e outros presidentes despachavam. Depois de muita conversa e do Lucena ter comentado abertamente a existência da mestiçagem, Chris e eu “arrancamos” este importante e primeiro depoimento do Lucena reconhecendo a mestiçagem em Carta Aberta datada de 12/08/83. Basta clicar em http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/10-Documentos-de-1980-a-1983/10-14.jpg. Anos mais tarde, já afastado de suas obrigações junto ao CBKC, Lucena bem mais relaxado deu seu irrefutável depoimento sobre a mestiçagem no livro do criador e escritor do UNIFILA Antonio Carlos Linhares Borges (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/11-Documentos-1984-ate/11_20a/materia.html ).

5. Documento do jornal Estadão datado de 18/08/83 (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/10-Documentos-de-1980-a-1983/10-15.jpg ) informando que nosso Chris estava “muito desapontado” pois, apesar de ser Juiz da FCI, recebeu um oficio de Jayme Martinelli, então Presidente do Conselho de Árbitros do CBKC, impedindo-o — sem direito a defesa (!!!) — de “julgar a Raça Fila, na I Exposição Geral Sulamericana do Jundiaí Kenel Clube/FCI nos dias 20 e 21 de Agosto de 1.983”, visto que nosso querido Chris cometeu o “crime” de assistir a Expo do CAFIB em Campinas uma semana antes… Nesta mesma edição do Estadão é publicada a carta acima de 12/08/83 onde Lucena reconhece a mestiçagem no Fila.

6. Documento do jornal Estadão datado de 25/10/83 (  http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/10-Documentos-de-1980-a-1983/10-16.jpg) acrescentando detalhes da proibição arbitrária imposta pelo CBKC ao Chris, dando mais detalhes sobre a visita dele ao nosso país e, ainda, informando que Chris retornou para a Alemanha levando em sua bagagem dois Filas fruto de uma ninhada programada e com pedigree do CAFIB.

7. Documento do jornal Estadão também datado de 25/10/83 (   http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/10-Documentos-de-1980-a-1983/10-16-A.jpg ) publicando relatório elaborado pelo próprio Chris sobre esta sua viajem ao Brasil, de onde destaco as seguintes declarações:

7.1. devido ao fato de que a Alemanha esta recebendo muitos Filas sem aparência de Filas (mestiços) vim ao Brasil ver como membros do CBKC estão encarando este problema e como o CAFIB esta implementando suas idéias de “aprimoramento”. Nota minha: uma simples viagem como esta para apurar as denuncias de mestiçagem jamais foi feita pelo “cartório” FCI que, via CBKC, cobra pela emissão de pedigrees de Filas…

7.2. minha impressão (sobre a mestiçagem) que tenho desde 1.978 foi confirmada. “A luta a respeito do Fila no Brasil é uma briga dos que se esforçam muito para preservar o Fila” e os que estão “envolvidos na exposição ou promoção ou na criação de Filas de raças mistas”. Chris recrimina os mestiçadores e apóia o CAFIB;

7.3. fiquei contente com a “longa conversa que tive com o Sr. Lucena,” e pude dizer a ele “o que os europeus acham em relação a mistura de raças”; “fiquei muito contente em ver que o Sr. Lucena não hesitou em declarar oficialmente que de fato houve a miscigenação na criação dos Filas e que, conseqüentemente, existem pedigrees falsos”, acrescenta ainda que a miscigenação na Raça Fila já era conhecida na Europa, devido inclusive aos artigos publicados pela revista Molosser-Magazin;

7.4. Na qualidade de juiz da FCI eu não poderei colaborar com o CAFIB. Mas em termos de cinofilia, em termos de fortalecimento do maravilhoso Fila Puro, nos estamos muito próximos (do CAFIB)”.

8. Documento do jornal Estadão datado de 10/11/83 (  http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/10-Documentos-de-1980-a-1983/10-17.jpg ) informando que Chris publicou um relatório de sua viagem ao Brasil na revista Molosser-Magazin, inclusive mencionando o depoimento de Lucena reconhecendo a existência da mestiçagem.

9. Documento do jornal Estadão datado de 3/05/84 (  http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/11-Documentos-1984-ate/11-1.jpg ) dando as primeiras informações sobre as comemorações que seriam realizadas na Alemanha e organizadas pelo Club fur Molosser celebrando o 30º aniversário da chegada do primeiro Fila naquele pais e da qual participaria como convidado de honra Dr. Paulo Santos Cruz. O jornalista Antonio Carvalho Mendes publicou ainda nesta reportagem um excelente balanço sobre a Raça Fila e a mestiçagem.

10. Documento do jornal Estadão datado de 17/05/84 (  http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/11-Documentos-1984-ate/11-3.jpg ) informando que foi criado pelo Club fur Molosse o “Dia do Fila” que será comemorado na Alemanha com a presença do Dr. Paulo Santos Cruz, reconhecido como “Pai do Fila”, “Mestre de Criação do CAFIB” e como “uma verdadeira autoridade mundial em cinofilia, admirado e respeitado pela profundidade e amplitude de seus conhecimentos cinotécnicos”. Informa ainda que nesta oportunidade ao redor de 70 Filas da Alemanha serão analisados segundo o Padrão do CAFIB, o que representa “o reconhecimento do trabalho técnico que o CAFIB vem desenvolvendo no Brasil nos últimos anos, na seleção e aprimoramento dos Filas Puros, através de rigorosas Análises de Fenótipo e Temperamento”. Na organização destas comemorações encontrava-se o nosso Chris.

11. Documento do jornal Estadão datado de 24/05/84 (  http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/11-Documentos-1984-ate/11-5.jpg ) informando que o Dr. Paulo Santos Cruz embarcou para cidade de Kirccheim, para participar das comemorações do “Dia do Fila” e do 30º aniversário da chegada do primeiro Fila  na Alemanha que foi importado pelo Príncipe Albrecht Von Bayern. Informa ainda que Dr. Paulo realizará uma palestra em alemão e fará uma Análise (do CAFIB) nos Filas, sendo ciceroneado pelo nosso Chris.

12. Documento do jornal Estadão datado também de 24/05/84 (  http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/11-Documentos-1984-ate/11-6.jpg ) onde, comentando as comemorações da Alemanha, são publicadas duras criticas do Coronel  Arthur Verlangiei, ex-presidente do Clube Mineiro de Criadores de Fila Brasileiro, aos “órgão responsáveis” pela cinofilia brasileira. O jornalista Antonio Carvalho Mendes publica ainda as seguintes declarações do Coronel Verlangieri: “O Dr. Paulo é inegavelmente o embaixador natural do Fila, pelo seu pioneirismo, pela primeira exportação para a Alemanha e pelo sacrifício que se impôs durante anos, afastado dos eventos cinófilos pelo egoísmo e ganância dos que se apossaram do poder e procuraram de todas as maneiras possíveis impedirem o seu retorno às pistas, inclusive alguns de seus antigos alunos, conhecedores do seu carisma”.

13. Documento do jornal Estadão datado ainda de 28/06/84 (  http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/11-Documentos-1984-ate/11-8.jpg e http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/11-Documentos-1984-ate/11-8-A.jpg ) com extenso relatório sobre a viagem de Dr. Paulo a cidade de Kirccheim, Alermanha para as comemorações mencionadas acima que foram organizadas pela revista Molosser Magazin, editada por Chris Habig; pelo Club fur Molosser presidido por Walt Weisse e pelo Arbeitsgemeinschaft Fila Brasileiro presidido por Dagmar Deininger.

Deste grande evento participaram 59 Filas e, alem das 3 pessoas mencionados acima, o consul-geral do Brasil Mario Calabria, Fraú Maria Pujahl, juíza da FCI e diversos criadores como Gerd Piekarski. E, ainda, para surpresa do Dr. Paulo, compareceu o ex- presidente do CAFIB, Antônio Silva Lima que estava trabalhando na Holanda e ajudou na Análise dentro da pista.

13.1. Palestra proferida pelo Dr. Paulo que durou das 16 às 24 horas, e foi interrompida para um jantar para 80 participantes e, após, muitas perguntas. Depois disto a diretoria do clube deliberou assuntos internos e, mais uma vez, aprovou “por unanimidade uma moção dirigida ao CBKC pedindo para incluir no Padrão (CBKC) do Fila a proibição da cor preta que passaria a ser falta desqualificante por miscigenação”.

13.2. Análise de fenótipo e Temperamento de 59 Filas realizada nos moldes do CAFIB, com sumula escrita, da qual  participaram Filas da Alemanha e da Holanda, sendo alguns de “alta qualidade, bem típicos, de excelente temperamento e sistema nervoso”, assim como fora da pista estavam alguns cães atípicos que não participaram do evento pois sabiam que o Dr. Paulo era do CAFIB. Conclusão: “Os criadores alemães já sabem distinguir os mestiços”…

Sendo assim meus amigos, por todo este seu forte posicionamento em defesa do Fila Puro e do CAFIB no Brasil e principalmente na Europa, ajudando a preservar o Fila e difundir a Filosofia de Criação do CAFIB ao redor do mundo, considero Chris Habig um dos mais importantes divulgadores do Fila Puro e do CAFIB na Europa.

Entretanto, para minha surpresa, quando retornei ao mundo do Fila no final de 2.008, do qual havia me afastado em meados de 1.995, e fui receber de surpresa na Expo de Quatis-RJ uma emocionante homenagem do CAFIB à minha pessoa (uma placa com a inscrição “Pai do CAFIB”, que é mais do que mereço… Vide http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/12-CAFIB%20BRASIL/12_6/materia.html ) e ser instigado a criar meu site (http://www.filabrasileirochicopeltier.com.br/) a fim de disponibilizar grande parte da documentação histórica que possuo para todos vocês, fiquei sabendo que Chris era vice-presidente da FCI. De inicio não acreditei, pois não o via aprisionado numa estrutura clubística rígida como esta, mas fui ao site da FCI e lá estava o nome do meu velho amigo.

É claro que o Chris que eu conheci de 1.979 até 1.984 tinha todo o conhecimento cinófilo e formação cultural para ocupar este cargo ou a própria presidência da FCI. Prova disto que ele é alto-executivo de um grande banco alemão. Mas eu, pessoalmente, sempre achei o Chris um “espírito-livre”, contestador, pronto para tentar reescrever e corrigir os erros do passado como ainda é a mestiçagem na Raça Fila. Onde o maior erro é, em última análise, emitir pedigrees para mestiços por quase 40 anos. E isto sem que a FCI tenha sequer se interessado em apurar as denuncias expressas do CAFIB !!! Insistindo neste erro apesar de tantas denúncias, ofícios e depoimentos. Até mesmo o reconhecimento por duas vezes da mestiçagem por parte de  Henrique Lucena!!! Sendo assim, de certa forma me recusava a imaginá-lo como um burocrata da FCI que por meio do BKC e do CBKC tanto mal fez a Raça Fila. Mesmo levando em consideração o conhecimento do Chris pelas demais raças, principalmente os molossos, algo em mim sempre perguntava por onde andaria o meu Velho Chris dos anos 70 e 80. Afinal, nós dois juntamente com os precursores do CAFIB, tais como Airton, Américo, Maciel, Fernando, Caico, Silva Lima, Souto Maior, Pedro, Luciano e tantos outros, fazíamos parte da geração revolucionária e contestadora dos anos 60 e 70, de onde saíram tantos “dissidentes” ilustres que ajudaram a mudar o mundo para muito melhor!!! Nós jamais aceitaríamos a mestiçagem ilegal e sem controle ou a falsificação de pedigrees. Jamais toleraríamos a tentativa de mudança no Fenótipo e no Temperamento da Raça Fila. Nunca. Afinal, acomodação e Zona de Conforto não fazem parte de nosso dicionário e atitudes!!!

Pois bem, desde 1.984 perdi o contato com o Chris. Não sei como ele foi parar na FCI, nem muito menos por que de lá ele saiu. Isto não importa. O fato é que o CAFIB e eu somos muito gratos ao Chris e sempre dedicaremos a ele nossa eterna gratidão pelo seu posicionamento ético, corajoso e honesto em relação ao Cão de Fila Brasileiro durante aquele período.

Quanto a voces que se iniciaram na criação do Fila após 1.984, espero que este artigo consiga elucidar as dúvidas que por ventura voces tenham e faça com que voces prefiram criar o Verdadeiro Fila.

Assim, com meu reconhecimento e agradecimento, envio meu forte abraço para o velho amigo Chris. Onde quer que ele esteja.

Chico Peltier.

Obs: este artigo já se encontra postado com fotos no meu blog https://filabrasileirochicopeltierblog.wordpress.com/

Anúncios